Sindseg/RS promove Almoço do Mercado Segurador em Santa Cruz do Sul 2627

Sindseg/RS promove Almoço do Mercado Segurador em Santa Cruz do Sul

Encontro aconteceu na última quinta-feira (17)

O Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul reuniu os principais atores do mercado segurador de Santa Cruz do Sul e região, na última quinta-feira (17). Tudo aconteceu no Hotel Charrua, com a participação de um público seleto.

Na oportunidade, os convidados desfrutaram de um almoço especial com palestra de Lucas Rubinger, Delegado CRA-RS para o Vale do Rio Pardo e Taquari. Rubinger ainda é presidente da ACI de Santa Cruz do Sul, administra a PortoPlan, Emporio Adamantis e a Tulz Solutions.

A apresentação trouxe alguns números sobre os principais investimentos e áreas de destaque na economia local, visando propiciar mais negócios aos profissionais do seguro. “A análise destes números é muito importante, uma vez que podem ser um norte para que os corretores de seguros possam impulsionar a expansão de suas carteiras em Responsabilidade Civil ou condomínios, por exemplo”, enfatizou Lucas Rubinger.

Entusiasta da comunicação e disseminação da cultura do seguro, o presidente do Sindicato, Guacir de Llano Bueno, ressaltou a importância de interiorizar os debates que a entidade promove há mais de 70 anos. “Todos os feedbacks sobre o evento demonstram o sucesso dessa iniciativa, que aconteceu em grandes polos do Rio Grande do Sul, com o intuito de levar conhecimento e qualificação em um encontro fraternal também ao interior do Estado”, finalizou.

Confira imagens do Almoço do Mercado Segurador:

Argo Seguros prepara mudanças estruturais com foco no crescimento para 2021 995

Newton Queiroz é CEO e presidente da Argo Seguros / Divulgação

Seguradora é especialista no desenvolvimento de produtos de nicho

A Argo Seguros está preparando mudanças em sua estrutura visando seu crescimento futuro. A seguradora – apontada como especialista no desenvolvimento de produtos de nicho – quer garantir não apenas a expansão de prêmio e margem, mas também ampliar sua liderança em inovação, tecnologia e inclusão social através de novos produtos.

“Estamos crescendo, percentualmente, em dígitos duplos nos últimos anos. Foi assim em 2019 e está se repetindo este ano, mesmo com a pandemia. Apesar do momento complexo em que nossa sociedade se encontra, a Argo conseguiu manter os planos originais através de foco e trabalho em equipe. Mesmo tendo isso como um ponto positivo, já tínhamos claro a necessidade de ajustar a estrutura às novas necessidades da empresa e, claro, dos clientes”, disse Newton Queiroz, CEO e presidente da Argo Seguros.

Segundo o executivo, o lançamento de seguros inovadores, como o Instant (intermitente para automóvel), e a concretização de grandes parcerias, como é o caso com a Federação Nacional dos Corretores (Fenacor), está fazendo com que a Argo se torne mais conhecida no mercado, resultando em um fluxo maior de oportunidades.

“Esse é um desafio interessante porque, ao mesmo tempo que é algo positivo e que todo líder gostaria de ter, não podemos perder de vista que a forma em que o crescimento acontece é fundamental para a sustentação dos negócios. Por isso, a necessidade de estar sempre estudando tendências e ajustando a empresa”, explicou o presidente da Argo Seguros.

De acordo com ele, apesar da estrutura passar por ajustes pontuais, os conceitos de Corporate e Consumer seguem ativos e funcionam como referência para o tipo de negócio. Os que são automatizados e/ou semi-automatizados são da área de Consumer. Já os processos que necessitam diretamente de um técnico para cotar, consideramos Corporate, ou seja, médio e grande riscos, dependendo de suas características se aplica em uma das verticais.

“A Argo Seguros, diferente da maioria das empresas, está crescendo e trazendo novos profissionais. Ao mesmo tempo, também conseguimos evoluir em alguns pontos e ter a certeza de que o caminho que estamos buscando está alinhado com o novo mercado. Portanto, a nossa estrutura, assim como produtos e inovações, está sendo ajustada para esse momento presente e futuro. Queremos repetir em 2021 o desempenho dos últimos dois anos”, concluiu Newton.

Publicação da MDS aborda futuro do mercado segurador em nível global 178

Publicação da MDS aborda futuro do mercado segurador em nível global

Trata-se de uma das principais corretoras de seguros, resseguros, benefícios e riscos do País

O ano de 2020 é um divisor de águas para o mundo, principalmente em questões ligadas ao bem estar, à segurança, às relações de trabalho e ao meio ambiente. O novo cenário gerado pela pandemia e todas as mudanças trazem um futuro de incertezas. Por isso, a 13ª edição da Fullcover, revista editada pela MDS, uma das principais corretoras do País no segmento de seguros, resseguros, gestão de benefícios e consultoria de riscos, aborda exatamente esse novo mundo e como as pessoas podem administrar os riscos presentes nele a fim de viver uma vida mais segura.

O editorial assinado pelo CEO Global, José Manuel Dias da Fonseca aponta como o setor de seguros terá que ser ainda mais estratégico para fidelizar clientes. “Tempestades nunca antes vistas, furacões, incêndios florestais e pandemias (como a mais recente, do Covid-19, que em tão pouco tempo lançou o caos no nosso modo de vida e economias) ameaçam a sobrevivência da humanidade como espécie. Depois de as nossas ações terem causado a extinção de muitas outras espécies, surge a pergunta: seremos nós a seguir? Durante muitos anos, seguradores e resseguradores estiveram na linha da frente da gestão de risco, porém, nunca antes o número crescente de desafios e incertezas lhes exigiu que identificassem tantas novas formas de gerir o risco ou encontrassem novas soluções”, evidencia o texto que abre a Fullcover #13.

Para lançar a revista, a empresa realizou um café da manhã com executivos da companhia e jornalistas. Além de Ariel Couto, CEO da MDS Brasil e Americas Regional Manager da Brokerslink, também participaram do encontro virtual: Beatriz Cabral (Head Global de Marketing de Performance e Comunicação do Grupo MDS), Paula Rios (Editora-Chefe da Fullcover e Diretora Executiva da HighDome pcc) e Susana Neiva (coordenadora editorial e produção)

“Reunir formadores de opinião para compartilhar, em primeira mão, o conteúdo da revista Fullcover é um privilégio. Por meio das nossas ações, queremos disseminar conhecimento sobre o setor de seguros e gestão de riscos e contribuir com o fortalecimento do nosso mercado”, diz Beatriz. Já o CEO da MDS Brasil reitera o viés de prestação de serviço que marca a companhia e a publicação. “Nós temos que criar soluções para prever e mitigar riscos, trazendo mais segurança para empresas e pessoas. Compartilhar informações e ter um time de especialistas em uma revista 100% focada no nosso mercado é algo que reforça o nosso posicionamento e mostra a nossa vanguarda como companhia global”, finaliza Couto.

A revista pode ser acessada gratuitamente neste endereço..

Câmara Britânica do Comércio e Indústria aborda panorama do mercado de seguros no Brasil 771

Câmara Britânica do Comércio e Indústria aborda panorama do mercado de seguros no Brasil

Webinar será transmitido no dia 23 de setembro, às 10h

A Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil (Britcham Brasil) promove um webinar no dia 23 de setembro, às 10 horas, com o tema com o tema “Panorama do Mercado de Seguros no Brasil, hoje e pós-covid”, que conta com a apresentação do fundador da Jordan Clark Consultoria em Seguros, Sergio Clark. Durante a apresentação, o executivo vai mencionar os detalhes sobre a comercialização de apólices, efetuando um comparativo sobre o segmento, em relação ao que mudou com o novo normal.

Sergio Clark é fundador da Jordan Clark Consultoria em Seguros / Divulgação
Sergio Clark é fundador da Jordan Clark Consultoria em Seguros / Divulgação

Para Sergio Clark, o mercado de seguros tende a se mostrar mais amadurecido no cenário pós-pandemia. E há uma possibilidade dessa evolução repercutir no fortalecimento da cultura de seguros no Brasil, já fortificada em países mais avançados. “É importante deixar claro que o momento de instabilidade econômica e as incertezas em relação ao futuro, estão fazendo com que o brasileiro perceba a importância do seguro no seu cotidiano, como ferramenta para prevenir perdas e mitigar riscos. Com o aumento pela procura de alguns seguros, a tendência é que as seguradoras apostem em tecnologia e inovação, disso não tenho dúvidas. Mas é necessário traçar uma linha do tempo entre o antes e o depois da pandemia, para visualizarmos o novo cenário, em todos os aspectos”, explicou.

Formado em Engenharia Elétrica pela PUC, Sergio Clark é fundador da Jordan Clark Consultoria em Seguros e já atuou como executivo em empresas como Compass, JLT e Marsh & McLennan, foi Presidente da Britcham Brasil entre Março/2018 e Março/2020. Tornou-se sócio da Odgers Berndtson, uma multinacional inglesa que é referência em capital humano e de colocação de executivos no mundo, sendo responsável pela área de seguros e resseguros no Brasil.

Para assistir a transmissão, é só acessar o convite através deste endereço (aplicativo Zoom).

Começa votação online para escolher a prestadora de serviços do ano no mercado de seguros 5336

Trata-se da 5ª edição do Troféu Seguros e Corretagem, categoria do Troféu JRS onde o público elege os destaques do setor

O 18º Troféu JRS acontece a partir das 18h do próximo dia 27 de setembro em formato especial. Completamente adaptado às recomendações das autoridades de saúde para conter a disseminação do coronavírus, o evento será realizado no Estacionamento 4 do Aeroporto Internacional de Porto Alegre (RS).

Em 2020 também será realizada a 5ª edição do Troféu Seguros e Corretagem, onde o público escolhe corretor de seguros (PF ou PJ) e seguradora destaque nos últimos meses. A novidade fica por conta da nova categoria, voltada às entidades, empresas e organizações prestadoras de serviços ao mercado segurador.

Obrigado por participar. Já temos um vencedor na categoria Prestador de Serviços do Mercado de Seguros Destaque do Ano.

Cronograma e regras:

  • Podem ser votadas seguradoras devidamente habilitadas pela Susep.
  • Podem ser votadas corretoras PF e PJ devidamente habilitadas pela Susep.
  • Podem ser votadas entidades, empresas e organizações prestadoras de serviços para o ecossistema de seguros.
  • Cada pessoa tem direito a um voto atrelado ao seu nome e e-mail.
  • Nomes e e-mails que estiverem duplicados, serão desconsiderados.
  • E-mails inválidos serão votos desconsiderados.
  • Data das etapas:
    Etapa Prestadoras de Serviço: de 20h do dia 13 de setembro às 23h59min do dia 16 de setembro.
    Etapa Corretoras de Seguros: de 20h do dia 17 de setembro às 23h59min do dia 23 de setembro.
    Etapa Seguradoras: de 20h do dia 24 de setembro às 12h do dia 27 de setembro.
  • Os vencedores serão convidados a participar da cerimônia de reconhecimento, no dia 27 de setembro, no Estacionamento 4 do Aeroporto Internacional de Porto Alegre (RS). Será ofertado apenas um convite para um veículo com até 4 pessoas por vencedor. O promotor desta ação não arcará com custos de deslocamento e/ou hospedagem dos vencedores.
  • Serão divulgadas prévias diárias com o resultado das votações, através do Instagram do JRS, entre os dias 14 e 26 de setembro, por volta das 18h.

Lojacorr Agro oferece novo modelo de negócios no mercado segurador 593

Lojacorr Agro oferece novo modelo de negócios no mercado segurador

Operação atende seguradora, corretor e produtor rural por meio de ecossistema do agronegócio

Divulgação
Divulgação

Em meio a pandemia mundial, a Rede Lojacorr, maior rede de corretoras de seguros independentes do Brasil, lança a Lojacorr Agro. Fruto de um estudo denso de quase três anos, oficializado em maio de 2020, a Lojacorr Agro vem ganhando corpo no País. Oferece soluções de Seguro Rural (Agrícola, Pecuário, Aquícola, Penhor Rural, Benfeitorias e Florestas) de 10 companhias seguradoras, das quais a própria Lojacorr vem buscando personalizar alguns dos produtos e serviços, com apoio das parceiras. O intuito é atender demandas específicas das regiões agrícolas brasileiras, pensando nas especificidades e diversidades de culturas, solos e condições climáticas.

A Lojacorr Agro foi criada para ser a otimizadora e a facilitadora do processo de vendas para canais de distribuição, visando manter o foco no segmento de agronegócios, gerando soluções que permitam o agricultor se proteger mais e melhor. Entre os objetivos estão o suporte especializado nas negociações de seguros Agro; assessoria técnica, comercial e operacional feita por especialistas; inserção no contexto de negócios relativos aos seguros rurais; capacidade técnica em sinergia com as seguradoras; agregar ao ecossistema soluções em crédito, sucessão, holding, etc.

O produtor rural atendido por um dos três mil profissionais de seguros da Rede Lojacorr pode estar vinculado a uma cooperativa ou associação, por meio de uma operação corporate desses canais ou mesmo receber atendimento no varejo. A Lojacorr Agro possui uma operação exclusiva e especializada em seguro rural para proteger o agronegócio brasileiro, independente das variações. O time da operação conta com a expertise dos engenheiros agrônomos, José Luiz Rodrigues e Filipe Portocarrero; João Luiz Sandim Caramalac, engenheiro civil, responsável por Operações e Processos da Lojacorr Agro, incluindo inovação e tecnologia; os advogados Dra. Téria Oliveira e Dr. Robson Silveira, na assessoria jurídica especializada; e Sidney Rodrigues, diretor da Lojacorr Agro, especializado em seguro rural. Esse modelo vem sendo desenvolvido e mira ampliar constantemente a operação para se posicionar como maior player do Brasil na comercialização de Seguros Agro.

Sidney Rodrigues é diretor da Lojacorr Agro / Divulgação
Sidney Rodrigues é diretor da Lojacorr Agro / Divulgação

De acordo com Sidney Rodrigues, a Lojacorr Agro está se estruturando no melhor momento do País, já que os governos federal, estaduais e municipais de diversas localidades estão concedendo subvenções para apoiar o produtor rural. “Por meio da capilaridade nacional, a Lojacorr Agro amplia as oportunidades de negócios para o corretor de seguros, pode ser oferecida inclusive a possibilidade de proteger as modalidades agrícola, florestas, pecuárias, aquícola, benfeitorias e produtos agropecuários, penhor rural, vida do produtor rural e cédula do produtor rural”, conta.

O diretor diz que entre os desafios está a contínua capacitação em busca de conhecimento sobre as diversas peculiaridades do agronegócio brasileiro, além dos produtos e serviços das companhias seguradoras. Por isso, a Lojacorr Agro está intensificando os programas de treinamentos avançados para o corretor, tendo concluído 27 treinamentos desde o início da operação, com a participação de 380 corretores da Rede Lojacorr nos últimos três meses. Para o diretor a busca por treinamento inclui as orientações em casos de sinistros e não apenas em como vender, da mesma forma que a atenção constante em relação ao atendimento junto ao cliente para melhor entendimento das necessidades.

Segundo José Luiz Rodrigues, engenheiro agrônomo e diretor da Lojacorr Agro, a operação visa fortalecer o produtor rural para que ele tenha condições de administrar a produção da sua cultura com tranquilidade e ter possibilidades de crescimento com a proteção do patrimônio da área e da safra, com a produtividade segurada e um valor de saca (agricultura) também segurado, que cobre os custos de produção. Da mesma forma que essa modalidade gera mais segurança para toda a cadeia produtiva, que financia a agricultura, tal como os bancos como agentes financeiros para adquirir os insumos, assim como as revendas, que fornecem os insumos. “O que acontece muitas vezes é que a venda é feita a prazo, com pagamento após a colheita. Uma das formas de garantir esse pagamento é via seguro agrícola, em que a revenda pode ser beneficiária dessa proteção. Assim, o produtor também se encoraja a investir mais em insumos e tecnologia em sua atividade produtiva, visto que em casos de frustração de safra seu investimento está protegido por uma apólice de seguro”, afirma o especialista.

O agronegócio brasileiro em 10 anos será responsável por 41% da produção do mundo todo, sendo capaz de ter até três safras no ano em algumas das principais culturas do País. Hoje, o agronegócio representa 25% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, sendo que de 2006 para 2018 houve aumento de 56 para 73 milhões de hectares. Até 2030, a produção mundial terá que ser ampliada em 20% e, atualmente, menos de 15% das lavouras no Brasil estão seguradas. “Hoje, existe uma preocupação para que o seguro agrícola acompanhe o avanço da tecnologia e da agricultura, que possa aumentar também o percentual de áreas protegidas”, conta o engenheiro agrônomo.

Com tamanha oportunidade de crescimento para o produtor e para o mercado segurador, o agro brasileiro mostra a importância do conhecimento e da capacitação do profissional no entendimento das questões securitárias no universo do agronegócio nacional. O Brasil busca no exemplo dos países de 1º mundo inovação de multirrisco rural para desenvolver o produtor, o corretor e o portifólio das companhias seguradoras. “O Agronegócio é o motor de crescimento da economia brasileira. Menos de 15% das lavouras estão protegidas por uma apólice de seguros. Queremos transformar essa realidade. Proteger o ecossistema do agronegócio é fundamental para o desenvolvimento do país. Estamos construindo um marketplace completo para ampliar a competitividade e levar mais e melhores soluções de produtos, cobertura e serviços para os produtores”, afirma Diogo Arndt Silva, presidente da Rede Lojacorr.