Amanhã serão conhecidos os vencedores do Troféu Pinhão de Ouro 2019 1449

Amanhã serão conhecidos os vencedores do Troféu Pinhão de Ouro 2019

Serão premiados profissionais e empresas destaques do mercado de benefícios

O Instituto Superior de Seguros e Benefícios Brasil (ISB Brasil) premia, nesta quinta-feira (7), os vencedores do Troféu Pinhão de Ouro 2019, que reconhecerá os destaques do mercado de benefícios. A premiação acontecerá no Centro de Eventos da Fiep.

Os profissionais e empresas concorrem nas seguintes categorias: Seguradoras e Operadoras do ano (Vida, Previdência, Saúde, Dental), Profissional do Ano (Vida, Previdência, Saúde, Dental, Benefícios Interior), Corretor do Ano (Vida, Previdência, Saúde, Dental, Benefícios Interior), Assessoria de Benefícios do Ano, Administradora Benefícios, Assessoria de Benefícios e Empresa Seguradora de Vida Brasil (a grande novidade desta edição).

A 15ª edição do prêmio é marcada por uma novidade: uma proposta corporativa e com visão para o networking. “A escolha do espaço é reflexo da nova proposta que estamos implementando para o evento, que é gerar uma proximidade entre o universo segurador e os mais diversos setores, entre indústrias, comércio e sindicatos”, explica o diretor de marketing do ISB Brasil, Luiz Alexandre Varani, ressaltando que outro destaque neste ano são os lounges de vivência na entrada.

Divulgação
Divulgação

O ISB Brasil realiza palestras, cursos, seminários, pesquisas, mentoria e mediação, promovendo o desenvolvimento do mercado de seguros e a atualização dos profissionais que atuam no segmento. Conheça mais sobre o ISB Brasil neste endereço.

Serviço:

Troféu Pinhão de Ouro 2019
Data: 07 de novembro
Hora: 19h30min
Local: Centro de Eventos da Fiep – Avenida Comendador Franco, 1341
Vendas: Interessados em comprar os convites devem entrar em contato diretamente com o ISB Brasil: Celular/WhatsApp: (41) 99283-5927 / Telefone: (41) 3232-6453 / E-mail: contato@isbbrasil.org.br (Último Lote).

Aplicativo promove indicação de profissionais liberais 573

Aplicativo promove indicação de profissionais liberais

IndiqueAí surgiu com o propósito de criar demanda de serviços e a inclusão digital para pequenos profissionais autônomos

Fundada pelo engenheiro e empresário, Felipe Bittencourt, a plataforma IndiqueAí, é um aplicativo para contratação de serviços residenciais. Desde o lançamento, a ferramenta vem recebendo um grande número de usuários e conta com mais de 50 serviços disponíveis para contratação. O fundador conta que inspiração para a criação do IndiqueAí surgiu de uma demanda social atrelada a uma necessidade pessoal de contratação de profissionais de confiança, de forma prática e rápida, utilizando tecnologia.

Depois de uma Conferência Internacional do Rotary, em Seul (Coréia do Sul), sobre um projeto social na cidade de Chicago (EUA) para auxiliar pessoas desempregadas a criar seus próprios negócios, o empreendedor teve a ideia de criar um projeto para gerar demanda para profissionais liberais, principalmente, devido a crise em que o Brasil estava passando naquele momento.

“Sempre gostei de empreender. E ao pesquisar sobre os aplicativos que já existiam no mercado, achei muitas referências, porém, todas deixavam a desejar em algum ponto. Principalmente na parte  da avaliação dos profissionais. Ficava me perguntado como seria possível saber o grau de exigência de um usuário que tenha dado nota 10 para um determinado serviço de um profissional. Foi assim que eu pensei que era necessário criar um diferencial”, explica Bittencourt.

O empreendedor destaca que a partir daí que surgiu o aplicativo. “Eu quis elaborar um sistema de referências em rede, ou seja, um jeito em que as indicações e avaliações de um prestador de serviço  partissem de seus próprios amigos e contatos de seu smartphone. Com isso, aumenta a sensação de segurança daquele usuário ao receber um profissional desconhecido dentro da sua casa, pois a indicação veio de um conhecido e não apenas de um usuário qualquer”, diz.

Bittencourt destaca que sempre acreditou que a ideia de desenvolver o aplicativo daria certo. Acompanhando as tendências da economia compartilhada e atendendo as principais demandas dos usuários, como agilidade, praticidade e qualidade na prestação dos serviços, o IndiqueAí ainda ajuda na inclusão digital e o desenvolvimento de profissionais autônomos de forma justa no mercado. “Sabemos que nosso crescimento é lento no início, mas que será exponencial em pouco tempo devido ao fator de rede”, conclui.

Amil Dental lança programa de palestras em faculdades de Odontologia 351

Amil Dental lança programa de palestras em faculdades de Odontologia

Encontros já reuniram mais de 150 estudantes e contam como conteúdo complementar à grade curricular

Para ampliar o conhecimento dos futuros dentistas sobre planos odontológicos, a Amil Dental – uma das líderes do segmento no país – lançou em setembro um programa de palestras em universidades públicas e privadas de São Paulo e do Rio de Janeiro. O objetivo é apresentar informações sobre o convênio dental e esclarecer dúvidas sobre oportunidades e desafios para os dentistas no mercado brasileiro.

Glosa, ANS, Rol e Saúde Suplementar são alguns dos termos técnicos usados com frequência pelos planos odontológicos e que são levados aos estudantes nas palestras. Já participaram do programa cerca de 150 alunos do 3º ao 6º período do curso de Odontologia da Universidade Paulista (UNIP-SP), São Leopoldo Mandic (SP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O diretor da Amil Dental, Robert Wieselberg, explica o objetivo da iniciativa. “O projeto tem o objetivo de tornar o plano dental mais conhecido para os estudantes de Odontologia, que serão os futuros dentistas do mercado. Esse primeiro contato mostra as vantagens e benefícios dos convênios, para que eles conheçam, antes de sair da faculdade, a realidade que encontrarão nesse mercado que atende a mais de 25 milhões de brasileiros”.

Na opinião da professora adjunta do Departamento de Odontologia Social e Preventiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Inger Campos Tunas, essa é uma oportunidade para que os estudantes tomem ciência sobre questões que farão parte do dia a dia profissional. “A apresentação trouxe informações que não são ofertadas pela grade curricular da universidade. Com isso, os alunos puderam entender que a saúde suplementar pode ser mais um caminho a seguir após a formação”, comenta.

Kuantta Consultoria promoveu 3º Workshop Corretor do Futuro no Rio de Janeiro 463

Kuantta Consultoria promoveu 3º Workshop Corretor do Futuro no Rio de Janeiro

Foram ao todo 420 participantes, no dia 12 de novembro

A Kuantta Consultoria recebeu cerca de 420 participantes no Clube de Engenharia, no dia 12 de novembro, com a terceira edição do Workshop Corretor do Futuro – A Fórmula do Sucesso Com o tema “Você está preparado para o futuro do mercado de seguros?”, os palestrantes e debatedores abordaram os detalhes que englobaram as principais tendências para o mercado de seguros, o impacto da transformação digital, como se planejar para as mudanças e se todos estavam prontos para 2020.

O evento contou com os painéis Economia e Seguros, Marketing Digital, Gestão de Pessoas, A Nova Susep e Parceria entre Seguradoras e Corretores, que foram compostos por palestrantes e mediadores que compartilharam conhecimentos com os participantes, tendo como prioridade debater os temas nos quais afetam o cotidiano dos profissionais que atuam no setor. A abertura contou com a participação do Arley Boullosa, as palestras foram conduzidas por Jesse Teixeira, Gestor da Globus Corretora de Seguros; Gustavo Mello, da Correcta Corretora de Seguros, especialista em Gerenciamento de Riscos e comentarista do Canal GloboNews; Marcio Raggi, CEO da Tatu do Seguro; Kleber de Paula, gestor do Cliente Agente; Marcus Vinicius, CEO da IconeSeg; Jader Bastos, Gestor da PROJACSEG; Fernando Vieira, Gestor da Vieira Corretora de Seguros, Os painéis contaram com a mediação do Presidente do Sincor-RJ, Henrique Brandão; Bruna Garcia, da MegaLuz; do Henrique Volpi, da Kakau Seguros; Pablo Guimarães, da Bradesco Seguros; Marcos Ferreira, da Mapfre; Marcos Silva, da Porto Seguro; Antonio Carlos Costa, da HDI Seguros; André Lewkovitch, da Liberty Seguros, Sergio Brito, da Tokio Marine, Flavio Rewa, da Allianz Seguros e do jornalista Randolpho Souza, editor do Caderno de Seguros.

De acordo com o idealizador da Kuantta Consultoria, Arley Boullosa, a elaboração do workshop foi gratificante, por conta do resultado positivo de público e da composição dos debates. “O Corretor do Futuro vem se tornando a cada edição um evento mais importante para a categoria. Temos um número recorde de seguradoras apoiando e isso demonstra o reconhecimento na qualidade do que estamos fazendo. O grande diferencial na minha opinião, é que os corretores sobem ao palco, diferente do que acontece na maior parte de encontros de corretores, onde fica difícil a categoria se reconhecer nas falas. Os participantes tiveram a oportunidade de se preparar para um 2020 melhor e saíram do evento conscientes, que somente com a capacitação podemos avançar”, explicou.

O evento contou com o patrocínio ouro da Allianz, Porto Seguro, Liberty, Bradesco Seguros, HDI, Mapfre, Tokio Marine e AXA. O patrocínio prata conta com a Megaluz, Dino Marketing Digital e Resolve Sinistros. O bronze tem o Portal Panorama Seguro, a Rede Parcerias e a Peq Contábil. E conta com apoio do Sincor-RJ, Cliente Agente, Segurolink, Setup Solutions, Affinity Seguro Viagens e da VitalCard Assistência em Viagens.

O que você precisa saber sobre o Contrato de Trabalho Verde Amarelo 1172

O que você precisa saber sobre o Contrato de Trabalho Verde Amarelo

Confira artigo de Bruno Gobbi, advogado da Área Trabalhista do escritório Marins Bertoldi

Bruno Gobbi é advogado da Área Trabalhista do escritório Marins Bertoldi / Divulgação
Bruno Gobbi é advogado da Área Trabalhista do escritório Marins Bertoldi / Divulgação

A Medida Provisória 905/2019, também conhecida como Programa Emprego Verde-Amarelo, alterou diversos pontos da CLT, sendo considerada uma “minirreforma” trabalhista. A MP também introduziu ao ordenamento jurídico um novo modelo de contrato para estimular a contratação de jovens em início de carreira, o “Contrato de Trabalho Verde e Amarelo”, que traz benefícios tanto para o empregado quanto para o empregador.

Para quem é?

O Contrato de Trabalho Verde Amarelo é uma nova modalidade de contratação focada em jovens que tenham entre dezoito e vinte e nove anos e que buscam o primeiro emprego, sendo que, para fins de caracterização de primeiro emprego, os registros como menor aprendiz, contrato de experiência, trabalho intermitente e trabalho avulso não serão considerados.

E qual o benefício para o empregado?

Necessário ressaltar que o Contrato de Trabalho Verde Amarelo possui como principal objetivo fomentar a contratação de jovens que possuem dificuldade de ingresso no mercado de trabalho. Estima-se a contratação de até 1,8 milhões de empregados até o fim de 2022.

A grande mudança para o empregado contratado nesta modalidade é que, ao invés de receber suas verbas rescisórias somente ao fim do contrato, passa a recebê-las como um adiantamento, de forma mensal. Assim, além do seu salário (que poderá ser no máximo de um salário e meio do mínimo nacional, atualmente o equivalente a R$ 1.497), receberá também décimo terceiro salário e férias + 1/3 proporcionais.

Qual a vantagem para o empregador na adoção do Contrato de Trabalho Verde Amarelo?

Para o empregador, as vantagens residem na desoneração da folha de pagamento, vez que se estima a redução entre 30% a 34% do custo do empregado contratado nesta modalidade: a empresa fica isenta do recolhimento de contribuição patronal do INSS (de até 20% sobre o total da remuneração paga em outras modalidades de contratação), salário educação e contribuição social destinada ao Sistema S. Ou seja, a contratação de um empregado na modalidade verde e amarela é consideravelmente mais barata para o empregador. Ainda, a contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) será de 2%, ante os 8% de outras formas de contratação.

Há mudança significativa também na indenização sobre o saldo do FGTS que, em outras modalidades de contrato é de 40% sobre o valor total do saldo, porém, no Contrato de Trabalho Verde e Amarelo foi reduzida para 20% e pode ser paga mensalmente, junto com as demais verbas pagas. Tal indenização passa a ser obrigatória mesmo na hipótese de demissão com justa causa, o que não ocorre com outras modalidades de contratação.

Há alguma restrição de contratação?

A nova modalidade poderá ser adotada para qualquer tipo de atividade. O empregador poderá contratar até 20% do total de empregados da empresa nessa modalidade sendo que, em empresas com até 10 empregados, será permitida a contratação de dois jovens. Ainda, há uma restrição: o Contrato de Trabalho Verde e Amarelo será aplicável exclusivamente para novos postos de trabalhos, ou seja, não é permitida a reposição/substituição de equipe com tal contrato, mas tão somente o aumento. Como toda regra, há uma exceção: empresas que em outubro de 2019 possuírem 30% menos empregados em relação a outubro de 2018 poderão contratar sem a restrição acima comentada, portanto, como reposição.

A Medida Provisória ainda é específica ao afirmar que “o trabalhador contratado por outras formas de contrato de trabalho, uma vez dispensado, não poderá ser recontratado pelo mesmo empregador, na modalidade Contrato de Trabalho Verde e Amarelo, pelo prazo de cento e oitenta dias, contado da data de dispensa”.

Prazo do contrato

O prazo máximo de duração do Contrato de Trabalho Verde e Amarelo é de 24 meses sendo que, após o fim do prazo, passa a ser considerado como Contrato Indeterminado, modalidade mais comum de contratação de empregados. É permitida a contratação de jovens nessa modalidade entre 1º de janeiro de 2020 a 31 de dezembro de 2022, sem ressalvas para a data final do contrato.

Há ainda previsões específicas como a criação de um seguro por exposição ao perigo e a possibilidade de pagamento de adicional de periculosidade somente a empregados que ficarem expostos a agente periculoso por, no mínimo, cinquenta por cento de sua jornada normal de trabalho.

Por fim, a MP consigna, de forma redundante, que todos os direitos previstos na Constituição Federal são garantidos aos trabalhadores contratados na modalidade Contrato de Trabalho Verde e Amarelo, bem como aqueles dispostos na CLT, convenções e acordos coletivos e que não sejam contrários ao texto da Medida.

A Medida Provisória

Necessário ressaltar que por se tratar de Medida Provisória, possui validade imediata, porém, para que vire lei e não perca a eficácia, precisa ser votada pelos Plenários da Câmara e do Senado em até 180 dias. Vale lembrar, por curiosidade, que após a Reforma Trabalhista também foi editada uma Medida Provisória que sugeria a alteração de diversos pontos da própria reforma e respondia diversas dúvidas que até hoje não foram respondidas. Contudo, a Medida Provisória nunca foi votada, perdendo a eficácia. Assim, a adoção do Contrato Verde e Amarelo requer cautela, vez que, assim como a MP da Reforma Trabalhista, a MP do Contrato de Trabalho Verde e Amarelo pode nunca ser votada.

*Por Bruno R. Gobbi, advogado da Área Trabalhista do escritório Marins Bertoldi.

Revista Especial: Noite memorável marca o 17º Troféu JRS 3273

Veja lista completa dos reconhecimentos e imagens exclusivas da grande festa do seguro

Uma noite mágica marcou os convidados do Troféu JRS 2019, no dia 25 de outubro. A Casa Vetro, em Porto Alegre (RS), foi o cenário de momentos inesquecíveis, em que os destaques do mercado brasileiro de seguros no último ano foram enaltecidos.

O encontro aconteceu quase dois meses após o falecimento de Jota Carvalho, fundador do JRS, e ratificou o compromisso da empresa para com o segmento de seguros. “Hoje faz 56 dias que o JRS, em seus 19 anos de existência, vive o seu momento mais desafiador. Me lembro muito bem daquele 30 de agosto. Minha mãe e diretora executiva da empresa, me disse: Vocês têm que pensar em tudo que ele gostaria que fosse feito. E vejam que sorte a nossa: o que ele gostaria, também é o que nós gostaríamos que fosse realizado”, lembrou a editora-chefe Júlia Senna durante a ocasião.

Sob a premissa de Carvalho, de que “ninguém faz nada sozinho”, a equipe reforçou que continuará cumprindo a missão de comunicar com a mesma energia do fundador. “Nesses dois meses, nós reforçamos o nosso compromisso com milhares de leitores e espectadores da Revista e do Newsletter JRS, do Portal JRS.digital e do programa Seguro Sem Mistério. Nestes 19 anos, atingimos mais de um milhão de pessoas com nossas plataformas. E continuaremos lembrando aos nossos parceiros, tanto da redação Porto Alegre quanto da redação São Paulo, a nossa missão de auxiliar na difusão
da cultura do seguro Brasil a fora e auxiliar os operadores do mercado através da produção de conteúdo”, destacou. “E não pretendemos parar por aí. Me cobrem: O ano de 2020 reserva novidades para continuarmos todos juntos no propósito de mostrar a grandeza do mercado de seguros”, acrescentou.

A décima sétima edição do encontro, tradicional pela qualidade e comparecimento efetivo do mercado, foi protegida através de apólices de seguro da Berkley Brasil Seguros e do MBM Seguro de Pessoas. Além disso, o Troféu JRS é o resultado da mobilização do mercado de seguros e, para a sua realização, o JRS contou com o importante patrocínio das seguintes empresas: Patrocinadores Ouro – Bradesco Seguros, HDI Seguros, Icatu, Mapfre, MBM Seguro de Pessoas, Omint, Previsul e SulAmérica; Patrocinadores Prata – Aspecir Previdência, União Seguradora, Caixa Seguradora Odonto, GBOEX, Grupo Life Brasil e Sancor; Patrocinadores Bronze – Berkley Brasil Seguros, EDR, Expermed, Gente Seguradora, Ikê Assistência, KSA Corretora de Seguros, Rede Lojacorr, Neo Executiva, Porto Seguro, Ramos Assessoria, Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul, Somar Clube de Seguros, Sompo, Status Consultoria, Seguros Sura, Sultec Vistorias e Velox Contact Center.