A revolução tecnológica mudou a assistência 24h? 1415

A revolução tecnológica mudou a assistência 24h?

Confira artigo de Vincent Bleunven, CEO da Allianz Partners

O perfil do consumidor final já não se equivale ao mesmo que era há dez anos. Suas demandas se modificaram proporcionalmente aos avanços da tecnologia e exigiram consequentes adaptações do mercado, para se atualizar e manter a excelência no seu atendimento.

Assim como nas demais áreas do segmento de serviços, o cliente que os solicita – seja uma refeição ou um guincho – espera ter informações e transparência a todo momento, configurando um cenário que impulsiona não apenas a implementação de ferramentas eficazes para agilizar a prestação integral de serviços, como também, o treinamento frequente para solucionar qualquer tipo de dúvida.

É preciso entender as motivações daquele que realiza o contato, como ele espera ser recepcionado e realizar o diagnóstico mais adequado à situação. Nesse processo, diversas esferas são envolvidas e o cuidado com a experiência do cliente e com a segurança de suas informações são peças fundamentais. A questão é ir além da oferta do básico. Cada cliente é único e será ele que indicará a melhor forma de ser atendido, seja por inteligência artificial ou interação humana.

O que temos que ter como premissa é que vivemos um momento em que os desejos das gerações convergem em certos pontos e que, sem dúvidas, todos buscam a eficiência, o menor custo de serviço e o aumento da qualidade. Ao passo que os millenials preferem uma jornada digital, os baby boomers também estão abertos a testar novas tecnologias e ampliar o seu leque de opções. Um momento, sem dúvidas, desafiador!

E, definitivamente, um novo cenário exige um novo horizonte, ainda incerto, mas que segue rumo à tecnologia para deixar a vida de todos mais fácil e ágil. Neste meio, o papel da assistência 24h é romper o modus operandi atual, as barreiras, criar mais serviços e, principalmente, estabelecer e manter o relacionamento de confiança com todas as pontas da cadeia. Há muita expertise a ser aproveitada, interna e externamente – com parcerias – e esse é o caso de buscar alternativas que sejam assertivas e façam a diferença na oferta de serviços para o mercado como um todo. Lembre-se:  não é preciso ter medo da mudança. É por meio dela que nasce uma nova conduta, a qual permite que estratégias sejam repensadas, novos procedimentos sejam colocados em ação e a revolução na relação empresa-cliente chegue a outro patamar: o de satisfação plena.

Final de ano: uma grande oportunidade para novos negócios 4606

Final de ano: uma grande oportunidade para novos negócios

Consultor Tiago Melo participou do Podcast Sem Mistério #03

Divulgação
Divulgação

O terceiro episódio do Podcast Sem Mistério recebeu o gestor da TCBM Gestão de Riscos e membro da Court of the Table da Million Dollar Round Table Brazil (MDRT), Tiago Melo. O especialista em seguros de vida fez um balanço de 2019, indicou que este período do ano trata-se de um dos melhores para efetivação de novos negócios e apontou um cenário otimista para a economia e desenvolvimento da cultura securitária do Brasil em 2020.

O mineiro, que atua há mais de 12 anos como consultor e assessor do mercado financeiro de proteção patrimonial, ainda é autor do livro “Xeque-Mate – Descomplicando a Sucessão Empresarial e Proteção Patrimonial por meio do Seguro de Vida. Será que isso serve para mim?”. A obra atingiu repercussão internacional.

O programa, apresentado por William Anthony, ainda aborda alguns dos principais temores dos profissionais da corretagem de seguros diante de mudanças significativas no segmento, tais como as alterações regulatórias e a explosão das insurtechs. A atração está disponível na íntegra no Spotify, a casa dos podcasts.

Icatu reforça o conceito de proteção entre pais e filhos em novo vídeo institucional 1052

Companhia busca chamar a atenção para a importância de se pensar no futuro

Há 8 anos, no nascimento da Maite, Flavio Rivas, decidiu contratar um plano de previdência privada para a filha. Pedro, de 6 anos, filho da Marluce Ignácio, também é cliente de um plano de previdência privada, assim como a Tayla, de 8 anos, filha da Mariana Choeri.

As famílias reais – de funcionários e clientes da própria Icatu – foram convidadas pela companhia para falar sobre proteção em seu novo vídeo institucional “Proteger para Crescer”. No filme, pais e filhos dividem seus conceitos sobre o que é ir além do cuidado: para os pais, é investir no futuro para a realização de sonhos e metas; na visão das crianças, são simples gestos de carinho. No fim, todos os olhares convergem para segurança e proteção.

Como seguradora especialista em pessoas, a companhia busca com uma abordagem humana e delicada chamar a atenção para a importância de se pensar no futuro e cuidar de quem é importante para você. Uma homenagem para pais e filhos e que nos faz refletir sobre valores, futuro e proteção.

Conectada com os novos formatos de acesso ao conteúdo, a iniciativa é 100% digital e multicanal, integrando redes sociais e canais de relacionamento da Icatu. O filme está disponível em todas as plataformas da Icatu: Facebook, LinkedIn, Instagram e Youtube, além de SMS e WhatsApp.

“Esse trabalho reforça o conceito que proteção e a educação financeira precisam cada vez mais permear os diálogos familiares de uma forma natural e lúdica, também para as crianças. Saber planejar, poupar e investir são capacidades fundamentais de proteção às famílias e à sociedade como um todo e que nós, como seguradora, buscamos promover”, avalia Rafael Caetano, diretor de Marketing e Canais da Icatu Seguros.

Mercado é unânime ao dizer que impeachment de Donald Trump não passará no Senado 1118

Mercado é unânime ao dizer que impeachment de Donald Trump não passará no Senado

Especialistas do mercado financeiro comentam impactos do impeachment de Trump e deixam suas previsões

O processo de impeachment de Donald Trump foi aprovado na Câmara dos Deputados dos EUA. Em dupla votação os deputados votaram a favor de duas acusações contra o atual Presidente americano, tanto de abuso de poder, quanto de obstrução ao Congresso. O processo tem poucas chances de passar pelo Senado, afinal, o governo possui maioria no senado. Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital, afirma que o processo não vai acontecer de fato. “Na verdade, o processo não vai acontecer, vai cair quando chegar ao Senado. Logo, não terá impacto algum”, diz.

Para Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, o impeachment não preocupa, já que o processo é diferente para cada país. “Diferentemente do Brasil, quando o processo passa na câmara o Presidente ainda não é afastado”. O Estrategista-Chefe ressalta que mais de 50% das cadeiras do Senado americano são republicanas. “Vale lembrar que das 100 cadeiras do senado, 53 são republicanas. A oposição precisa de 67 cadeiras para aprovar o impedimento de Trump, o que torna praticamente impossível a aprovação”, afirma. Laatus pontua que o processo aumentou a popularidade para Trump e pode estar sendo, de certa forma, positivo. “Por incrível que pareça, esse processo tem sido positivo para ele. A popularidade dele aumentou, e a rejeição do impeachment também aumentou bastante”, afirma.

André Alírio, Operador de Renda Fixa e Economista da Nova Futura Investimentos, aponta que o mercado está monitorando as movimentações e o dólar não apresentou alterações significativas. “No começo do dia o dólar, com relação as outras moedas, não mostrou um resultado tão diferente de direção. Então, não temos nenhum tipo de impacto no Brasil”. Alírio afirma que o processo não deve passar no Senado. “Tudo indica que o processo não passará, até porque eles mesmos estão totalmente engajados no governo”. Para Alírio, o impeachment deve ser uma estratégia para as eleições. “A grande questão é que esse impeachment vai servir como antecipação das eleições, embora os EUA já tenham as primárias partidárias, o impeachment vai servir para desgastar o máximo o presidente Trump, para desgastar o candidato adversário”, finaliza.

Mercado segurador potiguar recebe encontro sobre gestão 824

Mercado segurador potiguar recebe encontro sobre gestão

Evento faz parte dos processos de investimento na gestão do capital humano

Divulgação
Divulgação

 No dia 16 de dezembro, o Sincor-RN – Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Norte, com apoio do Sindicato das Empresas de Seguros Privados e Capitalização do Norte e Nordeste (SINDSEGNNE), realizou um bate-papo com profissionais de seguros de Natal e região.

O encontro, voltado ao segmento do mercado segurador, foi ministrado por Geniomar Pereira, diretor Comercial da Rede Lojacorr. Com o tema “Gestão & Cia”, o bate-papo abordou gestão, inovação, cooperativismo, comportamento humano, colaboração, planejamento pessoal para o crescimento profissional, experiência do cliente, foco no desenvolvimento, nicho de mercado, rumos do mercado segurador, produção, produtividade, prospecção, proteção, performance, capacitação e análise de resultados.

Com uma proposta diferenciada, o palestrante levou aos participantes uma visão completa sobre gestão, como suas formas e possibilidades. “Elaboramos essa palestra com muito carinho, para trazer dicas preciosas aos profissionais de todo o mercado de seguros, vindas através de uma forma estruturada de gestão, baseada em metodologias que permitem um desenvolvimento tanto no âmbito profissional, quanto pessoal”, afirma o diretor.

Divulgação
Divulgação

Para Stênio Max Fernandes de Freitas, gestor da Unidade RH da Rede Lojacorr, além de motivador, o conteúdo apresentado tem foco no crescimento, já que instiga à reflexão, ao planejamento e no direcionamento assertivo dos participantes. Além disso, também é um momento de união da categoria dos profissionais de seguros em prol do desenvolvimento do setor.

D’Or Consultoria faz nova aquisição e amplia atuação no mercado 617

D’Or Consultoria faz nova aquisição e amplia atuação no mercado

Compra da operação da Four Corretora fortalece a D’Or em Riscos Corporativos

A D’Or Consultoria, empresa do Grupo Rede D’Or São Luiz especializada em seguros e benefícios, anunciou a compra da operação da Four Corretora, uma das mais sólidas companhias de Riscos Corporativos do Rio de Janeiro (Property, Financeiros e Benefícios). Além desses segmentos, a Four detém um grande volume de produção nas áreas de seguros de Óleo e Gás, Naval e Resseguros.

A aquisição faz parte da estratégia do Grupo Rede D’Or São Luiz, que, por meio da D’Or Consultoria, contará com a expertise e solidez da Four, atuante há mais de 30 anos no setor. Esse é um momento de expansão da D’Or, que já detém a posição de liderança em Benefícios.

“Essa expertise e longa trajetória de sucesso da Four, agora incorporada a nós, abre a possibilidade de oferecermos um serviço completo para os nossos clientes, já que amplia nosso escopo de atuação”, explica o CEO da D’Or Consultoria, Bruno Iannuzzi.

Na avaliação da direção da D’Or Consultoria, o impacto estratégico da aquisição é grande. Iannuzzi ressalta alguns números da D’Or Consultoria e afirma que a Four Corretora passará a entregar ainda mais qualidade em seus serviços. “Agregaremos a experiência, tecnologia e uma carteira com mais de 1.600 clientes, 1,8 milhão de vidas administradas, escritórios em quatro estados: São Paulo (capital e interior), Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia; e projeto para a abertura de filiais em Brasília e Recife”, reforça o executivo.

O CEO da Four Corretora, Joemir Ramos, destaca que, hoje, a Four acumula 90 milhões em volume de prêmios, possui uma carteira com 430 clientes, sendo 65% em Ramos Elementares e 35% em Benefícios. “A nossa expectativa é que com o suporte operacional e tecnológico da D’Or Consultoria, possamos ampliar com consistência e qualidade as nossas operações, consagradas por três décadas ininterruptas de prestação de serviços de excelência”, comemora.

Fechamento 2019

Respaldado pelo maior grupo hospitalar da América Latina, a D’Or Consultoria prevê fechar 2019 com R$ 3 bilhões em prêmios. Com quatro anos de atuação, a D’Or Consultoria fez 13 aquisições, em especial no Rio de Janeiro, São Paulo (capital e interior) e Bahia. “Só nesse início de projeto, mais R$ 750 milhões em prêmios anuais foram incorporados. Apetite é o que não falta para continuar ampliando o nosso leque de atuação”, conclui Iannuzzi.

AceleraD’Or

A aquisição foi mais uma conquista realizada pelo modelo inovador de negócio, que permite à empresa atuar como uma aceleradora de pequenas e médias corretoras, gerando resultados expressivos em curto prazo.

“As corretoras investidas contam com inovação tecnológica e suporte especializado nas mais diversas áreas da operação. Assim, conseguem vender mais e melhor, reduzindo custos, potencializando resultados e atendendo às empresas de diversos tamanhos, sem necessidade de estrutura própria”, explica o diretor responsável pelo programa, Carlos Alberto Oliveira.