Empresas somam esforços para combater Títulos de Capitalização irregulares 659

Empresas somam esforços para combater Títulos de Capitalização irregulares

FenaCap, entidades filantrópicas e órgãos reguladores alertam para a utilização desvirtuada de produtos

A Federação Nacional de Capitalização (FenaCap) promoveu, nos dias 11 e 18 de novembro, encontros entre executivos do mercado, representantes de entidades filantrópicas parceiras e integrantes da Susep e da Secap, a Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Economia para trocar de experiências e informações sobre as parcerias firmadas entre as filantrópicas e o mercado de capitalização, por meio da comercialização dos títulos de Filantropia Premiável.

“Os Títulos de Capitalização da modalidade Filantropia Premiável permitem que entidades filantrópicas atuem onde o Estado não chega. Os recursos dos Títulos de Capitalização tem ajudado muito com isso. Precisamos trabalhar de forma conjunta para garantir a credibilidade desse trabalho”, explica Marcelo Farinha, presidente da FenaCap.

Desvirtuação de finalidade

Entre as discussões do grupo, está o crescente número de produtos irregulares que oferecem sorteios em troca de apoio a entidades filantrópicas. A comercialização desses produtos é feita como se fossem Títulos de Capitalização, utilizando inclusive terminologias (certificado de contribuição da modalidade incentivo, CAP, entre outras) e denominações comerciais como, por exemplo, nomes muito parecidos com os de Títulos de Capitalização regulamentados.

A utilização é desvirtuada porque esses operadores não têm autorização da Secap, o que é obrigatório e, portanto, não são auditados, não oferecem garantias de entrega dos prêmios nem dos valores doados. Os produtos em debate utilizam nomenclatura similar a dos Títulos de Capitalização, podendo confundir o consumidor. Além disso, utilizam o nome de instituições sérias, como a APAE, indevidamente, sem que, na verdade, haja qualquer vínculo formal para isso nem qualquer repasse a entidade. “A Lei 13019/14 veio para facilitar. Mas o governo tem que ter controle. Algumas brechas na lei permitem a atuação dessas empresas. A preocupação Ministério da Economia é que essa proliferação de sorteios atrapalhe o trabalho sério que a sociedade precisa”, falou Waldir Marques, da Secretaria de Avaliação de Políticas Públicas, Planejamento, Energia e Loteria, órgão vinculado ao Ministério da Economia.

Mercado unido

As sociedades de capitalização, os órgãos reguladores e as entidades filantrópicas beneficiadas estão unindo forças para mostrar ao consumidor que algumas empresas não atuam de forma séria e que não há garantia de que as doações cheguem ao destino, ao contrário do que ocorre com os Títulos de Capitalização de Filantropia Premiável. “Nossa intenção era trazer as entidades filantrópicas, os órgãos reguladores e as sociedades de capitalização para dizer para a sociedade qual produto, de fato, é fruto de um trabalho sério e regulado”, esclareceu Carlos Alberto Corrêa, diretor executivo da FenaCap.

Consumidor deve ficar atento

Os clientes que querem comprar um Título de Capitalização com o objetivo de contribuir para uma entidade filantrópica devem ficar atentos para não adquirir um produto irregular. Ao comprar um Título de Capitalização, deve observar se existe a logomarca de uma das 15 empresas associadas à FenaCap e que estão autorizadas as comercializar Títulos de Capitalização no território nacional. O consumidor também deve observar se o produto traz as condições gerais e o registro de que o título tem a comercialização autorizada pela Susep.

“O instrumento de Filantropia Premiável é uma importante ferramenta para minimizar as dores da sociedade. É prazeroso ver que a entidade e a sociedade de capitalização formarem parcerias e saber que o trabalho da Susep está por trás”, comentou Gabriel Melo, representante da Coordenação Geral de Supervisão de Conduta de Produtos Massificados e Capitalização da Susep.

Desde o início de sua comercialização, em abril, o título da modalidade Filantropia Premiável, já arrecadou R$ 816 milhões. Desse montante, cerca de 30% foram doados, ou seja, aproximadamente R$ 245 milhões foram repassados para entidades filantrópicas. Muitas delas, como aquelas vinculadas à Federação Nacional das Apaes, sobrevivem exclusivamente dos recursos cedidos por clientes de capitalização.

Faça sua inscrição no Brasesul 2020 450

Menos de 150 dias para o Brasesul 2020, em Foz do Iguaçu (PR)

Encontro dos corretores da Região Sul acontecerá em maio

O Brasesul 2020, o maior encontro do mercado de seguros do Sul do Brasil, será realizado no Rafain Palace Hotel & Convention (Foz do Iguaçu), nos dias 14 e 15 de maio de 2020. As inscrições já estão abertas. Corretores de Seguros de todo o Brasil podem se inscrever. Se forem associados a algum Sincor a taxa é de R$ 165,00. Caso não sejam, R$ 310,00.

Para ficar por dentro das novidades do Brasesul 2020 curta a página no Facebook e siga também no Instagram. No Youtube, entre na plataforma e busque por Brasesul 2020. Também é possível acessar as redes sociais pelo site.

As reservas para hospedagem também já podem ser feitas. No site já estão listados os valores de inscrições para outras categorias de participantes e toda a rede hoteleira, com tarifas negociadas.

Icatu e Rio Grande apoiam ações do Verão Super Seguro 2322

Companhias assinam outdoors localizados no Km 1 da Estrada do Mar

As tradicionais edições especiais de verão do programa Seguro Sem Mistério continuam em 2020, com transmissão nos canais 20 e 26 da NET Rio Grande do Sul. Outro destaque da campanha Verão Super Seguro 2020 é a efetivação de outdoors que, em mais uma temporada, reforçam a efetividade da ação. A Icatu Seguros e a Rio Grande Seguros e Previdência são apoiadoras da ação que visa salientar ainda mais a importância do seguro especialmente no verão e em todos os meses do ano.

Os dispositivos estão no Km 1 da famosa Estrada do Mar – ERS 389 – onde praticamente todos os veranistasgaúchos e catarinenses transitam na temporada de calor. Mais de 250 mil veículos passam pela via todos os finais de semana. “Contar com o apoio de duas marcas tão fortes e especiais como a Icatu e a Rio Grande deixa a nossa missão de levar a cultura do seguro para todos os públicos ainda mais nobre. Já recebemos fotos na redação de leitores e telespectadores que passaram pelos outdoors e registraram o quanto gostaram da ação”, conta a editora-chefe do JRS e apresentadora do Seguro Sem Mistério, Júlia Senna.

Além disso, no Km 4,7 da Estrada do Mar, está o terceiro painel alusivo à campanha. Autosul Locadora, Bradesco Seguros, GBOEX, HDI Seguros, Mapfre Seguros, MBM Seguro de Pessoas, Previsul Seguradora, Seguros Sura e Supermercado Avenida também apoiam a ação mais segura do litoral. A Autosul Locadora também disponibiliza o carro de reportagem do Seguro Sem Mistério.

Viagens e turismo internacionais se transformarão até 2040 457

Viagens virtuais serão realidade e  sistemas de reconhecimento faciais controlarão passaportes e cartões de embarque


Até o ano 2040, as viagens internacionais terão se tornado uma atividade mais rápida, fácil e muito mais sustentável, proporcionando uma experiência muito mais rica para os viajantes. A previsão é que o número de passageiros das companhias aéreas dobrará e os sistemas de reconhecimento de padrões faciais farão com que os rostos se tornem os passaportes e cartões de embarque. Experiências de viagens virtuais, visita à distância aos quartos de hotel e museus serão comuns. E essas previsões estão presentes no novo relatório encomendado pela Allianz Partners sob o título “The Future Travel Experience”, que compõe a série “O mundo em 2040”, de autoria do futurólogo de renome internacional, Ray Hammond. A empresa é líder mundial em soluções de assistência e seguro B2B2C, fornecendo proteção, atendimentos globais e serviços dedicados de seguro de viagem por meio da marca Allianz Travel, empresa líder em seguro viagem.

O relatório identifica as principais tendências que, coletivamente, revolucionarão o cenário das viagens até 2040:

Realidade virtual e aumentada

A tecnologia multissensorial de realidade virtual aumentada permitirá que os turistas entrem em quartos de hotéis virtualmente, visitem carnavais de rua, explorem museus ou entrem em restaurantes a partir do conforto de sua própria sala de estar. Com essa novidade, é esperado que o turista seja estimulado a conhecer novos lugares.

Check-in instantâneo graças à nova tecnologia

Os sistemas de reconhecimento de padrões faciais já estão em uso experimental em alguns aeroportos e, dentro de 20 anos, os sistemas de computador, que podem identificar com segurança seu rosto, estarão em uso generalizado para fazer o check-in sem problemas.

Assistentes de software para hotéis

Enquanto alguns hotéis de luxo cumprimentarão seus convidados com um rosto humano, muitos hotéis econômicos e de negócios usarão check-in e orientações automáticas para os quartos fornecidos por assistentes de software. Alguns hotéis fornecerão até portadores de bagagem robóticos para transportar as malas.

Trens super rápidos

As viagens de trem “cross-border” serão mais agradáveis e melhoradas em muitas partes do mundo. As redes de computadores e a “Internet das Coisas” (IoT) gerenciarão redes ferroviárias nacionais e internacionais, permitindo que os trens circulem mais rápido e ainda mais conectados. A velocidade também aumentará, com grande parte da frota operando acima dos 201 km/h (125 mph).

Impressão de roupas 3D no local

Em 2040, será possível enviar suas medidas corporais para o hotel e roupas volumosas, como por exemplo, capas de chuva ou sapatos, serão impressas antes da sua chegada, reduzindo a quantidade de bagagem. O baixo custo das roupas impressas em 3D significa que os viajantes poderão deixar as roupas para reciclagem no local.

Cruzeiros sustentáveis

Os cruzeiros serão muito mais ecológicos do que os gigantes transatlânticos de hoje. Os navios serão movidos a Gás Natural Liquefeito (GNL), um combustível fóssil leve e com baixa emissão de gases de efeito estufa, transformando as férias nos cruzeiros em uma das maneiras mais ecológicas de viajar pelo mundo. A variedade de destinos também continuará a crescer, expandindo especialmente para Ásia.

Viajar para o espaço será um destino comum:

Para alguns viajantes, em 2040, os destinos do planeta terra poderão não ser mais suficientes. A essa altura, é provável que os turistas estejam voando regularmente para Lua enquanto procuram a experiência de ver a Terra do espaço.

Comentando sobre a transformação esperada para os viajantes até 2040, Ray Hammond disse: “A forma da viagem como conhecemos mudará drasticamente nos próximos 20 anos. É estimado que os números de passageiros das companhias aéreas dobrem e o setor de viagens está sofrendo crescente pressão dos viajantes por experiências mais rápidas e eficientes. Até 2040, os assistentes de software pessoais serão suficientemente inteligentes para ajudar os turistas a reservar suas viagens on-line e serão capazes de lidar com todas as complexidades do planejamento com vários destinos, a fim de atender às necessidades do viajante. As viagens também estarão mais ligadas à aventura, à realização e ao aprendizado de novas habilidades, em vez de apenas preencher uma lista de lugares visitados”.

Falando sobre o impacto do relatório para os negócios, Joe Mason, Chief Marketing Officer da Allianz Partners para o segmento de Travel, disse: “O estudo ‘Future Travel Experience’ permite à Allianz Partners identificar as tendências e mudanças nas viagens para que possamos trabalhar buscando aperfeiçoar o seguro de viagem. Isso inclui a entrega de novos produtos e serviços inovadores, além de gerar mais valor para nossos parceiros e clientes. Os usuários se beneficiarão dessa mudança por meio de processos mais responsivos, soluções mais receptivas e uma maior sensação de segurança, proteção e bem-estar geral quando a Allianz Partners os acompanha durante suas jornadas”.

“Embora alguns aspectos das viagens devam ser muito menos estressantes até 2040, ainda haverá alguns imprevistos a se enfrentar, como cancelamentos, atrasos e emergências no exterior. O que significa que os turistas contarão com os serviços de proteção e assistência para viajar com tranquilidade”, completa.

 

Equipe de Transportes da Argo Seguros visita corretores e parceiros em Florianópolis 456

Seguradora reafirmou seus objetivos para 2020 durante a viagem

A equipe de Transportes da Argo Seguros – seguradora especialista no desenvolvimento de produtos de nicho com diferenciais tecnológicos – está essa semana em Florianópolis (SC). O encontro tem como objetivo reafirmar os objetivos da seguradora para 2020 para toda a base de mais de 700 corretores que atuam em parceria na região.

Representando a companhia estão Salvatore Lombardi, diretor Executivo e Head LATAN Marine; Ivor Moreno, HeadBrasil Marine; e Rogério Barrense, subscritor Senior, responsável pela operação da Fetransportes dentro da Argo.

“Queremos ampliar o relacionamento e fortalecer a relação com nossos parceiros locais, além de explicar nossos serviços e diferenciais, especialmente no que tange a Gerenciamento de Riscos”, explica Salvatore. Pelo seu enorme potencial, a capital de Santa Catarina é vista com um importante hub de negócios naquela região.

De acordo com o último levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina subiu 4% e chegou a R$ 277,2 bilhões. O desempenho recoloca o estado como a sexta maior economia do país. No acumulado dos últimos 15 anos, SC passou de 3,7% para 4,2% na participação do PIB nacional.

O estado catarinense é também o quarto maior exportador do Brasil, com 8% de participação, perdendo somente para São Paulo (26,55%), Rio de Janeiro (12,88%) e Minas Gerais (12,72%). Os produtos mais exportados são carne de aves; tabaco em rama; motores elétricos; bombas de ar; e peças para motores.

Relacionamento diferenciado da Gente Seguradora é destaque na Revista JRS 1655

Confira a edição 232 da publicação na íntegra



A edição 232 da Revista JRS chega com destaque a Gente Seguradora e sua aposta em uma relação diferenciada com clientes, colaboradores e parceiros de negócios. A companhia, que completou 47 anos em 2019, promoveu a sétima edição do seu Workshop anual. Outros conteúdos que foram destaque nos últimos 30 dias do setor de seguros também contemplam a publicação mensal. Excelente leitura!