Mais de R$ 9 milhões em fraudes já evitadas na Black Friday 2019 3313

Mais de R$ 9 milhões de fraudes já evitadas na Black Friday 2019

Ao todo, campanha de compras já movimentou mais de R$ 1 bilhão no e-commerce

A Black Friday ganha cada vez mais espaço no coração (e no bolso) dos brasileiros. Um levantamento realizado pelo Compre&Confie mostra que o faturamento total de compras via e-commerce realizadas do dia 28/11 às 00h01min até hoje (29), às 7h59min já ultrapassa um bilhão de reais. Ao todo, o valor é de R$ 1.377.198.177, aumento de 30,8% em relação ao mesmo período do ano passado (quinta e sexta-feira de Black Friday).

Nesse período, foram realizados 2.305.587 pedidos de compra via internet (aumento de 28,7% em relação ao mesmo período do ano passado). O tíquete médio nacional é de R$ 597,33, valor 1,7% maior do que o mesmo período de 2018.

Os dados consideram todas das vendas de bens de consumo realizadas em todo o país. De acordo com o levantamento, a região que mais consome durante a Black Friday é a Sudeste, com R$ 833,5 milhões. Em seguida, está o Nordeste, com R$ 222,9 milhões e, em terceiro lugar, o Sul, com R$ 199 milhões. O Centro-Oeste figura em quarto lugar, com R$ 87,1 milhões e, por último, está o Norte, com R$ 34,4 milhões.

“O comportamento de compra até o momento está alinhando com a previsão do Compre&Confie para Black Friday 2019, com forte crescimento no volume de pedidos e pequena variação positiva do tíquete médio, sendo este comportamento reflexo dos preços baixos praticados pelas lojas, somados ao controle da inflação no país”, destaca André Dias, diretor executivo do Compre&Confie.

Perfil de consumo

Entre as categorias mais consumidas, estão: Moda e Acessórios, Entretenimento, Beleza, Perfumaria e Saúde, Eletrodomésticos e Ventilação, além de artigos para casa.

A maior parte dos pedidos é realizada por mulheres (52%), enquanto os homens ficam com 48,1% das compras. A faixa etária que mais consome tem entre 26 e 35 anos (36%), seguida por consumidores entre 36 e 50 anos (32,6%) e por compradores de até 25 anos (19,3%). Os brasileiros com mais de 51 anos ocupam a menor porcentagem de compras on-line, representando 12,2% dos pedidos realizados.

E as fraudes?

De acordo com a ClearSale, empresa líder em antifraude, o valor de fraudes evitadas das 00h01 de ontem (28) até às 7h59 de hoje (29) é de R$ 9.600.096,00. O valor segue a tendência dos últimos anos e também deve ser atualizado a cada hora.

“Essa Black Friday tem sido uma edição de sucesso. O valor de fraudes evitadas está em linha com o que já prevíamos e acreditamos que a tendência deve ser mantida ao longo do dia”, destaca Omar Jarouche, diretor de Soluções da ClearSale.

Todas as informações serão atualizadas a cada hora. Para consultá-las, basta acessar este endereço.

Como transitar de bicicleta com segurança pela cidade 3708

Como transitar de bicicleta com segurança pela cidade

Com o objetivo de potencializar a mobilidade, a Seguros SURA alerta para cuidados básicos ao se deslocar por vias urbanas

As bicicletas vêm se transformando em um dos meios de transporte preferido das pessoas que buscam uma alternativa ao caótico trânsito de veículos das grandes cidades, ou para pessoas que buscam qualidade de vida. Elas têm se multiplicado pelas ruas, avenidas e, principalmente, ciclovias em uma progressão inimaginável há alguns anos. Junto com essa nova onda, surge a preocupação e, mais que isso, a necessidade de se buscar mais segurança para usuários e pedestres que dividem o mesmo espaço.

A pesquisa “Origem e Destino”, divulgada pelo Metrô de São Paulo recentemente, mostra que o uso da bicicleta como meio principal de deslocamento cresceu 24% desde 2007 na capital paulista, cidade com maior concentração e uso. Novas regras vêm sendo testadas e implementadas, mas, garantir mais segurança pessoal é sempre uma atitude inteligente. Cada vez mais, torna-se obrigatório o uso do capacete, porém este é apenas um dos itens que previne danos mais severos.

Pensando na importância da mobilidade no dia a dia das pessoas, a Seguros SURA preparou 10 dicas para quem utiliza as bikes para o deslocamento ou mesmo a lazer pela cidade

• Utilize sempre os equipamentos de segurança, como luzes dianteiras e traseiras e, principalmente, o capacete.

• Evite transitar com duas pessoas e muito cuidado ao levar crianças, lembre-se de transportá-las em uma cadeirinha própria para bicicleta e não se esqueça do capacete nas crianças também.

• Respeite a sinalização: semáforos específicos para bikes e faixas de pedestres.

• Cuidado ao estacionar. Deixe a bike em um lugar seguro, mas que não atrapalhe a circulação das pessoas, autos e outros meios de mobilidade.

• Procure pedalar em locais tranquilos para conhecer bem sua bike antes de transitar em vias urbanas.

• Utilize um calçado adequado e confortável (tênis, sapatos sem salto) e não pendure bolsas e sacolas no guidão.

• Procure transitar somente em ciclovias ou ciclofaixas e nunca na contramão.

• Fique atento, não utilize fones de ouvido ou celular enquanto pilota sua bicicleta.

• Evite fazer manobras radicais, dirigir sem as mãos, isso multiplica muito a chance de acidente com você ou com os outros.

• Planeje seu percurso antes de sair de casa e respeite os limites de velocidade.

A Seguros SURA tem acompanhado as tendências de mobilidade para identificar oportunidades e entregar soluções e produtos que facilitem o dia a dia e gerem bem-estar para as pessoas. “Lançamos recentemente uma nova solução de seguros para bicicletas e, em breve, disponibilizaremos o seguro também para usuários de patinetes, pois estamos engajados com os novos hábitos e comportamentos, buscando atender assim, as reais necessidades das pessoas”, explica Gabriel Bugallo, vice-presidente de soluções da Seguros SURA.

Hackathon da GR1D incentiva inovação aberta em seguros 834

Hackathon da GR1D incentiva inovação aberta em seguros

Participantes do 3º Hacka GR1D, em Campinas (SP), terão de desenvolver soluções digitais usando APIs da plataforma

A GR1D, primeiro marketplace de APIs para inovação aberta do Brasil, promoverá nos dias 14 e 15 de dezembro, em Campinas (SP), a terceira edição do Hacka GR1D, hackathon voltado ao desenvolvimento de soluções inovadoras para o mercado de seguros a partir dos recursos disponíveis na plataforma da empresa.

O hackathon é voltado a competidores com experiência em pelo menos uma das seguintes áreas: negócios, marketing, design/UX, engenharia e desenvolvimento. Os participantes formarão equipes e terão 36 horas para criar e apresentar um projeto inovador, que contribua para solucionar o desafio proposto. As inscrições estão encerradas.

“A proposta da competição está estritamente alinhada com a missão da GR1D: catalisar o desenvolvimento de novos negócios e aprimorar a produtividade da nossa economia, com soluções que melhorem a vida das pessoas e os resultados das empresas”, afirma Renato Terzi, CEO da GR1D, empresa pioneira ao colocar em prática o conceito de open insurance no Brasil. Dando acesso a APIs em um só lugar, a GR1D ajuda as empresas do setor a realizar sua jornada de transformação digital, reduzindo custos e prazos na elaboração de sistemas próprios.

Para o hackathon, os participantes têm acesso prévio à plataforma da GR1D, podendo se familiarizar com suas soluções e ferramentas. Eles também recebem antecipadamente apresentações e vídeos de empresas parceiras e de usuários (como seguradoras, bancos de dados e agentes tecnológicos), expondo os recursos disponibilizados na base da GR1D.

Nos dias do evento, para desenvolver seus projetos, os participantes terão o apoio de mentores, especialistas nas áreas de negócios, tecnologia e seguros, que darão suporte para a construção do protótipo. No final, uma banca de jurados independentes e especializados avaliará os projetos e elegerá os dois melhores.

Os integrantes da equipe que ficar em primeiro lugar receberão um iPhone XR cada. O evento também contará com a participação de representantes de aceleradoras e incubadoras, que buscarão transformar as melhores soluções apresentadas em negócios independentes, se assim os times desejarem.

O Hacka GR1D é realizado pela Shawee, com apoio de Mongeral Aegon, Travel ACE, Plethora Insurtech, Infocar, Compline, BigDataCorp e Matera, além de contar com profissionais da Santander AutoCompara, Zurich Seguros, Metlife e Banco Votorantim. Mais informações sobre o Hacka GR1D Campinas estão disponíveis no site do evento.

Outras edições do Hacka GR1D

A primeira edição do Hacka GR1D ocorreu nos dias 13 e 14 de julho de 2019, no Porto Digital do Recife (PE), e teve como vencedora uma plataforma de cotação e venda de seguros para veículos seminovos. A segunda edição foi realizada no Rio de Janeiro (RJ), em 14 e 15 de setembro, e o primeiro lugar ficou com um aplicativo de previdência privada com uma proposta de gamificação. “Ambos os protótipos de aplicativos vencedores das edições passadas estavam operacionais já no segundo dia do evento, demonstrando como as APIs da plataforma da GR1D incentivam a inovação aberta de forma simples e rápida”, acrescenta Terzi.

Serviço

Hacka GR1D Campinas 2019, o hackathon da GR1D
Quando: dias 14 e 15 de dezembro de 2019
Onde: iFood Campinas – R. Jasmim, 660 – Campinas (SP)
Inscrições abertas até 6 de dezembro no site do evento.
Mais informações: hi@shawee.io

Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo 344

Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo

4 mudanças de hábito para melhorar sua versão em 2020

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que o Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno. Segundo Vivian Wolff, especialista em desenvolvimento humano e mindfulness pelo Integrated Coaching Institute (ICI), e com MBA em Marketing Estratégico pela University de Catalunya, Barcelona; todos nós temos alguns hábitos do dia a dia que nos impactam negativamente e nem percebemos. “São práticas tão automáticas que já viraram rotina. E já que estamos na época de fazer um balanço da vida, indico 4 mudanças de hábito que podem fazer você começar 2020 com o pé direito”.

Apertar o botão “soneca” do despertador

Quando você faz isso, inconscientemente quer reivindicar o controle da sua vida, como se pensasse “eu decido a hora de levantar”. O problema é que esse hábito faz você entrar em um modo automático de procrastinação e deixar tudo para mais tarde. É realmente dessa forma que você quer começar seu dia? Levantar assim que o despertador toca interrompe esse processo e ajuda a começar o dia com tempo suficiente e sem correria. Adotando isso como regra de vida, passamos a diminuir uma tendência de pensar excessivamente sobre cada detalhe, o que muitas vezes nos paralisa, e partir para a ação no momento em que ela nos chama, decisão que fará toda a diferença quando temos uma meta ou objetivo.

Lotar a agenda sem incluir tempo para você

Passamos muito tempo envolvidos com detalhes da rotina, do trivial e do outro, o que não só reduz nosso tempo, como desvia a atenção do autocuidado. Se não dedicamos tempo para nós e para o que desejamos, ao final do dia só o que sentimos é um vazio, apesar de termos feito mil coisas. Bloquear momentos para nós e para nossas prioridades não é egoísmo, é oxigênio para nossa vida. Se cuidamos de nós, estamos mais potentes para cuidar dos outros. Nossos dias passam a ter mais significado e experimentamos a sensação de satisfação por estarmos caminhando rumo ao nosso objetivo, incluindo nós mesmos.

Alimentar pensamentos negativos

Quando você define uma lente pela qual enxergará o mundo, seu cérebro começa a captar as coisas sempre focado nela. E sempre que acontece algo que valida essa lente, ele manda sinais para prestarmos atenção naquilo. O resultado é que o pensamento negativo gera resultados negativos, que confirmam nossos pensamentos negativos, nos colocando em um espiral direto para o fundo do poço. Passamos a ver só o que é ruim, o que dá errado, o mal. A boa notícia é que o contrário também é verdadeiro, se focarmos no lado bom das coisas, temos a tendência de ver o copo meio cheio. Um exercício fácil e poderoso para entrar nesse novo modo é praticar a gratidão. Você pode começar agradecendo diariamente por 3 coisas bacanas que aconteceram no seu dia.

Comparar-se e tentar fazer igual

Com as redes sociais nos dando acesso a todas e todos, cair nessa armadilha é muito fácil. Muitas vezes deixamos de ser nós mesmos para tentar agir/ser como alguém que é mais famoso, bonito ou bem-sucedido. Esse é um dos hábitos mais destrutivos que podemos ter. A comparação e a cópia matam sonhos, paralisam e deixam o mundo mais pobre, pois todos perdem quando um ser humano decide não expressar sua criatividade original. Você nunca será uma melhor versão da pessoa que você copia. O que você faz e fala, o post que você publica, a roupa que você veste, tem que ter a sua cara. Sua força está na sua autenticidade.

Bradesco Seguros desenvolve ação de Boas Festas 780

Grupo Segurador cria vídeo institucional para celebrar o fim do ano com seus clientes e colaboradores

O Grupo Bradesco Seguros lançou na sexta-feira (6) uma ação voltada para seus colaboradores e clientes. A empresa veiculou vídeo institucional de Boas Festas, envolvendo suas redes sociais e canais internos. Com a proposta de celebrar e promover reflexão, a ação reúne imagens de diferentes momentos da vida e destaca que nada faz sentido se não tocarmos o coração das pessoas.

Além de desejar um feliz ano novo, a mensagem traz a proposta de promover um balanço e avaliar o que realmente importa nas diferentes fases da vida, reforçando que o Grupo Bradesco Seguros está presente em todos os momentos, mensagem reforçada pela campanha ‘Com você. Sempre’”.

Com duração de um minuto e quarenta e cinco segundos, o conteúdo foi desenvolvido pelo Grupo TV1.

30% dos brasileiros passaram a poupar mais com a Reforma da Previdência 872

30% dos brasileiros passou a poupar mais com a Reforma da Previdência

Novas regras para aposentadoria já mudaram os hábitos financeiros de um terço dos brasileiros, principalmente os mais jovens

Um terço dos brasileiros das classes A, B e C com acesso à internet já mudou os hábitos financeiros por causa das novas regras de aposentadoria, segundo pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, encomendada pelo C6 Bank. A Reforma da Previdência foi aprovada pelo Senado em 22 de outubro de 2019, após oito meses de discussão no Congresso.

De acordo com o levantamento, após a reforma, 33% dos entrevistados passaram a guardar dinheiro com regularidade ou aumentaram a quantia que costumam poupar. Por outro lado, a pesquisa mostra que 31% das pessoas ainda não fizeram nada pensando nas novas regras de aposentadoria.

O estudo mostra que foram, principalmente, os jovens que mudaram os hábitos de poupança. Cerca de 40% dos respondentes de 16 a 24 anos passaram a poupar com regularidade ou aumentaram os investimentos para a aposentadoria.

“O estudo mostra que parte significativa dos brasileiros já entendeu que as novas regras para aposentadoria exigirão uma nova relação com o dinheiro. É o momento de cada um se organizar, planejar os gastos, investir regularmente e encontrar fontes de renda alternativas para preservar a qualidade de vida no futuro”, diz o planejador financeiro Daniel Varajão, do C6 Bank.

O levantamento também mostra que a população brasileira se considera informada sobre a Reforma da Previdência. Na pesquisa, 18% das pessoas dizem que estão muito bem informadas sobre as novas regras, 34% afirmam que estão informadas e 35% se consideram mais ou menos informadas. Apenas 2% dizem que não estão informados sobre o assunto.

O conhecimento sobre opções de investimento, entretanto, é bem menos difundido. A pesquisa mostra que as pessoas estão mais informadas sobre o investimento mais popular no país, a poupança. A pesquisa aponta ainda que 91% dos entrevistados estão muito ou mais ou menos informados sobre a poupança, mas só metade das pessoas se considera mais ou menos informada sobre fundos, previdência privada ou Bolsa de Valores. A caderneta é uma aplicação que tem perdido atratividade com a queda dos juros no país. Desde 2012, o rendimento da poupança é de 70% da Selic mais a TR (Taxa Referencial), que hoje é zero. O resultado é que, em alguns cenários,  o rendimento da nova poupança pode não ser suficiente para proteger o patrimônio do investidor das oscilações da inflação.

O estudo foi feito com 2.000 brasileiros com acesso à internet e mais de 16 anos, pertencentes às classes A, B e C, provenientes das cinco regiões do país. A coleta das respostas foi realizada entre os dias 7 e 12 de novembro. A margem de erro da sondagem é de dois pontos percentuais.