Artigo: Respeito não envelhece 4320

Celso Ricardo Mendes é Diretor de Operações da Sompo Seguros

O aumento da longevidade está trazendo uma série de oportunidades e desafios para a nossa sociedade. Enquanto podemos nos beneficiar do convívio com nossos entes queridos por mais tempo e também compartilhar vivências e conhecimentos com colegas mais experientes sob diversos aspectos, a maior expectativa de vida também trouxe reflexos em nossa organização financeira e social. Um caso emblemático é o da previdência.

Recém-expostos à reforma da previdência que alterou substancialmente a expectativa futura de muitos trabalhadores, seja quanto ao período de nossa vida que esperávamos dedicar ao trabalho como também no próprio valor do benefício na aposentadoria, pensar a longo prazo e não delegar integralmente nosso futuro aos comandos de outras pessoas tornou-se essencial.

Se no aspecto de planejamento da aposentadoria nossa maior longevidade pode ter trazido um gosto amargo para muitos, é esperado neste contexto um convívio mais frequente entre gerações distintas no mercado de trabalho. Estudos apontam que, atualmente, estão no mercado de trabalho profissionais de quatro gerações, que convivem diariamente e dividem responsabilidades nas organizações. A tendência é que o quadro das empresas apresente maior dispersão nas faixas etárias. Hoje ainda é comum observar maior concentração na faixa dos 30 anos.

Esta diversidade deve contribuir para que internamente as empresas consigam refletir melhor o próprio envelhecimento da população e possam, por meio de uma maior pluralidade de visões, entender o que este movimento representa em suas demandas de produtos e serviços. No Brasil, essas transformações são particularmente percebidas. Um exemplo é que, enquanto a França levou 145 anos para que sua população idosa dobrasse de tamanho, de 10% para 20%, o nosso país deve observar movimento semelhante em apenas 19 anos, entre 2010 e 2029.

Iniciativas para a inserção dos mais jovens, como os aprendizes, estagiários e trainees; não estão mais sozinhas. A inclusão de profissionais mais experientes também virou pauta dos RHs. Convivendo por alguns anos com algumas iniciativas isoladas, agora observamos a disseminação de práticas como o estágio para os veteranos.

Hoje em dia já se noticia a maior incidência da longevidade para além dos 100 anos. Com isso, é de se imaginar que, cada vez mais, vai cair em desuso chamar uma pessoa com 60 e poucos anos de idosa, apesar da referência da idade de aposentadoria da previdência pública e também da Organização Mundial da Saúde (OMS) de considerar um indivíduo idoso a partir de 60 anos.

Já que confiar nosso futuro a outrem é imprudente, então nos cabe tomar as rédeas de nossa empregabilidade. Para quem tem a perspectiva de trabalhar por quatro décadas ou mais, é bem possível que esse tempo exija o desenvolvimento de diferentes habilidades e a atuação em atividades, às vezes, distintas. Estar disposto a buscar novos conhecimentos e ter uma visão flexível de carreira serão atributos fundamentais para vencermos o desafio das mudanças de demanda de trabalho da sociedade.

Na Sompo Seguros iniciamos discussões sobre este tema de forma “institucionalizada” em 2018. Definimos que um dos pilares de atuação da recém-criada Comissão de Diversidade seria Gerações. Como tutor, vivenciei junto com meus colegas de grupo o desafio de compreender as questões do tema sob a premissa de pensarmos nas aflições, expectativas e anseios de profissionais de todas as gerações.

Dar voz aos jovens e aos experientes sob a mediação de uma psicóloga com bagagem no tema Gerações foi o objetivo de um bate-papo organizado pela Comissão. O jovem traz sua abordagem questionadora dos paradigmas, enquanto os já veteranos trazem a vivência de quem já sabe, por experiência própria, que as mudanças fazem parte da vida.

A mensagem final do encontro foi de que o Respeito é o alicerce sob o qual deve ser mediado qualquer debate para se encontrar entre visões diferentes, fatores de confluência para objetivos comuns entre colegas de gerações distintas. Também é sob o respeito que deve se pautar o convívio entre as pessoas, sejam de diferentes gerações ou de qualquer outra particularidade.

Aproveitando o ensejo da reforma da previdência, também foi organizada uma palestra em que foram apresentadas as mudanças da previdência social, bem como as características da previdência complementar. Essa iniciativa teve como objetivo lançar luz e tirar dúvidas sobre temas que podem afetar o planejamento financeiro e a perspectiva de uma melhor qualidade de vida durante a aposentadoria.

Finalizamos a sequência de ações com um concurso que deu a oportunidade aos colaboradores de demonstrarem por meio de uma foto referências que espelham sua geração. Cenários, objetos e experiências traduzem o quanto nossa vida vai mudando ao longo de algumas décadas.

Caso você, que lê esse artigo, se imagina com dificuldades em se adaptar, basta olhar para seu lado em sua própria casa e ver como sua vida está diferente. As descobertas tecnológicas e as transformações sociais fazem com que hoje tenhamos que nos adaptar às mudanças em uma velocidade que jamais foi exigida de nossos antepassados. Com isso, descobrimos que o ser humano é mais flexível do que se pensa! E consegue se aventurar, desbravar diferentes esferas do conhecimento e viver “diversas vidas numa só”. Acredite e desfrute de sua longevidade da melhor maneira possível!

Novos conselheiros da Prevcom tomam posse por videoconferência 484

Entidade realizou evento de posse e reunião do Conselho Deliberativo por acesso remoto

A Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo (Prevcom) dará posse nesta segunda-feira, 6/4, por videoconferência, aos novos conselheiros eleitos para representar os participantes da entidade pelo mandato de 4 anos.

Os servidores elegeram José Francisco Dutra da Silva (titular) e Elaine Versignasi dos Santos (suplente), da Universidade de São Paulo (USP), e Cesar Silva (titular) e Luiz Antonio Tozi (suplente),do Centro Paula Souza, para integrar o Conselho Deliberativo, instância máxima da Fundação responsável pela definição de políticas e estratégias da entidade.

O Conselho Fiscal, órgão de controle interno da instituição, também receberá novos membros. Para exercer esta função, foram escolhidos Daniel de Souza Coelho (titular) e Peter Greiner Júnior (suplente), ambos funcionários da USP.

Aprovação das Demonstrações Contábeis

A Prevcom realizou a primeira reunião remota do Conselho Deliberativo que aprovou por unanimidade as Demonstrações Contábeis do exercício de 2019. As informações encaminhadas à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) foram analisadas em videoconferência realizada no dia 26 de março.

Os documentos e relatórios foram avaliados e comentados por representantes da auditoria independente Grant Thornton Brasil, do Conselho Fiscal e do Comitê de Auditoria (COAUD) que apresentaram pareceres sobre a posição patrimonial e financeira da Fundação, eficácia de controles internos e práticas contábeis.

O Comitê de Auditoria concluiu em seu relatório que os dados expostos atendem às normas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) e pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), recomendando sua aprovação ao Conselho Deliberativo.

A entidade, que opera em regime home office desde 23 de março, encaminhou os demonstrativos à Previc dentro do prazo original, sem a necessidade de utilizar a extensão concedida pelo órgão federal.

Coronavírus – Como a crise pode gerar bons investimentos? 478

“O quadro atual está propício para quem está interessado em obter oportunidades de compras com preços baixos”, afirma Sócia-Diretora da FB Wealth

De acordo com a ferramenta de dados financeiros Bloomberg, o levantamento divulgado na última quarta-feira aponta que as bolsas de valores de todo o mundo perderam U$ 25 trilhões desde o surgimento do novo coronavírus (covid-19), tornando essa crise econômica superior à de 2008, quando as bolsas mundiais despencaram.

A previsão para o mercado financeiro está gerando diversas dúvidas, principalmente para os investidores, pois nesses momentos, a busca por investimentos que funcionem como forma de proteção, ou seja, hedge, predomina. O quadro atual está propício para quem está interessado em obter oportunidades de compras com preços baixos, que, ao longo do tempo pode se estabilizar e ter bons resultados.

Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, relata que investimento em longo prazo é primordial para conseguir sucesso e organização financeira para o futuro. “O olhar para o investimento em longo prazo é essencial para se ter êxito e organização financeira no futuro, e para se aproveitar de todos os ativos, que historicamente, é possível ver que a cada ano um tipo de ativo tem mais destaque que o outro. É preciso diversificar. A diversificação é inclusive ter ativos de renda variável e fixa, aproveitando bons momento para comprá-los”, comenta.

As pessoas que iniciam com as aplicações financeiras no mercado sempre são advertidas a respeito dos riscos das instabilidades bruscas dos preços. Daniela Casabona dispara que ainda que em período de crise, há grandes oportunidades para compras em preço baixo. “Atualmente, em momento de crise, podemos ter oportunidades de preços mais baixos que vão se recuperar ao longo do tempo e gerar bons frutos para os investimentos”, finaliza.

Kuantta Digital inicia ações de marketing para corretores de seguros 483

Iniciativa tem como finalidade bonificar os corretores com descontos, devido ao momento delicado de uma pandemia

A Kuantta Digital, área da Kuantta Consultoria dedicada a marketing, lança nesta segunda-feira, dia 06, a semana de Transformação Digital para corretores de seguros. Com preços até 70% menores, a semana terá uma ação a cada dia e a oferta é valida para o dia da promoção e para os 50 primeiros clientes que fizerem a compra. Após isso, os preços retornam aos valores normais.

De acordo com Arley Boullosa, fundador da Kuantta, a iniciativa tem como finalidade bonificar os corretores com descontos, devido ao momento delicado de uma pandemia. “O objetivo é em um momento de crise que estamos vivendo, ajudar os corretores a modernizarem seus negócios com um pacote completo de produtos e serviços para que continuem vendendo mesmo agora que estamos em isolamento social. Muitas vendas continuam acontecendo e quem se posicionar melhor, principalmente digitalmente, é quem vai fechar esses negócios. Está havendo uma redução no volume de contratações. As pessoas estão assustadas e se questionando sobre o futuro, por isso, precisamos ajudar elas na decisão de compra e isso precisa ser reinventado pensando na jornada do cliente que mudou completamente com a crise do Covid-19”, explicou.

Boullosa afirma que será a oportunidade de corretores pequenos fazerem um investimento muito reduzido para mudarem seus negócios de patamar e que está acontecendo está acelerando algumas mudanças que aconteceriam daqui dois ou três anos para muitos corretores. “Nossa semana começa na segunda-feira com a Logo, depois vem o site, geração de leads, gestão de redes sociais e fechamos na sexta com o Clube da Lead, que é um projeto novo de assinatura mensal para corretores pessoas física ou jurídica, com até dois funcionários onde por um valor que consideramos viável, eles receberão uma quantidade de leads por semana de acordo com os produtos que escolher, concluiu”.

Qualicorp alcança 100% das vendas via canal digital 518

Ferramenta online facilita o trabalho de mais de 20 mil corretores ativos durante a pandemia de coronavírus

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) é um fenômeno mundial que, com a mesma rapidez que se disseminou pelo planeta, afetou o dia a dia da população e, principalmente, das empresas. Diante desse cenário, a tecnologia se tornou uma das principais aliadas das companhias para a manutenção das operações comerciais e atendimento ao cliente, mesmo no modelo de trabalho home office.

A Qualicorp – administradora de planos de saúde coletivos – se antecipou e alcançou, antes de a pandemia se alastrar no país, 100% de suas vendas realizadas pelo canal digital da empresa. Desta forma, mesmo durante o momento de isolamento social, a Companhia oferece a oportunidade de contratar um plano de saúde de forma segura, sem a necessidade de clientes e funcionários saírem de casa e sem impactos no prazo para a conclusão da compra. A ferramenta online contribui, ainda, para que os mais de 20 mil corretores parceiros da Qualicorp em atividade tenham a possibilidade de atuar mais amplamente e continuar a ter sucesso em suas vendas.

Com investimento em projetos de tecnologia superior a R﹩ 145 milhões, a Companhia pôde montar a estrutura necessária para migrar as vendas físicas para o canal digital. O sistema online de vendas da Qualicorp tornou o processo de implantação dos planos de saúde mais ágil e seguro, além de simplificar a elaboração das propostas comerciais. “Já temos 100% de aderência dos corretores ao modelo online. Os vendedores passaram por treinamentos para utilizar a ferramenta e participam de campanhas de incentivo, além de ter o suporte da nossa equipe para utilizar a venda digital da forma mais eficaz”, destaca o superintendente Comercial, Claudio Pardal.

A ferramenta de comercialização online da Qualicorp está disponível para utilização em todo o território nacional e permite que o cliente assine a proposta de forma digital, além de possibilitar ao corretor o acompanhamento de todas as etapas do processo. A partir da utilização da ferramenta, a Qualicorp reduziu em até sete vezes o prazo de aprovação de uma proposta.

Ricardo Antônio, diretor de Tecnologia da Informação da Qualicorp, ressalta que o foco da empresa é otimizar a experiência dos clientes e parceiros e tornar o processo de venda ainda mais eficiente. “Investimos para oferecer uma jornada digital e de qualidade para clientes, entidades, empresas e corretores de planos de saúde. Nesse momento de isolamento social, essa estrutura permite que continuemos atendendo às necessidades de nossos clientes sem nenhuma interrupção”.

IRB anuncia mudanças na diretoria e gabinete voltado para os impactos da Covid-19 527

Isabel Blazquez Solano é a nova vice-presidente de Resseguros

O IRB Brasil RE anunciou nesta segunda-feira, dia 06, novas mudanças em sua diretoria. Isabel Blazquez Solano é a nova vice-presidente de Resseguros e assumirá as áreas de Subscrição e Retrocessão, além dos escritórios de Buenos Aires e Londres. Com mais de dez anos de experiência no mercado de resseguros, a executiva atuou anteriormente como diretora de Subscrição de Property & Casualty Internacional, Óleo & Gás e Retrocessão do IRB.

José Farias de Sousa, que ocupava a Vice-Presidência de Resseguros, assumirá o cargo de vice-presidente de Estratégia Corporativa e Gestão de Clientes e interinamente responderá pelas áreas Técnica e de Sinistros, assessorando também o CEO Antônio Cássio dos Santos nas atividades do Gabinete de Crise de Impactos da Covid-19.

“Essas mudanças são mais um passo para fortalecer a governança corporativa, com base nas melhores práticas internacionais de atendimento aos clientes e parceiros de negócios e na transparência absoluta. Além disso, temos desafios sem precedentes na história devido à pandemia. Um novo cenário que ainda está sendo compreendido e merece atenção especial”, afirma Antônio Cássio, acrescentando que nos próximos 60 dias haverá transição das operações de resseguros entre os dois vice-presidentes.

A companhia também informou a chegada de Luis Nagamine, novo diretor de Subscrição de Property & Casualty Internacional e Óleo & Gás. Com 30 anos de carreira em seguros e resseguros, atuou por mais de dez anos em empresas como AIG RE, Munich RE, Chubb e mais recentemente Mitsui, como diretor Técnico e Corporativo Comercial.