Desemprego é um grande desafio econômico para 2020 578

É o que aponta a última edição da Carta de Conjuntura do Setor de Seguros, realizada pelo Sindseg SP e Sincor-SP

A edição de dezembro da Carta de Conjuntura do Setor de Seguros aponta que o desemprego será o principal desafio econômico para o País em 2020. “Nos últimos dois anos, o País se recuperou em diversos indicadores econômicos, mas o desemprego decai de forma mais lenta do que as outras variáveis”, alerta o estudo.

Produzida pelos Sindicato das Empresas de Seguros e Resseguros (SindsegSP) e pelo Sindicato de Empresários e Profissionais Autônomos da Corretagem e da Distribuição de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP), a Carta aponta que, até novembro, as seguradoras tiveram faturamento na casa dos R$ 223 bilhões.

Na separação por ramos de seguros, o de pessoas foi o grande destaque, já que conseguiu registrar avanço de 15% até novembro de 2019. Os ramos elementares cresceram timidamente, com evolução de 4% na comparação com o ano anterior.

“Os números foram positivos, sobretudo os seguros do grupo de pessoas, em termos de crescimento de mercado, tal como vem ocorrendo em exercícios anteriores”, diz a Carta.

O estudo também aborda algumas indefinições, ocorridas no final do ano passado, como a MP 905, que desregulamenta a profissão de corretor de seguros, a MP 904, que extinguiu o seguro DPVAT, além da decisão da Susep de segmentar as seguradoras de acordo com porte e perfil de risco.

Confira a Carta de Conjuntura.

ANS publica homenagem aos profissionais da saúde 385

Homenagem faz alusão ao Dia Mundial da Saúde e é direcionada aos profissionais que atuam no cuidado da população diariamente

A Agência Nacional de Saúde Suplementar, ANS, publicou na tarde desta terça-feira, dia 07, uma homenagem a todos os profissionais da saúde. A mensagem faz menção a todos os esforços dos profissionais para o combate do coronavírus, e aos profissionais de enfermagem e obstetrícia.

O intuito é valorizar o papel das enfermeiras (os) e parteiras em todo o mundo, e defender mais investimentos para os profissionais, além de melhorar suas condições de trabalho, educação e desenvolvimento.

Confira a homenagem da ANS aos profissionais da saúde:

Os profissionais de saúde estão na linha de frente da batalha diária travada nos hospitais, clínicas e postos de atendimento, desempenhando papel fundamental no cuidado à população. Neste Dia Mundial da Saúde, e em meio à pandemia de Coronavírus que aflige o mundo, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) reforça as homenagens a esses trabalhadores, que muitas vezes colocam a própria vida em risco para cuidar do outro.

Em 2020, a data faz uma alusão especial aos profissionais de enfermagem e obstetrícia. O intuito é reconhecer e valorizar o papel das enfermeiras (os) e parteiras em todo o mundo, bem como defender mais investimentos para esses profissionais e melhorar suas condições de trabalho, educação e desenvolvimento. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esses trabalhadores são vitais na prestação de serviços em todos os níveis de atenção, contribuindo de forma crucial para a promoção da saúde e prevenção de doenças. Em muitas partes do mundo, os profissionais de enfermagem e obstetrícia constituem o primeiro e, às vezes, o único recurso humano em contato com os pacientes, e o investimento nessa área tem um efeito profundo na saúde global e no bem-estar.

Nesse sentido, ao longo do ano, a OMS e parceiros farão uma série de recomendações para fortalecer o trabalho da enfermagem e da obstetrícia. Com isso, espera-se atingir metas nacionais e globais relacionadas à cobertura universal de saúde, saúde materna e infantil, doenças infecciosas e não transmissíveis, incluindo saúde mental, preparação e resposta a emergências, segurança do paciente e entrega de serviços integrados e centrados no cuidado ao paciente, entre outros. Segundo a OMS, o mundo precisa de mais 9 milhões de enfermeiras(os) e parteiras para atingir a meta de cobertura universal de saúde até 2030. Nas Américas, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) destaca que são necessários 800 mil profissionais de saúde a mais, incluindo pessoal de enfermagem e obstetrícia.

Este 7 de abril, é, portanto, uma oportunidade para refletir sobre a importância desses e de tantos outros trabalhadores envolvidos no cuidado em saúde, que dedicam seus dias e noites a salvar vidas, prestando assistência a quem precisa.

 

A resposta rápida da saúde suplementar 392

Operadoras de planos de saúde, integradas ao SUS e à ANS, estão na linha de frente do combate à Covid-19

Em uma das piores crises sanitárias da história, o segmento de saúde suplementar no Brasil respondeu rápido e, integrado ao SUS e à Agência Nacional de Saúde (ANS), está atuando decisivamente para atenuar o impacto da epidemia de Covid-19 na população.

Além da estrutura responsável pelo atendimento de mais de 47 milhões de beneficiários, que conta com mais de 163 mil leitos e 160 mil médicos, o segmento entrou com toda a expertise em boas práticas e modelos mais eficientes de gestão e com os canais de comunicação próprios no esforço coletivo de combate à doença.

Mas o mais importante para o resultado até agora foi que as operadoras anteciparam o tamanho do desafio e se posicionaram imediatamente para cumprir o compromisso assumido com os clientes e a sociedade.

No dia 10 de março, com “apenas” 34 casos confirmados e ainda sem registro de mortes, as operadoras se reuniram com a ANS para oficializar a inclusão do exame para a doença no rol de procedimentos obrigatórios. Na ocasião, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) afirmou que o segmento já estava preparado para a incorporação do teste.

“Manifestamos compromisso de atuar tanto nos tratamentos de pacientes diagnosticados, conforme já vem acontecendo em casos em que há cobertura, quanto nos testes laboratoriais para detecção do vírus”, afirmou Vera Valente, diretora executiva da Federação.

Antes disso, porém, já era possível observar “operadoras arcando com o custo” do exame mesmo sem a obrigação contratual, como registrou reportagem do Globo. “É o caso da Bradesco Saúde que comunicou a rede hospitalar credenciada, na semana passada, que arcaria com o custo”, destacou a reportagem.

Ainda em fevereiro, a Amil informou à revista Apólice que suas unidades hospitalares já estavam “orientadas quanto ao fluxo de notificação de casos suspeitos às secretarias de saúde e suas equipes receberam treinamento sobre como identificar, isolar e tratar casos suspeitos”.

Desde o início, as operadora utilizaram todos os canais de comunicação para incentivar medidas preventivas e a FenaSaúde, junto com a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), de pronto assinou um manifesto concordando que “as medidas de isolamento social fortemente recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelas autoridades sanitárias de nosso país (…) são as únicas atitudes, até o momento, capazes de conter a evolução da doença”.

Com a evolução da emergência, o segmento colaborou para a adoção de novas práticas e ajustes pontuais que tornaram a assistência mais eficiente. Incentivados por ações de sucesso realizadas por SulAmérica e Omint, por exemplo, que expandiram o acesso a orientações médicas por videoconferência e telefone, o Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou e a ANS regulamentou a utilização da telemedicina, um pleito antigo das operadoras.

Reportagem do Estadão registrou que, depois disso, a demanda pelo serviço aumentou em até sete vezes e que a “modalidade evita sobrecarga de hospitais e reduz risco de infecção pela Covid entre pacientes”.

Com base na estimativa do crescimento da demanda por atendimento, as empresas apoiaram a ANS em medida que pretendeu garantir o máximo de recursos para o atendimento da emergência e ampliou excepcionalmente os prazos para a realização dos procedimentos sem caráter emergencial e não relacionados com a Covid-19.

Aos clientes, a FenaSaúde informou que “não serão prejudicados (…) na medida em que ficam ressalvados tratamentos de urgência e emergência, assim como mantidos os prazos para casos em que os tratamentos não podem ser interrompidos ou adiados”. E completou: “Consideramos a medida acertada, ainda que insuficiente, para que as operadoras de planos de saúde direcionem seus recursos financeiros, físicos e humanos para o enfrentamento da pandemia”.

Do ponto de vista econômico, a Federação alertou que “é preciso estar muito atento e consciente da necessidade de resguardar a robustez do sistema de saúde suplementar, e, dessa forma, também evitar fragilização maior do sistema de saúde brasileiro como um todo diante do agravamento da pandemia”.

Solícita, a ANS autorizou o adiamento da constituição de reservas para ressarcimento ao SUS e do PEONA, além da antecipação do congelamento da margem de solvência. Com isso, as empresas terão uma folga no caixa para fazer frente aos gastos, que realmente são altos.

Em 2018, os planos de saúde pagaram R$ 160 bilhões em despesas assistenciais dos beneficiários. Este ano já foram aproximadamente R$ 44 bilhões e, por causa da emergência, o número deve explodir nos próximos meses. Ainda assim, o analista do Credit Suisse, Maurício Cepeda, concluiu, de acordo com o Valor Econômico, que as grandes operadoras “têm liquidez para arcar com os custos”.

Tão certo quanto vamos superar essa crise é que a saúde suplementar vai cumprir seu compromisso com os clientes e a sociedade até o final.

Unsincor oferece curso gratuito sobre LGPD 389

Objetivo do curso é apresentar os conceitos e fundamentos da LGPD e a sua aplicação no mercado de seguros

Para lidar com o cenário desafiador, devido à pandemia do coronavírus, a Universidade Corporativa Sincor (Unisincor) está disponibilizando alguns cursos online gratuitamente. E, o treinamento “Lei Geral de Proteção de Dados no Setor de Seguros” fica disponível até hoje, 07 de abril.

Com o objetivo de apresentar os conceitos e fundamentos da LGPD e a sua aplicação no mercado de seguros, o curso é voltado aos profissionais do setor e pretende mostrar, com detalhamento, as implicações da Lei para os corretores de seguros, seguradoras e demais players.

Ministrado por Gustavo Palheiro, que é bacharel em Direito, mestrando, autor de diversos livros do setor, assim como artigos acadêmicos, o treinamento vai abordar a LGPD como instrumento de equilíbrio na relação com os titulares de dados pessoais, os abusos no tratamento dos dados, os conceitos da Lei e as exigências que impactarão os corretores de seguros.

Tokio Marine lança pacote de medidas para a carteira de Produtos Massificados 425

Iniciativas visam a manutenção do atendimento e flexibilização de processos para apoiar os Parceiros de Negócios durante pandemia de Covid-19

A Tokio Marine, uma das maiores Seguradoras do País, tem feito uma série de ações com o objetivo de garantir que seus Parceiros de Negócios e Clientes, tanto da carteira de Produtos Massificados quanto de Produtos Pessoa Jurídica, sejam atendidos sem intercorrências, mesmo diante da necessidade de isolamento social em razão da pandemia de Covid-19. Além de simplificar ainda mais os processos, a estratégia visa garantir que os Corretores e Assessorias continuem amparados em todos os momentos e possam continuar com seus negócios durante esse período.

“Todas as iniciativas reforçam nosso compromisso com a continuidade dos negócios de nossos Corretores e Assessorias, oferecendo a flexibilidade necessária para que, mesmo em face do isolamento social, os mais de 30 mil Parceiros que operam com a Tokio Marine possam prestar o melhor serviço a seus Clientes”, afirma Marcelo Goldman, Diretor Executivo de Produtos Massificados da Tokio Marine.

Uma das medidas adotadas pela Tokio Marine foi ampliar os recursos digitais que permitem a realização de inspeções remotas e vistorias on-line em caso de sinistros. O processo é feito de forma remota por meio de uma chamada de vídeo agendada previamente pelo WhatsApp, Facetime ou Skype entre o Cliente e o Inspetor. Após esse processo, basta que o inspetor insira as fotos enviadas pelo Segurado e os laudos no sistema da Tokio Marine. Essa flexibilidade e a possibilidade de customização do atendimento permitem que o Corretor se molde ao cenário e às restrições de cada região.

A Companhia determinou que para renovações será mantido o preço da apólice anterior, ou o valor da cotação atual, caso ele seja menor, nos produtos Auto, Residencial e Condomínio, com o objetivo de contribuir com o planejamento financeiro dos Segurados. A Companhia permanece com a possibilidade de parcelamento em 12 vezes sem juros no cartão de crédito para a carteira de Automóvel e Residencial.

Ainda como parte das iniciativas para o Seguro Auto, a Tokio Marine oficializou a dispensa de Vistoria Prévia para todas as renovações de congêneres de veículos com mais de 10 anos (sem quebra de vigência e alteração do risco) nos produtos Individual e Frota. O prazo para instalação de rastreador foi também ampliado para 30 dias sem a necessidade de pedido de prorrogação para oferecer mais comodidade aos Clientes do Auto Roubo+Rastreador. Foi determinada, ainda, a prorrogação da disponibilidade do carro reserva em 7 dias, isentando o Cliente da taxa de devolução.

Já para a carteira de RD Massificados, além da disponibilidade de inspeção e vistoria digitais, a Companhia flexibilizou as regras de sinistros do Tokio Marine Aluguel para situações nas quais os aluguéis e encargos vencidos e não pagos tenham sido negociados amigavelmente entre locador e locatário, mas que, em função da situação extraordinária, não tenham sido quitados. Ainda pensando na segurança e comodidade de seus Parceiros, a Companhia disponibiliza o contrato padrão que pode ser assinado eletronicamente, na dificuldade de formalização da documentação locatícia.

Para o produto Residencial, foi determinada a dispensa de inspeção para casas com valor até R$ 2 milhões e imóveis de madeira de até R$ 100 mil. A medida vale também para todas as renovações Tokio e para o produto Condomínio. Nesse caso, a dispensa de inspeção se aplica para empreendimentos de até R$30 milhões e prédios construídos há até 30 anos.

Todas essas iniciativas são válidas até 31 de maio de 2020 e podem ser postergadas de acordo com a evolução do cenário da pandemia. A Tokio Marine continuará direcionando seus esforços para a adoção de novas medidas durante esse período de isolamento, cumprindo com seu compromisso de manter a excelência no atendimento a todos os seus públicos e contribuir para a continuidade dos negócios dos Corretores e Assessorias.

Campanha do GBOEX nas redes sociais intensifica dicas importantes de produtividade e saúde 411

Postagens incluem inciativas para a melhoria da qualidade de vida, cuidados para evitar o contágio com o coronavírus, ações para a produtividade em home office e muito mais

Visando contribuir com informações e dicas para que a população siga este período de isolamento social em harmonia com a família, com a saúde e com qualidade nas relações de trabalho, o GBOEX – Previdência e Seguro de Pessoas lançou uma campanha diferenciada em suas redes sociais.

As postagens incluem inciativas para a melhoria da qualidade de vida, cuidados para evitar o contágio com o coronavírus, ideias para se manter ocupado durante a quarentena e ações para a produtividade em home office.
“Acreditamos que juntos poderemos enfrentar esta pandemia, com união e força. As empresas estão se adaptando de forma a contribuir com a entrega de serviços e produtos com a mesma qualidade nesta fase. O GBOEX também está neste rol de empresas comprometidas com o bem-estar das pessoas e em continuar o seu trabalho com qualidade. Iniciativas como esta, que levem informação e orientação para aqueles que confiam na marca GBOEX, é essencial para nós. Trabalhamos para as pessoas, para proteger as suas famílias, este é o nosso compromisso”, comenta a superintendente de Marketing, Ana Maria Pinto.

Conforme a executiva, a empresa compilou dicas e recomendações de fontes oficiais, dos parceiros credenciados da rede de convênios, para divulgação nas redes sociais utilizando uma comunicação e um conceito leve e objetivo, linguagem simples e cores suaves, com a premissa de proporcionar cuidados e tranquilidade neste momento para seus públicos.

A criação é da Agência NOZ, responsável pela gestão das redes sociais do GBOEX. O trabalho é desenvolvido de forma integrada à linha de comunicação da empresa. As peças estão disponíveis no Facebook @GBOEXoficial e Instagram gboex_oficial.