Investimento de estrutura de TI para empresas de logística 965

Grupo de tecnologias nos possibilita vivenciar uma experiência real e imersiva em um ambiente virtual

A maneira como percebemos e interagimos com a tecnologia está se transformando radicalmente. Os aplicativos que usamos diariamente e as novas tecnologias e serviços que estão surgindo, impulsionados pela internet das coisas (IoT), estão nos conectando e propiciando a criação de plataformas tecnológicas (ambientes digitais de conexão), realidade aumentada, realidade virtual e realidade mista. Este grupo de tecnologias nos possibilita vivenciar uma experiência real e imersiva em um ambiente virtual.

Essas representações virtuais poderão ser utilizadas para analisar, monitorar e controlar equipamentos, processos, produtos e serviços, ampliando de forma surpreendente a eficiência dos ambientes em que estamos inseridos. Em paralelo, a Inteligência Artificial e a Otimização interagem de forma fundamental nestes ambientes extraindo as melhores soluções possíveis que não poderiam ser alcançadas, e muitas vezes nem mesmo imaginadas, pela mente humana.

Processo de desenvolvimento e implantação nas operações

O primeiro passo é treinar, motivar e engajar as equipes, desde a alta gestão até a equipe operacional, sobre a importância desta transformação digital, que também passa a ser uma transformação organizacional, para a sobrevivência do negócio. Outro passo fundamental para o processo de transformação é a criação de um ambiente interno na corporação, incluindo modelo organizacional e processos, que possibilite a empresa absorver essas novas tecnologias de forma positiva, sem corromper seus processos e resultados atuais, ampliando de forma consistente seu grau de eficiência.

Suportado por esses princípios, as empresas devem desenvolver suas plataformas tecnológicas, conectando as atuais e novas tecnologias inseridas, e gradativamente elevar o nível técnico dos resultados obtidos para o próprio negócio e, principalmente, para seus clientes.

Benefícios aos clientes

O objetivo principal é garantir aos clientes a melhor solução (solução ótima) para suas necessidades logísticas. Para tanto, precisamos entender profundamente e de forma digital as demandas dos nossos clientes e em paralelo deter a melhor estrutura de ativos aptos para encontrar as referidas soluções. A plataforma tecnológica receberá informações digitais dos ativos operacionais, (TMS, veículos, equipamentos e afins) somada às informações também digitais obtidas eletronicamente dos clientes, e utilizará ferramentas de pesquisa operacional (OR) para minimizar os custos operacionais existentes e maximizar o nível de serviço, garantindo a melhor solução possível neste sistema para todos os agentes que participarem.

A importância do investimento em tecnologia

Muito mais complexo do que uma captação de recursos para o desenvolvimento do negócio, será a capacidade de transformação destes negócios em tempo hábil, pois isso representa uma verdadeira transformação nos modelos existentes. Revisitando a história, percebemos que o grande diferencial para o crescimento do Uber foi que a sua plataforma tecnológica possibilitou que os veículos fossem muito mais bem utilizados e, consequentemente, mesmo com custos menores por viagem fossem alcançados ganhos de margem iguais ou maiores que os táxis por meio de uma massiva diluição dos custos fixos e não operacionais.

Na logística este processo deve ser semelhante, entretanto, de uma forma muito mais complexa em termos tecnológicos, pelo simples fato que não serão otimizadas viagens individualizadas e porque não deve existir abundância de recursos para absorver a sazonalidade e os diferentes fluxos de cargas entre as regiões. Por exemplo, quando buscar-se-á um frete de São Paulo para Fortaleza, com certeza, o menor custo não será apenas a melhor oferta de um veículo para esse destino, mas será a melhor utilização deste ativo saindo de São Paulo, chegando a Fortaleza e retornando na melhor, ou melhores, rotas existentes até a sua chegada ao ponto inicial (considerando que seja São Paulo).

Em um país como o Brasil, que possui altíssima sazonalidade combinada com um total desbalanceamento no fluxo interno de cargas, esse será o grande diferencial na busca por eficiência. Importante considerar também, que as plataformas que possuam ativos próprios, e que possam alocá-los de acordo com a sua própria demanda, também serão muito mais eficientes na busca por uma efetiva otimização.

Logística daqui a 20 anos

As tendências aqui discutidas devem continuar seu processo de evolução, pois essas tendências e suas tecnologias devem se conectar e iniciar um processo de interação entre diversas plataformas na busca pela melhor solução total do sistema e não somente de plataformas individuais. O efeito combinado destes mega-sistemas é a obtenção de resultados ainda muito mais eficientes.

Considerando esse novo mundo, onde a tecnologia suportará o desenvolvimento da raça humana para níveis de eficiência extrema utilizando a conexão de diversas plataformas digitais e negociando através de smart contracts, deve-se abrir portas para uma nova sociedade que precisará se preocupar com problemas realmente mais relevantes para a sociedade, como o próprio impacto dessas alterações na empregabilidade e distribuição de renda, meio ambiente, saúde, qualidade de vida e tantos outros pontos fundamentais que atualmente temos que nos desconectar, total ou parcialmente, na atual busca por melhores resultados e eficiência nos polos de geração de renda.

*por André Prado

Como investir em marketing em tempos de coronavírus? 524

“Investir em conteúdo será o grande diferencial em tempos difíceis, pois a empresa precisará ser lembrada pelo público e deverá prover informações valiosas, que façam sentido e tenham contexto com o momento atual”

Estamos no meio de uma pandemia e, de acordo com as previsões, ainda teremos muitos desafios a superar. As bolsas de valores do mundo inteiro já operam em queda há semanas e não parece existir uma luz no fim do túnel na economia. Diante deste cenário, as empresas já diminuíram consideravelmente a projeção de crescimento e os investimentos até então estão congelados, se já não foram cancelados. Mas será que esta é a hora de cortar o investimento em marketing?

Não, de jeito nenhum. É o marketing que fará com que a marca atravesse a turbulência e chegue viva ao final da crise. É o que fará com que a empresa seja lembrada quando o consumo estiver voltando à normalidade. Parar com o marketing em tempos de crise é determinar a morte, ou a queda considerável, dos negócios.

É certo que manter o mesmo investimento sem vender é praticamente impossível, mas alguma coisa precisa existir. Investir em conteúdo será o diferencial em tempos difíceis, pois a empresa precisará ser lembrada pelo público e deverá prover informações valiosas, que façam sentido e tenham contexto com o momento atual.

A depender do segmento, vale a pena criar conteúdos não focados em vendas, mas em lembrança de marca. Se criar conteúdo apenas com o objetivo de vender mais, o consumidor vai entender que a marca está desesperada e se aproveitando de um momento sensível para lucrar.

O posicionamento correto atrelado a uma boa produção de conteúdo para redes sociais, blog e assessoria de imprensa são imprescindíveis agora. O que a sua empresa pode propor, ensinar, sugerir ou fazer pela sociedade nesse momento?

A Ambev se fez esta pergunta. Ela sabe que vai vender muito menos nos próximos meses, afinal, acabaram-se às idas ao bar, restaurantes, churrascos e almoços em família. E já que eles terão estoque de álcool etílico sobrando, por que não fazer uma boa ação? Eles aproveitaram essa matéria prima para criar álcool gel, já em falta no mercado, envasar e doar para hospitais públicos das regiões mais afetadas pelo COVID-19. Posicionamento atrelado à ação. Dupla perfeita.

Além da produção de conteúdo, manter ferramentas de monitoramento e gestão de redes sociais também é essencial. É impossível prever como essa crise vai afetar um determinado segmento ou empresa especificamente. O ideal, neste caso, é criar um monitoramento que englobe o segmento + coronavírus (e todas as suas grafias). Só assim é possível se preparar para agir em uma possível crise, ativamente sanar dúvidas e responder usuários, pois sem conhecimento do contexto é impossível agir assertivamente.

A cerveja Corona e a marca de chuveiros Corona, por exemplo, tiveram que lidar com associações negativas e piadas. Reparou que faz tempo que você não vê um anúncio de ambas as marcas? Ou seja, não dá para abrir mão de uma ferramenta de monitoramento confiável.

O investimento em ads e SEM (Social Engine Marketing), também deve ser priorizado para promover o conteúdo da marca e fazer com que ele chegue ao maior número de pessoas interessadas possível. No caso de e-commerces, Correios e empresas de logística continuam operando, e as entregas são uma saída ao consumo em tempos de quarentena. Neste caso, investir em anúncios, conteúdo e newsletters é essencial. Outra saída é criar um monitoramento para entender que tipo de produto, além de papel higiênico e álcool gel, a grande massa de consumidores está buscando. Sabendo quais são, anuncie estes.

Investimentos em eventos, infelizmente, podem ser cortados ou postergados, afinal, não sabemos quando será possível reagendá-los e se vão se acumular no segundo semestre, sendo impossível atender à todos. Por ora, melhor pausar. Já os investimentos em brindes e mídia outdoor também podem, obviamente, ficar para depois da crise.

Por Marina dos Anjos, Gerente de Marketing da Scup

SulAmérica Auto reforça ações para atendimento ao cliente com apoio da tecnologia 543

Para corretores, o aviso de sinistro também pode ser feito por meio do Portal do Corretor

De olho no cuidado com os clientes e de seus bens mais valiosos, a SulAmérica preparou uma série de iniciativas para facilitar o atendimento aos segurados de Automóvel e Massificados (Residencial, Empresarial e Condomínio), além de apoiar o corretor em tempos de distanciamento social por conta da Covid-19.

Com o uso da tecnologia, aplicada de forma ainda mais intensa devido ao atual momento, a companhia mantém seus serviços em Auto e Massificados, mas de forma diferente.

Uma das principais medidas é o incentivo ao uso da Vistoria Fácil, serviço em que o próprio cliente executa a vistoria do veículo que estiver com pequenos danos, com apoio remoto da SulAmérica e de seus parceiros. No momento da abertura de aviso de sinistro, a seguradora já oferece essa possibilidade. Caso aceite, o cliente recebe um SMS com um link para acesso ao programa e pode realizar a vistoria, que, basicamente, consiste no envio de fotos dos danos para a seguradora — procedimento que, em média, dura cinco minutos. Posteriormente, o cliente recebe a autorização de reparo via e-mail ou SMS.

A vistoria prévia também passa a ser digital neste momento. Por meio de parceiros, a SulAmérica disponibiliza plataformas para que os clientes que desejam contratar, renovar ou realizar endosso na apólice e precisem realizar vistoria. O procedimento é feito pelo próprio cliente por meio do envio de fotos, transmitidas online para a companhia.

Neste momento de distanciamento social por conta da pandemia de coronavírus, os avisos de sinistro Auto devem ser feitos exclusivamente pela Central de Atendimento da SulAmérica. Os contatos para atendimento são 4004-4100 para capitais, regiões metropolitanas e grandes cidades de interior; 0800 727 4100 para demais localidades nacionais e +55 21 3972 5100 para quem estiver em outros países do Mercosul.

Para corretores, o aviso de sinistro também pode ser feito por meio do Portal do Corretor. Recebendo a comunicação de forma imediata, a SulAmérica estará ciente da demanda e poderá dar andamento ao processo, prestando toda a assistência necessária.

Em caso de reparos leves, aqueles que não causam riscos à segurança das pessoas, a SulAmérica recomenda que o segurado postergue o reparo neste momento. Em caso de reparos urgentes, aqueles que oferecem risco à segurança, é necessário que o cliente entre em contato com uma oficina da rede referenciada para agendar o recolhimento do veículo.

Para casos em que os profissionais terão, inevitavelmente, contato com os clientes, como prestação de serviços emergenciais à residência ou ao veículo, a SulAmérica, junto aos seus parceiros, reforçou as medidas de segurança e higiene.

Instalação de rastreadores e atraso em correspondências

Em razão do momento atípico, a SulAmérica está dispensando a instalação dos rastreadores em veículos. Esse procedimento será retomado gradativamente assim que as medidas de isolamento e distanciamento social sejam suspensas e a rotina volte ao normal.

Outra mudança refere-se ao encaminhamento de correspondências. Por conta da operação dos Correios em modo de contingência, a SulAmérica reforça que a segunda via de boleto e kit de boas-vindas a novos segurados podem ser acessados por meio do Espaço do Cliente, pelo aplicativo SulAmérica Auto ou pelo WhatsApp (+55 11 3004-9723). O kit de boas-vindas também pode ser acessado por e-mail para clientes Auto e Residencial e, no caso de Empresarial e Condomínio, se o segurado optou por este formato de entrega. Os corretores parceiros também podem encontrar essas informações por meio do Portal do Corretor e garantir suporte aos seus clientes.

Ainda como parte do compromisso de preservar a segurança, a saúde e o bem-estar dos seus clientes, parceiros e colaboradores, a SulAmérica fechou temporariamente todas as unidades dos seus centros automotivos (CASAs). O atendimento via digital continua sendo realizado normalmente. No recém-lançado hotsite exclusivo para corretor é possível conferir todas as informações necessárias para continuidade das operações, tanto de Auto e Massificados quanto dos outros negócios da seguradora.

Grupo Caburé mantém suporte a clientes e parceiros 1292

Tecnologia é aliada da empresa durante período de afastamento pessoal

O Grupo Caburé Seguros está atento às recomendações das autoridades e, de acordo com elas, está mantendo o suporte aos seus clientes e parceiros de negócios. “Seguimos extremamente cientes da responsabilidade social neste momento em que todos devemos intensificar esforços para a contenção do Covid-19 e seus reflexos”, destaca em nota o vice-presidente José Luiz Mota da Silva.

Leia também: App Anjo: Tecnologia a serviço do corretor de seguros

A tecnologia tem sido grande aliada da empresa durante este período de afastamento pessoal. “Conscientes de que o afastamento pessoal segue determinante para vencermos este desafio, continuamos atendendo as orientações das autoridades do Ministério da Saúde e do Governo Federal, mas sempre em contínua prestação de nossos serviços, considerados essenciais para a população brasileira”, comenta. “Neste sentido, seguimos contando com a tecnologia para mantermos o nosso atendimento qualificado, através do trabalho remoto de toda a equipe da Caburé”, acrescenta.

A nota do Grupo Caburé também lembra que, enquanto as medidas de afastamento forem necessárias, o time da empresa está disponível por telefone celular, e-mail e WhatsApp. Confira o restante do texto:

“A união, a responsabilidade, o equilíbrio e a solidariedade das pessoas vencerão em breve esta grande adversidade. Continuaremos dedicados e trabalhando, ainda que de forma remota, com o intuito de orientar e atender a todos os Corretores de Seguros e Segurados em suas necessidades, reforçando laços de confiança e parceria em todos os momentos. O Grupo Caburé Seguros quer estar sempre ao lado de seus parceiros Corretores de Seguros, principalmente nas horas que mais precisarem”.

Serasa Ensina alerta o consumidor sobre como evitar golpes na internet que usam o Coronavirus 556

Empresa elenca 6 dicas fundamentais para educação e proteção dos dados em tempos de pandemia

O Serasa Ensina, braço educacional do Serasa Consumidor, elencou 6 dicas muito importantes para que o consumidor se proteja de golpes na internet que usam o coronavirus como argumento para enganar e sensibilizar as pessoas.

A pandemia do Covid-19 é uma realidade que afeta toda a população mundial.

Aqui no Brasil, não se fala em outra coisa nos jornais, televisão, sites de notícia e todas as redes sociais. Como é de costume com qualquer assunto que ganhe muita relevância em pouco tempo, a propagação de notícias falsas envolvendo o tema já começou a dar as caras. Ou seja: o aumento de fake news e golpes usando coronavírus já causa prejuízos na internet.

“Além de gerar pânico e alienar a população sobre os reais problemas da doença, as fakes news podem ter graves consequências financeiras. Os criminosos da internet aproveitam a curiosidade do público sobre esse assunto tão importante para roubar dados e, assim, aplicar golpes que podem causar sérios prejuízos na sua conta bancária”, explica Joyce Carla, educadora financeira do Serasa Ensina.

Abaixo, confira as 6 dicas:

1 – WhatsApp não é jornal

Pode ser um grupo da família, do trabalho e até dos seus amigos. Em tempos de muita informação, nem tudo que compartilham é real. Aquela receita caseira da amiga da sua avó ou algum link com uma cura milagrosa para o vírus tem grandes chances de serem furadas! Na dúvida, fique atento aos noticiários para ter informação de fonte segura e saber direitinho como agir no meio da crise.

Atenção: O Ministério da Saúde tem um número de verificação de fake news no WhatsApp – (61) 992894640, que pode ser acionado nesses casos. Vale lembrar que o canal não funciona como atendimento aos consumidores e nem responde dúvidas sobre a doença. Ele serve apenas para classificar as informações virais em verdadeiras ou falsas.

2 – Sempre checar as fontes

Esse é um dos mandamentos básicos para investigar qualquer informação. Se organizações ou pessoas que você nunca ouviu falar e não tem contato, mandam algo para você, desconfie. Pesquise primeiro, a internet está aí para isso! Dá para saber se a notícia é verdadeira ou fake news depois de uma simples pesquisa no Google. Veja se a informação aparece em outros lugares confiáveis antes de clicar em qualquer link duvidoso. Se o conteúdo estiver em apenas um lugar, é mau sinal.

3- Não compartilhe seus dados

Essa dica parece básica, mas deve ser reforçada em crises como essa. Nunca compartilhe seu RG, CPF, dados bancários e informações de cartão sem necessidade. Sabemos que uma tentativa de fraude é realizada a cada 17 segundos no Brasil. Compartilhando seus dados você fica muito mais exposto aos golpes. Mesmo ao passar essas informações para conhecidos, você corre risco! Não se sabe se o número de algum familiar ou amigo foi clonado e está sendo usado para te causar prejuízo.

4 – Desconfie de links de doação

Os criminosos da internet têm muita criatividade e podem se aproveitar da sua boa vontade nesse momento tão difícil. As doações são a principal forma de atrair internautas para links e sites perigosos. Depois que você preenche dados na plataforma, o dinheiro pode ser desviado para hackers que também podem usar seus dados para realizar compras, empréstimos indevidos, além de crimes envolvendo o seu CPF.

5 – Não baixe aplicativos desconhecidos

Já circulam na internet links para baixar falsos aplicativos sobre Covid-19. Um exemplo deles é o Covid-19Tracker. Teoricamente, por meio do aplicativo você pode ver mapas interativos de proliferação da doença e dados estatísticos mundiais. Mas, na verdade, se trata de um malware que criptografa e bloqueia celular, computador e demais dispositivos onde é instalado. Então, fique atento! Acesse apenas sites seguros e não clique em links desconhecidos para baixar aplicativos.

6 – Monitore seu CPF

Com todas essas ameaças nos grupos, sites duvidosos e links compartilhados, é ideal estar sempre atento aos seus dados. Como já falamos, muitos hackers podem usar suas informações pra te dar prejuízo. A forma mais fácil para os criminosos fazerem isso é usando o número do seu CPF! No entanto, é possível ter um relatório completo e saber toda vez que consultam o seu CPF. Para isso, você pode usar o Serasa Antifraude. Além de monitorar seu CPF 24 horas por dia, você consegue checar se seus dados estão da dark web. Assim você fica mais seguro contra golpes e fraudes.

Como pequenas empresas podem enfrentar a crise provocada pelo coronavírus através de marketing digital 546

“Na maioria das áreas a crise gera oportunidade. Nesta do Covid-19, estão sendo geradas novas necessidades online devido ao isolamento social que podem ser melhor aproveitadas pelas empresas atentas a estas oportunidades”

O isolamento social provocado pelo coronavírus aumentou a quantidade de tempo que as pessoas navegam na internet. Houve um aumento de 5% a 35% no tráfego de sites de empresas de alguns setores desde o início da pandemia, de acordo com levantamento do site Neil Patel. Com restaurantes fechados as pessoas estão buscando no Google por serviços de delivery, por exemplo. É neste momento onde novas oportunidades surgem para empresas que podem aproveitá-las através do marketing digital.

Na maioria das áreas a crise gera oportunidade. Nesta estão sendo geradas novas necessidades online devido ao isolamento social que podem ser melhor aproveitadas pelas empresas atentas as oportunidades.

Apesar da situação adversa imposta pela pandemia do Covid-19 uma parcela de empresas e escritórios se adaptou e mantém o contato com clientes e potenciais clientes por meio de telefone, e-mail, WhatsApp, inside sales e plataformas de vídeo conferência para realizar reuniões. A adoção do modelo de trabalho em casa (home office) não as impediu de se manterem ativas, e em busca de crescimento.

E se neste momento onde há mais pessoas online consultando sites, como mostrou a pesquisa, a empresa com um site bem apresentável, principalmente capaz de valorizar seus produtos/serviços mais lucrativos, e ao mesmo tempo, capaz de diferenciar-se da concorrência aproveitam a ocasião para expandir e captar novos clientes. Ter o contato de celular ou WhatsApp da empresa dentro do site também facilita a comunicação com potenciais clientes, já que muitos telefones fixos empresariais estão inoperantes por conta do home office.

E na maioria das vezes o caminho que leva pessoas aos sites, começa com uma busca no Google. Portanto as empresas que aumentarem sua visibilidade e conseguirem ser encontradas em destaque no Google tem mais chances de fechar novos negócios.

No momento muitos empresários estão receosos, outros observam que mais pessoas online, significam uma oportunidade de crescimento. Contudo precisam reagir, crescer, melhorando ou renovando seus websites além de ampliarem sua presença no Google para que a empresa não seja também mais uma vítima da pandemia do coronavírus.

Por Hélicon Barros,  publicitário, formado pela PUC-PR, especialista em marketing digital para pequenas empresas