ANS lança edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos Piloto em APS 1030

Inscrições abertas para operadoras até 20/03

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) lançou nesta quinta-feira, 27, o edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos-Piloto em Atenção Primária à Saúde (APS). Para participar do processo seletivo a operadora terá até o dia 20/03 para se inscrever por meio do formulário FORMSUS. O edital apresenta a contextualização do tema, os requisitos para a participação e os critérios para a seleção das operadoras. Confira aqui o edital.

O Programa de Certificação de Boas Práticas em Atenção à Saúde foi instituído pela Resolução Normativa nº 440, de 13 de dezembro de 2018. A medida visa incentivar as operadoras de planos de saúde a desenvolverem um cuidado cada vez mais qualificado aos seus beneficiários, através da implantação de redes de atenção ou linhas de cuidado certificadas por entidades acreditadoras reconhecidas pela ANS.

A primeira iniciativa do programa é o Programa de Boas Práticas em Atenção Primária à Saúde (APS). Sua proposta é estimular a qualificação, o fortalecimento e a reorganização da atenção primária, por onde os pacientes devem ingressar preferencialmente no sistema de saúde.

O programa é destinado apenas às operadoras de planos de saúde, que podem participar de duas formas: obtendo a certificação em APS ou implementando projetos-piloto em APS.

Com o objetivo de subsidiar a implementação dos projetos-piloto, que deverão funcionar como fase preparatória para a solicitação da certificação em APS, a ANS promoveu no último dia 11/02 evento de assinatura de acordo de cooperação para o Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos-Piloto em APS com o Institute for Healthcare Improvement – IHI, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade – SBMFC.

As operadoras participantes do Projeto Cuidado Integral à Saúde obterão uma pontuação bônus na Dimensão de Qualidade em Atenção à Saúde – IDQS do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar – IDSS, conforme estabelecido na Ficha Técnica com a descrição detalhada do indicador Participação em Projetos de Indução da Qualidade da ANS, disponível no Portal da ANS.

Sicoob Credicor-SP distribui rendimentos aos cooperados 451

Montante foi distribuído na proporção direta das operações realizadas e obedecendo às fórmulas de cálculo de 40% para empréstimos, 40% para aplicações financeiras e 20% para saldo médio em conta corrente

Conforme aprovado em Assembleia Geral Ordinária, realizada no dia 11 de março, a Sicoob Credicor-SP começou a creditar em conta corrente dos seus associados as sobras (lucros) apuradas no exercício de 2019, proporcionalmente às operações realizadas.

O montante foi distribuído na proporção direta das operações realizadas e obedecendo às fórmulas de cálculo de 40% para empréstimos, 40% para aplicações financeiras e 20% para saldo médio em conta corrente, decididos na Assembleia.

Os cotistas podem optar por reinvestir em cotas o valor creditado em sobras na conta corrente, garantindo bons rendimentos no patrimônio em 2020.

“Estamos recebendo vários contatos com manifestações surpreendentes, pessoas que receberam valores muito bem vindos principalmente nesse momento, diante do cenário de crise pela pandemia que estamos enfrentando”, declara a gerente da Sicoob Credicor-SP, Geny Schimith.

Chegada da LGPD impulsiona contratações 474

Procura pelo seguro cyber dobrou neste primeiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2019

A proximidade da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), prevista para agosto, está impulsionando a contratação de seguros contra riscos cibernéticos por parte das empresas.

O mercado aposta no potencial desse tipo de proteção não só porque a lei estabelece pesadas multas em caso de vazamentos de dados, mas também porque o crescimento da utilização da tecnologia vem acompanhado do aumento dos riscos de ataques cibernéticos.

“A procura pelo seguro cyber dobrou neste primeiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2019”, diz Marta Schuh, superintendente da Marsh.

Na Zurich, a demanda pelo produto aumentou 50% no ano passado, mas sobre uma base ainda pequena, informa Fernando Saccon, superintendente da seguradora. Na AIG, houve alta de 60% nos fechamentos de seguros cibernéticos (“cyber”) em 2019, segundo o gerente Flavio Sá. Sua expectativa é que neste ano o desempenho seja ainda melhor.

Unimed está entre as 25 melhores empresas para trabalhar no Brasil 474

Maior sistema de cooperativas de saúde do mundo ficou em sexto lugar no ranking feito pelo Indeed, considerado um dos maiores sites de busca de empregos do mundo

A Unimed, está entre as 25 melhores empresas para trabalhar no Brasil em 2020. A instituição foi reconhecida em sexto lugar em um ranking elaborado com base em avaliações feitas nos últimos dois anos por pessoas que trabalham ou trabalharam no Sistema Unimed, formado por 344 cooperativas, em comentários deixados no Indeed – um dos maiores sites de busca de empregos do mundo, com mais de 4 milhões de avaliações.

O bom resultado, divulgado pela revista Forbes, deu-se, principalmente, nos quesitos atrativos de mercado de trabalho, reputação, salários competitivos, bons benefícios e oportunidades de plano de carreira.

Para a definição da lista, foi feita uma análise durante o período de dezembro de 2017 a dezembro de 2019, incluindo um critério de exigência mínima de 100 avaliações de funcionários e ex-funcionários da empresa.

“Este título é um novo reconhecimento da excelência da marca Unimed, uma marca de renome, e mostra o grande impacto positivo de nossas cooperativas na vida das pessoas e no desenvolvimento do País. Demonstra também a importância do planejamento de gestão de pessoas e de ações do Sistema Unimed, em qualificação e clima organizacional, que beneficiam nossos mais de 100 mil colaboradores”, afirma Orestes Pullin, presidente da Unimed do Brasil.

ExperMed lança a primeira plataforma de teleperícias do Brasil 950

Utilização da ferramenta é indicada para o mercado de seguros

A ExperMed lançou este mês, a primeira plataforma de teleperícias do país, que visa facilitar a rotina das pessoas, bem como reduzir custos operacionais. A tecnologia exclusiva é simples e de fácil manuseio, tanto para médicos quanto para periciados e, para ser utilizada, basta que os usuários possuam acesso à internet e câmeras em computadores ou celulares.

Eduardo Della Giustina (de rosa) e os executivos da ExperMed. Arquivo JRS

A plataforma possui funcionamento como em uma perícia presencial, mas com a comodidade de evitar deslocamentos, além das garantias de gravar, tirar fotos e trocar documentos, por exemplo. “O modelo foi inspirado em uma lacuna de mercado, sendo utilizado como referência alguns cases internacionais”, afirma Eduardo Della Giustina, CEO da ExperMed em conversa com a equipe do JRS.

Della Giustina conta que até a implementação da teleperícia, existiam duas hipóteses possíveis: a documental, que possui baixo nível de assertividade e a presencial, com alto nível de assertividade. “Já a teleperícia possibilita uma nova modalidade, também com alto índice de assertividade, porém a plataforma possui outras vantagens em relação ao método convencional, como maior agilidade e segurança para os envolvidos e menor custo operacional”, disse.

Segundo o CEO da ExperMed, a empresa está atenta às necessidades do mercado, e após alguns anos trabalhando com diversas seguradoras, ficou visível que alguns procedimentos seriam facilmente resolvidos como o uso de tecnologias. “Um exemplo disso são as juntas médicas, onde é necessário organizar a agenda de três médicos e o periciado, para o mesmo dia e hora determinada. Com a teleperícia é possível que juntas médicas sejam realizadas no mesmo dia ou em curto prazo, gerando laudo com a assinatura de todos os envolvidos em tempo real”, explica.

Há vantagens na plataforma ser utilizada pelo mercado segurador, já que o serviço conta com mais agilidade, cumprindo os prazos de órgãos reguladores e consumeristas, além de reduzir consideravelmente o custo da operação. “Soma-se a isso a segurança de possuir de maneira organizada a gestão de dados e informações atinentes ao ato pericial”, complementa.

Mesmo com o serviço recém lançado com exclusividade no Brasil, o seviço de teleperícias também é eficiente em casos mais complexos, tornando a perícia menos invasiva. “Além da junta médica, utilizamos a plataforma também para casos de ‘Home Care’, no sentido de informar qual suporte é necessário ao periciado. Pelo fato de o periciado nesta situação estar sempre acompanhado de alguém, a perícia é facilmente conduzida e todos os detalhes captados e gravados”, explica.

Durante a conversa, o CEO lembrou que não há como o mercado regredir com a Telemedicina e a Teleperícia, após a autorização do Governo, mesmo que em caráter temporário, e ressaltou ser inadmissível que uma tecnologia que concebe vantagens para todos, não seja utilizada em larga escala. “Precisamos levantar a bandeira da inovação e não baixar a guarda para barreiras burocráticas e conservadoras.Chegou a era das Teleperícias e todos sairão ganhando”, finaliza.

Bradesco Seguros participará de projeto para a construção de um novo Hospital de Campanha com 200 leitos no Rio 504

Rede D’Or e grupo formado pelas Lojas Americanas, Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), Banco Safra e Bradesco Seguros investem no hospital de campanha que ficará pronto até o fim do mês de abril

A população do Rio de Janeiro poderá contar com um novo hospital de campanha para atender os pacientes do SUS, vítimas da Covid-19. Localizado em um terreno do governo do Estado ao lado do 23º Batalhão da Polícia Militar, na autoestrada Lagoa-Barra, terá 200 leitos, sendo 100 de UTI e 100 de enfermaria. Contará com tomografia digital, radiologia convencional, aparelhos de ultrassom e ecocardiograma e laboratório de patologia clínica. Deverá ficar pronto até o fim de abril e funcionará por 4 meses, durante o período mais grave da pandemia.

A Rede D’Or vai liderar a construção e operação do Hospital. O investimento total será de R$ 45 milhões provenientes exclusivamente da iniciativa privada. A Rede D’Or arcará com R$ 25 milhões e R$ 20 milhões serão custeados pela Bradesco Seguros, Lojas Americanas, Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) e Banco Safra em partes iguais.

A iniciativa vai gerar mais de 1000 empregos diretos e indiretos. Edmar Santos, secretário de Estado de Saúde, destaca que “estamos nos preparando para um desafio imenso. No entanto, tenho visto uma rede de apoio se mobilizando. É o momento para ter como foco principal salvar vidas. Toda ajuda é necessária para passarmos por isso juntos. Peço, mais uma vez, para que a população entenda nosso recado e fique em casa”.

“Será uma das maiores ações da iniciativa privada em parceria com o poder público para o combate ao coronavírus em todo o Brasil”, ressalta Paulo Moll, presidente da Rede D’Or, que tem origem no Rio de Janeiro e é hoje a maior rede de hospitais privados do país.

Já para Vinicius Albernaz, presidente da Bradesco Seguros, empresa que tem suas origens na Cidade do Rio de Janeiro, é fundamental somar forças nesse momento, e atuar com prontidão e firmeza em nossa missão de proteção à sociedade”.

Para a presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), Clarissa Lins, “é preciso encontrar formas de colaborar para que a sociedade supere este momento crítico. A indústria de óleo e gás quer ser parte de soluções que contribuam para a saúde dos cidadãos, em parceria com os diversos agentes”.

“Nesse momento temos que unir esforços para ajudar o país onde atuamos há 90 anos a dar a volta por cima, e acreditamos que o melhor caminho é investir na saúde das pessoas”, afirma Anna Saicali, CEO da IF — Inovação e Futuro, motor de inovação da Lojas Americanas.

Para Alberto Corsetti, presidente do Banco Safra, “essa união de esforços é fundamental, sobretudo porque os recursos serão totalmente destinados à rede pública de saúde”.