Pedrinhas gaúchos reforçam importância da união da categoria 2370

Presidente do Sincor-RS foi palestrante de encontro, que também contou com a apresentação da chapa candidata para presidir o Clube pelos próximos dois anos

No primeiro encontro de 2020, o Clube do Pedrinha do Rio Grande do Sul convidou o Presidente do Sindicato dos Corretores do Estado (Sincor-RS), Ricardo Pansera, para palestrar sobre o mercado de seguros. O evento ocorreu no restaurante Casa do Marquês em Porto Alegre.

Guilherme Bini, presidente do Sindicato das Seguradoras (SindSeg RS) ressaltou a importância da proximidade dos sindicatos. ˜É o momento de nós levarmos informações, estarmos próximos do sindicato e dos corretores. Os nossos sindicatos precisam andar lado a lado de mão dadas”, afirmou Bini.

Ricardo Pansera iniciou a conversa com os pedrinhas em tom descontraído, em que agradeceu e elogiou a forma de integração entre os presentes. Ele contou um pouco da história do Sincor-RS e da profissão de corretor de seguros. Ele também criticou a Medida Provisória 905, que extingue 13 profissões, incluindo a de corretores de seguros.

“Não só os corretores de seguros, mas as outras categorias também estão unidas trabalhando. Estamos reunindo aos sindicatos das outras categorias para homologar o texto que retira essas profissões da Medida Provisória, que ninguém entendeu a ideia do Governo de querer gerar emprego extinguindo categorias, a exemplo a dos corretores de seguros, que possui 100 mil profissionais pelo país”, explicou Pansera.

Durante o seu discurso também foi abordado a importância Escola de Negócios e Seguros que profissionaliza os corretores de seguros, e diversos pontos históricos foram relembrados como a parceria feita em 1995, com o DPVAT, em que o sindicato investiu no atendimento ao público, ressaltando a importância da parceria e da comunicação entre seguradoras e corretoras, para beneficiar os clientes. Outro dado apontado por Pansera, mostrou uma estatística interna realizada pelo Sincor-RS, em que 89% dos casos de reclamação levados até a Ouvidoria, são solucionados através de uma conciliação.

Em entrevista para a nossa equipe, o presidente da Sincor-RS, destacou a importância do evento: “O pedrinha já é um encontro mensal tradicional com jantares, palestras, então para mim é um privilégio estar aqui fazendo a abertura do ano, conversando com o pessoal sobre a entidade que a gente representa, que é o Sindicato dos Corretores de Seguros, e também falar sobre o momento atual, as perspectivas desse ano. Mas não é uma palestra, é uma conversa entre amigos”.

Pansera também afirmou estar confiante na economia para este ano. “Eu acredito muito numa reviravolta da economia, porque a economia é um termômetro para o mercado de seguros, muito embora o nosso mercado está num momento interessante, já que terminamos 2019 com dois dígitos de crescimento, acima da inflação. Isso é uma perspectiva muito interessante para todos para todos os seguradores e corretores de seguros”, contou.

A noite também foi palco da apresentação da chapa da candidata para presidir o Clube do Pedrinha nos próximos dois anos. Em entrevista, Suellen Castro, atual Diretora Jurídica do Clube, contou um pouco sobre as suas propostas para presidir a próxima gestão. “Para compor a chapa, eu trouxe pessoas que não faziam parte da diretoria ainda, agradeci muito a contribuição de pessoas que já estavam há muito tempo com a gente, que com toda certeza foram fundamentais para o crescimento do Clube. Também quero aumentar o número de pessoas novas e manter aquelas pessoas que são a essência da fundação. Então eu tentei fazer uma mescla, a ideia é fazer uma gestão moderna, mais inovadora. É um desafio gigante mas tem tudo pra dar certo”, contou.

A atual Presidente do Clube do Pedrinhas, Ana Maria Pinto, também falou sobre a sua indicação para a próxima gestão. “A Suellen é a candidata que inscreveu a chapa dela, mas até o final do mês qualquer pedrinha pode apresentar a sua chapa. Não havendo outra chapa, a Suellen passa a presidir a gestão”, disse.

Confira os componentes da chapa de Suellen Castro:

Presidente: Suellen Castro
Vice Presidente: Yara Bolina
Secretária: Daniela Zimmer
Diretor financeiro: Luiz Felipe
Diretor social: Giovani Menger
Diretora Social Adjunto: Gislaine Rodrigues
Diretora de Marketing: Júlia Senna
Diretor de Marketing Adjunto: Marcelo
Diretor de Relacionamento com o mercado: Fernando Menezes
Diretor de Relacionamento com o mercado adjunto: Luis Felipe Paradeda
Diretora Jurídica: Niris Cunha
Diretor jurídico adjunto: Lorenzo

Imagens: Matheus Pé/JRS

 

Idec notifica operadoras por imposição de cloroquina 627

Idec notifica Hapvida e Prevent Senior por imposição de cloroquina

Segundo entidade, empresas são investigadas por coagir médicos e distribuir medicamentos contraindicados para usuários de planos de saúde

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), ONG de Defesa do Consumidor, notificou extrajudicialmente duas das maiores operadoras de planos de saúde do Brasil, a Hapvida e a Prevent Senior, pelo uso de cloroquina e outros medicamentos comprovadamente ineficazes contra a Covid-19. Segundo a entidade, as operadoras contrariam as recomendações de órgãos nacionais e internacionais e pressionam médicos a aplicarem o chamado “tratamento precoce”, colocando em risco a saúde e a segurança dos consumidores.

A entidade apresenta indícios de que a Hapvida estaria pressionando os médicos a prescreverem esses produtos em pelo menos quatro estados – Goiás, Pernambuco, Pará e Ceará. Neste último, a empresa recebeu uma multa de R$ 468 mil por parte do Ministério Público por impor a prescrição de cloroquina e hidroxicloroquina.

No caso da Prevent Senior, o Idec reiterou uma notificação enviada à empresa em 2020 em que pedia esclarecimentos sobre a indicação de medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da doença. Em resposta enviada em abril, a empresa afirmou respeitar o princípio da autonomia médica e colher consentimento dos usuários, mas denúncias que emergiram desde então mostram que “kits Covid” foram enviados aos consumidores antes mesmo do diagnóstico positivo para o novo coronavírus. Um inquérito civil aberto pelo Ministério Público do Estado de São Paulo investiga estas e outras práticas da operadora.

Nos documentos, o Instituto recorda que a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de órgãos internacionais como a Sociedade de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (IDSA), a Sociedade Europeia de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ESCMID) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), não recomendam o uso de medicamentos como hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina contra a Covid-19.

De acordo com a entidade, a saúde suplementar é um mercado de relevância pública dada a importância do serviço para a vida e a saúde do consumidor final. Por isso, defende o Idec, as empresas estão submetidas aos mesmos requisitos que recaem sobre a administração pública no que se refere ao respeito aos critérios científicos e técnicos, por um lado, e aos princípios constitucionais da precaução e prevenção, por outro.

“A adoção de protocolos de saúde que não foram baseados em normas e critérios científicos e técnicos aplicáveis à matéria, tal como estabelecidos por organizações e entidades internacional e nacionalmente reconhecidas, trazem graves impactos à vida, saúde e segurança dos consumidores brasileiros, de maneira que a prática abusiva deve ser cessada de imediato, por ofender a dignidade da pessoa humana, o seu direito à saúde e as normas de proteção e defesa do consumidor”, diz trecho das notificações.

Idec pede que a Hapvida e a Prevent Senior revejam imediatamente seus protocolos internos, interrompam o envio de medicamentos sem eficácia comprovada aos usuários, cessem a pressão sobre médicos e prestem esclarecimentos aos consumidores sobre os riscos do chamado “tratamento precoce” por todos os meios disponíveis, inclusive jornais de grande circulação do país. As empresas têm 15 dias corridos para responder à notificação.

Nota da Prevent Senior

A Prevent Senior não recomenda, enquanto operadora de saúde, o uso de nenhuma droga ou tratamento. Os médicos têm total autonomia para adotar ou prescrever terapias ou medicamentos que julguem os mais adequados para cada paciente, levando-se em conta o histórico médico individual. Este acompanhamento é facilitado porque o histórico clínico de todos os mais de 530 mil beneficiários é registrado digitalmente, o que garante segurança à conduta dos médicos. Um ponto importante: os indicadores de letalidade entre os pacientes de Covid atendidos pela Prevent estão abaixo das médias registradas tanto no País quanto no Estado de São Paulo.

Nota da Hapvida

Cada vida importa na luta contra a covid-19 e, por isso, a empresa não mede esforços na atenção à saúde de seus beneficiários.

Os médicos, e todos os profissionais que compõem as equipes têm sido um elo fundamental nesta jornada de combate ao Covid-19. A empresa reitera que respeita a soberania médica e que todos os tratamentos são de inteira autonomia do profissional, decididos em comum acordo com os pacientes.

O respeito a todos é uma premissa importante da instituição que possui canais específicos para o atendimento tanto dos beneficiários quanto dos médicos, enfermeiros e outros profissionais que constituem o quadro da companhia, em duas diferentes frentes, como o Sentinela, ouvidoria interna que busca garantir o acesso dos colaboradores à livre comunicação e expressão, com o intuito de relatarem qualquer desconforto em sua jornada. O mesmo acontece com os beneficiários que contam com um Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) com equipe treinada para receber e encaminhar qualquer eventual desconforto ocorrido junto aos médicos e unidades de atendimento.

Paralelamente, reforçamos o compromisso da operadora com a saúde de qualidade, e afirmamos que estamos apurando as exigências estabelecidas na notificação do Idec. A empresa se compromete a tomar a devidas providências, caso sejam cabíveis.

Prevent Senior esclarece que não recomenda nenhum tipo de tratamento contra Covid-19 584

Prevent Senior esclarece que não recomenda nenhum tipo de tratamento contra Covid-19

Empresa lembra que letalidade de pacientes na operadora está abaixo das médias do País

Em nota enviada à redação após manifestação do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a Prevent Senior afirma que “não recomenda, enquanto operadora de saúde, o uso de nenhuma droga ou tratamento”.

Ainda de acordo com a operadora, os médicos têm total autonomia para adotar ou prescrever terapias ou medicamentos que julguem os mais adequados para cada paciente, ao levar em conta o histórico médico individual. “Este acompanhamento é facilitado porque o histórico clínico de todos os mais de 530 mil beneficiários é registrado digitalmente, o que garante segurança à conduta dos médicos. Um ponto importante: os indicadores de letalidade entre os pacientes de Covid atendidos pela Prevent estão abaixo das médias registradas tanto no País quanto no Estado de São Paulo”, acrescenta a Prevent Senior.

Confira a nota na íntegra

A Prevent Senior não recomenda, enquanto operadora de saúde, o uso de nenhuma droga ou tratamento. Os médicos têm total autonomia para adotar ou prescrever terapias ou medicamentos que julguem os mais adequados para cada paciente, levando-se em conta o histórico médico individual. Este acompanhamento é facilitado porque o histórico clínico de todos os mais de 530 mil beneficiários é registrado digitalmente, o que garante segurança à conduta dos médicos. Um ponto importante: os indicadores de letalidade entre os pacientes de Covid atendidos pela Prevent estão abaixo das médias registradas tanto no País quanto no Estado de São Paulo.

Executivos da Fator Seguradora explicam tudo sobre Seguro Garantia Arbitral no Seguro Sem Mistério 604

Programa desta terça-feira (15) recebe a advogada Agatha Lopes e o diretor Pedro Mattosinho

O programa Seguro Sem Mistério desta terça-feira (15) recebe, a partir das 17h30min, a advogada especialista em Riscos Financeiros, Agatha Lopes, e o diretor técnico de garantia da Fator Seguradora, Pedro Mattosinho. A atração é transmitida pelo Canal do JRS no YouTube e conta com apresentação dos jornalistas Júlia Senna Carvalho e William Anthony.

Na oportunidade, os executivos explicarão todos os detalhes, potenciais e novidades trazidas pelo inédito Seguro Garantia Arbitral.

Aproveite para enviar recados e inscrever-se no Canal do JRS no YouTube para não perder nenhuma atualização sobre as novidades do ecossistema brasileiro de seguros.

O Seguro Sem Mistério ainda conta com apresentação em mais de 40 cidades do Estado do Rio Grande do Sul, através dos canais 520 e 20 da NET HD. A apresentação inédita do programa acontece aos domingos, a partir das 11h30min, com reprises de terça à sábado ao longo da programação. Consulte a grade do Canal Bah!TV para saber mais.

Cumprida primeira ordem de busca e apreensão com base na Lei Geral de Proteção de Dados 1183

Cumprida primeira ordem de busca e apreensão com base na Lei Geral de Proteção de Dados

Informação é do colunista Lauro Jardim, do Jornal O Globo

O colunista Lauro Jardim, do Jornal O Globo, informa que foi cumprida nesta quinta-feira (10) a primeira ordem judicial de busca e apreensão baseada na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A decisão do Poder Judiciário foi tomada após suspeita da utilização indevida de dados de clientes por uma corretora de planos de saúde.

A operação, realizada na sede da empresa e na residência de uma funcionária, ocasionou na apreensão de documentos, computadores e celulares. Os proprietários devem responder a processos cíveis e criminais. Há expectativa que outras empresas na mesma situação no Rio de Janeiro e em São Paulo também sejam alvo dessas mesmas medidas.

Credseguro destaca diferenciais a representantes do Sincor-RS 1905

Armando Vergílio e Joaquim Mendanha participaram do momento na Capital gaúcha

Ainda repercute no mercado a incorporação da Credicor-RS pela Credseguro, que agora formam uma única instituição que entrega soluções financeiras aliadas a tecnologia. Com o intuito de destacar os diferenciais da Sicoob Credseguro, o Grupo de Trabalho formado ao longo do processo de união oficializou a apresentação da organização a representantes do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) nesta quarta-feira, 09.

Armando Vergílio é presidente da Fenacor

Para o presidente da Fenacor, Armando Vergílio, que participou do momento em Porto Alegre (RS), o cooperativismo de crédito tem fundamentos muito similares aos do seguro. “Somos uma cooperativa de livre admissão e o resultado que nós obtemos é bastante expressivo em função disso, pois existe um compromisso com cada um dos nossos cooperados”, destacou. “Além disso, a parceria com o Sicoob nos permite um atendimento ainda mais humano e personalizado, com melhores taxas de juros nas operações”, acrescentou ao salientar a gratidão ao vice-presidente do Sincor-RS, André Thozeski, pela liderança nos trabalhos de migração da nova cooperativa.

O presidente do Ibracor e presidente eleito da Credseguro, Joaquim Mendanha, acredita que é justamente a aliança com o Sicoob que alavanca ainda mais os negócios dos clientes cooperados. “O Sicoob está presente em 307 municípios do país em que não há nenhuma outra instituição financeira. Como um dos sócios fundadores da nossa cooperativa, vejo que cada vez mais as ações se tratam sobre pessoas e isso é justamente levar os benefícios do cooperativismo de crédito a mais pessoas”, afirmou.

Ricardo Pansera é presidente do Sincor-RS

Celso Marini, então presidente da Credicor-RS, e o presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, comentaram que buscaram a união com a Credseguro no intuito de atender a pedidos dos próprios corretores de seguros gaúchos. “Trata-se de uma cooperativa que está muito bem administrada e muito bem em todos os sentidos, por isso fizemos uma aproximação responsável sob a coordenação dos Conselhos Administrativo e Fiscal juntamente com o staff da Credseguro”, contou Marini.

O diretor de negócios da Credseguro, José Rios, salientou a importância do apoio dos representantes dos corretores gaúchos na expansão da instituição. “Pedimos que vocês nos apoiem, pois na nossa cooperativa é o cooperado que indica o outro para fazer parte. Nós trabalhamos com muita ética e não falamos em seguro nas nossas agências, podem indicar os seus segurados tranquilos e com segurança”, finalizou.