Mercado Segurador dá demonstração concreta de modernidade e agilidade 857

“Vejo com muito entusiasmo as diversas ações que nossas seguradoras estão colocando em prática nos primeiros dias de isolamento social a que fomos obrigados a nos submeter, demostrando agilidade e modernidade”

Ao contrário da visão equivocada de que temos baixo uso de tecnologia, as seguradoras têm apresentado um verdadeiro arsenal de facilidades utilizando o que há de mais moderno em termos de tecnologia e digitalização, objetivando reduzir os impactos econômicos no setor, ajudando os corretores de seguros na sua difícil tarefa de renovar as apólices que estão vencendo nas próximas semanas e poder fazer novos negócios e, acima de tudo, garantir que os sinistros que venham a ocorrer sejam atendidos e pagos de forma veloz e eficaz.

Todas buscando operar em plataformas 100% digitais, através de ferramentas de última geração, tais como VPN, VDI, Office 365, telefonia digital virtual, aplicativos, mobile e etc., garantindo 100% de mobilidade e acessibilidade. Em pouco mais de uma semana nossas associadas colocaram mais de 90% das suas Equipes trabalhando em home office, sem qualquer prejuízo da qualidade no atendimento.

Várias rotinas e processos foram adaptados e flexibilizados para garantir a continuidade das operações, com foco total nos nossos corretores de seguros, prestadores de serviços e segurados. As vistorias prévias, antes realizadas presencialmente por profissionais especializados, foram substituídas por self vistoria; apresentação de documentos necessários para finalizar um processo de sinistro, antes entregues fisicamente, podendo hoje serem enviados de forma digital; vistorias de sinistros para constatação de danos são migradas para fotos digitais, sem a presença humana; pedidos de Assistência 24h e agendamento de carro reserva são feitos também por meios digitais e tantas outras medidas que, em tempo recorde, as seguradoras brasileiras colocaram em operação.

Graças ao desenvolvimento contínuo dessa estrutura operacional, as seguradoras têm demonstrado capacidade de manter pleno atendimento aos seus parceiros e clientes, mesmo em face desta crise profunda pela qual o Brasil passa neste momento.

Temos humildade para reconhecer que ainda há muito espaço para evoluir, mas é importante registrar, de forma contundente, que não somos um setor obsoleto! Muito pelo contrário! Estamos na mesma velocidade e na mesma direção do mundo digital quando comparados com as grandes seguradoras americanas, europeias e asiáticas.

Por Antonio Carlos Costa, Presidente do Sindseg RJ/ES

Confira as seguradoras que decidiram não aplicar cláusula de exclusão 1020

Cláusulas de exclusão eram relacionadas à epidemias e pandemias, como a do coronavírus

Nesta segunda-feira, dia 30, a Fenacor divulgou uma carta aberta ao mercado segurador e à imprensa, manifestando o seu agradecimento às seguradoras que não aplicaram as cláusulas de exclusão nos contratos de seguros de vida relacionados à epidemias e pandemias. Em nota, a Federação afirmou que o momento é de solidariedade e que a ação demonstra que o setor segurador está pronto para garantir a proteção de vida e de saúde de todos.

Segundo a publicação, já aderiram a não aplicação das cláusulas de exclusão, as companhias: Caixa, Chubb, Icatu, Liberty, MAG, MetLife, Previsul, Prudential e Sura. Ao final, a Fenacor pediu para que outras seguradoras atuem da mesma forma, oferecendo respostas rápidas e eficazes às pessoas afetadas por essa pandemia e aos seus familiares.

Confira na íntegra a carta aberta divulgada pela Fenacor:

“A Fenacor vem a público elogiar e manifestar seu agradecimento às seguradoras que, em defesa da população brasileira e cumprindo a principal missão que cabe ao nosso mercado – a de proteger e amparar as pessoas em todos os momentos – decidiram não aplicar, principalmente nos contratos de seguros de vida, cláusulas de exclusão ou restritivas de direitos relacionadas às epidemias ou pandemias, permitindo, assim, a ampla cobertura para eventuais casos de sinistros em decorrência do coronavírus (Covid-19). Até o momento, já adotaram essa posição as seguintes companhias: Caixa, Chubb, Icatu, Liberty, MAG, MetLife, Previsul, Prudential e Sura.

O momento é de ampla solidariedade e a ação efetiva do mercado de seguros demonstra que o nosso setor está pronto para, mais uma vez, comprovar o quanto é relevante como pilar do processo de desenvolvimento do País, garantindo a proteção da vida e da saúde de todos.

Por fim, a Fenacor concita as demais seguradoras a assumirem esse mesmo compromisso de oferecer respostas rápidas e eficazes às pessoas afetadas por essa pandemia e aos seus familiares. Pois, o foco de todos nós, neste momento de crise, deve ser direcionado para o bem estar da população e para a proteção da saúde e da Vida.

A hora é agora. Vamos nos orientar pela responsabilidade social e nos deixar contaminar pela solidariedade em primeiro lugar. Não temos tempo a perder!”

Clube de Vantagens Bradesco Seguros oferece ofertas especiais para beneficiar os clientes neste período 834

Confira lista de produtos e serviços com descontos na plataforma Clube

O Clube de Vantagens Bradesco Seguros, plataforma que oferece ao segurado cadastrado descontos em diversos produtos e serviços, negociou novas ofertas para compras online/delivery para serem utilizados durante a quarentena. As promoções englobam diferentes segmentos, como farmácias, restaurantes, eletrodomésticos, suporte fitness à distância entre outros.

O Grupo Bradesco Seguros e as empresas parceiras do Clube oferecem promoções para que os consumidores economizarem sem precisar sair de casa. Para usufruir dos descontos, basta ser cliente da Bradesco Seguros nos grupos de Previdência, Vida, Residencial, Saúde, Dental, Capitalização ou Cartão de Crédito e se cadastrar no site Clube de Vantagens. A plataforma também pode ser acessada via smartphone, por meio do aplicativo da Bradesco Seguros.

Confira os principais descontos e acesse todos os benefícios disponíveis no site ou aplicativo

Petróleo cai ao menor nível em 18 anos, com previsão de queda de 25% na semana 833

Contratos chegaram a ser vendidos abaixo de US$ 20 o barril em Nova York

Os contratos futuros do petróleo caem às mínimas de 18 anos, com a referência americana da commodity, o WTI, chegando a perder temporariamente o nível dos US$ 20.

A Casa Branca anunciou no domingo que estenderá as suas recomendações de distanciamento social até o fim de abril, com o número de casos confirmados nos EUA ultrapassando hoje os 140 mil. A mudança de postura contrasta com comentários anteriores do presidente americano, Donald Trump, de que ele queria reabrir partes da economia até a Páscoa.

“Está bem claro que o próximo trimestre, pelo menos, será extremamente ruim”, disse Oliver Jones, economista de mercados da Capital Economics, à Dow Jones Newswires. “Veremos algumas contrações extremamente acentuadas na atividade econômica de muitas economias avançada. É algo histórico”, afirmou.

A perspectiva de uma paralisação mais extensa da economia aumenta ainda mais a pressão sobre o petróleo, que tem sido fustigado também por uma guerra de preços entre a Arábia Saudita e a Rússia.

Este não é apenas um dos maiores choques econômicos de que tem memória, “mas as indústrias de combustíveis fósseis, como o petróleo, estão também em dificuldades, pois historicamente serviram como pedra angular das interações sociais e da globalização, cuja prevenção é agora a principal defesa contra o coronavírus”, disse Jeffrey Currie, executivo do Goldman Sachs, à Dow Jones.

Currie diz que o petróleo vai sofrer um impacto duas vezes maior do que o da atividade econômica, “com a demanda recuando esta semana, caindo 26 milhões de barris por dia, ou 25%”.

Há pouco, o contrato do petróleo WTI para maio operava em queda de 5,95%, a US$ 20,23 por barril, depois de tocar a mínima intradiária de US$ 19,85 mais cedo. O contrato do Brent – a referência global – para o mesmo mês recua 11,07%, a US$ 22,07 por barril.

Apesar das perdas acentuadas do petróleo, porém, os índices acionários globais retomam a recuperação anotada na semana passada, impulsionada pelas medidas de política monetária e fiscal, incluindo um enorme pacote de estímulos de US$ 2 trilhões anunciado pelo governo americano. No Brasil, por exemplo, apesar do Brent (referência mundial) cair 11%, as ações mais negociadas da Petrobras subiam 1,50%, às 14h24.

Os mercados entraram em uma nova fase na sua resposta à pandemia, disse James McCormick, estrategista da NatWest Markets. Depois que os governos e bancos centrais tomaram passos extraordinários para proteger as pessoas e o sistema financeiro em março, os investidores estão agora tentando avaliar o impacto econômico da piora da pandemia e a efetividade dos pacotes de estímulos sendo oferecidos.

“Em abril vamos entender um pouco mais do impacto sobre o crescimento e estaremos esperando por alguns sinais de um achatamento das curvas de infecção e de mortalidade”, disse o economista.

Facilidades em seguros de vida são providenciais na pandemia 866

Descontos em farmácia e orientação médica podem ser grandes aliados neste momento contra o Coronavírus

Quem adquire seguros de vida nem sempre presta atenção a todas as facilidades associadas ao produto. No momento de combate a uma pandemia como o Coronavírus, descontos em farmácias, exames e consultas, por exemplo, são bem-vindos.

Neste cenário, a Sabemi, uma das maiores seguradoras do Brasil, além de adotar medidas de proteção a colaboradores, clientes e parceiros, vem alertando para as assistências contempladas dentro das modalidades de seguro, com descontos em medicamentos e orientações médicas, por exemplo.

Com tecnologia, as equipes da Sabemi seguem comprometidas no atendimento ágil e eficiente e reforçam que, para ajudar na superação dos desafios do momento, vale contar com as assistências de algumas modalidades de seguros:

O Seguro Pleno de Acidentes Pessoais e o AP Premium oferecem como vantagem o “e-Pharma”, que dá descontos em medicamentos. Pelo APP gratuito ePharma ou pelo site www.epharma.com.br é possível tirar dúvidas e encontrar a rede credenciada mais próxima da sua região. Importante consultar também os medicamentos com desconto, de acordo com a sua assistência.

Já as modalidades Viver Bem Seguro de Acidentes Pessoais e AP Bem Estar contam com o programa “TEM Saúde”, que dá no mínimo 20% chegando até 80% de desconto na compra de medicamentos, e até 70% de economia em consultas e exames, além de orientação de saúde 24h (mais informações pelo canal de dúvidas 0800 880 1900)

“Em nossos 46 anos de existência, ainda não havíamos nos deparado com tamanha ameaça à saúde de todos. Estou certo, entretanto, que aprendemos em momentos como este. A criatividade e a vontade de vencer as dificuldades nos farão superá-las. Precisamos nos manter presentes e resilientes, aplicar novas alternativas tecnológicas para continuar nossos negócios e atuação”, destaca Tulio Severo, diretor-presidente da Sabemi.

Serviço

Sabemi Brasil

Para fazer novos negócios:

Televendas 0800 880 7733

Para consultas ou dúvidas:

SAC 0800 880 1900

Se você é nosso parceiro

Representantes e ou corretores credenciados:

0800 940 0599

Uso inteligente da tecnologia suporta políticas eficientes de combate à pandemia 838

Mesmo com todos os desafios da pandemia, o ser humano nunca esteve com tantas informações em suas mãos oriundas da tecnologia, que se utilizada de forma correta, pode ajudar governos e pessoas a atravessarem momentos difíceis como o atual

Embora a pandemia do Covid-19 já esteja sendo apontada como um dos maiores desafios de saúde pública já enfrentados pelo planeta, também é consenso que a humanidade nunca teve à disposição um conjunto de ferramentas tão poderoso para corresponder satisfatoriamente a ele. Se aproveitado de forma correta e inteligente, o potencial da tecnologia disponível pode ajudar governos e pessoas a atravessarem estes momentos difíceis com o menor nível de danos possível.

Isto porque essas ferramentas são fundamentais para colocar em prática uma regra básica nestas ocasiões que é manter as pessoas conscientes, informadas e seguras de que têm acesso a todas as informações de que precisam, podendo confiar nas direções passadas pelas autoridades. Isso ajuda a reduzir a chance de pânico e incentiva as pessoas a agir de maneira socialmente coesa para reduzir a propagação do vírus.

Em um artigo publicado no blog da VIA Technologies, a escritora Phoebe Cassidy apresentou alguns aspectos de como isto pode ser feito com base nas ações realizadas em Taiwan. Em um dos exemplos, ela comenta sobre o Line, um aplicativo de mensagem usado no programa de Anúncios de Serviço Público que atinge um grande percentual da população em pouco tempo.

No dia sete de fevereiro este instrumento foi usado para emitir um aviso reforçado por um mapa do Google informando os locais visitados pelos passageiros a bordo do navio Princess Cruise Diamond, que então tinha 41 casos confirmados de Covid. A mensagem pedia às pessoas que estivessem nessas áreas naquele dia que limitassem suas atividades e monitorassem sua saúde até o dia 14 de fevereiro, informando o Centro de Controle de Doenças (CDC) caso apresentassem algum sintoma.

Além da utilidade da informação, o formato mostrava que o governo estava à frente do ciclo de notícias. Todos foram informados ao mesmo tempo, promovendo um senso de governança aberta, vital para a calma do público.

Taiwan possui também estações de scanner térmico infravermelho nos aeroportos internacionais eficientemente preparados para identificar pessoas que venham de outros países e que estejam com febre. Finalmente, o país também aprimorou seu sistema de Seguro Nacional de Saúde (NHI), que é acessado por meio de um cartão incorporado com chip IC, para incluir o histórico de viagens para que a equipe médica possa identificar rapidamente casos de alto risco se comparecerem a uma clínica.

Outra providência impactante se refere especificamente à comunicação. Em Taiwan existe um grande esforço conjunto de codificadores e hackers para tentar resolver problemas cívicos. Um exemplo é o CoFacts, uma plataforma que permite aos usuários de mídias sociais sinalizarem postagens em redes sociais para verificação de sua veracidade. Depois que a equipe investiga o caso, eles emitem uma declaração sobre a veracidade, que é postada nos grupos nos quais o assunto está sendo compartilhado.

O potencial de ter um sistema maduro e independente para verificar ou desacreditar os rumores não deve ser subestimado. Naturalmente, alguns elementos da sociedade permanecerão teimosamente convencidos de que estão sendo enganados, mas os serviços de verificação de fatos que são postados diretamente nas conversas ajudam a impedir que fiquem fora de controle.

Um elemento-chave no controle de pandemias é o comportamento racional das pessoas e sua adesão às medidas recomendadas para impedir o surto.

Simplificando, o pânico é o inimigo que pode arruinar toda a operação; levando à acumulação de suprimentos essenciais, aumento de casos de infecção e, no pior dos casos, um sistema sobrecarregado.

A tecnologia existente tem condições de dar o suporte necessário para isso ser evitado. Basta que a inteligência humana seja acionada para criar uma coordenação central das ações e um ambiente de colaboração no qual as mentes estejam empenhadas em buscar soluções inovadoras.

Por Richard Brown, VP de marketing da VIA Technologies.