CVG destaca as oportunidades do ramo vida 544

Em nova edição, revista da entidade traz informações sobre seguro e ações realizadas durante a pandemia

Dois momentos dos seguros de pessoas foram abordados na nova edição da revista CVG Notícias. Antes da pandemia de coronavírus, o CVG-SP debateu, em março, as oportunidades dos planos de previdência e do seguro de vida com a participação de um time de especialistas. A matéria de capa desta edição traz os detalhes do evento, revelando a evolução do ramo, que passou a atender à crescente demanda com a oferta de produtos sofisticados.

Outro momento do seguro de vida, após a declaração de pandemia, também é tratado pela revista, em especial na matéria sobre o webinar promovido pelo CVG-SP, no final de abril, com a participação da diretoria executiva. Uma das conclusões do evento é que a pandemia está mudando a percepção da população em relação ao seguro de vida. De acordo com os palestrantes, na contramão de outros ramos, a contratação do seguro de vida está avançando.

Outro assunto da revista relacionado à pandemia é o lançamento da nova série de vídeos Pílulas de Vida. Os vídeos curtos da série, que integram o acervo da TV CVG, contam com as orientações e dicas de diversos especialistas para os profissionais aumentarem seus negócios. Já na seção Análise, o leitor poderá se informar sobre as perspectivas econômicas a partir da previsão de economistas entrevistados.

Na seção Especial, a CVG Notícias fez questão de exaltar o gesto de solidariedade das seguradoras do ramo vida que divulgaram a decisão de indenizar as mortes provocadas pelo Covid-19 em seus contratos vigentes, apesar de a pandemia ser um risco excluído. A matéria traz o depoimento de algumas dessas seguradoras.

Para ler a revista ou baixar o arquivo, clique aqui

GBOEX doa 280 quilos de alimentos em Curitiba 828

A entidade de previdência privada intensificou as ações solidária durante a pandemia

Em junho, o GBOEX distribuiu 280 quilos de alimentos na 5ª Região Heróis da Lapa, região militar com sede em Curitiba. A empresa foi representada no ato de doação pelo gerente Marcelo Vianna. Os donativos são frutos da campanha “Ação Solidária GBOEX” e estão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social da capital paranaense.

A ação integra uma série de campanhas solidárias que o GBOEX vem empreendendo desde março, quando foi decretada a situação de pandemia no Brasil. Antes da arrecadação efetivada em junho, a entidade de previdência privas já havia realizado a doação de valores para o Banco de Alimentos, visando à compra de mantimentos para famílias com dificuldades financeiras; apoiou iniciativas do Comando Militar do Sul e da 3ª Divisão de Exército, de Santa Maria-RS, com insumos para a fabricação de máscaras protetoras, e entregou material para a confecção de máscaras de grau médico para a Associação Hospitalar Vila Nova, de Porto Alegre, que tem atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em maio, o gerente João Batista da Cunha Fialho realizou a doação de uma cadeira de rodas para o Educandário São João Batista. A entidade atende, gratuitamente, 180 crianças e adolescentes com deficiência na Zona Sul da capital gaúcha e tem como objetivo promover a reabilitação, proporcionando tratamento adequado e educação aos jovens.

“O GBOEX busca disseminar os bons exemplos como forma de incentivo para que a solidariedade se multiplique. Já lançamos a Campanha do Agasalho deste ano e mobilizamos colaboradores, parceiros e associados para que a doação ocorre e a entrega seja realizada em pontos de coleta próximos das residências, beneficiando, assim, quem mais precisa, especialmente neste momento de pandemia”, comenta a superintendente de Marketing, Ana Maria Pinto. Semanalmente, a empresa encaminha boletins que promovem a campanha e a lista de espaços para recebimento dos agasalhos. O objetivo é estimular a doação de forma contínua.

Outra campanha ativa na instituição é a arrecadação de tampas de plástico para o projeto Tampinha Legal, programa socioambiental de caráter educativo da indústria de transformação do plástico que reverte, para instituições assistenciais cadastradas, a totalidade dos recursos obtidos com a venda do material. O GBOEX disponibiliza, desde 2017, um ponto de coleta na matriz, em Porto Alegre, e apoia entidades como a organização Caminhadores RS, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, o Instituto da Mama do Rio Grande do Sul, o Cerepal – Reabilitação para Lesionados Cerebrais e o Educandário São João Batista.​

Diretor da Bradesco indica estratégias para vendas de seguros online 832

Leonardo de Freitas elegeu cinco dicas que ajudam o corretor a impulsionar novos negócios

O setor de seguros está bem adiantado na percepção de mudanças de hábitos de consumo dos clientes em decorrência da pandemia e do isolamento social. Com intuito de indicar aos corretores de seguros caminhos que antecipem o processo de adaptação às futuras mudanças no mercado, o diretor da Organização de Vendas do Grupo Bradesco Seguros, Leonardo de Freitas, preparou cinco estratégias que visam potencializar novos negócios online. São elas:

1 – Capacite-se e adquira conhecimento
As pessoas estão mais tempo em casa, o que significa uma oportunidade de aprimorar novas experiências, descobertas e habilidades profissionais. “Organize sua rotina e invista em novas atividades e cursos online, saia da zona de conforto e otimize seu tempo, pois é essencial sempre estar aberto ao conhecimento, além de se adaptar a novos canais digitais. Na Bradesco Seguros, por meio da UniverSeg – Programa de Gestão e Conhecimento, temos investido na capacitação dos corretores, aprimorando o contato desses profissionais com as plataformas online”, destaca Freitas.

2 – Entenda o novo cenário e o setor
O período de isolamento social trouxe à tona um componente valioso para o mercado segurador: a reflexão das pessoas em torno da proteção, estabilidade e planejamento para o futuro. Para o gerente da Bradesco, a pandemia provocou na sociedade uma mudança de comportamento, ampliando a percepção de risco. “A consciência do cliente em relação ao seguro tem passado por mudanças, e com isso temos uma oportunidade para potencializar a oferta dos seguros. Para isso, entenda as necessidades do seu cliente, compartilhe dados, use novos argumentos, estabeleça uma relação de confiança e seja assertivo na negociação”.

3 – Invista na atuação Multicanal
Tendo em vista que os consumidores estão cada vez mais conectados, o corretor também precisa acompanhar as tendências do mercado e estar presente em diferentes plataformas de atuação. “Invista em ferramentas online que ampliem as chances de interação e negociação com clientes e potenciais clientes. A partir disso, construa estratégias de vendas para alcançar ainda mais pessoas”.

4 – Desempenhe o papel de consultor de riscos
O corretor assume cada vez mais um papel de consultor de riscos e tem a importante função de identificar as necessidades das pessoas para oferecer o produto adequado. Quanto maior for o conhecimento dos corretores sobre o cliente, maior será a capacidade de ofertar consultoria, além de permitir um engajamento efetivo com as estratégias de negócios e ampla oferta de proteção.

5 – Seja protagonista: reinvente-se
Segundo Freitas, o maior desafio hoje é os corretores se preparem adequadamente para a transformação que está ocorrendo nas relações de consumo. “Faça das plataformas digitais uma poderosa ferramenta para alcançar novos negócios. A inovação e a tecnologia estarão cada vez mais presentes no dia a dia de trabalho. Acompanhe as principais tendências do mercado e implemente essa transformação junto aos seus novos negócios, tornando suas vendas mais consultivas. Busque oportunidades, desperte o interesse do cliente e mostre a importância da proteção nos diferentes ciclos da vida”.

O Grupo Bradesco Seguros, conglomerado segurador da Organização Bradesco, tem atuação multilinha em âmbito nacional nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. É composto pelas seguintes sociedades: Bradesco Seguros S.A., Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros, Bradesco Saúde S.A., Atlântica Companhia de Seguros, Bradesco Vida e Previdência S.A., Bradesco Capitalização S.A., Mediservice – Operadora de Planos de Saúde S.A, Odontoprev S.A. e Bradesco Argentina de Seguros S.A. Além do atendimento pela rede de mais de 4,6 mil agências do Banco Bradesco, o Grupo tem cerca de 180 dependências (entre núcleos de atendimento, escritórios e sucursais) em todo o país e conta com a parceria de 27 mil corretores de seguros. Há 18 anos consecutivos, é apontado como Top of Mind pelo Instituto Data Folha.​

UCS mostra como os corretores podem “virar a chave” 614

Entidade realiza, no próximo 21 de julho, o 4º Trocando Ideias Online, desta vez debatendo as oportunidades em seguro de vida

Com o tema “Virando a chave para o seguro de vida”, a União dos Corretores de Seguros (UCS) promove no próximo dia 21, a partir das 19 horas, a quarta edição do webinário Trocando Ideias Online. Desta feita, segundo o presidente da entidade, Ezaqueu Bueno, a ideia é mostrar para o corretor como sair do lugar comum e diversificar sua carteira com um produto que pode trazer grandes possibilidades de negócios.

“Queremos apresentar ideias práticas de grandes especialistas, para fazer o corretor compreender de uma vez por todas a importância da diversificação e ter com clareza que o ramo Vida é a grande tendência de crescimento do setor”, afirma o presidente. “A pandemia tem contribuído com a conscientização da sociedade, pois nos trouxe mais próximos do medo do luto e do entendimento de que o produto vai além de indenizar a morte. Hoje existem importantes coberturas para serem utilizadas em vida”, frisa.

Participam do debate Julio Santos, gestor Comercial Vida e Previdência da Porto Seguro; e corretores especialistas que se destacam no ramo em vários pontos do país: Claudia Ramazzotti (Marília-SP), Elizeu Dias (Cacoal-RO), Josusmar Sousa (São Paulo-SP) e Rogério Araújo (Belo Horizonte-MG).

Os inscritos irão receber o link do encontro. Basta manifestar interesse pelo e-mail secretaria@uniaodecorretores.com.br ou pelo whatsapp (11) 99921-7549.

Futurologista projeta futuro com redução radical de acidentes nas estradas 677

Estudo prevê zero mortes na estrada até 2040 e diminuição drástica de acidentes nas cidades daqui a 20 anos

Até 2040, o número de acidentes fatais nas estradas será próximo de zero, enquanto os acidentes de trânsito nas cidades sofrerão uma significativa redução. Essas são algumas das previsões que o novo relatório “Mobilidade do futuro”, da Allianz Partners projeta considerando a adoção de veículos autônomos e o surgimento de ruas e rodovias inteligentes. Essa nova realidade transformará a infraestrutura urbana e será capaz de tornar a mobilidade em todo o mundo mais limpa, mais segura e mais eficiente do que nunca. Como parte da série “O mundo em 2040”, encomendada pela Allianz Partners – líder mundial em soluções de assistência e seguro B2B2C – e de autoria do futurólogo de renome internacional Ray Hammond, o estudo antecipa as necessidades das pessoas nas próximas décadas.

Segundo Hammond, existem quatro grandes tendências que estão moldando o futuro dos automóveis e levando os governos a intervir imediatamente: o rápido aumento da poluição do ar urbano; as alterações climáticas; o custo decrescente da geração de energia renovável; e os desenvolvimentos na tecnologia de carros elétricos. Nesta linha, ele elenca as principais tendências que, coletivamente, prometem revolucionar este cenário até 2040:

Avanços na tecnologia e impacto na segurança

Com o avanço da tecnologia, o número de acidentes de trânsito e fatalidades na estrada irá diminuir. A tecnologia “driver-assist”, como freio automático, detecção de pedestres, aviso de colisão, avisos de saída de faixa, detecção de ponto cego e monitoramento de alerta do motorista, ajudará o público em geral a aprender sobre as fases de desenvolvimento da direção autônoma e demonstrará que os veículos autônomos serão realmente muito mais seguros do que carros dirigidos por humanos. Os veículos de carga, como caminhões, serão autônomos, permitindo o controle manual quando um veículo precisar fazer uma viagem rural a uma área que não tiver estradas inteligentes e infraestrutura adequada. Empresas de tecnologia estilo Apple, Google e Uber poderão competir no futuro do transporte com os atuais fabricantes automotivos, já que os carros serão construídos em torno de TI e software.Alterações na propriedade do automóvel e no comportamento do consumidor em mobilidade

A maioria dos habitantes das cidades não terá mais um carro particular, mas se tornará um assinante da mobilidade. Para viagens curtas, os moradores se adaptarão cada vez mais às bicicletas elétricas, patinetes e scooters, fornecidos por empresas de compartilhamento. Dentro de veículos sem motorista, os passageiros poderão usar o tempo de viagem para trabalhar, se divertir, dormir, socializar (local e remotamente), fazer viagens virtuais ou estudar.

Mudanças nos motores dos veículos

Veículos movidos a combustível fóssil irão ceder lugar aos carros elétricos. Os táxis elétricos sem motorista atenderão às necessidades de transporte público, levando os passageiros ao destino por um preço equivalente às tarifas de ônibus atuais.

Necessidade de sistemas de segurança

Será vital que sistemas fortes de segurança cibernética sejam incorporados às redes de tráfego rodoviário, para evitar que veículos e estradas possam ser interrompidos. É provável que, em 2040, os guardas de trânsito sejam substituídos pela segurança cibernética, que se concentrará em manter as estradas e todas as formas de transporte automotivo protegidas contra interferências criminosas.
Claudius Leibfritz, CEO da Allianz Automotive e membro do Conselho de Administração da Allianz Partners, reconhece que diferentes desenvolvimentos na sociedade, negócios e tecnologia estão provocando mudança no cenário da mobilidade. “Este relatório destaca o impacto que o aumento da urbanização, as preocupações ambientais, a tecnologia, os padrões de mudança na propriedade de carros e o comportamento do motorista terão a longo prazo na indústria automotiva. Para as seguradoras, isso significa uma mudança de paradigma – mas algo encorajador, levando a um futuro em que a mobilidade será mais limpa, mais segura e mais eficiente. Na Allianz Automotive, apoiamos ativamente essa evolução, oferecendo novos produtos e soluções de serviços para o ecossistema de mobilidade emergente. Conectado, Autônomo, Compartilhado, Elétrico (CASE) são as novas bases para o setor, e estamos continuamente desenvolvendo soluções para estreitar a relação com as montadoras e parceiros”, destaca o executivo.

“Enquanto os motoristas estão se tornando assinantes da mobilidade e não proprietários de carros, a Allianz Automotive não está apenas oferecendo produtos tradicionais, mas também ampliamos o portfólio para soluções inovadoras. Já estamos trabalhando intensamente em novos desenvolvimentos, como a crescente demanda por serviços para frotas. Além disso, embora a tecnologia cada vez mais sofisticada dos veículos autônomos diminua a frequência e a gravidade dos acidentes, a segurança cibernética e o seguro cibernético se tornarão mais importantes do que nunca. As informações desse relatório são inestimáveis, pois projetam as possíveis necessidades futuras de nossos clientes, para nos permitir continuar a planejar estrategicamente o futuro de nossos negócios”, analisa Leibfritz. O relatório completo “Mobilidade do futuro” está disponível para leitura aqui: https://www.allianz-partners.com/en_US/press-and-media/reports/mobility-of-the-future.html

Atuária Brasil recebe dois novos sócios 1013

Danielle Wilk e Vinicius Rymsza integram o quadro societário ao lado de Eder Oliveira e Luiz Ernesto Both

Referência para os setores em que atua, a Atuária Brasil anunciou que está recebendo dois novos sócios. A atuária Danielle Wilk e o administrador Vinicius Rymsza passam a integrar o quadro societário ao lado de Eder Oliveira e Luiz Ernesto Both.

Eder Oliveira

Eder Oliveira ressalta que tanto eles quanto os colaboradores estão otimistas e vibrantes com a soma de talentos. “Ambos já eram amigos antigos, profissionais de alguns anos de atuação junto ao mercado de seguros e previdência, reconhecidos pelo trabalho sério, dedicado e profissional que sempre entregaram por onde passaram e, frente a parceria efetivada em alguns trabalhos realizados em conjunto, surgiu a oportunidade”, conta.

Luiz Ernesto Both

A expectativa é de que a ampliação do quadro societário traga ainda mais benefícios aos negócios da empresa. “Em meio a caminhada dos 16 anos que passa a Atuária Brasil, o objetivo é de crescimento profissional, dando um passo à frente em termos de formato de gestão de processos, modernidade, ampliação do portfólio de negócios e novas frentes de atuação, com produtos inovadores a serem oferecidos ao mercado”, destaca Luiz Ernesto Both. “Buscamos este crescimento passo a passo, degrau a degrau, conforme é de nossa característica, sem perder o ambiente familiar, horizontal e de elevado nível de respeito e relacionamento entre todos na empresa”, acrescenta.

Conheça Danielle Wilk e Vinicius Rymsza, os novos sócios da Atuária Brasil

A atuária Danielle Wilk construiu sua carreira profissional no mercado segurador gaúcho. Desde o seu início no ano de 2003, conta com passagens importantes pelo Grupo MBM, Invest e Previsul Seguradora. No ano passado, fundou a Fator Atuarial junto com Vinicius, empresa em que ambos atuaram até o momento da efetivação da sociedade na Atuária Brasil. “Me sinto honrada em estar lado a lado com dois atuários tidos como exemplo e referência para nossa profissão em nível nacional. Eder e Both são mentores na minha carreira como Atuária e a expectativa em fazer parte do time de sócios da Atuária Brasil não poderia ser melhor ou mais motivadora”, comenta.

Vinicius Rymsza também conta com 17 anos de atuação profissional no segmento, com importantes e duradouras contribuições ao Grupo MBM e a Sabemi Seguradora. “O sentimento é um misto de orgulho e de muita expectativa. Os planos para o futuro da Atuária Brasil são muito interessantes e desafiadores, o que sem dúvida me deixa extremamente motivado”, relata sobre a nova fase.

Ainda em 2020, a expectativa dos sócios para alcançar bons resultados é alta. “Temos grandes desafios para implementar, alguns com resultados previstos ainda para este ano e, em conjunto com o time de colaboradores e demais sócios, já conhecidos pela alta qualidade técnica e comprometimento, já começamos a trabalhar para atingi-los”, afirma Danielle. “Já estamos trabalhando com intensidade nos objetivos que se apresentam nesta nova fase da empresa, e os frutos deste trabalho devem ser percebidos ainda este ano. Em que pese o tamanho do desafio, o quadro de gestores é excelente e a equipe de colaboradores é fantástica, muito competente e comprometida, e isso certamente irá facilitar muito o atingimento das nossas metas para 2020”, complementa Vinicius.

O time de sócios, Eder Oliveira, Luiz Ernesto Both, Danielle Wilk e Vinicius Rymsza, revelam que, para 2021, a empresa definiu um novo segmento de atuação, que por enquanto ainda permanecerá em segredo. E, para iniciar forte quando lançar a novidade ao mercado, o grupo está estudando e se aprimorando em relação a esta decisão.