Em nome da garantia do benefício e do equilíbrio das finanças 803

Sharecare destaca principais desafios da gestão de planos de saúde empresarial

Para boa parte dos especialistas, a gestão de planos de saúde empresarial é um processo crucial para qualquer organização que almeja garantir o uso adequado do benefício e o equilíbrio das finanças. Sem ela, o cenário financeiro pode ficar cada vez mais nublado, sobretudo devido aos custos dos serviços.

“Por isso, é importante entender exatamente quais são os desafios nessa gestão, visando à elaboração de estratégias para solucioná-los com base em dados confiáveis. Do contrário, o achismo pode levar a empresa a sofrer com absenteísmo, gastos excessivos com os planos e baixa produtividade no trabalho”, enfatiza nota da Sharecare.

Pensando nesse contexto, a diretora de Produtos e Soluções Digitais da empresa, Ana Claudia Pinto, discorre a seguir sobre os desafios da gestão de planos de saúde e o que fazer para superá-los:

Os desafios da gestão de plano de saúde empresarial

De forma geral, como explica Ana Claudia, o maior desafio é fugir do aumento dos custos. A gestão de planos de saúde empresarial emerge como um processo que não é assimilado com tanta naturalidade pela área de RH. Afinal, uma coisa é oferecer o benefício; e outra é ter capacitação profissional para lidar com suas especificidades.

Os serviços de saúde têm um custo direto, aquele relacionado a cirurgias, consultas e gastos gerais. Na prática, reduzi-lo já é um grande desafio — tanto que boa parte das empresas sofre com gastos crescentes, principalmente com o uso inadequado dos serviços, que ocorre quando o funcionário não sabe exatamente a qual canal de atendimento ou especialista recorrer.

Reduzir custos indiretos

Nas palavras de Ana Claudia, a empresa tem que lidar com uma série de questões que “envolvem muitos custos indiretos”. Dois bons exemplos seriam a desmotivação do empregado e o absenteísmo. A faixa etária média nas empresas, por exemplo, é de 32 ou 33 anos, segundo a especialista. Nesse grupo, “os problemas mais recorrentes são de ortopedia, porque há muitas indicações de cirurgias, as quais nem sempre são necessárias“, ela explica.

“Esse ponto é preocupante, tanto pelo custo direto, quanto pelo custo indireto que se perde com absenteísmo. A ortopedia é uma das causas mais frequentes de falta dos colaboradores ao trabalho”, ela completa. Para ir além, a redução da sinistralidade dos planos, por exemplo, é outro desafio que cresce a cada ano, já que o impacto negativo é dobrado, se considerarmos não só o aumento dos custos, mas fatores econômicos, como a inflação.

Reduzir nível de estresse e ansiedade

Transtornos mentais como ansiedade e depressão também se tornaram preocupações maiores no mundo corporativo. O impacto no bem-estar dos funcionários — e na produtividade da empresa — pode ser enorme. Ana Claudia explica que são quadros que podem tirar mesmo as pessoas mais produtivas do ambiente de trabalho, gerando casos de absenteísmo difíceis de gerenciar. Para complicar, esse tipo de problema tende a vir acompanhado de outras doenças crônicas.

Preservar o sigilo

Problemas de saúde são questões de cunho pessoal. Nem todo mundo se sente confortável para tratar disso abertamente. Logo, a empresa se depara com um obstáculo para o próprio mapeamento da população. Mesmo quando a identificação de um quadro clínico é feita, os funcionários temem que suas informações não sejam mantidas sob sigilo. Esse é um problema que pode ser resolvido com soluções de saúde e o apoio de quem é especialista no assunto.

As melhores práticas para solucionar esses problemas

O primeiro passo para uma abordagem efetiva é fazer um levantamento claro sobre quais são os problemas existentes e, a partir desse panorama, definir as prioridades. Esse mapeamento pode ser feito com soluções clínicas específicas.

Adote uma modelagem preditiva

A modelagem preditiva é uma metodologia baseada em algoritmos matemáticos e estatísticos, cuja função é gerar previsões sobre o risco de um determinado evento ocorrer em um intervalo de tempo futuro. No contexto da saúde nas empresas, ela é aplicada para delimitar grupos de risco, apontando quais problemas merecem atenção especial na população.

Ana Claudia exemplifica: “se uma população conta com 500 hipertensos e a empresa só tem condições para priorizar o cuidado em 100 pessoas, a modelagem preditiva ajuda a encontrar o funcionário que tem mais risco“. A partir dessas informações, é desenvolvido um trabalho de saúde preventiva.

Na prática, o resultado é uma economia geral de custos — tanto por evitar que quadros piores se desenvolvam, quanto pelo direcionamento das pessoas para um comportamento de autocuidado. Isso significa conscientizar, educar e informar sempre que preciso, promovendo a adoção de hábitos mais saudáveis e evitando a necessidade de visitas constantes ao pronto-socorro ou à clínica.

Gestão de dados em saúde

Outra iniciativa importante é a adoção de ferramentas que permitam gerenciar os dados com mais eficiência. O aplicativo Sharecare, por exemplo, conta com uma funcionalidade chamada RealAge, que calcula a idade real do corpo com base em indicadores de saúde inseridos na plataforma.

A partir desses dados, “é possível ter um mapeamento muito claro dos problemas que a empresa tem”, conta Ana Claudia. Além de promover reduções de custos importantes, o método respeita as demandas dos funcionários por privacidade das informações.

“A avaliação permanece sigilosa. A empresa não fica sabendo da condição específica do paciente, mas sabe que há uma porcentagem de pessoas com a condição X. Então, por meio do cruzamento de dados, pode encaminhar as pessoas para os programas sem que essa informação tenha que ter o nome de alguém”.​

Grupo Aspecir oferece oportunidade de trabalho em Porto Alegre (RS) 563

Grupo Aspecir oferece oportunidade de trabalho em Porto Alegre (RS)

Vaga é para equipe do setor de cobrança

O Grupo Aspecir oferece uma oportunidade para equipe do setor de cobrança. A vaga está aberta para a cidade de Porto Alegre (RS). O Grupo atua com Previdência Privada, Seguro de Vida e Empréstimo.

É requisito ter experiência em negociações com clientes inadimplentes, facilidade de comunicação, conhecimentos básicos em informática e desejável conhecimentos sobre mercado segurador e/ou financeiro.

Entre os benefícios estão Vale Transporte, Vale Refeição, Vale Alimentação e Plano de Saúde. Carga horária de segunda a sexta-feira. Gostou? Envie seu currículo para vagas@grupoaspecir.com.br.

Divulgação
Divulgação

União Seguradora celebra 107 anos 879

Grupo Aspecir e União Seguradora participam do 17º Troféu JRS

Empresa do Grupo Aspecir oferece variedade de soluções em seguros e proteção

O Vinte de Setembro é uma data comemorada com orgulho pelos gaúchos e também é a data de aniversário da União Seguradora, fundada em 1913. Na época, 57 caixeiros-viajantes reuniram-se para criar uma sociedade que defendesse os interesses da classe. Assim como os gaúchos defenderam seus ideais. Construída sob a presidência de João Fontoura Borges, a sede, na cidade de Santa Maria (RS), foi palco de momentos históricos importantes, como um discurso de Getúlio Vargas na década de 1930. Já nos anos 1990, o prédio foi considerado patrimônio histórico da cidade e hoje abriga diversos estabelecimentos comerciais.

Hoje, a União Seguradora – Vida e Previdência, tem sua sede em Porto Alegre e protege a vida, não somente dos gaúchos e gaúchas de todas as querências, como também a todos os brasileiros. E oferece uma variedade de soluções que atendem todas as necessidades de seguro e proteção, de cuidados com a família à segurança para eventos, sempre com profissionalismo e qualidade.

O Seguro Vida é um investimento no futuro. Em caso de falecimento do segurado, os beneficiários recebem uma indenização financeira para ajudar em um momento difícil. E se houver invalidez permanente, o seguro garante um pagamento de acordo com o grau de invalidez.

O Seguro Prestamista, em caso de falecimento ou invalidez do segurado, amortiza a dívida contraída até o valor do plano contratado, quitando bens ou planos de financiamento.

A União Seguradora também oferece o Pecúlio com Seguro, uma ampla cobertura com a facilidade do desconto em folha de pagamento para servidores da SIAPE, MARINHA, AERONÁUTICA, IPE-RS E GOV-RS. Além do seguro obrigatório para a realização de qualquer evento no Brasil e o Vida Global Simplificado para micro, pequenas e médias empresas.

União Seguradora, uma história de excelência cuidando do que realmente importa: as pessoas.

Berkley Brasil Seguros facilita contratação do Seguro Bike 559

Berkley Brasil Seguros facilita contratação do Seguro Bike

Companhia anunciou novas condições para aquisição de coberturas

A Berkley Brasil Seguros anunciou novas condições para contratação do Seguro Bike. A empresa disse que as mudanças visam prestar cada vez mais inovação e prestação de melhores serviços para corretores e clientes.

Com isso, apólices do segmento podem ser contratadas em até 10 parcelas, sem juros, no cartão de crédito. Além disso, foi disponibilizado desconto na renovação do seguro, em seguros familiares, o Seguro Bike não tem limitação quando ao número de bikes protegidas e o segurado poderá fazer cotação, emissão e pagamento direto pelo cartão de crédito, no aplicativo Seggy.

Os contratos da Berkley Brasil Seguros oferecem proteção para danos causados à bikes convencionais e elétricas, inclusive para acessórios.

Mário Sérgio Cortella participa de transmissão da Bradesco Seguros para corretores 488

O filósofo, escritor e educador Mário Sérgio Cortella / Divulgação

Nesta sexta-feira (18), Programa Integridade contará com a participação do filósofo, escritor e educador

O Grupo Bradesco Seguros apresenta nesta sexta-feira (18), às 16h, uma live especial voltada para as equipes comerciais da companhia e corretores de seguros de todo o Brasil. O tema do bate-papo será “Ética no Relacionamento com o Cliente”. Na ocasião, a live será conduzida pelo filósofo, escritor e educador, Mário Sérgio Cortella. O Programa Integridade conta com o apoio da Unibrad – Universidade Bradesco e UniverSeg – Universo do Seguro. Para os próximos meses, está prevista uma série de conteúdos referentes ao assunto.

Para Leonardo de Freitas, Diretor da Organização de Vendas do Grupo Bradesco Seguros, o programa será mais uma oportunidade de troca e conhecimento com os parceiros de negócios. “A ética é de extrema importância para construir relacionamentos duradouros em todos os âmbitos da vida, é um aspecto indispensável para atrair, converter e fidelizar clientes. O intuito da live é gerar discussões sobre boas práticas na oferta de seguros”, afirma o executivo.

Em agosto deste ano, a Bradesco Seguros iniciou a primeira abordagem sobre o tema, em que promoveu um bate-papo entre os parceiros de negócios da seguradora e representantes da consultoria internacional LIMRA, com o tema “Digno de Confiança”.

Responsabilidade Civil do corretor no ‘novo normal’ é tema de curso técnico 697

Responsabilidade Civil do corretor no ‘novo normal’ é tema de curso técnico

Pandemia provocou reflexos no Direito do Seguro, destaca ENS

A realidade instaurada pela pandemia do novo coronavírus provocou reflexos e mudanças sobre o Direito brasileiro, principalmente sobre o Direito do Seguro, especialmente no que diz respeito a assuntos ligados à responsabilidade civil do corretor de seguros.

Para entender como o ‘novo normal’ afetou diretamente o corretor em sua atuação e discutir de forma ampla a responsabilidade desse profissional na atualidade e no futuro, a Escola de Negócios e Seguros (ENS) criou o curso técnico Direito e Responsabilidade Civil do Corretor de Seguros.

Ministradas na modalidade online, as aulas são ao vivo e vão mostrar a tendência da adequação dos precedentes nas interpretações dadas pelos Tribunais Superiores sobre a responsabilidade civil do corretor. No conteúdo do programa, haverá apresentação das mais recentes decisões proferidas pelos Tribunais Superiores sobre o tema, evidenciando as interpretações fundamentadoras dessas jurisprudências, a apresentação das legislações pertinentes ao assunto, além de tratar sobre as teorias da Responsabilidade Civil Profissional e a tendência do precedente vinculante.

Assim como a maioria dos cursos técnicos da ENS, o programa Direito e Responsabilidade Civil do Corretor de Seguros tem curta duração (8 horas de aulas) e investimento acessível. Por isso, é ideal para quem busca qualificação rápida e direcionada.

O início das aulas está marcado para 20 de outubro e os interessados devem possuir ensino médio completo. Informações sobre ementa, cronograma e investimento estão disponíveis no site da Escola, onde podem ser feitas as inscrições.