Wiz anuncia receita bruta de R$ 169,4 milhões no 2º trimestre de 2020 2689

Destaque para o desempenho das unidades de negócio Wiz Parceiros e Wiz BPO, responsáveis por resultados expressivos no período

A Wiz Soluções (WIZS3), maior gestora de canais de distribuição de produtos financeiros e seguros do país, anuncia os resultados do 2º trimestre de 2020, com destaque para o desempenho nas operações das unidades de negócio Wiz Parceiros e Wiz BPO, que foram responsáveis por resultados expressivos no período. Outro destaque foi a operação da Inter Seguros, resultado da parceria entre Wiz e Banco Inter.

A Wiz encerrou o 2T20 com um EBITDA de R$ 81,2 milhões, conseguindo reequilibrar custos e, com isso, chegar a uma margem considerada saudável, com 54,3%. Ao longo de todo o período da pandemia o EBITDA esteve acima da casa dos 50%. Isso foi possível graças às iniciativas e ao olhar atento para adequação dos custos e projetos com potenciais crescimento.

No 2T20, a Wiz registrou receita bruta de R$ 169,4 milhões. No acumulado do 1º semestre de 2020, a empresa obteve R$ 360,0 milhões em receita bruta. Já o lucro líquido contábil da Companhia atingiu R$ 34 milhões no 2T20.

Heverton Peixoto é CEO da Wiz / Divulgação
Heverton Peixoto é CEO da Wiz / Divulgação

No período, a Wiz Parceiros, unidade de negócio que presta suporte completo para a distribuição de crédito, obteve recorde de vendas com R$ 1,1 bilhão em cartas de consórcio comercializadas e R$ 15 milhões em receita bruta, aumento de 0,9% no comparativo com 2T19. No final de junho, a unidade adicionou o produto de crédito consignado WizCred ao seu portfólio em parceria com a fintech uConecte.

Na Wiz BPO, unidade de negócio que presta serviços de pós-venda em seguros e produtos financeiros, o aumento na receita bruta foi de 7,7%, atingindo R$ 22,9 milhões e respondendo por 13,5% do resultado do conglomerado Wiz. Também foi destaque no período a atuação nos sinistros causados pelo ciclone bomba na região sul do País, com mais de 20 mil regulações de sinistros e 120 mil atendimentos realizados em 83 call centers nas casas dos colaboradores.

Já a operação com a Inter seguros apresentou uma evolução de 44,9%, com R$ 7,1 milhões em receita bruta. A operação lançou 9 novos produtos no período, que garantiram uma plataforma digital de seguros mais completa do mercado. O desempenho dos produtos digitais, especialmente o produto Crédito Protegido nas operações de crédito consignado e o produto Habitacional foram responsáveis pelo crescimento da receita bruta no período. A carteira de clientes também registrou número recorde e alcançou a marca de 120,2 mil clientes segurados, um crescimento de mais de 247% em comparação ao mesmo período do ano passado. 

Responsabilidade Civil do corretor no ‘novo normal’ é tema de curso técnico 676

Responsabilidade Civil do corretor no ‘novo normal’ é tema de curso técnico

Pandemia provocou reflexos no Direito do Seguro, destaca ENS

A realidade instaurada pela pandemia do novo coronavírus provocou reflexos e mudanças sobre o Direito brasileiro, principalmente sobre o Direito do Seguro, especialmente no que diz respeito a assuntos ligados à responsabilidade civil do corretor de seguros.

Para entender como o ‘novo normal’ afetou diretamente o corretor em sua atuação e discutir de forma ampla a responsabilidade desse profissional na atualidade e no futuro, a Escola de Negócios e Seguros (ENS) criou o curso técnico Direito e Responsabilidade Civil do Corretor de Seguros.

Ministradas na modalidade online, as aulas são ao vivo e vão mostrar a tendência da adequação dos precedentes nas interpretações dadas pelos Tribunais Superiores sobre a responsabilidade civil do corretor. No conteúdo do programa, haverá apresentação das mais recentes decisões proferidas pelos Tribunais Superiores sobre o tema, evidenciando as interpretações fundamentadoras dessas jurisprudências, a apresentação das legislações pertinentes ao assunto, além de tratar sobre as teorias da Responsabilidade Civil Profissional e a tendência do precedente vinculante.

Assim como a maioria dos cursos técnicos da ENS, o programa Direito e Responsabilidade Civil do Corretor de Seguros tem curta duração (8 horas de aulas) e investimento acessível. Por isso, é ideal para quem busca qualificação rápida e direcionada.

O início das aulas está marcado para 20 de outubro e os interessados devem possuir ensino médio completo. Informações sobre ementa, cronograma e investimento estão disponíveis no site da Escola, onde podem ser feitas as inscrições.

D’Or Consultoria lança campanha para combater a ansiedade 565

Vídeo inclusivo tem canção interpretada em libras sobre como viver o momento presente

Como parte do calendário anual de campanhas, a D’Or Consultoria, empresa especialista em gestão de seguros e benefícios do Grupo Rede D’Or São Luiz, abordará neste Setembro Amarelo como se conscientizar sobre a ansiedade e, ressalta a necessidade de viver o momento “Presente”, nome do vídeo produzido pela companhia, em parceria com o artista Guardiano.

O material traz uma mensagem positiva que enfatiza a importância do agora. A música trata o cenário da ansiedade, mostrando as incertezas de quem atravessa o presente em casa, se pega sempre preocupado com o futuro e, com isso, deixa o agora escapar.

O superintendente de Comunicação e Marketing da D’Or Consultoria, Alexandre Buika ressalta que o vídeo da campanha foi filmado sob rígidos protocolos de segurança e higienização, trazendo situações do cotidiano vividas durante a pandemia. ”Aliamos a conscientização sobre os cuidados com a saúde mental à música, que é um dos principais meios de alívio e descompressão durante a pandemia”, explica.

E complementa que essa conscientização demonstra a importância de controlar a ansiedade dentro da própria casa. “Nosso objetivo é levar ao público uma mensagem que reforce que há soluções de ancoramento no presente, para o indivíduo entender seu cenário atual e não se deixar levar para um quadro depressivo”, conclui.

Se dê o presente

Em setembro de 2020, o país completa seis meses de isolamento social, situação necessária para a prevenção do contágio pelo coronavírus, mas que afeta a saúde mental nas mais diversas formas. Dados do Google indicam que, desde o início do isolamento, houve um aumento de 400% nas buscas de assuntos relacionados à yoga, meditação e artes, ferramentas que proporcionam melhor equilíbrio mental.

A canção, que está disponível nas principais plataformas digitais, traz reflexões de como viver o momento presente, reforçando as ideias dos benefícios da meditação e do mindfullness, além do cuidado com as preocupações excessivas e ansiedade. Cena a cena, o videoclipe explora momentos de angústia, desânimo, frustração e, em seguida, retomada de fôlego e forças para encarar e mudar os dias.

O refrão “Vou viver agora” e o verso “O presente é o passado do futuro que eu posso controlar” enfatizam a importância de ter consciência de seu lugar atual, bem como estar cercado de coisas positivas no cotidiano. Para Guardiano, a arte é um instrumento indispensável, principalmente, em momentos apreensivos como os atuais. “Seria muito mais difícil atravessar dias em casa sem formatos como filme e música para exercitar a saúde mental. Presente é uma mensagem de esperança”, afirma.

Inclusão

A campanha trata da acessibilidade como um todo e não apenas no detalhe, por isso, todo o conteúdo do vídeo está em LIBRAS – Linguagem Brasileira de Sinais, realizado por Yanna Porcino, uma intérprete surda, que faz parte da empresa Avuá, do Recife (PE).

“Percebi que a língua de sinais quando bem feita, se assemelha muito a uma dança, e comecei a imaginar como isso poderia ser incorporado de fato como uma dança no vídeo. Servindo muito mais do que um detalhe, e sim fazendo parte de um senso estético e roteirizado em uma história”, finaliza Guardiano.

Bradesco Dental lança plano odontológico para o segmento premium corporativo 711

Bradesco Dental lança plano odontológico para o segmento premium corporativo

Bradesco Dental Prívian oferece rede credenciada exclusiva para atendimento personalizado e pacote de serviços Concierge

A Bradesco Seguros lança o Bradesco Dental Prívian, plano odontológico corporativo focado no segmento premium. O produto foi desenvolvido especialmente para quem busca exclusividade e excelência no atendimento. Entre as qualidades do novo produto está uma rede exclusiva de dentistas especializados para atendimento diferenciado, além de contar com ampla cobertura.

Outro importante diferencial do Bradesco Dental Prívian é a possibilidade de contar com serviços exclusivos do Bradesco Dental Concierge, proporcionando todo o cuidado necessário ao beneficiário. Entre os destaques que o Concierge do plano oferece estão: personal assistant – consultor dedicado para atendimento personalizado dos beneficiários; indicação de dentista no exterior; reembolso internacional; reembolso digital em até 48 horas úteis; Spa Day odontológico com equipe dedicada para a realização de todo o tratamento em um único dia.

“O Dental Prívian foi um produto especialmente desenvolvido para categoria premium, pensando em todos os detalhes para que o beneficiário tenha todo o conforto, desde a escolha do profissional ao tratamento, independentemente de onde ele estiver, garantindo uma experiência única”, comenta Marta Esposito Peixoto, Gerente de Relacionamento Prívian.

Os planos Bradesco Dental Prívian, além de contarem com ampla cobertura – prótese completa, clareamento e implante – podem ser utilizados logo após a contratação, por não haver carência. Além disso, todos os tratamentos, mesmo os realizados fora da Rede Credenciada, contam com valores de reembolso diferenciados, e são acompanhados pela equipe interna de Gestão da Qualidade composta por Cirurgiões Dentistas para garantir a excelência e segurança dos beneficiários.

LGPD entra em vigor nesta sexta-feira; empresas precisam se adequar o quanto antes 719

LGPD entra em vigor nesta sexta-feira; empresas precisam se adequar o quanto antes

Especialista afirma que companhias devem garantir segurança e privacidade em operações

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a lei nº 13.709 e com isso a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começa a valer a partir desta sexta (18). Após a publicação no Diário Oficial da União, a série de medidas para proteger os dados e a privacidade do cidadão, como evitar vazamentos de dados, empresas e órgãos públicos deverão adotar medidas para ficarem em conformidade com a nova lei.

Com a vigência, empresas precisam se adequar o quanto antes para cumprir os requisitos da nova legislação. É o que diz Adriano Mendes, advogado especializado em Direito Digital, Empresarial e Proteção de Dados. O especialista, que também é consultor para assuntos jurídicos da Trend Micro, empresa líder global em cibersegurança, afirma que mais importante do que a data que a lei passará a valer é o movimento que as companhias em geral devem fazer para que consigam endereçar as exigências da legislação no que tange ao trato e à proteção das informações dos usuários.

“Agora, desde quando a lei entrou em vigor é o de menos, uma vez que as empresas ainda não olharam para as suas implicações. As que não estão se adequando estão perdendo tempo. Ou seja, aquelas que ainda não se adequaram à legislação, deveriam estar fazendo isso independente da vigência da lei”, diz Mendes. Para o especialista, o que as companhias precisam realizar no momento é um assessment interno, de modo a verificar quais aspectos da sua operação estariam mais sensíveis às readequações de acordo com a LGPD.

Apesar da vigência da LGPD, a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão responsável por fiscalizar e normatizar a aplicação da lei, segue ainda com futuro incerto. Falta a nomeação dos seus diretores pelo presidente da República para a sabatina e ratificação do Senado.

Independente da resolução sobre a validade da lei e suas implicações, Mendes avalia que as empresas não podem aguardar as definições das normativas regulatórias para se adequarem à LGPD. O especialista afirma que companhias de diversos setores terão impacto muito grande nas suas receitas financeiras caso sejam penalizadas pelo não cumprimento da lei. “Empresas com faturamento acima de R$ 1 bilhão, especialmente àquelas com lucro na faixa de 5% da sua receita, além de sociedades controladoras que possuem um grande volume de dados, são as companhias que mais precisam estar preocupadas com os impactos de não adequação à LGPD”, afirma.

O consultor jurídico da Trend Micro ressalta que daqui para frente as empresas devem adotar os conceitos de security and privacy by design. Ou seja, todas as iniciativas adotadas dentro das operações das organizações já devem conter  tanto o fator de segurança como de privacidade na sua concepção. “É importante que as companhias tenham claro que medidas de segurança e processos deverão ser documentados para mostrar a transparência e a governança também para a LGPD”, diz.

As empresas e os negócios têm o desafio de se adequar aos requerimentos e procedimentos descritos na LGPD para garantir os direitos dos titulares, a aderência aos princípios e fundamentos da Lei, bem como aos procedimentos de resposta a incidentes e aos titulares. “Mapear e monitorar quais circunstâncias a operação coleta, armazena e manipula dados que envolvam informações de pessoas físicas identificadas ou identificáveis é passo primordial. Depois, avaliar se essas informações foram coletadas da maneira correta e qual base legal é a adequada para que se justifique seu uso”, ressalta Mendes.

Estudo recente da Trend Micro apontou que a LGPD se aplica a qualquer tipo de negócio e gera reflexões sobre a quantidade de informações que são recolhidas e para qual finalidade. Também há questões que envolvem o compartilhamento de dados com outras empresas e negócios. Mesmo que seja um datacenter, um provedor de hospedagem ou um call center, os fluxos de dados precisam agora ser identificados e analisados para saber como será necessário documentar e o que informar na relação de Controlador e Operador e do Controlador e os direitos dos titulares, avalia o relatório da Trend Micro.

Panvel abre 500 vagas de trabalho no Rio Grande do Sul 645

Panvel abre 500 vagas de trabalho no Rio Grande do Sul

Do total de vagas, 160 são para trabalhar em lojas de Porto Alegre (RS)

A rede Panvel está oferecendo 500 vagas de emprego distribuídas entre as cidades no Rio Grande do Sul. As oportunidades destinam-se principalmente às lojas de Porto Alegre, região metropolitana, Santa Maria, Bento Gonçalves, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande, Caxias do Sul e Litorais Norte e Sul. Os novos postos são para os cargos de Farmacêuticos e Balconistas. Do total de vagas, 160 são para trabalhar em lojas de Porto Alegre (RS).

Os candidatos interessados em trabalhar na Panvel devem acessar este site, e clicar em “carreira” ou acessar o site e clicar em “Trabalhe conosco”, onde poderão visualizar as oportunidades disponíveis e se cadastrar na vaga de seu interesse ou ainda, podem encaminhar seu currículo para o e-mail vagas@grupodimed.com.br, informando no assunto a cidade e cargo de interesse. Para a função de Balconista é necessário ter Ensino Médio Completo e para Farmacêutico, Superior Completo em Farmácia e CRF ativo. Ambas oportunidades exigem que o candidato tenha mais de 18 anos e resida nas cidades em que vai concorrer à vaga.

Entre os benefícios oferecidos pela Panvel estão vale-transporte, vale-refeição, assistência médica, convênio farmácia com desconto em toda rede Panvel, PLR (plano de participação nos lucros), convênios com instituições de ensino e bonificação variável por atingimento de metas.