Tecnologia e relacionamento impulsionam setor de seguros 713

Tecnologia e relacionamento impulsionam setor de seguros

Confira artigo de Walmando Fernandes, gerente da Porto Seguro em Campinas

A tecnologia potencializa e estreita o relacionamento entre os corretores e seus clientes. O uso de ferramentas como as redes sociais aproxima e transmite mais informação sobre proteção em diversas esferas. Além disso, ela pode captar novos segurados ou acrescentar um novo serviço aos próprios clientes.

Os números apontam para essa tendência, acelerada com a pandemia pela necessidade do distanciamento social. Pesquisa TIC Domicílios 2019, o mais importante levantamento sobre acesso a tecnologias da informação e comunicação, lançado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), aponta que três em cada quatro brasileiros acessam a internet, o que equivale a 134 milhões de pessoas. Desse total, os smartphones e outros aparelhos móveis são as ferramentas mais comuns para se conectar (99%).

Segundo a pesquisa, os recursos mais utilizados são o envio de mensagens por WhatsApp, Skype ou Facebook Messenger (92%), redes sociais como Facebook ou Snapchat (76%), chamadas de vídeo por Skype ou WhatsApp (73%), acesso a serviços de governo eletrônico (68%), envio de e-mails (58%), compras por comércio eletrônico (39%).

A convite da Porto Seguro para a webinar “Transformação Digital, confiança e o mercado de seguros”, o consultor de Estratégia Digital e Coordenador do Mestrado Profissional em Administração na FGV, Marcelo Coutinho, destacou a importância da tecnologia na área de seguros. Segundo ele, os números são fundamentais para mostrar a importância da internet.

A maioria dos usuários – cerca de 80% – está na faixa etária entre 25 e 59 anos. Portanto, há um público consumidor enorme que utiliza a tecnologia. Quando se fala em poder aquisitivo, 4 em cada 5 pessoas da classe A já fizeram compras pela internet. Veículos de comunicação internacionais como o New York Times apontam que o Brasil lidera as estatísticas de uso de redes sociais.

Outro estudo do Reuters Institute aponta que, desde 2013, a internet é a principal fonte de informação dos brasileiros. Esse ano as redes sociais chegaram a empatar com a TV, ou seja, o brasileiro está voltado ao que dizem as redes sociais. No entanto, elas não podem ser vistas apenas como um meio de publicidade. O fundamental é que os corretores possam utilizá-las como forma de interação e, principalmente, relacionamento.

Além de postar conteúdos interessantes nas redes sociais, o mais importante é responder aos comentários, principalmente quando acompanhados de dúvidas. Além disso, ao interagir, é possível perceber o tipo de conteúdo necessário no momento. Afinal, as questões podem ser um indicativo sobre um serviço específico. Boas conversas tendem a gerar bons negócios.

Portanto, a troca de informações faz parte da construção da confiança do segurado em relação ao corretor. Nesse cenário do uso intenso da tecnologia, o corretor de seguros torna-se ainda mais um consultor.

*Nascido em São José dos Campos, Walmando Fernandes formou-se pela Universidade do Vale do Paraíba e tem MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Está no mercado de seguros há 21 anos. Ingressou na Porto Seguro no ano de 1998, inicialmente na área de atendimento. Atuou em diversas áreas internas até tornar-se gerente do escritório de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, onde permaneceu por 9 anos. Assumiu a gerência da Sucursal Sorocaba em 2007 e chegou a Campinas no ano de 2010 e, desde então, lidera a operação local da seguradora, uma das maiores do País.

Andréia Araújo e Marcelo Camargo abordam as mudanças no perfil dos consumidores de seguros 1859

Presidente do CVG-RS e advogado do escritório Agrifoglio Vianna participam de transmissão ao vivo, no canal do JRS no YouTube

Nesta terça-feira (22), a partir das 19h, acontece mais uma transmissão ao vivo no canal do JRS no YouTube. O tema do encontro será “Mudanças no Perfil dos Consumidores de Seguros”, que entrará em debate com a presidente do Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG-RS), Andréia Araújo, e o advogado do escritório Agrifoglio Vianna, Marcelo Camargo.

O bate-papo será mediado por Júlia Senna e William Anthony, apresentadores do JRS. O público pode enviar perguntas e interagir ao vivo com os participantes através do bate-papo, disponível durante a transmissão.

Prudential do Brasil participa de webinar da CNseg para celebrar diversidade e inclusão no setor de seguros 608

Thereza Moreno é vice-presidente financeira da Prudential do Brasil

Evento terá a participação da vice-presidente de Finanças, CFO e membro do Comitê de Diversidade e Inclusão da seguradora, Thereza Moreno

A seguradora Prudential do Brasil – a maior independente do país no mercado de seguros de pessoas – participará, na próxima sexta-feira, dia 25 de setembro, das 11h às 12h30, de uma webinar da Confederação Nacional das Empresas de Seguros, Previdência, Saúde suplementar e Capitalização (CNseg), que celebra o Dia da Diversidade e Inclusão no setor de Seguros. No painel ‘O papel das empresas para a urgente superação do racismo na sociedade brasileira’, o evento terá, entre outros debatedores, a presença da vice-presidente de Finanças, CFO e membro do Comitê de Diversidade e Inclusão da seguradora, Thereza Moreno.

A realização da webinar é mais uma ação que visa ao fortalecimento do compromisso do setor com as melhores práticas de diversidade e inclusão de talentos na carreira de seguros.

Desde 2017, a empresa Prudential do Brasil desenvolveu um Comitê de Inclusão e Diversidade, com o objetivo de fortalecer e dar visibilidade cada vez mais ao tema. O grupo é heterogêneo, composto voluntariamente por funcionários e executivos, dos escritórios do Rio de Janeiro e São Paulo, que se reúnem quinzenalmente para pensar em ações e projetos que englobem cinco pilares: Gênero, Pessoas com deficiência, LGBTI+, Gerações e Raça/Etnia.

Neste sentido, o Comitê da seguradora vem promovendo, desde sua criação, o aprimoramento de indicadores internos com relação ao tema diversidade, palestras, eventos como a Semana da Diversidade, além de intensa comunicação, como uma página exclusiva na intranet para o assunto e mensagens nas redes sociais.

A próxima ação será a participação especial de uma das sócias responsáveis por Diversidade na McKinsey&Company em um dos eventos internos voltados para a liderança da Prudential do Brasil.

“A Prudential do Brasil entende que é um dever, não só da sociedade como também das empresas, gerar conscientização, engajamento e visibilidade para o tema da diversidade e inclusão, que ainda enfrenta um grande desafio em nosso país e até mesmo no mundo. Desta forma, espaços como a webinar da CNseg, além de ações afirmativas, debates e treinamentos promovidos nas companhias, representam passos necessários e urgentes para um novo amanhã, com mais tolerância, empatia e sem preconceitos”, finaliza Thereza Moreno.

Susep aborda Seguros de Danos para coberturas de Grandes Riscos, na sexta 598

Solange Vieira é superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep)

Seminário virtual abordará propostas presentes na Consulta Pública sobre o tema, que visa promover maior liberdade contratual

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) promoverá, no dia 25 de setembro (sexta-feira), a partir de 15h, webinar sobre o novo normativo que dispõe sobre princípios e diretrizes gerais para a estruturação e comercialização de contratos de seguros de danos para coberturas de grandes riscos. O objetivo é apresentar as propostas da Consulta Pública sobre o tema, aberta para sugestões até dia 9 de outubro.

A simplificação da regulação de seguros de grandes riscos irá proporcionar ao mercado maior flexibilidade nas negociações contratuais entre as partes, oportunidade de ampliar a oferta de produtos e serviços, reduzir custos e a regulamentação do segmento.

A iniciativa está alinhada com os seguintes objetivos estratégicos da autarquia: “Simplificar a regulação dos mercados” e “Promover Ambiente favorável ao desenvolvimento de um mercado competitivo, transparente, inovador e com maior cobertura.

Participarão do evento a superintendente da Susep, Solange Vieira, o procurador-chefe, Igor Lourenço, o diretor da Susep, Danilo Moura e o Coordenador-Geral de Grandes Riscos e Resseguros, Diogo Ornellas.

Os interessados podem inscrever-se neste endereço.

Bradesco Seguros promove ação digital para Semana Nacional do Trânsito 586

Bradesco Seguros oferece benefícios especiais a correntistas do banco

Projeto ‘Monstrinhos’ busca instigar o motorista a conhecer sua personalidade como condutor de um veículo

Na Semana Nacional do Trânsito deste ano, que teve início na última sexta-feira (18), o tema é ‘Perceba o risco. Proteja a vida’. Com a proposta de estimular um trânsito mais seguro para motoristas e pedestres, a Bradesco Auto/RE, empresa do grupo Bradesco Seguros, desenvolveu uma ação digital lúdica e divertida, vigente até o dia 25 de setembro, que busca instigar motoristas a conhecerem sua personalidade à frente do volante.

Divulgação
Divulgação

O projeto denominado `Monstrinhos` nasceu a partir dos resultados de uma importante pesquisa divulgada pela London School of Economics and Political Sciense, que afirma existirem sete personalidades distintas, frequentemente adotadas por motoristas ao redor do mundo, como por exemplo o professor, o algoz ou o escapista. Para ilustrar esses perfis de forma dinâmica, trazendo referências ao nosso cotidiano, a equipe de marketing da Bradesco Auto/RE criou um jogo que está disponível no Instagram da seguradora (@bradescoseguros). “A ideia é que o motorista perceba a sua conduta no trânsito a partir de perguntas que serão publicadas na rede social. Ao finalizar o teste, o participante terá o resultado”, destaca Eduardo Menezes, Superintendente de Produtos Automóvel da Seguradora.

Divulgação
Divulgação

Ainda como parte das ações em razão da data, a seguradora divulgará também no Linkedin as ‘Dicas Amigas’ – curiosidades sobre as multas desconhecidas, infrações que, muitas vezes, os motoristas nem sabem que podem cometer. A proposta das postagens é informar aos seguidores e estimular uma conduta melhor no trânsito. “Certos hábitos podem colocar a vida de motoristas e pedestres em risco. A campanha da Bradesco Auto/RE para 2020 tem como objetivo principal conscientizar a população sobre esses comportamentos”, afirma o executivo.

Os impactos da Covid-19 no mercado de seguros 472

Confira artigo de Ana Rita Petraroli, sócia-fundadora do Petraroli Advogados

A pandemia da Covid-19 impactou todos os setores, fato. A forma de trabalhar mudou, as relações comerciais precisaram ser renegociadas, sistemas de contratação sofreram alterações e inúmeras outras questões vieram à tona nos últimos meses. Com o mercado de seguros não foi diferente. As seguradoras viram-se obrigadas a se adaptar rapidamente e enfrentar inúmeros desafios, como os impactos financeiros – assim como ocorreu com a economia mundial -, e a desregulamentação das leis. Novas ações precisaram ser incorporadas de forma imediata nas operações das companhias, tendo o peso das decisões do governo de obrigatoriedade de cobertura para exames, tratamentos e mortes em decorrência do novo coronavírus.

O maior gargalo para um seguro de pandemia é encontrar uma solução viável tanto para o segurado quanto para a seguradora. Os altos investimentos em tecnologia para permitir atendimentos online, trabalhos home office – juntamente com o marco regulatório em andamento e a revogação da MP 905 – forçou a atuação digital dos corretores, em prol da população, em especial, neste momento.

Nesse sentido, vale ressaltar o posicionamento da Superintendência de Seguros Privados (Susep) em relação à desregulamentação do setor de saúde, que deve funcionar como um alicerce de crescimento para empresas e grandes segmentos de proteção ao cidadão. Afinal, desregulamentar e desburocratizar o setor, aumentar a competitividade, garantir a segurança jurídica e tornar o seguro um produto simples são os caminhos para a acessibilidade do indivíduo.

O mercado de seguros permanece resiliente neste presente crítico e responde prontamente aos obstáculos impostos pelo coronavírus, acolhendo os riscos decorrentes da pandemia. Diante disso, terão desvio na sinistralidade os seguros de benefícios de saúde suplementar e vida; produtos dos segmentos de danos e responsabilidades; e seguros pessoais.

Encontrar mecanismos eficientes de custeio de toda essa operação é uma necessidade atual. A preocupação com a sociedade é natural, e louvável, mas a balança precisa estar nivelada para todos os lados que sofrem com esse acontecimento inusitado que estamos vivendo. O mercado segurador requer uma nova mentalidade diante da pandemia para não correr o risco de colapsar. O momento é singular para todos: o cidadão, as operadoras e, até mesmo, para os órgãos reguladores.