Iniciativa motiva idosos a se aventurarem no universo do empreendedorismo 672

Iniciativa motiva idosos a se aventurarem no universo do empreendedorismo

Intuito é promover reinserção em atividades produtivas e no mercado de trabalho

A terceira idade pode significar o início de uma fase para descanso, mas também para novas descobertas e realização de sonhos muitas vezes deixados de lado. É com este objetivo que a tecnologia social Empreendedorismo na Melhor Idade oferece educação empreendedora aos idosos, para que venham a dar sustentabilidade ao seu conhecimento, desta forma, promovendo sua reinserção em atividades produtivas e no mercado de trabalho.

A capacitação empreendedora é um projeto inovador com metodologia dinâmica que possibilita o mergulho nas inovações no mundo dos negócios. Os participantes passam por um treinamento realizado em duas semanas, com temas interligados, em aulas interativas com teorias e práticas. Posteriormente, são disponibilizadas consultorias para assistência e desenvolvimento dos projetos, sanando dúvidas e norteando o plano de negócio. O acompanhamento é individualizado, porém, pode ser assistido por familiares e pessoas envolvidas com os alunos, por meio de parcerias ampliando novas possibilidades.

“O grande impacto é perceber que sempre é possível viver a gestão do conhecimento. Os idosos se encantam com o projeto e os resultados em suas vidas. Se sentem mais jovens, valorizados, aptos a fazerem novos planos de negócios e novos planos de vida. Com muita garra em aprender e realizar sonhos adormecidos”, explica Heliane Gomes de Azevedo, diretora institucional e idealizadora do Instituto de Pesquisa e Projetos Empreendedores (IPPE).

Ela conta que muitos relatam o resgate da autoestima, valorização pela experiência de vida e reconhecimento. E que em seus depoimentos evidenciam cases de sucesso que atestam a importância do projeto em suas trajetórias. Além de reconhecer a bagagem de vida como sendo extremamente importante, o projeto atualiza renasce possibilidades e aproxima casais que participam do curso juntos, estimula a proximidade, troca de ideias, engajamento e benefícios comum. “Os próprios familiares que também frequentam o instituto relatam mudanças positivas ocorridas no ambiente parental, que se encontram mais animados, felizes e com novos projetos de vida e trabalho”, ressalta.

Um leque de possibilidades

As áreas para empreender são as mais variadas, seja no setor de serviços ou produtos. A turma da melhor idade tem suas preferências que permeiam as categorias: economia criativa, beleza, saúde e bem-estar, moda, artesanato, móveis e decoração, construção e reformas, além de alimentos e bebidas. “Muitos alunos despertam seu lado de empreendedorismo social, e até mesmo novas habilidades antes consideradas como hobby. Temos um case de um cantor que se transformou em artista profissional. A criação ou acompanhamento do plano de negócio trabalha o individual para se tornar um projeto que se estende ao coletivo”, detalha a executiva.

Ano de realizações

Certificada no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019, a metodologia capacitou mais de 950 idosos. “Ter o selo da Fundação BB em nosso projeto é de suma importância. O reconhecimento e motivação que chancela os esforços em prol do coletivo. A certificação vem enobrecer nossas ações e fortalece a responsabilidade de aprimorar, construir e desenvolver inovações constantes para a sociedade gerando sustentabilidade, inclusão e um novo sentido de vida”, comemora a diretora.

No mesmo ano, a iniciativa conquistou o 1º lugar na categoria Pessoa Jurídica do Prêmio Pró-Longevidade da Rede Longevidade. E durante o segundo semestre de 2019 realizou o projeto “Eu e vocês – Vocês e Eu – Juntinhos”, ministrando minicursos, palestras e workshops.

“Os resultados superaram as expectativas, pois gerou conhecimento, integração, rede de contatos, criação de planos de negócios, remodelagem da vida, melhoria das relações interpessoais e familiares. Do projeto nasceu o intergeracional com alcance de mais 4 mil pessoas em 2019”, destaca.

Alice Bastos Neves é a convidada da live da Oncoclínicas 464

Alice Bastos Neves é a convidada da live da Oncoclínicas

Transmissão acontece na quarta, a partir das 19h

Conhecida por seu sorriso largo e trajetória profissional cheia de protagonismos, a jornalista e apresentadora de TV Alice Bastos Neves irá compartilhar parte de sua história na quarta live do projeto do Grupo Oncoclínicas no RS Falando de Saúde. O encontro virtual irá acontecer na quarta-feira (28), às 19h. O Falando de Saúde & Vitórias será conduzido pelos oncologistas e pesquisadores do Grupo Oncoclínicas no RS Carlos Barrios e Stephen Stefani.

Alice tornou-se uma profissional que se destaca também por valorizar o potencial transformador que o esporte possui junto à sociedade por meio de reportagens que chamam a atenção para os talentos nas comunidades e para as histórias de superação. Recentemente, a jornalista chamou a atenção do público sobre a conscientização do câncer de mama ao apresentar o programa Globo Esporte sem usar peruca. Utilizando de sua experiência pessoal, trouxe na ocasião uma mensagem de estímulo e aceitação a para as mulheres que também enfrentam a doença.

O Falando de Saúde & adota um formato leve e espontâneo para tratar de bem-estar e qualidade de vida, sempre apresentado na última quarta-feira de cada mês. O projeto faz parte das iniciativas da Oncoclínicas no RS para aproximação com os diferentes públicos, assim como as rodadas virtuais do Ciclo de Discussões Científicas que abordam assuntos de relevância para a área da saúde com a presença de especialistas.

A live pode ser acompanhada neste endereço. Perfil da Oncoclínicas RS no Facebook.

Kuantta anuncia novas estratégias para cursos de capacitação 365

Arley Boullosa é Diretor da Kuantta Consultoria e de Ensino Técnico do Sincor-RJ

Parcerias visam expandir qualificação profissional para corretores

Três anos após a Kuantta Consultoria ter sido fundada por Arley Boullosa, a empresa conclui seu programa de cursos com o “Reinvente sua Corretora”, que combina aulas gravadas, aulas online ao vivo e grupo exclusivo de mentoria. O professor esclarece que as parcerias que a Kuantta possui foram mantidas, porque de alguma forma estão diretamente ligadas ao processo de qualificação profissional dos corretores e melhorias que podem gerar em suas operações.

Boullosa especifica a necessidade de criação de um novo formato para compartilhar conhecimento. “Existem outras formas de contribuir com a qualificação profissional dos corretores e iremos focar nisso. Vamos fechar o ciclo com um curso que agrega muito valor e passa muito do que aprendi no mercado, em 29 anos de profissão e 25 anos ministrando aulas. Estou estudando novos formatos e em breve anunciaremos novidades, mas nossos encontros semanais com convidados funcionaram e permanecem. É hora de fazer pouco e melhor. Cursos não se mostraram viáveis apesar do ‘Reinvente’ na versão grátis, ter mais de cem alunos e a aula inaugural ter sido assistida por quase 400 pessoas no nosso canal no YouTube”, explicou.

O fundador da Kuantta informou que o evento “Corretor do Futuro” é uma das iniciativas que em 2020 tiveram versão online, devido a pandemia. Outras atividades da consultoria estão sendo reavaliadas e reformuladas e logo serão anunciadas. “Algumas coisas exigem muito esforço e geram pouco resultado. Ensino é algo desafiador no Brasil e no mercado de seguros um pouco mais complicado. Falta apoio, patrocínio e chega uma hora que é importante tomar uma decisão sobre o que não fazer”, concluiu.

Mais de 1,6 milhão de pessoas receberão parcela do Auxílio Emergencial Extensão nesta segunda 451

Caixa começa a pagar extensão do Auxílio Emergencial a partir de amanhã; Confira as datas

Ao todo, beneficiários receberão R$ 420,2 milhões

A Caixa realiza nesta segunda-feira (26) o pagamento de R$ 420,2 milhões referente à segunda parcela do Auxílio Emergencial Extensão para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com final de NIS número 6. Ao todo, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no Programa Bolsa Família foram consideradas elegíveis para a segunda parcela do Auxílio Emergencial Extensão e receberão, no total, R$ 4,2 bilhões durante o mês de outubro.

Para quem recebe o Bolsa Família nada muda. O recebimento do Auxílio Emergencial Extensão atende aos mesmos critérios e datas do benefício regular, permitindo a utilização do cartão nos canais de Autoatendimento, Unidades Lotéricas e Correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil.

Para o pagamento do Auxílio Emergencial Extensão, os beneficiários do Bolsa Família tiveram avaliação de elegibilidade realizada pelo Ministério da Cidadania – conforme Medida Provisória nº 1.000, de 02 de setembro de 2020 – e recebem o valor do Programa Bolsa Família complementado pela extensão do Auxílio Emergencial em até R$ 300,00 ou em até R$ 600,00, no caso de mulher provedora de família monoparental. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300,00 ou R$ 600,00, o beneficiário receberá o valor do Bolsa Família, sempre privilegiando o benefício de maior valor.

A Caixa publica as atualizações diárias de números referentes ao pagamento do Auxílio Emergencial neste endereço e em suas redes sociais.

Renegociação de contratos é saída em meio à crise 251

Emanuel Pessoa é advogado especialista em Negociação, Contratos, Inovação e Internacionalização de Empresas / Divulgação

Emanuel Pessoa alerta que escuta ativa e comunicação objetiva são fundamentais para garantir resoluções positivas

Em momentos de crise como o que estamos vivendo atualmente, diversos aspectos da vida cotidiana são diretamente afetados. E no mundo dos negócios não é diferente. Algumas obrigações e formalidades precisam se adaptar ao novo cenário e é necessário garantir que todas as partes envolvidas estejam de acordo para que nenhuma saia prejudicada.

É aí que entra em cena uma modalidade característica de períodos de incertezas: a renegociação de contratos. “Estamos diante de um acontecimento inesperado que atinge a sociedade como um todo, afetando o equilíbrio econômico e financeiro de acordos firmados nas mais diversas áreas”, afirma o advogado Emanuel Pessoa. Mestre em Direito pela Universidade de Harvard, Pessoa aplica o método desenvolvido pela instituição para renegociar contratos de profissionais liberais e empresários em disputas comerciais, o que pode ser resolvido tanto amigavelmente quanto na Justiça.

O método propõe sete etapas que auxiliam profissionais do Direito e também pessoas leigas a renegociar contratos de forma clara e objetiva, levando em conta as necessidades dos envolvidos.

A primeira etapa diz respeito aos interesses: é preciso satisfazer o desejo de ambas as partes. A segunda trata das opções: quanto mais opções forem criadas para firmar o negócio ou a renegociação, maiores as chances de fazer um bom acordo. “A falta de opções parece um ultimato, ‘é pegar ou largar’. E muitas vezes, mesmo que um acordo sem opções seja muito bom, o outro lado pode rejeitar a proposta simplesmente por se sentir acuado e coagido”, alerta.

Em seguida, vem a legitimidade: é preciso adotar um critério objetivo e justo para a negociação, ou seja, criar ganhos mútuos. “O locador que insiste em receber o aluguel completo imediatamente sem levar em conta o cenário atual não está percebendo que isso pode impedir o inquilino de ter o fôlego necessário para se recuperar ao longo do mês e também no pós-crise. Essa atitude pode fazer com que o locador perca aluguéis futuros, saindo ainda mais prejudicado”, explica Pessoa. Nesse caso, o ideal é buscar um critério que não dependa exclusivamente da vontade dos envolvidos para contornar a situação e chegar a uma conclusão capaz de ajudar a todos, como usar o faturamento como medida da redução do aluguel.

Outra etapa foca no relacionamento: entender o lado do outro proporciona um ambiente de confiança mútua, o que pode facilitar a negociação presente e também outras que possam surgir no futuro.

Quais são as alternativas: se não der certo o acordo, quais outros acordos são possíveis? Quanto mais houverem, melhor a capacidade de negociar. “Você se sente mais confiante a pedir mais, sem se sentir obrigado a aceitar condições injustas”, explica.

Comunicação é fator fundamental para qualquer tipo de negociação: É importante saber conversar de forma clara, direta e precisa para não haver mal entendido e nem deixar passar batido partes importantes do contrato.

E por último vem o compromisso: A dica do advogado é não demorar para formalizar o que foi decidido: o ideal é utilizar palavras conclusivas como “fechado”, “combinado” ou “temos acordado” preferencialmente por escrito. “Por conta do isolamento, é possível resolver a questão por WhatsApp ou e-mail, sendo que as duas partes devem manifestar se concordam ou não com os novos termos. Tudo isso vale como registro”, diz.

Segundo o advogado, agora é hora de priorizar despesas e acordos relacionados à sobrevivência, como alimentação e saúde, além das atividades necessárias para exercer a profissão ou operar a própria empresa. Dessa forma, contratos de aluguel (para moradia ou espaço de trabalho), obrigações com funcionários, entre outros, podem ser ajustados levando em conta o interesse em comum de todos: manter as coisas funcionando normalmente de uma forma justa que seja positiva para ambas as partes.

Vale lembrar que em renegociações trabalhistas, todas as decisões devem ser feitas de acordo com a Medida Provisória 936, atualmente em discussão no Supremo Tribunal Federal. Qualquer negociação relacionada ao trabalho que não siga o trâmite legal está sujeita a ser questionada.

Para Pessoa, a atenção deve ser redobrada especialmente em tempos de crise já que muita gente está com os ânimos exaltados. Nesse caso, o ideal é deixar as emoções de lado e focar nos problemas a serem resolvidos. “A empatia é a melhor atitude neste momento. Fazer um esforço para se colocar no lugar do outro e entender que a situação está difícil para todo mundo é fundamental. Os interesses de todos estão alinhados: ninguém quer que o empreendedor quebre, que o trabalhador seja demitido ou que o fornecedor não seja pago. Quando há esse entendimento as partes conseguem se acertar”, finaliza.

Demanda do consumidor por crédito cresce 5,0% e registra a segunda alta seguida 575

Demanda do consumidor por crédito cresce 5,0% e registra a segunda alta seguida

Região Norte foi a responsável pelo maior número de pedidos de crédito

A demando do consumidor por crédito teve a sua segunda alta anual consecutiva, de acordo com o indicador da Serasa Experian. Em setembro deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado, a procura por crédito registrou crescimento de 5,0% (considerando a mesma visão, em agosto, a alta foi de 0,7%). A região Norte foi a que apresentou a maior expansão em setembro (9,4%), seguida do Sudeste (5,5%), Sul (4,2%), Centro-Oeste (4,0%) e Nordeste (3,6%).

Divulgação
Divulgação

Por faixa de renda, a maior alta (6,1%) foi verificada entre as pessoas que ganham até R$ 500,00. Esse aumento é o primeiro depois de sete quedas seguidas. Na sequência, vem os consumidores que recebem entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00, com avanço de 5,4%, o segundo seguido no ano. “Esse crescimento pode ser um reflexo do menor valor do auxílio emergencial em setembro. Até agosto, esse valor era o dobro e, em muitos casos, maior que a renda do indivíduo. Com a queda pela metade, os consumidores podem ter ido atrás de crédito para honrar seus compromissos”, avalia o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Divulgação
Divulgação

Comparação mensal

Quando considerada a comparação mês a mês – setembro x agosto 2020 – o índice aumentou 6,3%, após uma queda de 1,9% em agosto x julho 2020. A região Norte registrou a maior alta em setembro (9,7%), seguida do Nordeste (8,1%), Centro-Oeste (6,4%), Sudeste (6,2%) e Sul (3,7%).

Curso online da Serasa Experian apoia saúde financeira dos brasileiros

Para auxiliar e orientar os consumidores a cuidarem de suas finanças pessoais, a Serasa Experian disponibiliza um curso online e gratuito que apresenta fundamentos básicos sobre organização financeira. O conteúdo traz dicas de como elaborar o orçamento doméstico, priorizar dívidas, negociar, construir um fundo de emergência, entre outros conceitos básicos de finanças pessoais.

Por meio do planejamento e das técnicas econômicas ensinadas, é possível concretizar ambições de curto, médio e longo prazo. Para ter acesso ao conteúdo gratuito basta entrar no site e começar os estudos!