Mercado de fusões e aquisições continua em plena atividade na pandemia 661

Mercado de fusões e aquisições continua em plena atividade na pandemia

Empresários continuam recorrendo ao processo na crise, mas tanto compradores como vendedores devem tomar uma série de cuidados com a operação

Já não é mais novidade que a paralisação da economia provocada pela pandemia vem causando problemas estruturais com empresas, como queda no faturamento, demissões em massa, reestruturações e, em casos extremos, falência. E muitas delas passaram a enxergar uma saída recorrendo ao mercado de fusões e aquisições.

Um estudo da consultoria global KPMG aponta que, no primeiro semestre de 2020, o Brasil registrou 513 operações de fusões e aquisições de empresas, número que representa uma queda de apenas 5,5% no comparativo com o mesmo período de 2019. Se observarmos o cenário extremamente negativo por causa da pandemia durante boa parte do semestre, a queda não é considerada muito relevante.

Dentre essas 513 operações, 368 são consideradas operações domésticas, entre empresas de capital brasileiro. As restantes envolveram empresas de capital estrangeiro. Para o especialista em Direito Empresarial e Societário, e professor do Insper e da Faap Marcelo Godke, com todos os cuidados devidamente observados, o processo pode realmente ser uma saída viável.

“Quando 2 ou 3 empresas que atuam no mesmo setor passam por uma queda de faturamento, talvez seja o momento propício para cortarem custos e passarem por esse processo. Tecnicamente não é uma fusão, mas uma incorporação, mas pode ser muito interessante, principalmente com a possibilidade de reduzir custos e estruturas duplicadas, ajudando a salvar as empresas”, relata o professor.

Porém, os empresários devem tomar uma série de cuidados com essas operações. Quem faz o alerta é o especialista em Direito Tributário Eduardo Natal. “São várias as questões a serem observadas, entre elas a avaliação criteriosa dos ativos e da companhia, os cuidados na elaboração dos instrumentos contratuais, questões de mercado e concorrenciais, entre outras”, alerta Natal.

Franquias durante a pandemia

Duramente prejudicado com a pandemia, o setor de franquias chegou a registrar queda média de faturamento de 48,2% em abril, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Com a reabertura gradual da economia e o aprimoramento de canais de venda digital, o setor vem registrando, aos poucos, uma redução nas perdas, mas ainda está longe da recuperação.

“Como os shoppings sofreram um impacto grande, isso afetou de maneira muito forte o setor de franquias. Muitas fecharam, principalmente quem não tinha capital para segurar a onda. Enquanto a economia não estiver reaberta totalmente e os shoppings em pleno funcionamento, será muito difícil que o setor se recupere de forma plena”, avalia Marcelo Godke.

Para aliviar a situação dos franqueados, o professor indica que o melhor caminho é a negociação. “As empresas que administram os shoppings sabem que os lojistas tiveram uma queda enorme no faturamento e que se forem cobrar plenamente o valor dos aluguéis, eles vão fechar as portas. O ideal é que seja negociado com as partes os contratos de locação e de royalties”, explica Godke.

Já Eduardo Natal espera que o setor melhore assim que passar a fase mais crítica da pandemia e que isso pode causar um reflexo positivo na recomposição da demanda. Entretanto, o especialista não acredita que o retorno seja automático. “A renda do brasileiro caiu e o desemprego aumentou em razão da crise, e isso certamente será refletido os próximos meses”.

Demanda do consumidor por crédito cresce 5,0% e registra a segunda alta seguida 568

Demanda do consumidor por crédito cresce 5,0% e registra a segunda alta seguida

Região Norte foi a responsável pelo maior número de pedidos de crédito

A demando do consumidor por crédito teve a sua segunda alta anual consecutiva, de acordo com o indicador da Serasa Experian. Em setembro deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado, a procura por crédito registrou crescimento de 5,0% (considerando a mesma visão, em agosto, a alta foi de 0,7%). A região Norte foi a que apresentou a maior expansão em setembro (9,4%), seguida do Sudeste (5,5%), Sul (4,2%), Centro-Oeste (4,0%) e Nordeste (3,6%).

Divulgação
Divulgação

Por faixa de renda, a maior alta (6,1%) foi verificada entre as pessoas que ganham até R$ 500,00. Esse aumento é o primeiro depois de sete quedas seguidas. Na sequência, vem os consumidores que recebem entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00, com avanço de 5,4%, o segundo seguido no ano. “Esse crescimento pode ser um reflexo do menor valor do auxílio emergencial em setembro. Até agosto, esse valor era o dobro e, em muitos casos, maior que a renda do indivíduo. Com a queda pela metade, os consumidores podem ter ido atrás de crédito para honrar seus compromissos”, avalia o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Divulgação
Divulgação

Comparação mensal

Quando considerada a comparação mês a mês – setembro x agosto 2020 – o índice aumentou 6,3%, após uma queda de 1,9% em agosto x julho 2020. A região Norte registrou a maior alta em setembro (9,7%), seguida do Nordeste (8,1%), Centro-Oeste (6,4%), Sudeste (6,2%) e Sul (3,7%).

Curso online da Serasa Experian apoia saúde financeira dos brasileiros

Para auxiliar e orientar os consumidores a cuidarem de suas finanças pessoais, a Serasa Experian disponibiliza um curso online e gratuito que apresenta fundamentos básicos sobre organização financeira. O conteúdo traz dicas de como elaborar o orçamento doméstico, priorizar dívidas, negociar, construir um fundo de emergência, entre outros conceitos básicos de finanças pessoais.

Por meio do planejamento e das técnicas econômicas ensinadas, é possível concretizar ambições de curto, médio e longo prazo. Para ter acesso ao conteúdo gratuito basta entrar no site e começar os estudos!

OLX Brasil fecha parceria com fintech para oferecer crédito pessoal 236

OLX Brasil fecha parceria com fintech para oferecer crédito pessoal

Integração com tecnologia da EasyCrédito permite que usuários do marketplace de compra e venda de itens usados acessem ofertas de empréstimo pessoal

A OLX Brasil fechou uma parceria com a EasyCrédito, fintech que conecta pessoas que precisam de crédito com empresas que oferecem empréstimos, financiamentos e cartões. Na prática, qualquer usuário cadastrado poderá agora solicitar empréstimo pessoal e ter seu pedido analisado pelas mais de 30 instituições financeiras parceiras da EasyCrédito.

Para os consumidores, a principal vantagem é ter acesso a diversas opções de crédito pré-aprovado enquanto navegam pela plataforma da OLX. Ao lado dos produtos anunciados haverá um botão que dará acesso ao novo recurso.

Essa facilidade de simular um pedido de empréstimo, de uma única vez e em mais de 30 empresas de crédito, só é possível graças às APIs (sigla em inglês para Interfaces de Programas de Aplicativos) da EasyCrédito. Por ser uma tecnologia “aberta”, ela permite o compartilhamento seguro das informações do usuário cadastrado na plataforma da OLX com as instituições financeiras.

“O que fazemos é uma prévia do que o Open Banking promete em favor dos consumidores de serviços financeiros, ou seja, estimular a competição entre as empresas para o cliente ter a melhor oferta de crédito, dentro do seu perfil”, destaca Marcos Túlio Ramos, CEO da EasyCrédito.

Já a OLX busca gerar mais valor e beneficiar cada vez mais seus usuários, oferecendo outra solução inovadora em sua plataforma. Os valores, após aprovados, poderão ser utilizados para aquisição de produtos anunciados na OLX ou mesmo para outras finalidades, como o pagamento de contas pessoais.

“O nosso propósito é empoderar os brasileiros para realizarem os seus sonhos, reinventando o modelo de consumo. Proporcionar acesso mais amplo, simples e conveniente ao empréstimo pessoal possibilita ampliar as opções de consumo dos usuários da OLX com segurança e agilidade durante sua jornada de descoberta e compra na plataforma. Estamos inovando e criando um marketplace de empréstimo pessoal dentro do nosso próprio marketplace de compra e venda de itens usados”, explica Joel Rennó Jr., sócio e CFO da OLX Brasil.

Como funciona

Por meio dos acesos neste endereço ou diretamente na página de qualquer produto, o cliente poderá fazer uma simulação e descobrir se possui crédito pré-aprovado. Em menos de dois minutos, o cliente visualiza, na própria plataforma da OLX, as propostas geradas pelas instituições financeiras conectadas na API da EasyCrédito. Em seguida, basta o cliente escolher a proposta que melhor se adequa à sua realidade financeira e fazer a contratação do crédito.

“Nossa missão é transformar vidas por meio do crédito. Para isso, entendemos que as soluções de crédito precisam estar disponíveis para o consumidor em diversos momentos. Nossas APIs otimizam o tempo do consumidor, evitando que ele efetue várias buscas e acabe desistindo de realizar algum sonho ou até mesmo resolver um problema”, afirma Ramos, lembrando que o empréstimo obtido pode ser utilizado, inclusive, para outros fins.

Crédito em Alta

A EasyCrédito, que utiliza um algoritmo próprio para analisar rapidamente o perfil de crédito do consumidor, fazendo um match (combinação) do perfil da pessoa com instituições financeiras e fintechs, continua crescendo.

Durante a pandemia, a fintech atingiu mais de 5 milhões de propostas de crédito analisadas e a projeção é elevar o faturamento em sete vezes em relação ao do ano passado. A meta para 2021 é ousada e a empresa quer atingir mais de 20 milhões de pessoas para se consolidar como o principal gateway no mercado.

“Existe gateway para quase tudo, pedir comida, assistir filmes, fazer uma viagem, realizar pagamentos ou pedir um transporte. Agora, também é possível ter acesso a crédito em diversos momentos de forma totalmente integrada, tão simples como pedir o almoço”, conclui Ramos.

C6 Bank lança guia sobre transformação digital para PMEs 476

C6 Bank lança guia sobre transformação digital para PMEs

E-book gratuito explica seis passos ao alcance do pequeno empreendedor para ajudá-lo a entrar de vez no mundo digital

O C6 Bank lança hoje o livro digital “6 passos para entrar no mundo digital – dicas e histórias para estimular você a modernizar o seu pequeno negócio”, que ajuda o pequeno empreendedor a iniciar a transformação digital de sua empresa. O e-book está disponível gratuitamente para download neste endereço.

O objetivo é mostrar com alguma teoria e exemplos práticos que é possível transformar um pequeno empreendimento ou uma prestadora de serviços em um negócio dinâmico, capaz de se adaptar às mudanças de hábito do consumidor. O livro apresenta seis passos para iniciar a jornada digital. São eles: cultura digital, conhecimento, criatividade, conectividade, capacidade técnica e cliente.

“Não é exagero dizer que a pandemia de Covid-19 antecipou o processo de transformação digital dos negócios, modificando as relações comerciais em um movimento majoritariamente eletrônico. Para o empreendedor, é hora de se preparar para oferecer o melhor dos dois mundos – o físico e o digital”, diz Philippe Katz, CEO da PayGo, empresa de meios de pagamento do C6 Bank.

O guia também explica como é possível fazer a conexão do pequeno negócio com o ecossistema digital, seja ele representado pela presença nas redes sociais, pela integração a soluções financeiras ou pelo uso de softwares de gestão. Segundo pesquisa do Sebrae realizada no ano passado, 44% dos donos de microempresas e empresas de pequeno porte relatam dificuldade com a gestão das redes sociais da empresa e 52% desejam maior qualificação nas áreas de controle e gestão financeira. Outro estudo, realizado pela H2R Pesquisas para o C6 Bank em agosto de 2020, mostra que 57% dos MEIs usam a conta bancária pessoal também para gerenciar seu negócio, sinal de que o segmento é carente de educação financeira e que há baixa penetração de serviços financeiros adequados ao perfil do microempreendedor.

O C6 Bank oferece conta gratuita para MEIs. A oferta dá direito a 100 TEDs gratuitas por mês, saques gratuitos nos caixas eletrônicos da rede Banco24Horas, cartão múltiplo C6 Business isento de anuidade, pagamentos, CDBs, maquininha C6 Pay com possibilidade de isenção da taxa de adesão e Limite da Conta (cheque especial). MEIs contam ainda com a tag de pedágio C6 Taggy, que é isenta de taxa de adesão e mensalidade, empréstimo, entre outros benefícios.

Ao longo dos próximos meses, o banco deve lançar outros produtos para pessoa jurídica. O objetivo da instituição é ser um banco completo tanto para pessoas físicas quanto para MEIs e PMEs.

O livro “6 passos para entrar no mundo digital – dicas e histórias para estimular você a modernizar o seu pequeno negócio” é uma iniciativa do C6 Bank e da PayGo. As empresas acreditam que conhecimento é uma das chaves para a construção e manutenção de um negócio sustentável e esperam que o e-book seja útil na jornada de transformação digital de muitos empreendedores.

Evento online aborda como criar estratégias em um novo mundo 242

Evento online aborda como criar estratégias em um novo mundo

Rafael Ramirez, da Universidade de Oxford, e Isabel de Paoli, diretora de estratégia da Merck, debatem ferramentas para encontrar resiliência em tempos de crise

A Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, anuncia mais uma edição online do Innovators’ Club com o tema “Navegando em tempos incertos – como criar estratégias em um novo mundo”, no próximo dia 27 de outubro, às 13h. O debate, que será realizado em inglês, tratará uma visão sobre ferramentas para construir estratégias resilientes em um cenário de mudanças em alta velocidade.

Especialmente este ano, pessoas e empresas em todo o mundo foram confrontadas com desafios imprevisíveis e a expectativa de se adaptarem rapidamente. O evento debaterá questões como: O que é necessário para construir uma estratégia bem-sucedida e resiliente? Até que ponto você tem que adaptar a estratégia em tempos incertos? Qual é o papel da inovação na construção de uma estratégia?

Os palestrantes serão Isabel de Paoli, diretora de Estratégia da Merck e membro designado do Conselho de Supervisão da Carl Zeiss Meditec AG, e Rafael Ramirez, professor na Universidade de Oxford. Após as apresentações, os palestrantes participarão de um painel de discussão moderado por Annika Zille, head de Marketing e Inteligência de Mercado do Centro de Inovação da Merck.

Registre-se neste endereço.

Cresce número de vagas e profissões com crescimento de 56,8% no e-commerce brasileiro 582

Cresce número de vagas e profissões com crescimento de 56,8% no e-commerce brasileiro

Avanço leva mercado de vendas online para a busca de profissionais que miram rápido crescimento de carreira e que desejam estar preparados e qualificados para o futuro da tecnologia

A indústria da tecnologia vem crescendo em um ritmo acelerado que foi amplificado pela pandemia. As inovações estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas, facilitando a rotina por meio de softwares, máquinas ou ferramentas. Com esse avanço, o mercado de trabalho também revoluciona e surgem novas opções de profissões e cargos, conhecidas como as profissões do futuro.

Essa transformação já era algo previsto, pois uma pesquisa divulgada no Fórum Mundial do Trabalho de 2019, que trata do tema de muitas das profissões que existem hoje, diz que muitas dessas delas se tornarão obsoletas e outras, ainda inexistentes, serão cruciais para a forma de trabalho do novo mundo e que necessitam muito de preparo e qualificação para assumir esses cargos.

Seguindo essa tendência, a Enext – empresa do grupo WPP focada em soluções para negócios digitais – tem se preparado cada vez mais para esse cenário. Focada em inovação, a empresa conta com um time de mais 200 pessoas preparadas e capacitadas em utilizar a as melhores tecnologias e soluções do mercado e atualmente, está reforçando os times de UX/UI, Design, CRO, SEO, Mídia, Marketing Cloud, Back end e Front end.

Em uma apresentação recente, a Salesforce, gigante norte-americana de soluções cloud e parceira da Enext, divulgou que pretende ter mais de 500 mil profissionais atuantes até o ano de 2022. A Enext vem contribuindo para esse objetivo, a companhia tem mais de 40% do time de CRM certificado e proporcionando o ambiente de aprendizado e a cultura de certificação, em que os profissionais contratados para a área de Marketing Cloud (CRM) são frequentemente estimulados à capacitação e certificação. “As carreiras híbridas são cada vez mais presentes no dia a dia e quem estiver preparado não ficará sem trabalho”, comenta José Lara, diretor responsável pela prática de Salesforce Marketing Cloud da Enext .

Um dos exemplos desse crescimento de carreira na empresa é o Rogério Santos, 21 anos, que iniciou em 2017 como estagiário e atualmente ocupa o cargo de Head de Back End. “O segredo está em trabalhar com projetos dinâmicos e não lineares. Atuar com grandes clientes e projetos cada vez mais diversos é a minha motivação, essas características se resumem em reconhecimento interno e no mercado”, explica Santos.

Outra área que vem tomando forma nos últimos quatro anos é a de SEO (Search Engine Optimization), onde os profissionais são responsáveis pelo desenvolvimento e execução de estratégias para que os sites ganhem visibilidade orgânica, aparecendo nas primeiras posições dos mecanismos de busca (Google, Youtube, Bing, etc). Porém, o mercado de SEO no Brasil, assim como o Marketing Digital no geral, ainda está se desenvolvendo e faltam pessoas qualificadas com experiência realmente relevante, com isso, as empresas têm optado por formar esses profissionais na própria empresa, oferecendo plano de carreira e desenvolvimento interno como um meio de manter essas pessoas que já dominam com eficácia diversos planejamentos.

Na Enext este formato traz resultados excelentes com os colaboradores, um dos projetos é o Programa de Capacitação recorrente, no qual estudantes das áreas de Tecnologia passam por um treinamento de 60 dias, aprendendo sobre a Enext e, ao final podem se juntar ao time, se tornando estagiários da área em que estiveram. Outro exemplo é o Summer Jobs – durantes os meses de janeiro e fevereiro, direcionado aos profissionais atuantes em todas as áreas da companhia. Neste, os colaboradores também passam por uma experiência em criar e entregar um projeto, variando entre 30 e 60 dias de treinamentos, aqueles que mais se destacam têm a possibilidade de efetivação.

“Estou indo para o meu quarto ano na Enext e sou muito grato por aprender constantemente com profissionais que de fato são referência no segmento de e-commerce e marketing digital. Aqui tive a oportunidade de ter contato com muitos parceiros (visitas e treinamentos na sede do Google) e consultores de SEO referência no mercado, com destaque especial ao John Martin. Tive um amadurecimento e crescimento exponencial ao longo de 4 anos intensos de Enext e hoje lidero e coordeno toda operação de SEO de grandes marcas conhecidas mundialmente”, conta Matheus Maraccini, Head de SEO.

Outra área concorrida no mercado é CRO – UX/UI (Conversion Rate Optimization). Os profissionais são responsáveis por ter um olhar macro sobre todas as áreas do clientes, para que assim se crie uma estratégia consiste em um conjunto de práticas que irão impulsionar, aumentar e otimizar os resultados da empresa. Para os interessados nesta carreira, é importante entender sobre duas frentes principais de trabalho: Negócios (web analytics e tendências) e Estratégia de UX. “Aqueles que querem ingressar agora na área tem muita chance de destaque no futuro. A Experiência do Usuário será o principal motor da economia e até 2050 haverá cerca de 100 milhões de profissionais de UX no mundo”, destaca Vitória Braga, Head de CRO na Enext.

Além das áreas descritas, Mídia, Business Development, Gestão de Projetos, Criação, entre outras, estão em constante crescimento e com vagas em captação contínua. “Estamos transformando as pessoas para o futuro, por meio da captação e desenvolvimento dos melhores profissionais, com processos seletivos e de RH humanizados, ambiente dinâmico e inclusivo que proporciona a troca de experiências e conhecimento, desenvolvendo soft e hard skills. Mantemos parcerias com instituições de ensino, ferramentas e iniciativas próprias e do grupo, com ênfase na experiência do colaborador e excelência nos resultados dos nossos clientes”, finaliza Jaqueline Barbosa, HR Business Partner.

Para fazer parte da equipe dos profissionais do futuro da Enext basta entrar e conhecer as vagas disponíveis neste endereço ou enviar o seu currículo para recrutamento@enext.com.br, informando a vaga de interesse no campo “assunto” e a sua pretensão salarial.