Revista JRS Especial mostra tudo sobre o Troféu JRS Drive-in 2020 10885

Edição 241 da publicação apresenta os destaques do mercado brasileiro de seguros na cerimônia de reconhecimento

A 18ª edição do Troféu JRS aconteceu no dia 27 de setembro em formato inédito: Drive-in. Completamente adaptado às recomendações das autoridades de saúde para conter a propagação do coronavírus, o encontro revelou os Destaques do Mercado de Seguros em 2020. “Esse evento só foi possível graças a pessoas que acreditaram nele. Eu quero agradecer César Saut, que escutou a ideia e me disse: vai lá e faz. Da mesma forma, Rubens Oliboni, Jane Manssur, a minha família – Ana, Bruno, Júnior, Filipe, Joana, Tânia e as pequenas Marina e Manuela. E também aos trinta patrocinadores que embelezaram o nosso estacionamento e o nosso telão: sem vocês nada disso seria possível. E esse encontro só realmente é possível graças também a alguns profissionais que estão comigo diariamente, minha equipe maravilhosa: Ana, Filipe, William e Bruno. Vocês são a alma e o espírito do JRS. Gratidão por tanto”, discursou a editora-chefe do JRS, Júlia Senna Carvalho.

Troféu JRS Drive-In reconhece Destaques do Mercado Brasileiro de Seguros em 2020

Revista JRS Especial mostra tudo sobre o Troféu JRS Drive-in 2020
Revista JRS Especial mostra tudo sobre o Troféu JRS Drive-in 2020

O Grupo JRS ainda aproveita para agradecer todos os parceiros que ajudaram a efetivar a realização deste evento em um ano tão desafiador, além dos Patrocinadores Ouro: Agrifoglio Vianna Advogados Associados, App Anjo, Bradesco Seguros, Capemisa Seguradora, Fracel Corrretora de Seguros, Grupo Caburé Seguros, Grupo Life Brasil, HDI Seguros, Icatu Seguros, MAG, Mapfre, Omint Saúde e Seguros, Rio Grande Seguros e Previdência, Seguros Sura e SulAmérica. Patrocinadores Prata: Caixa Seguradora, Caprice, GBOEX, Grupo Aspecir, Neo Executiva Corretora de Seguros, Porto Seguro, Sancor, União Seguradora, ViverBem e ZL Brasil Corretora de Seguros e Patrocinadores Bronze: Expermed, KSA Corretora de Seguros, MBM Seguro de Pessoas SINDSEG RS e Solaris Corretora de Seguros.

Ao longo das 52 páginas desta edição você acompanha todos os detalhes desta grande festa do seguro!

Webtec avalia primeiros sinais de retomada econômica para o setor de seguros 402

CNseg promoveu encontro com especialistas

A economia brasileira enfrenta agora desafios inéditos para voltar a crescer. Justamente para identificar os riscos à frente, a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) reuniu especialistas no webtec “O setor de seguros e os primeiros sinais de retomada econômica”, na quinta-feira (19). “O principal propósito do encontro foi demonstrar o elo entre a economia e o seguro, e sua dependência à produção, ao emprego e à renda para ganhar tração”, assinalou o economista do Comitê de Estudos de Mercado da CNseg, Pedro Simões, que moderou o encontro. Participaram também Ana Flávia Ribeiro Ferraz, Gerente Departamental da Bradesco Vida e Previdência e Presidente da Comissão de Produtos de Risco da FenaPrevi; a economista Luana Miranda, Pesquisadora da Área de Pesquisa Aplicada da FGV/IBRE, e Thisiani Martins, Presidente da Comissão de Riscos Patrimoniais e de Grandes Riscos da FenSeg.

Em sua apresentação, a economista Luana Miranda lembrou que, em virtude da pandemia que enfraqueceu setores econômicos importantes e comprometeu milhões de postos de trabalho, aportes do governo foram necessários para ajudar empresas e pessoas. Os desembolsos foram importantes para impedir uma recessão ainda mais severa, mas pioraram as contas públicas e colocou mais pressão sobre o equacionamento do deficit fiscal.

Após um segundo trimestre complexo, o PIB do terceiro deu fortes sinais de recuperação, algo que melhorou a confiança dos agentes. Mas a dependência às medidas emergenciais temporárias, incluindo auxílio emergencial, cessão de crédito, torna, hoje, difícil antever como se comportará a economia brasileira em 2021.

Ela projeta uma expansão de 3,5% no próximo ano, mas reconhece que não é algo muito significativo por ter uma base comprimida, em razão da recessão de 2020. Os problemas da economia não são recentes. Fragilizada desde a última crise econômica (2014/2016, com perda de 8% do PIB no período de 11 trimestres), a economia brasileira conviveu com baixas taxas de crescimento na sequência e, atropelada pela pandemia declarada em março, teve contração de 12% em apenas dois trimestres de 2020, sem recuperar-se das perdas causadas pela pandemia, ao contrário do que ocorreu no passado, mesmo parcialmente.

Há muitas variáveis que podem abreviar um crescimento duradouro ou pelo menos retardá-lo. O risco fiscal e a inflação são duas das variáveis mais importantes. A questão fiscal, explosiva, pode afetar a recuperação dos empregos e renda, afugentar investimentos e manter o dólar elevado, ao se aproximar de 100% do PIB. O câmbio, por sua vez, pode colocar ainda mais lenha no viés de retomada da inflação. Sem contar que um ambiente pouco amigável para os negócios pode atrapalhar diversas atividades de serviços, o segmento mais afetado pela pandemia.

Thisiani Martins, Presidente da Comissão de Riscos Patrimoniais e de Grandes Riscos da FenSeg, reconhece a complexidade do cenário econômico e imagina que as modalidades e ramos de seguros de Danos e Responsabilidades vão avançar de forma desalinhada, seguindo a lógica de mercado aos quais se destinam as coberturas. Esse comportamento de crescimento heterogêneo também tende a permanecer nos seguros de Vida e nos planos de acumulação. Segundo Ana Flávia Ribeiro Ferraz, Gerente Departamental da Bradesco Vida e Previdência e Presidente da Comissão de Produtos de Risco da FenaPrevi, enquanto os planos de acumulação ainda buscam seu ponto de equilíbrio, após uma sequência de resgates ocorridos no começo da pandemia, o seguro de Vida segue uma trajetória mais confortável. Quando todos estarão na rota de crescimento, não só os seguros de Pessoas, mas os Danos e Responsabilidade, ainda não há respostas.

Começa hoje a BlackWeek Previsul para o Corretor de Seguros 929

Renato Pedroso é presidente da Previsul Seguradora / Arquivo JRS

São até R$ 50 mil em prêmios em dinheiro para vendas realizadas desta segunda (23) até sexta (27) pelo Cota+, cotador online disponível no Portal do Corretor

Nesta sexta (27), ocorre mundialmente a Black Friday, data comercial famosa pelas suas ações e descontos especiais de fim de ano. A Previsul Seguradora não ficou de fora e, como referência em seguro multirrisco, lançou a campanha de incentivo de vendas “BlackWeek Cota+ R$50 mil”, com até R$ 50 mil em premiações em dinheiro aos seus corretores de seguros.

Mas precisa ser rápido: a campanha inicia nesta segunda-feira (23) e vai até sexta-feira (27) ou, também, até quando os R$ 50 mil em premiações acabarem.

“A Previsul gosta de inovar e, nesse contexto, aproveitamos esse importante data comercial para entregar mais uma vantagem aos corretores que trabalham com a Previsul. Além disso, é uma excelente oportunidade dos corretores que ainda não conhecem, utilizarem nosso cotador digital, o Cota+, já que a campanha só é válida para prêmios emitidos através dessa ferramenta”, conta Renato Pedroso, presidente da Previsul Seguradora.

É simples para participar

Entre segunda (23) e sexta (27), os corretores que realizarem vendas através do Cota+ dos produtos Acidentes Pessoais Coletivo, Acidentes Pessoais Individualizado e PME (Taxa Média e Global), já estarão participando.

A partir de R$ 300 em emissão de prêmios dos produtos participantes, o corretor recebe 10% do valor! Durante a campanha, o corretor pode ganhar até R$ 3 mil em dinheiro!

É importante que o corretor participante realize a gestão da carteira, para que o pagamento da primeira parcela aconteça até 31 de dezembro de 2020, garantindo assim o recebimento do prêmio em dinheiro.

O regulamento da campanha está disponível no Portal do Corretor da Previsul.. Todos os corretores Previsul podem participar. Se você ainda não é, corre que dá tempo: acesse este endereço e faça seu cadastro digital.

Nova campanha da Bradesco Seguros destaca a superação e os motivos para seguir em frente 439

Com a canção ‘Novo Tempo’ como tema, seguradora valoriza as pequenas conquistas do dia a dia obtidas durante a pandemia, em mensagem inspiradora e motivacional

Mesmo em tempos desafiadores, a vida segue cheia de razões para seguir em frente. Essa é a mensagem que a Bradesco Seguros traz em sua nova campanha publicitária intitulada ‘Novo Tempo’. Com estreia realizada na última semana na TV em rede nacional, o comercial reforça o otimismo e celebra as pequenas vitórias do nosso cotidiano, ainda que pelo caminho existam muitos desafios.

Com criação da AlmapBBDO, a campanha tem como trilha sonora a música homônima de Ivan Lins. A Bradesco Seguros lembra todas essas conquistas em frases estampadas nas máscaras. Todas as mensagens simbolizam principalmente a superação.

“Procuramos valorizar realizações cotidianas que, por mais simples que pareçam, ganharam novos significados durante esse período de isolamento social”, destaca Alexandre Nogueira, Diretor de Marketing do Grupo Bradesco Seguros.

Além da presença na TV, redes sociais, rádios e OOH, ainda estão programadas ativações no digital. Em parceria com o Razões para Acreditar, a Bradesco Seguros contará o relato de quatro diferentes pessoas que, mesmo nas adversidades, encontraram motivos para comemorar. Essas histórias seguirão a temática da campanha. Além disso, será produzido um vídeo de um desses depoimentos, reforçando a mensagem de superação e positividade.

“O ‘novo normal’ não nos impede de celebrar que ‘velhos normais’ continuem existindo. Apesar de todas os desafios que 2020 nos trouxe, é possível encontrar alegrias que nos motivam a seguir em frente”, comenta Daniel Chagas Martins, Diretor de Criação da AlmapBBDO. “Trata-se de uma campanha que diz muito sobre os dias que estamos vivendo. Que traz toda a emoção de superar os desafios que cada um de nós temos enfrentado”, completa Maysa Oliveira, Head de Atendimento da AlmapBBDO.

Em outra ação, seis pessoas foram entrevistadas e fotografadas à distância. O conteúdo estará nas redes sociais da Bradesco Seguros, trazendo uma mensagem escrita em cada máscara, assim como no comercial. Os cliques foram feitos por Jorge Bispo. Já o Instagram @bradescoseguros trará nas próximas semanas a oferecer um filtro especial, chamado “Um Novo Tempo”, mesmo nome da campanha, com São cinco frases e cinco cores de máscaras diferentes. As frases trazem pequenas conquistas do dia a dia e com a máscara podem ser adaptadas à foto de cada um: “consegui me conhecer melhor”; “adotei um amigo”; “encontrei proximidade, mesmo à distância”; “aprendi a recomeçar”; e “passei mais tempo com a família”.

Ficha técnica:

Agência: AlmapBBDO.
Anunciante: Bradesco Seguros.
Título: Um Novo Tempo.
Produto: Bradesco Seguros.
CCO: Luiz Sanches.
Diretor de Criação Executivo: André Gola, Pernil.
Diretor de Criação: Daniel Oksenberg, Daniel Chagas Martins, Iron Brito.
Criação: Daniel Chagas Martins, Daniel Oksenberg, Iron Brito, Osvaldo Neto, Rafael Lima.
Produção audiovisual: Vera Jacinto, Diego Villas Bôas, Adriana Kordon.
Atendimento: Maysa Oliveira, Fabíola Loureiro, Nathalia Chaves, Ana Valle.
Planejamento: Sergio Katz, Beatriz Scheuer, Matheus Paggi, Julia Albero.
Mídia: Fábio Urbanas, Mel Carvalho, Cintia Mavros, Camille Abdo, Ana Carolina Campos, Reinaldo Macedo, Rayza Oliveira, Peterson Santana, Viviane Costa, Savio Figueiredo, Claine Oliveira.
Produtora de imagem: Killers.
Direção: LUMO.
Produtor Executivo: Julia Tavares.
Atendimento: Gabriel Dagostini.
Coordenação de Produção: Flavia Sereno, Juliana Scodeler e Natalia Meira.
Diretor de Fotografia: Fotografia: Felipe Moreira.
Pós-Produtora: Tribbo Post.
Montador: Natália Farias.
Finalizador: Andreia Figueiredo.
Color Grading: DOT.
Produtora de Som: Cabaret.
Produção Musical: Lucas Comparato.
Compositor: André Henrique.
Mixagem e Finalização: Gab Scatolin.
Atendimento: Ingrid Lopes e Flávia Caparelli.
Coordenação: Verusca Garcia e Junior Freitas.
Cantora: Flavia Souza.
Locutor: Thiago Zambrano.
Aprovação do cliente: Alexandre Nogueira, Ana Gonzalez, Carla Zavarize, Adriana Pacheco e Silvana Café.

Maior evento aberto sobre investimentos vai até dia 27 de novembro 309

Maior evento aberto sobre investimentos vai até dia 27 de novembro

André Esteves, Gustavo Cerbasi e muitos outros; Money Week convida time de peso para 3ª edição

“Apesar dos tempos incertos, uma coisa permanece igual: quando grandes nomes se unem, grandes coisas acontecem”. É com esse espírito que Juliano Custódio, CEO da EQI Investimentos, criador da Money Week, destaca o maior evento, online e gratuito, de investimentos da América Latina.

A partir de hoje, 23 de novembro, grandes nomes do mercado financeiro se reúnem para uma semana de palestras sobre aquilo que vem se tornando uma paixão do brasileiro: pensamento de longo prazo e, claro, investimentos.

Já estão confirmados nomes como: André Esteves (BTG Pactual), Gustavo Cerbasi, Tarcísio Gomes (Ministro da Infraestrutura), Felipe Massa (Piloto e investidor), Thiago Pereira (Ex-atleta olímpico e investidor), Luiz Barsi Filho (Maior investidor pessoa física da bolsa brasileira), entre diversos nomes que atuam com impacto no mercado.

Hoje, em um cenário de juros baixos na economia, tomar risco tem sido um caminho necessário para muitos brasileiros. De acordo com os dados de setembro de 2020 da B3 e Economatica, em pouco mais de 4 anos, o país triplicou o número de investidores. Já são mais de 3 milhões de pessoas físicas investindo na Bolsa de Valores.

“Com o crescente número de novatos no mundo dos investimentos, também aumenta a procura por informação. E, quando a oportunidade de uma educação financeira de qualidade vem de maneira gratuita, aberta e com uma diversidade exposta em mais de 30 painéis, acredito que a Money Week definitivamente é o evento que o investidor brasileiro precisa”, diz Fabiana Panachão, jornalista, curadora e apresentadora da Money Week.

A Money Week está em sua terceira edição, sempre contando com a parceria da Transformação Digital e, para esta edição, o BTG Pactual, o maior banco de investimentos da América Latina.

As inscrições são inteiramente gratuitas e podem ser feitas neste endereço.

Serviço

Money Week – 3ª Edição
Data: 23 a 27 de novembro.
Horário: Ao vivo – 10h às 20h.
Aberto ao público.
Inscrições gratuitas.

Brasil mira exemplo internacional de seguros 365

Geniomar Pereira é diretor Comercial da Rede Lojacorr / Divulgação

Rede Lojacorr em propósito e cresce no mercado nacional

Como disse Winston Churchill, em meados do século XX, “Se me fosse possível, escreveria a palavra seguro no umbral de cada porta, na fronte de cada homem, tão convencido estou de que o seguro pode, mediante um desembolso módico, livrar as famílias de catástrofes irreparáveis”. O visionário e ex-primeiro-ministro do Reino Unido, citou o que hoje é um mantra para o mercado segurador e uma das frases mais lembradas por Geniomar Pereira, diretor Comercial da Rede Lojacorr.

O diretor, que possui 36 anos de carreira no mercado segurador e 16 anos de gestão, conta que em mercados seguradores mais maduros, a figura do corretor vende proteção, e não seguros. Nos locais de 1º mundo, tais como Estados Unidos, Japão e Europa, a abrangência segurada passa de 90%, o que representa que esse percentual da população possui algum tipo de seguro. No Brasil, esse número é de 10%. “Temos muitas oportunidades, já que são mais de 180 milhões de contatos a serem feitos”, cita.

Divulgação
Divulgação

O cenário mundial é de crescimento do seguro. Em 2019, pesquisas apontavam o melhor momento do mercado segurador no Brasil, que fechou o ano com crescimento em torno de 12%. O diretor explica que o principal desafio é estender a abrangência segurada e, para isso, atingir o cliente, conhecendo-o. Saber em que momento ele está hoje e de que forma ele quer ser contatado, sendo um consultor desse cliente. “A percepção humana é insubstituível no nosso mercado e também para todos que trabalham neste segmento. Se você consegue entender o cliente, você passa a compreender suas necessidades reais. Inclusive, para conhecer melhor o cliente, existem hoje diversas formas. Uma boa conversa e uma pesquisa nas redes sociais já mostram preferências e características. Quando o vendedor é assertivo, sua chance de fechar negócios é de 90%”, ressalta Geniomar Pereira.

O diretor, que é também um estudioso do mercado internacional e do cenário mundial, suas culturas, similaridades e diferenças, declara que a figura do corretor de seguros é significativa em todas as regiões que ele estudou. Por isso que, segundo ele, o Brasil está caminhando no rumo certo. As características culturais latinas são de aproximação e empatia. “Já as plataformas online em todo o globo não são uma ameaça, mas servem de ferramentas para ampliar negócios e angariar leads, diz.

Em relação à cultura do seguro, Geniomar Pereira conta que na oportunidade que esteve no Lloyd’s of London, a maior indústria de seguros e resseguros do mundo, onde operam milhares de profissionais da área, havia um sino no meio do pátio do prédio, que despertou a curiosidade do diretor. Num determinado dia, tocaram o sino, ele perguntou o que havia acontecido e responderam: “‘Saved by bell (salvo pelo gongo)’, que representava a comemoração da cobertura de um grande sinistro segurado, essa é a cultura da proteção daquele País”, conta.

Tanto quanto os grandes riscos, existem mercados do microsseguro, um bom exemplo é o modelo de sucesso na região Continental da América Central, onde está a Costa Rica e Nicarágua, um case realizado com apoio da Fundação Bill e Melinda Gates, que é uma instituição filantrópica criada por Bill Gates, fundador e ex-presidente da Microsoft, e a sua esposa, Melinda Gates). Ao buscar trazer para o Brasil, Geniomar Pereira explica que o projeto esbarrou no meio de cobrança, que é feita na América Central por contas de consumo. Esses produtos custam no máximo U$ 2 (dois dólares) e poderia ajudar muito a população carente. “No Brasil, uma pequena cobertura que pudesse auxiliar uma família a passar pelo momento da perda de um ente provedor, já seria uma mudança cultural imensa, que poderia virar a chave do país em relação à criminalidade e ao abandono social. Por isso, na Lojacorr estaremos sempre buscando formas de ajudar o brasileiro a se proteger mais e melhor. Dentro deste propósito, aumentamos os índices dos produtos comercializados, que crescem 37% em 2020”, declara o diretor.

New Report

Close