Solaris Corretora de Seguros: 50 anos de dedicação, parceria e comprometimento 11019

Confira a edição 242 da Revista JRS, que traz a história da Solaris e de seu fundador, Laureano Fortuna

A edição 242 da Revista JRS é mais do que especial. Além de contar a trajetória de 50 anos da Solaris Corretora de Seguros, a publicação ganha uma nova roupagem. Ainda mais dinâmica e moderna, totalmente alinhada com a identidade visual praticada pelo Jornal Regional de Seguros em todas os seus canais.

A reportagem de capa desta edição enfatiza a importância da sucessão familiar empresarial, bem como a resiliência para se alcançar o sucesso, assim como acontece o empresário Laureano Fortuna e sua família. O mercado segurador como um todo possui profundas ligações familiares, sendo a maior parte das empresas que operam no segmento desta modalidade.

Outros conteúdos especiais recheiam a publicação mensal do JRS, como por exemplo, as análises promovidas pelo Vice-Presidente da Icatu Seguros, César Saut, durante a VI Jornada de Seguros e Benefícios do Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS). Outro ícone da indústria brasileira de seguros, Nilton Molina, também integra a série de reportagens que lhe aguardam nas próximas páginas. O presidente do Conselho de Administração da MAG Seguros e do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon abordou como inovação e tecnologia possibilitaram um aumento expressivo nas oportunidades para que o corretor expanda sua carteira de clientes, além de reforçar que os profissionais da área devem atuar também com produtos financeiros.

Excelente leitura!

Afinal, por que tanto mal entendido com a Resolução 382/2020? 3466

Confira opinião de André Thozeski, Corretor de Seguros

André Thozeski é Corretor de Seguros / Divulgação
André Thozeski é Corretor de Seguros / Divulgação

O Corretor de Seguros, André Thozeski, percebeu que alguns colegas de profissão podem estar confusos diante da Resolução 382/2020. Segundo Thozeski, a medida determina que o corretor “disponibilize ao cliente o montante da remuneração” – o que, na visão do profissional, não significa o mesmo que “publicar a sua comissão”.

Confira o artigo na íntegra:

Talvez devido a erros de “interpretação de textos”… A resolução 382/20 manda “DISPONIBILIZAR AO CLIENTE O MONTANTE DA REMUNERAÇÃO”, não “PUBLICAR A COMISSÃO”…

Vejamos o que diz a resolução:

“(…) Antes da aquisição de produto de seguro, de capitalização ou de previdência complementar aberta, o intermediário deve disponibilizar formalmente ao cliente (…) o montante de sua remuneração pela intermediação do contrato (…)”.

A 382/20 não menciona “informar ou publicar” percentual de comissionamento ou o valor da remuneração. O que consta ali é que o intermediário deve “disponibilizar”. Segundo o Dicionário Aurélio, alguns sinônimos de disponibilizar: “Tornar disponível, acessível, possibilitar, providenciar, facultar, facilitar, dispor, oportunizar, propiciar, viabilizar, autorizar, liberar”.

Exemplo: “A professora vai disponibilizar resumo da matéria para os alunos interessados”.

Não está escrito que o Corretor tem que sair publicando “percentuais de comissões” em cotações, como vê-se alguns fazendo. E mais: a 382/20 diz, textualmente, DISPONIBILIZAR AO CLIENTE, ou seja, é um assunto privado, que diz respeito tão somente ao proponente, ao cliente, não “ao público” ou “ao concorrente”.

Como o Corretor pode atender e cumprir o que determina a 382/20?

Que tal fazendo EXATAMENTE o que ela determina?. Informando ao proponente que estão à sua disposição todas as informações.

Por exemplo, introduzindo na correspondência, e-mail, mensagem ou planilha em que apresenta opção de contratação de seguro, de capitalização ou de previdência complementar aberta, a seguinte mensagem:

(Se operando como o Profissional Corretor, Pessoa Natural, no singular):

“Em cumprimento a Legislação vigente, especialmente Lei 8078/90 CDC – Código de Defesa do Consumidor e Resolução CNSP 382/2020, como o Profissional Corretor de Seguros responsável pela intermediação, declaro que todas as informações relativas à proposta e ao contrato de seguro/capitalização/previdência complementar aberta, objeto deste orçamento, inclusive informações referentes à remuneração, pela Seguradora, do meu trabalho como assessor do Segurado, como Representante do Segurado diante da Seguradora, ao longo de toda a vigência do Contrato, estão à disposição e poderão ser solicitadas, a qualquer tempo, por qualquer um de nossos canais de contato”.

(Se operando como Empresa Corretora, Pessoa Jurídica, no plural):

“Em cumprimento a Legislação vigente, especialmente Lei 8078/90 CDC – Código de Defesa do Consumidor e Resolução CNSP 382/2020, nossa Empresa Corretora de Seguros, responsável pela intermediação, declara que todas as informações relativas à proposta e ao contrato de seguro/capitalização/previdência complementar aberta, objeto deste orçamento, inclusive informações referentes à remuneração, pela Seguradora, do nosso trabalho como assessores do Segurado, como Representantes do Segurado diante da Seguradora, ao longo de toda a vigência do Contrato, estão à disposição e poderão ser solicitadas, a qualquer tempo, por qualquer um de nossos canais de contato”.

Penso que “fazer alguma coisa” é melhor que “não fazer nada”. Portanto, acredito que desta maneira estou cumprindo o que manda a 382/20.

Essa é a minha opinião. Afinal, nariz e opinião, todos temos…

André Thozeski, Corretor de Seguros desde 1988, com muito orgulho.

Corretora de Seguros com duas ofertas de trabalho em Porto Alegre (RS) 1066

Corretora de Seguros com duas ofertas de trabalho em Porto Alegre (RS)

Empresa conta com posições disponíveis para Assistente Administrativo e Vendedor Interno Automóvel

Corretora de Seguros de Porto Alegre (RS) conta com duas oportunidades de trabalho. Os candidatos que contarem com passagem por seguradora terão diferencial.

Uma das vagas é para Assistente Administrativo. Entre as principais atribuições está o controle da emissão de parcelas e sinistros.

Outra posição é para Vendedor Interno Automóvel. Entre as funções da pessoa contratada está a elaboração de cálculos e negociação de seguros automóvel e frota com clientes da corretora.

Para as duas vagas são oferecidos salário e benefícios conforme valores de mercado.

Gostou? Envie seu currículo para vagacorrpoa@gmail.com.

MAG Seguros anuncia patrocínios para 2021 664

MAG Seguros anuncia patrocínios para 2021

Ano marca preparação para realização dos jogos Olímpicos em Tóquio

Em celebração ao seu aniversário de 186 anos, MAG Seguros acaba de anunciar os projetos patrocinados pela seguradora especializada em vida e previdência durante o ano de 2021 nas linhas de cultura, esporte e social.

A MAG Seguros é a patrocinadora oficial dos Esportes Olímpicos do Flamengo. O patrocínio acontece justamente em um ano em que o mundo se prepara para a realização dos jogos Olímpicos em Tóquio.

“Nós sabemos o quanto o clube do Flamengo é um grande celeiro de atletas no país e que vem realizando um sólido trabalho na formação destes talentos. Nosso objetivo é contribuir diretamente na vida destes atletas e no desenvolvimento do esporte brasileiro”, explica Mirella Lavrini, superintendente de Marca e Comunicação da MAG Seguros.

Pelo terceiro ano consecutivo a MAG Seguros patrocina uma das maiores redes de teatros do país, a Opus Entretenimento, que é responsável pela administração de casas em cinco cidades brasileiras.

A seguradora também patrocina, pelo segundo ano, a Nova Orquestra. Regida pelo maestro Éder Paolozzi e composta por trinta músicos, o grupo tem como proposta promover a democratização e o acesso do público a peças e concertos clássicos.

Ainda neste assunto, a MAG Seguros começa, em 2021, o patrocínio ao Instituto Baccarelli, que realiza um importante trabalho de transformação social a partir da música na comunidade de Heliópolis, em São Paulo.

A MAG Seguros também é patrocinadora, pelo oitavo ano, das iniciativas voltadas para o desenvolvimento de pesquisa e inovação do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. Em Barretos, a companhia patrocina o projeto de criação da rede de Biobancos do Hospital de Amor.

Já em Porto Alegre, o patrocínio é para o projeto Piafi, programa que consiste em uma série de iniciativas desenvolvidas pela Universidade da Terceira Idade da PUC-RS voltadas para a prática de exercício físico de pessoas com mais de 60 anos.

Para CEO da Argo Seguros, aprovação das PECs e vacinação contra Covid-19 devem impulsionar os negócios este ano 826

Bruno Pereira é CFO e CEO interino da Argo Seguros / Divulgação

Bruno Pereira conta com mais de vinte anos de atuação em Contabilidade e Finanças

O mercado de seguros deve voltar a crescer de forma mais robusta em 2021, principalmente se o governo conseguir articular no Congresso as aprovações das Propostas de Emenda Constitucional (PEC), que ainda estão pendentes de apreciação principalmente por conta da pandemia; e se a vacinação em massa contra a Covd-19 realmente ocorrer.

A análise é do CFO e CEO interino da Argo Seguros, Bruno Pereira. Com mais de vinte anos de atuação no segmento de Contabilidade e Finanças, o executivo avalia que ambas as medidas são importantes, mas a primeira é fundamental para equilibrar as contas do Governo e, assim, proporcionar um ambiente de negócios muito mais produtivo.

“A expectativa é que as PECs melhorem a economia como um todo, trazendo a reboque um ambiente também mais favorável para o crescimento do mercado de seguros, que tem uma correlação forte com a economia nacional. Também não podemos esquecer dos impactos positivos da vacinação em massa, que deve ocorrer neste início de ano. Esses fatores combinados podem alavancar (e muito) a economia e os negócios”, disse.

Já sobre a importância da vacinação contra a Covid-19, Bruno citou um estudo recente da Federação Nacional das Seguradoras (FenSeg), que estima que, por conta da pandemia, o setor deve apresentar um crescimento nominal de apenas 5% em 2020, em comparação com o ano anterior. Se isso se confirmar, descontada a inflação, a taxa de crescimento real do mercado tenderá a ser negativa.

“Segundo esse levantamento da FenSeg, se considerarmos o lucro das companhias seguradoras, há uma expectativa de encolhimento de 15%. Claro que para aquelas que possuem um portifólio expressivo em produtos massificados, tais como automóvel e seguro de pessoas, haverá uma queda mais acentuada, muito por conta do aumento do desemprego”, avaliou.

Quanto à Argo Seguros, o executivo lembrou o ótimo desempenho da seguradora no ano passado, quando a companhia registrou aumento do lucro operacional três vezes superior ao alcançado em 2019. “Esse resultado espetacular é fruto de uma política de subscrição extremamente austera e de iniciativas de controle das despesas”.

Para este ano, o CFO e atual CEO da Argo destacou que os investimentos em tecnologia, especialmente no fortalecimento de sua plataforma tecnológica, devem permitir um crescimento sustentável. “Investimos pesado em tecnologia para aumentar os produtos oferecidos de maneira digital, de forma a melhorar a experiência do corretor e do segurado, além de expandir também os nossos canais de distribuição. Isso contribui ainda no desenvolvimento de produtos inovadores, como o Instant, o Bike Mulher e o RC Condutor, este último com previsão de lançamento ainda neste mês”, finalizou.

Vieira Corretora de Seguros menciona a importância do seguro residencial durante a pandemia 443

Vieira Corretora de Seguros menciona a importância do seguro residencial durante a pandemia

Fernando Vieira ressalta que é delicado o período vivido pela sociedade

Ao proteger o patrimônio sobre diversos riscos, o seguro residencial é um atenuante no qual auxilia na resolução dos contratempos, de forma simples e precisa. Além de resguardar os segurados nas situações de danos a terceiros, ainda oferece serviços de assistência 24 horas. A Vieira Corretora de Seguros orienta os seus clientes a aderir a essa modalidade de seguro, devido ao momento delicado ocasionado pela pandemia, pois se torna uma proteção financeira, já que com os riscos cobertos pela apólice é possível contar com uma indenização e evitar futuros prejuízos.

Para o Gestor da Vieira Corretora de Seguros, Fernando Vieira, o período que a sociedade está passando é delicado. O seguro residencial além de contar com coberturas para proteger o imóvel, possui alguns serviços adicionais que podem amenizar o custo, numa eventualidade. “Existem coberturas fundamentais ao adquirir uma apólice de seguro residencial, como nos casos da responsabilidade civil familiar, onde é possível obter a garantia contra danos a terceiros, como danos ao apartamento do vizinho, em decorrência do vazamento de uma tubulação. Durante a abordagem com o consumidor, é preciso prestar uma consultoria diferenciada no que diz respeito a se munir do maior número de informações possíveis, para que haja uma sinergia entre a corretora e a sua carteira de clientes. Com a pandemia, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa. No entanto, é muito importante aproveitar as oportunidades de negócios e oferecer proteção a todo instante”, declarou.

Ao conduzir as negociações com os clientes, a corretora mantém a consultoria de forma precisa, tendo a premissa de especificar a importância de cada ramo de seguro na qual trabalha. O período de quarentena onde parte da sociedade aderiu o regime em Home Office, gerou uma demanda maior por novos negócios. A corretora em 2020 teve um aumento referente a 30% na procura do seguro residencial.

New Report

Close