B3 amplia atuação no mercado de seguros 81278

Empresa, que oferece registro digital de apólices, aumenta oferta de produtos voltados ao setor e garante agilidade aliada à segurança

A B3, uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro do mundo e responsável pela Bolsa de Valores do Brasil, deve ampliar sua participação no mercado de seguros. Seguradoras de todos os segmentos já podem registrar suas apólices digitalmente junto à B3, e a expectativa da companhia é seguir aumentando a oferta de produtos, buscando trazer mais agilidade, inteligência, produtividade e segurança ao setor

Uma das primeiras empresas autorizadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) a atuar no registro digital de apólices em conjunto com a Pottencial Seguradora no ano passado, os produtos da B3 permitem ao mercado de seguros operar de forma mais simples e ágil, mas mantendo o alto nível de supervisão por parte do órgão regulador. As companhias que trabalham com seguro garantia já estão registrando suas operações desde novembro de 2020, e novos ramos serão incluídos de acordo com o cronograma definido pela Susep.

Icaro Demarchi Araujo Leite é superintendente de Produtos de Seguros da B3. Crédito da foto: André Ananias Gregorini

Com um papel fundamental e de referência para o setor financeiro, a empresa soma atributos necessários ao segmento de seguros, como inteligência, estrutura e segurança. A ampliação da sua atuação permitirá uma atenção maior aos desafios específicos do ramo. “A B3 é hoje a principal infraestrutura que suporta o crescimento do mercado financeiro brasileiro, por meio de serviços de negociação, pós-negociação, registro de ativos e financiamento de veículos e imóveis. Todo o mercado financeiro, de capitais e de registro de ativos do Brasil passa de alguma forma pela companhia. Essa atuação nos permite ganhos de sinergia em diversos setores”, destaca o superintendente de Produtos de Seguros da B3, Icaro Demarchi Araujo Leite, ao lembrar que a empresa já trabalhava com serviços de reserva técnica para seguradoras.

Um dos grandes diferenciais da empresa é a experiência e segurança da informação registrada, características reconhecidas mundialmente. “Estamos há 130 anos fazendo registros e auxiliando no processo de desenvolvimento de várias áreas da economia. Como trabalhamos com dados sigilosos há muitos anos, temos os melhores sistemas para evitar qualquer tipo de vazamento de informação. Altas volumetrias, grandes operações e números extraordinários fazem parte do nosso dia a dia, e não é diferente na operação voltada ao Seguro”, comenta.

A proposta da B3 é criar uma Infraestrutura de Mercado Securitário nos mesmos moldes das Infraestruturas do Mercado Financeiro (IMF). “Entendemos que será possível apoiar as seguradoras em diversas oportunidades, seja por meio de inovações em processo, seja pelo apoio no cumprimento de demandas regulatórias. Acreditamos que o setor segurador brasileiro tem um enorme potencial se comparado ao de outros países. Nossa missão é auxiliar no processo de expansão e aperfeiçoamento”, afirma.

Foi justamente por enxergar a força da indústria de seguros que a empresa voltou seus esforços ao segmento. “Temos equipes dedicadas em produtos, engenharia, desenvolvimento, atendimento e operações exclusivas para o atendimento das demandas dos clientes da área. Essas equipes são formadas por profissionais profundos conhecedores da instituição Seguro e, também, do mercado de registro. Dessa forma, as seguradoras que trabalham conosco possuem a segurança de que falamos a mesma língua em termos de negócios”, lembra.

Além disso, atenta às novas oportunidades, a empresa está passando por uma série de avanços no seu modelo de negócios e tem investido em novas áreas, como analytics de dados, pagamentos instantâneos, energia, entre outros. “Muitos mercados se complementam no nosso ambiente. Temos plataformas que podem se conectar para dar um atendimento completo para o nosso participante. No caso das seguradoras, além do SRO, temos todos os produtos de Balcão e de listados, sendo que ambos podem ser utilizados como garantia das reservas técnicas da Susep”, explica.

Desta maneira, a B3 se baseia em quatro pilares no desenvolvimento dos trabalhos voltados ao mercado segurador: Comunicação com reguladores, por meio de sistemas e infraestrutura que facilitem o cumprimento por parte das seguradoras das novas demandas regulatórias; Analytics, fornecendo informações da sua base de dados que possam orientar os clientes em decisões de negócios; Apoio à supervisão, fornecendo dados para os reguladores e contribuindo para o desenvolvimento do Seguro; e Inovação, pois estão abertos a avaliar, em conjunto com o segmento, novas oportunidades de atuação, seja auxiliando com tecnologia ou trabalhando na construção de novas parcerias. “Vislumbramos que os gestores das seguradoras podem utilizar os serviços da B3 para gerar novas oportunidades de retorno financeiro com segurança e robustez”, finaliza.

Analfabetismo Financeiro: como ele influencia a economia brasileira 370

Analfabetismo Financeiro: como ele influencia a economia brasileira

Educação financeira faz falta a brasileiros e país ostenta escore baixo se comparado a outros que estimulam o progresso econômico

O Brasil é um país com algumas dificuldades estruturais no tocante à educação. E uma das deficiências que mais causa consequências negativas a curto e longo prazo, é a falta de educação financeira para crianças, jovens e adultos.

O resultado do analfabetismo financeiro no Brasil é desastroso e as noções básicas de como lidar com dinheiro e as finanças pessoais fazem falta ao país. A partir disso é natural se perguntar como estamos no ranking do analfabetismo financeiro e o que fazer para melhorar o cenário.

Para responder essas perguntas, preparamos um conteúdo sobre como o analfabetismo financeiro dos brasileiros afeta a economia do país e tudo que você precisa saber sobre educação financeira para mudar o seu contexto social.

Analfabetismo financeiro, o lugar do Brasil nessa questão

Não é de hoje que o Brasil apresenta péssimos números referentes à educação financeira. Em pesquisa do PISA – Programa Internacional de Avaliação de Alunos – em 2018, o Brasil ficou na posição 17 dos 20 países avaliados no ranking de competência financeira.

A falta de consciência em crianças e jovens brasileiros produz uma população adulta que não sabe lidar com dinheiro. O resultado disso é uma bola de neve que só tende a crescer em que brasileiros assumem dívidas cada dia mais altas para tentar contornar sua situação.

Se pararmos para pensar, desde criança somos apresentados a conceitos básicos de como viver em sociedade e lidar com questões do coletivo. O que parece ter sido esquecido é que as consequências do analfabetismo financeiro não se limitam somente ao indivíduo.

Como a educação financeira pode ajudar a economia brasileira

A falta de controle financeiro dos brasileiros é uma questão comportamental e cultural. A consequência disso é um alto índice de inadimplência e uma população que, em grande parte, já teve problemas com dívidas e descontrole das finanças.

Nesse sentido, a solução está na educação financeira. É investindo na educação de crianças e adolescentes que teremos no futuro adultos com consciência econômica e, quem sabe, um país com baixa taxa de endividamento.

Benefícios da educação financeira

A promessa para os próximos anos é que, com a educação financeira fazendo parte da base comum curricular desde 2020, a imagem do Brasil melhore não só no ranking de competência do PISA, mas para todo o mundo.

Confira abaixo alguns benefícios do ensino do componente curricular para crianças e adolescentes do ensino básico:

1 – Ensina jovens a ter controle financeiro

Um dos ensinamentos mais importantes para jovens e adultos é aprender a controlar o que ganham e o que gastam. Tendo sempre a noção de que se deve gastar menos do que se ganha, para evitar endividamentos.

2 – Orienta sobre a importância de planejar

Um passo importante para mudar os hábitos em relação à vida financeira é dar a devida importância para o planejamento. Planejar pagamentos e gastos evita que as pessoas ajam por impulso e acabem contraindo dívidas.

3 – Ensina a poupar

Ensinar crianças e adolescentes a poupar dinheiro é dar a eles a oportunidade de ter uma reserva de emergência para um futuro mais seguro. Além disso, possibilita também a opção de investir e multiplicar seus rendimentos.

Sem essas noções básicas, analfabetos financeiros perdem a consciência do que ganham e acabam caindo em lugares perigosos. O que leva mais de 50% das famílias brasileiras a ficarem com o nome sujo.

Consequências sociais do analfabetismo financeiro

O analfabetismo financeiro e todos os problemas que ele causa, levam o país a lidar com problemas sociais e coletivos.

Além disso, o impacto também chega à segurança e à saúde pública, com o aumento de roubos e de pessoas adoecidas mentalmente pela má relação com sua vida financeira, respectivamente.

Países que levam a sério a educação financeira

Países que investem na educação financeira de crianças e adolescentes apresentam grandes índices de desenvolvimento humano e se destacam no cenário internacional. É o caso de países como Canadá, Noruega e Suécia, por exemplo.

Para esses países, investir nessa educação ainda na infância é garantir não só o desenvolvimento econômico, mas também uma sociedade mais justa e democrática.

“Novo normal” abre espaço para protagonismo de Tecnologias Integradas 482

"Novo normal" abre espaço para protagonismo de Tecnologias Integradas

Líder em assistência 24 horas, Allianz Partners apresenta sistemas que otimizam o processo de atendimento

Comumente associada ao futuro, a tecnologia sempre exerceu um papel de destaque na modernização e praticidade do cotidiano. Se antes as inovações já proporcionavam mudanças na rotina diária dos indivíduos, o “novo normal” provocado pela pandemia apresentou ao mundo rupturas estruturais significativas na vida do ser humano.

Nesse sentido, as tecnologias implementadas pela Allianz Partners, líder em assistência 24 horas, têm ajudado a companhia a promover maior humanização, otimização e eficiência nos atendimentos, com a mesma agilidade, qualidade e rentabilidade.

“A tecnologia passou a ser mais do que uma extensão do ser humano. A inteligência artificial agora faz parte do processo de sobrevivência, já que antigos hábitos como uma ida ao supermercado, à academia, ao trabalho e até a um encontro no shopping com os amigos passou a ser feito de forma digital”, enfatiza Adriano Reginaldo, diretor de Operações da Allianz Partners. “Mudanças abruptas como a causada pelo novo coronavírus mostram o quanto a humanidade avançou em termos de tecnologias integradas, e nós estamos nesse contexto apresentando inovações que facilitam e aproximam o cliente final de nossos serviços”, afirma.

Tecnologias Allianz Partners

Vianet

Feito para agilizar o processo de acionamento de assistência. O sistema permite que o prestador receba, em tempo real, uma solicitação de atendimento sem que haja a necessidade de contato humano. “Dessa forma, oferecemos maior agilidade tanto para o nosso parceiro quanto para o cliente que aguarda a demanda ser atendida, além de garantir mais segurança no processo”, ressalta Adriano. “Com as informações sobre a assistência chegando de forma rápida e detalhada ao prestador, evitamos contratempos desnecessários”, complementa.

Acompanha.net

Trata-se de uma ferramenta em que o segurado pode acompanhar em tempo real a chegada do prestador ao local da assistência, assim como outros serviços de geolocalização. “Por meio desse sistema é possível visualizar o tempo que o prestador irá levar para chegar ao destino, além de outros detalhes sobre a assistência, como o endereço, informações do atendimento e compartilhamento de correção de dados. O cliente final tem a solução em suas mãos e fica ciente de todo o processo, do começo ao fim”, cita Adriano.

Contact Center (WFM)

Com objetivo de otimizar a força de trabalho e gerar ganho de eficiência no processo de atendimento, a tecnologia Workforce-Management proporciona uma visão maior sobre o contato dos operadores com os clientes, a fim de gerar maior satisfação para ambas as partes. “A otimização é feita partindo de possíveis cenários e treinamentos para a central de atendimento. Com isso, conseguimos gerenciar o desempenho, prospectar situações e demandas, e avaliar as condições a depender do cenário”, reforça Adriano.

FindMe

Assim como o segurado tem a possibilidade de geolocalizar o prestador, o especialista de atendimento pode acessar a localização do segurado por meio do envio de um link por SMS. “Ambos possuem a praticidade do serviço de geolocalização. Com essa ferramenta é possível otimizar o serviço e fazer com que o atendimento seja mais rápido, evitando imprevistos de última hora, como problemas com o trânsito, por exemplo”, destaca Adriano.

Direct Assist

Simples e intuitivo, a tecnologia é um sistema de acionamento digital que pode ser feito por Smart Phone. “Trata-se de uma maneira mais rápida para o segurado buscar auxílio imediato do prestador, seja para reboque, mecânico, encanador ou eletricista”, diz Adriano.

URA digital

A URA digital é um sistema conhecido pelo atendimento automático e digital, sendo ágil e eficiente para as demandas dos clientes finais, disponível 24 horas. Quando o segurado entra em contato com a Central de atendimento para abertura de uma assistência, oferecemos a nova tecnologia para jornada digital. Ao escolher essa opção ele recebe um link por SMS e faz a abertura pelo browser do celular dele em apenas 5 passos e com seus dados já preenchidos mediante validação no banco de dados. “A partir da URA o segurado é capaz de solucionar o problema apenas com as informações disponíveis no banco de dados, sem que precise falar com um atendente. “Todo o processo é automatizado para que o cliente final resolva suas demandas em poucos minutos, otimizando também o trabalho do operador que fica focado em outros atendimentos mais complexos”, reitera Adriano.

Voice Technology (Allice)

No intuito de acionar e monitorar a prestação de serviço ao longo do atendimento, a ferramenta inteligente de reconhecimento de voz da Allianz Partners, Allice, é capaz de entrar em contato direto com o prestador e auxiliá-lo com a ocorrência. “A Allice é um sistema de voz que permite ao prestador fornecer informações importantes para o monitoramento do atendimento, receber e realizar contatos automatizados e seguros diretamente com o segurado por meio de conferência, permitindo acesso às necessidades e localização do cliente”, explica. “Essa tecnologia gera um ganho de eficiência considerável na prestação de serviços, garantido precisão e tranquilidade em situação de emergência, reduzindo o tempo de espera”, endossa Adriano.

WhatsApp – ChatBot

Da mesma forma que o sistema de inteligência artificial da Allianz Partners, o chatbot é capaz de identificar o problema do cliente final, coletar dados e enviar um prestador ao local em apenas alguns minutos, tudo de forma automática. “Por meio do WhatsApp, o segurado pode solicitar a assistência para o veículo. A partir da solicitação, pode escolher receber o prestador imediatamente ou agendar o atendimento, além de notificar à assistência sobre a presença de gestantes, crianças, deficientes ou idosos, conferindo maior segurança durante o serviço”, explica Adriano. “O objetivo é gerar ganho em produtividade e mais facilidade aos clientes finais”, complementa.

First Notice of Loss (FNOL)

No intuito de solucionar a demanda do cliente final, o sistema tem por objetivo gerar um relatório para a assistência explicando detalhes sobre uma perda, roubo ou dano, seja residencial ou no veículo. “É uma forma de fazer com que o prestador já fique ciente do caso e recorra aos procedimentos necessários o quanto antes para atender o segurado”, diz Adriano. “Por meio dessa tecnologia, assim que a ocorrência é gerada, um alerta é emitido e a assistência é acionada para providenciar o atendimento. O primeiro aviso é essencial para que o processo seja agilizado”, explica.

SulAmérica amplia formas de pagamento para clientes de Odonto Individual 268

SulAmérica amplia formas de pagamento para clientes de Odonto Individual

Formato de pagamento anual via cartão também segue disponível

A partir de agora, os clientes do SulAmérica Odonto Individual podem efetuar o pagamento mensal do plano odontológico por meio do cartão de crédito. Com essa nova possibilidade, a ideia é, além de não ocupar o limite do cartão, oferecer mais comodidade para todos os beneficiários. O formato de pagamento anual via cartão também segue disponível.

Trata-se de mais um diferencial do SulAmérica Odonto Individual. No formato de pagamento mensal via cartão de crédito, o produto possui carência de apenas 24 horas para procedimentos de urgência e emergência, de 90 dias para consultas e tratamentos e de 180 dias para prótese do ROL, além de custo acessível (a partir de R$ 49,90) e mais de 28 mil opções de atendimento na rede. Para contratar o plano de forma simples e rápida, acesse o site SulAmérica Odonto Individual.

Rede Saúde Total realiza transmissão online sobre Covid-19 em crianças 389

Rede Saúde Total realiza transmissão online sobre Covid-19 em crianças

Transmissão será no dia 29 de abril, às 19 horas

Com objetivo de dar continuidade ao Talk Show sobre saúde e qualidade de vida, a Rede Saúde Total realiza uma live no dia 29 de abril, às 19 horas, com o tema “Aspectos da Covid-19 em crianças: o que os pais devem saber?”. O evento conta com a apresentação do Fundador da Rede Saúde Total, Paulo Ribeiro e do Pediatra que é Gerente da UTI Neonatal do Hospital Icaraí, Dr. Gabriel Farias. Para assistir o talk show, é só acessar o @redesaudetotal, no Instagram.

De acordo com Paulo Ribeiro, o tema que será abordado precisa de uma atenção especial, por conta do aumento dos casos da Covid-19 durante o período infantil. “Sabemos que todo processo da Covid-19 é delicado e perigoso, em todas as idades. Mas é importante ressaltar que as crianças não estão livres de serem infectadas pela doença. Preparamos essa transmissão, com a finalidade de compartilhar conhecimento e alertar os pais, para que possam tomar todos os cuidados necessários. Estamos nos empenhando de forma incansável, tendo em vista a importância de informar e orientar a todos que participam das nossas transmissões”, explicou.

Pós-Graduado em Gestão da Qualidade em Saúde, pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa na Albert Einstein e com mestrado em Saúde Materno Infantil pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Dr. Gabriel Farias é Gerente da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital Icaraí. É membro titular da Sociedade Brasileira de Pediatria e é especialista em Terapia Intensiva Pediátrica, pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB).

Divulgação
Divulgação

Mercado brasileiro abre com futuros em alta em dia de orçamento e cúpula do clima 390

Mercado brasileiro abre com futuros em alta em dia de orçamento e cúpula do clima

Confira análise da Nova Futura Investimentos

As bolsas europeias fecharam em alta na quarta-feira (21), mediante os números positivos da economia. No entanto, o aumento da Covid-19 no continente continuou no radar dos investidores. Londres teve elevação de 0,52%. Frankfurt subiu 0,74%. Paris fechou com ganhos de 0,74%. Milão valorizou 0,30%, Madri e Lisboa tiveram ganho de 0,71% e 0,11%, respectivamente.

Nos Estados Unidos, os mercados também se recuperaram. As perspectivas de recuperação da economia fizeram com que Wall Street fechasse em alta. O Nasdaq subiu 1,19%. O S&P 500 e o Dow Jones tiveram elevação de 0,93%.

Na Ásia, os mercados seguiram Nova York, fechando majoritariamente em alta nesta madrugada, acompanhando os ganhos ocidentais de ontem. Mas, o avanço da Covid-19 na Índia e no Japão ainda são fatores de recuperação. Tóquio teve alta de 2,38%. O Kospi subiu 0,18%. Hong Kong avançou 0,47% e Taiwan teve perda de 0,61%. Na China Continental, o Xangai teve recuo de 0,23% e o Shenzhen subiu 0,48%.

Para hoje, 22 de abril

Os futuros nos Estados Unidos operam em queda, aguardando o resultado dos pedidos iniciais por seguro desemprego, realizando com o resultado aquém do esperado da Southwest Airlines e de olho em demais resultados. Na Europa, os mercados sobem de olho nos resultados e aguardando Lagarde.

No Brasil, os futuros operam em alta. Os investidores aguardam a aprovação do orçamento e a cúpula do clima, além de responder aos ganhos do feriado de ontem (21).

O Tesouro ofertará LTNs para os vencimentos 2022, 2023 e 2024; NTN-Fs para 2027 e 2031; e LFTs para 2022 e 2027. O Bacen fará oferta de 15.000 swaps a partir das 11h30.

Internacional

Na Europa, há destaque para dados de política monetária antecedendo o discurso de Lagarde. A taxa de facilidade permanente para depósito continua negativa, em -0,5%. A facilidade permanente de cadência e liquidez permaneceu em 0,25%. E a decisão de taxa de juros permaneceu nula, em 0,00%. No Reino Unido, o índice de tendências industriais, o CBI, teve queda de 8 pontos, ante expectativas de 2 pontos.

Nos Estados Unidos, como ocorre toda quinta-feira, serão divulgados os pedidos por seguro-desemprego. A expectativa é de que a demanda pelo benefício chegará a 617 mil. As vendas de casas usadas tendem a sair de 6,22 mil em fevereiro e têm perspectiva de chegar a 6,1 mil em março.