“Transparência” ao cidadão consumidor?… 1304

"Transparência" ao cidadão consumidor?...

Confira artigo do Corretor de Seguros André Thozeski

Então a Senhora Susep alega que a famigerada Resolução 382/20 é para dar “transparência” ao cidadão consumidor?…

André Thozeski é Corretor de Seguros / Arquivo JRS
André Thozeski é Corretor de Seguros / Arquivo JRS

Em prol da propalada transparência, proponho que também a Sra Susep explique ao segurado as notas técnicas de cada Seguradora, definindo por quê cada seguradora cobrou o que quis cobrar em suas propostas, afinal, vê-se para um mesmo risco custos DETERMINADOS PELAS SEGURADORAS com disparidades de mais de 500%.

E, convenhamos, nenhum produto de seguros no Brasil é criado pelas seguradoras sem o aval da Susep, que conhece a estrutura de preços que é feita de: “Risco + Despesas Administrativas + Despesas Comerciais + Margem de Lucro”.

Só agora a Susep se mostra indignada?

Parece mais um movimento político de alguns lá tentando agradar a turma ligada ao Ministério da Economia.

E mais: que a Sra Susep e o Sr Governo expliquem didaticamente ao proponente o que vão fazer com cada centavo dos 7,38% de IOF com os 4,65% de PIS/COFINS, com os 37% sobre a folha das Seguradoras e das Corretoras, ou seja, “eles” custam ao Segurado MUITO mais do que o miserável do Corretor recebe para TRABALHAR durante TODA a vigência da apólice.

Vejo alguns Corretores assustados, achando que tem que publicar suas comissões…

Muita atenção que são duas coisas completamente diferentes que devem ser observadas…

Primeira etapa: Não, não precisa divulgar, publicar, deixar à vista dos curiosos e concorrentes, nem percentual nem valor de comissão, em lugar nenhum… nem na cotação, nem na proposta. Saiba mais neste meu outro artigo, publicado no JRS.

Outra coisa, completamente diferente, é a segunda etapa, “quando e se” o cliente solicitar: Como informar a ele, cliente, em privacidade, o montante da remuneração?

Bem, aí sim, neste segundo momento, e somente para aquele cliente que requisitou, é que vamos conversar com ele, em privacidade, e lhe dar conhecimento que, no negócio específico, do total que ele pagou para a seguradora, quais montantes se destinam a cada coisa.

Neste momento, vamos lhe demonstrar que, lá daquele total de R$ 2 mil que ele pagou, por exemplo, no segurinho do auto, a seguradora destinou vários pedacinhos daquele dinheiro para vários fins…

Primeiro, que o “Sr Estado”, sem fazer nada, embolsa cerca de R$ 147,00 (7,38%) de IOF na hora que o cidadão paga.

Em seguida, que cerca de R$ 1.200,00 (60%) são a provisão para pagamentos dos sinistros que vão acontecer.

Que cerca de R$ 400,00 (20%) são para as Despesas Administrativas e tributos, como por exemplo os cerca de R$ 93,00 (4,65%) de PIS/COFINS que a seguradora recolhe direto sobre o valor da apólice, os cerca de 37% sobre a folha dos funcionários, para os milhares de empregos que ela gera no país, mais IRPJ, ISSQN e outros penduricalhos do “Sr Estado”. Se sobrar algumas moedas, remunera os acionistas…

E que cerca de R$ 400,00 (20%) são para as Despesas de Comercialização, onde estão todos da cadeia de atendimento, inclusive as empresas Corretoras de Seguros, responsáveis por TODO, TODO o atendimento aos Clientes, desde a prospecção, o levantamento de necessidades e de níveis de riscos a que os Clientes estão expostos, a formatação da apólice, a efetiva contratação, o gerenciamento da cobrança, estar à disposição do cliente durante TODA a vigência da apólice, que inclui os atendimentos das situações de emergências e os Sinistros, que para isso conta com seus funcionários empregados, sobre os quais vai recolher, também, mais cerca de 37% sobre a folha, além dos salários…

Ou seja, só Deus sabe se vai sobrar algumas moedas para o obstinado e dedicado Corretor depois disso tudo…

Fundamental esclarecer mais uma coisa: a despesa efetiva de uma Empresa Corretora para suportar todos os custos de atendimento aos clientes gira em torno de 70% da receita que este cliente gera à Corretora pela intermediação do negócio.

Então, num seguro de R$ 1.000, se a Corretora receber R$ 200 brutos significa que cerca de R$ 140 destina-se tão somente a pagar as despesas com o próprio atendimento daquele cliente. Sobram R$ 60. Destes, a Empresa Corretora ainda paga impostos (cerca de 18% sobre a receita bruta, portanto cerca de R$ 36)…

Sobra?… Sim, sobra alguma coisa, cerca de R$ 24…

Estamos falando que para cada R$ 1.000 que o cliente paga à Seguradora, o Corretor ficará com uma margem líquida de até R$ 24.

Isso equivale a 2,4% do total que o cliente pagou pela apólice!

Atentou que só de IOF o Sr Estado embolsa 7,38% da apólice?

Lembrou que só de PIS/COFINS o Sr Estado embolsa 4,65% da apólice?…

Conclusão, o corretor, na prática, é o que menos custa para o consumidor.

Vejam que, assim, de forma didática e calma, fica mais fácil que cada cliente entenda onde vai o seu dinheiro. Completamente diferente de simplesmente dizer que “20% do que ele gasta é comissão do corretor”, como pensam alguns.

Europ Assistance Brasil marca presença no encontro de valorização às mulheres do Lady Diamond Club 561

Marcia Lourenço é Diretora de Recursos Humanos / Divulgação

Diretora de Recursos Humanos, Marcia Lourenço fará apresentação sobre ações desenvolvidas pela empresa

A Europ Assistance Brasil é patrocinadora do evento com foco na Proteção e Valorização da Mulher, encontro de empreendedoras promovido pelo Lady Diamond Club, fundado pela jornalista e empresária Débora Aguillar, que acontece nesta quinta-feira, 26 de maio, a partir das 12h30min, em São Paulo. A diretora de Recursos Humanos da EABR, Marcia Lourenço, marcará presença dividindo seu conhecimento, experiência e as ações desenvolvidas pela companhia em prol às mulheres. No evento também estarão presentes outras executivas da companhia, das áreas de qualidade e atendimento, novos negócios e marketing, a fim de disseminar a troca de experiências, networking, comprometimento com a equidade de gênero e o fortalecimento do papel das mulheres no ambiente corporativo.

Marcia Lourenço apresentará para as participantes o compromisso da Europ Assistance Brasil com a valorização de todas as pessoas, colaboradores, clientes e mulheres, encorajando a diversidade, investindo no aprendizado contínuo e no crescimento em um ambiente de trabalho transparente, coerente e acessível. “Desenvolver o potencial das pessoas, valorizar a mulher em todos os ambientes, é garantir o futuro a longo prazo da nossa empresa”, afirmou a diretora de Recursos Humanos.

O público-alvo do evento são mulheres entre 40 e 60 anos. Estão convidadas 70 empresárias e formadoras de opinião. O encontro acontece no bairro Morumbi, na residência de Marly Mansur, e terá parte da renda revertida para o programa Bem Querer Mulher, que promove atendimento humanizado e integral a mulheres que sofrem violência, oferecendo assistência social, apoio psicológico, suporte jurídico, conexão com o sistema de justiça, qualificação profissional, geração de renda e apoio familiar.

Divulgação
Divulgação

MAPFRE marca presença no Brasesul 2022 438

Felipe Nascimento é CEO de Seguros da MAPFRE / Divulgação

Companhia terá estande no evento com a participação dos principais executivos da região; Felipe Nascimento, CEO de Seguros, será um dos destaques do ‘Painel dos Presidentes’

A MAPFRE marcará presença no Congresso Sul Brasileiro dos Corretores de Seguros (Brasesul), que será realizado nesta quinta e sexta-feira (26 e 27), em Foz do Iguaçu (PR). Para reforçar sua marca e proximidade com os corretores, a companhia terá um estande no evento com a participação dos principais executivos das diretorias territoriais e sucursais do sul do País.

Para Felipe Nascimento, CEO de Seguros da MAPFRE, a participação no maior evento do mercado de seguros da região Sul é extremamente estratégica para os negócios da companhia. “O Brasesul é a ocasião ideal para trocarmos ideias e experiências junto aos nossos parceiros sobre as novidades e oportunidades para este novo momento do mercado. O Sul tem muito potencial para desenvolvermos nossos produtos Residencial, Vida e Empresarial, além de consolidar ainda mais os seguros Rurais devido à forte presença do Agronegócio na região”, afirma.

O executivo será um dos destaques do Painel dos Presidentes, que acontecerá nesta sexta-feira, a partir das 10h40min. “O tema central de todo o evento é sucesso do cliente, que por conceito envolve fidelização e diversificação. Faz todo sentido com o propósito da MAPFRE, ‘Cuidamos do que é importante para você’, e reforça nosso foco em atender aos novos perfis de consumo, assim como em atuar conjuntamente com nossos parceiros na oferta das soluções mais adequadas ao nosso mercado”, complementa.

Marcia Lourenço assume a direção de Recursos Humanos da Europ Assistance Brasil 392

Marcia Lourenço é diretora de Recursos Humanos da Europ Assistance Brasil / Divulgação

Executiva conta com 30 anos de experiência na área de estratégia de capital humano e employer branding

A Europ Assistance Brasil (EABR) – líder global em soluções e serviços de assistência – acaba de anunciar a contratação de Marcia Lourenço, como diretora de Recursos Humanos.

A executiva possui 30 anos de experiência na área de estratégia de capital humano e employer branding, liderando projetos e atuando em seleção de pessoas, treinamento e desenvolvimento, planos de sucessão, comunicação, cargos e salários, Gestão de Talentos, entre outras frentes de recursos humanos.

Ela também atuou como consultora de projetos com foco em pessoas, treinamento e desenvolvimento em diferentes mercados.

Na EABR, Marcia chega com a missão de reforçar medidas para seguir com o plano de desenvolvimento e evolução na qualidade do ambiente laboral, promoção da igualdade de gênero e um foco na cultura de mudança continua e upskilling da força laboral da empresa. A companhia possui atualmente 70% de mulheres na equipe de colaboradores, sendo mais de 30% do corpo diretivo. Em cargos de gestão, este número já representa 50% do quadro de funcionários.

“Como possuo uma visão 360° do mercado e vivência em posições executivas nos setores financeiro, seguros e industrial, sempre busco apoiar as empresas na definição de estratégias alinhadas com o negócio, com foco no cliente, em resultados e processos de qualidade. Estou muito feliz em me unir ao time da EABR, uma companhia que tem como missão o cuidado com as pessoas, onde quer que elas estejam. É gratificante e tenho certeza de que irá agregar muito em minha trajetória”, comenta Marcia.

Formada em Psicóloga pela UFRJ, com MBA em Gestão de Pessoas, a executiva possui outras especializações na área pela FGV e FDC. Também é certificada no método Richard Barret de mapeamento de cultura e em Conselho de Administração pela Fundação Dom Cabral. Marcia é ainda especialista em processo de mentoria para executivos e média gerência, projetos de transformação cultural e change management, processo de employer branding, design e implantação de estruturas de RH.

“A companhia vem investindo, ao longo dos anos, no fortalecimento do papel feminino no mercado corporativo, assim como de outras minorias, e a Marcia será uma peça-chave nesse processo. Já somos signatários da ONU Mulheres Brasil e possuímos o selo GPTW Mulheres, que nos reconheceu no ano passado como uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem”, afirma Newton Queiroz, CEO da Europ Assistance Brasil.

Prudential do Brasil reúne principais parceiros para convenção de reconhecimento em Mônaco 444

Prudential do Brasil reúne principais parceiros para convenção de reconhecimento em Mônaco / Divulgação

Evento é marcado por experiências inesquecíveis e exclusivas para os participantes

A Prudential do Brasil realizou, entre os dias 19 a 23 de maio, a convenção de reconhecimento TOP (Trophy of Prudential) em Mônaco. Na ocasião, a companhia celebrou os resultados do ano de 2021 com seus principais parceiros que comercializam os seguros de vida individual e em grupo. Após um ano de tantos desafios, em que o seguro de vida teve uma relevância tão grande, é ainda mais especial para a Prudential poder comemorar grandes resultados em um destino tão incrível. Líder entre as seguradoras independentes no mercado de seguro de pessoas no Brasil, a Prudential realiza a TOP há 7 anos, sempre proporcionando experiências inesquecíveis em destinos marcantes.

Com o tema “Nada mais top que Mônaco, ninguém mais top que você”, a TOP22 reuniu cerca de 150 pessoas no Hotel Hermitage Montecarlo, no Principado de Mônaco. “Não poderíamos escolher lugar mais ‘TOP’ para celebrarmos os grandes resultados de 2021. Mônaco é uma experiencia em si, mas, como sempre, programamos cada detalhe para que nossos parceiros possam desfrutar de um Mônaco que só é possível com a Prudential”, explicou Patricia Freitas, vice-presidente sênior de parcerias estratégicas multicanais da seguradora.

O destino de luxo é um dos cenários mais exclusivos do planeta, vitrine da mais alta moda e gastronomia, base mais reconhecida do circuito de Fórmula 1 mundial, repleto de belíssimas paisagens típicas da Cote d’Azur. A viagem acontece poucos dias antes do início do Grand Prix 2022 e durante o Festival de Cinema de Cannes, com programação que garante momentos de celebração e reconhecimento.

“Este ano reunimos na TOP, além dos parceiros que comercializam nossas soluções de Vida Individual, os parceiros que comercializam as soluções de Vida em Grupo. Nossas parcerias só crescem, o que é motivo de muito orgulho para a Prudential do Brasil. Nosso objetivo é que cada vez mais todos os nossos parceiros possam atender seus clientes com as soluções e produtos que somente uma empresa especialista em vida possui”, finalizou Patricia.

Abramge reúne mulheres de sucesso para abordar trajetórias 546

Abramge reúne mulheres de sucesso para abordar trajetórias / Divulgação

Evento presencial contou com gestoras dos setores privado e público da saúde suplementar

A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) e o Instituto pela Diversidade e Inclusão no Setor de Seguros (IDIS) promoveram nesta terça-feira, dia 24 de maio, o evento presencial “Mulheres: Saúde, Conquistas e Desafios”. A iniciativa trará quatro palestrantes que abordarão suas trajetórias, que equilibram a gestão e a vida pública, além de expor seus desafios e conquistas, da perspectiva da mulher.

A iniciativa contou com a presença dos palestrantes Thereza Moreno, vice-presidente de Soluções Inclusivas na Prudential do Brasil; Adriana Ventura, deputada federal (Novo – São Paulo); Eliane Medeiros, diretora de Fiscalização da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); e Ranny Alonso, diretora de Comunicação Corporativa na UnitedHealth Group Brasil. O evento foi mediado por Valéria Schmitke, presidente do IDIS.

As palestrantes compartilharam suas histórias de vida, como mulheres e mães, suas trajetórias profissionais em suas respectivas carreiras e o que esperam de um futuro com maior diversidade para as pessoas.

A abertura do evento ficou por conta de Carina Martins, responsável por Gestão de Qualidade e Controladoria no Sistema Abramge, que falou um pouco da importância das mulheres no setor de saúde e como provedoras de saúde em suas famílias, e Valéria Schmitke, presidente do IDIS, que também foi a moderadora do evento, e comentou sobre a necessidade de conscientizar as lideranças sobre a importância de integrar pessoas das mais diferentes origens, seja por gênero (mulher), LGBT+ e raça/etnia, PCDs, gerações e outros, o esforço para se vencer barreiras de afinidades e proporcionar uma integração completa dos colaboradores em um ambiente que proporcione diversidade.

Na sequência, as convidadas Thereza Moreno, vice-presidente de Soluções Inclusivas na Prudential do Brasil; Eliane Medeiros, diretora de Fiscalização da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); Adriana Ventura, deputada federal (NOVO/SP) – por meio de vídeo; e Ranny Alonso, diretora de Comunicação Corporativa na UnitedHealth Group Brasil, falaram de suas trajetórias e o que pensam e fazem para melhorar a conscientização quanto a necessidade de diversidade em todas as áreas, não só no ambiente de trabalho, mas também em serviços sociais e educação.

Como lição, as palestrantes avaliaram a temática no desenvolvimento temporal de suas carreiras, a importância das mulheres fazerem escolhas e serem protagonistas das suas próprias jornadas de vida, o papel da escuta ativa, do respeito do espaço das falas femininas nos ambientes de lideranças e da importância de cada instituição permitir a diversidade na construção dos planos de carreiras de seus profissionais.

Daniela Ártico, assessoria jurídica e coordenadora dos serviços de medicina integrativa da Nossa Saúde, apresentou o case da operadora onde a representatividade feminina é muito acima da média, tendo alcançado mais de 90% dos cargos gerenciais e diretivos ocupados pelas mulheres, e que foi fundada e é liderada até hoje por mulheres.

Encerrando, o presidente da Abramge Renato Casarotti disse que ainda temos muito a avançar, acredita que é um processo inicial e que a transformação virá do aprendizado com as novas gerações, assim como ele, como pai, tem aprendido a conviver com a diversidade pelos olhos da sua filha.