Benefícios de ter uma loja virtual para o seu negócio 434

Benefícios de ter uma loja virtual para o seu negócio

Mais de 150 milhões de pessoas acessam internet para comprar, vender ou contratar produtos e serviços

Você sabia que é possível vender vidros para ônibus através de uma loja virtual?

Isso é um dos benefícios de aderir o comércio eletrônico, visto que é possível realizar a venda de diferentes produtos de modo ágil e prático. 

A transformação digital gerou muitas vantagens e benefícios para as empresas. Atualmente, o uso de lojas virtuais tornou-se indispensável para garantir continuidade de vendas, até mesmo por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Aliás, estudos comprovam que existem mais de 150 milhões de pessoas que acessam a internet para comprar e vender produtos ou contratar serviços como destinação de resíduos, entre diversos outros.

Assim sendo, o comércio online não obtém benefícios apenas para garantir o aumento de vendas, lucratividade e afins.

Quer saber mais sobre os benefícios de ter uma loja virtual para o seu negócio? Confira as razões logo abaixo!

1. Investimento inicial com custo baixo

Certamente o primeiro pensamento do gestor quando o assunto é investimento, principalmente por causa do avanço tecnológico, é relacionar ao alto custo.

Entretanto, um dos principais benefícios de ter uma loja online é o custo baixo no investimento inicial. 

Vale lembrar que a plataforma permite que o usuário acesse a página para alisar os produtos e realizar a compra, sendo assim, pode acessar a qualquer momento, independente do horário do estabelecimento. 

Para isso, é necessário comprar um domínio para o site, logo, inserir os produtos disponíveis para venda e aguardar o acesso do consumidor. As estratégias de marketing digital podem ser aplicadas para impulsionar a sua marca e atrair o maior número de pessoas interessadas. 

2. Comodidade 

Após a presença da covid-19, ficou evidente que os consumidores estão exigentes no processo de compra, ou seja, buscam serviços tecnológicos que geram praticidade.

Assim sendo, se precisar de motores elétricos weg, é possível comprar pela palma da mão com o uso de dispositivos móveis e receber o equipamento no local desejado. 

Além do mais, se o cliente tiver uma boa experiência ao navegar pela sua loja, certamente vai procurar novamente pelos seus serviços.

3. Acompanhamento em tempo real

Outro benefício de contar com uma loja virtual para sua empresa, é ter a capacidade de acompanhar as vendas em tempo real, além do comportamento do consumidor na sua página. 

A cada momento que é acessado a sua página, você consegue acompanhar as alterações que são realizadas de modo automático, como, por exemplo, nos cliques em determinados produtos, anúncios, entre outros.

Até porque, por mais que o acesso seja em páginas anônimas, ao acessar a internet os usuários deixam rastros, e o seu negócio consegue obter acesso às informações de interesse do potencial cliente e traçar estratégias de remarketing para incentivar o consumidor a voltar e finalizar a compra.

4. Vendas online 24 horas

Por fim, mas não menos importante, qualquer empreendedor sonha em vender 24h por dia, não é mesmo:

Decerto que quanto maior for o número de vendas, melhor para as receitas financeiras e lucro empresarial. Logo, ter uma loja virtual é possível vender mesmo que não esteja no horário comercial. Isso é excelente!

Portanto, se você tinha dúvidas em investir em uma loja virtual para a sua empresa, saiba que é o caminho ideal para o sucesso nas suas vendas. 

Afinal, a sua loja fica disponível todos os dias, a qualquer momento e sempre que o consumidor decidir comprar de você, independente de que seja em feriados ou fim de semana!

Agora que você já conhece os benefícios de ter uma loja virtual, o que está esperando para criar uma para o seu negócio? Gostou das dicas? Então, compartilhe com os seus colegas e deixe o seu comentário!

Esse artigo foi escrito por Thais Teixeira, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.

Mercado brasileiro abre com futuros em alta em dia de orçamento e cúpula do clima 388

Mercado brasileiro abre com futuros em alta em dia de orçamento e cúpula do clima

Confira análise da Nova Futura Investimentos

As bolsas europeias fecharam em alta na quarta-feira (21), mediante os números positivos da economia. No entanto, o aumento da Covid-19 no continente continuou no radar dos investidores. Londres teve elevação de 0,52%. Frankfurt subiu 0,74%. Paris fechou com ganhos de 0,74%. Milão valorizou 0,30%, Madri e Lisboa tiveram ganho de 0,71% e 0,11%, respectivamente.

Nos Estados Unidos, os mercados também se recuperaram. As perspectivas de recuperação da economia fizeram com que Wall Street fechasse em alta. O Nasdaq subiu 1,19%. O S&P 500 e o Dow Jones tiveram elevação de 0,93%.

Na Ásia, os mercados seguiram Nova York, fechando majoritariamente em alta nesta madrugada, acompanhando os ganhos ocidentais de ontem. Mas, o avanço da Covid-19 na Índia e no Japão ainda são fatores de recuperação. Tóquio teve alta de 2,38%. O Kospi subiu 0,18%. Hong Kong avançou 0,47% e Taiwan teve perda de 0,61%. Na China Continental, o Xangai teve recuo de 0,23% e o Shenzhen subiu 0,48%.

Para hoje, 22 de abril

Os futuros nos Estados Unidos operam em queda, aguardando o resultado dos pedidos iniciais por seguro desemprego, realizando com o resultado aquém do esperado da Southwest Airlines e de olho em demais resultados. Na Europa, os mercados sobem de olho nos resultados e aguardando Lagarde.

No Brasil, os futuros operam em alta. Os investidores aguardam a aprovação do orçamento e a cúpula do clima, além de responder aos ganhos do feriado de ontem (21).

O Tesouro ofertará LTNs para os vencimentos 2022, 2023 e 2024; NTN-Fs para 2027 e 2031; e LFTs para 2022 e 2027. O Bacen fará oferta de 15.000 swaps a partir das 11h30.

Internacional

Na Europa, há destaque para dados de política monetária antecedendo o discurso de Lagarde. A taxa de facilidade permanente para depósito continua negativa, em -0,5%. A facilidade permanente de cadência e liquidez permaneceu em 0,25%. E a decisão de taxa de juros permaneceu nula, em 0,00%. No Reino Unido, o índice de tendências industriais, o CBI, teve queda de 8 pontos, ante expectativas de 2 pontos.

Nos Estados Unidos, como ocorre toda quinta-feira, serão divulgados os pedidos por seguro-desemprego. A expectativa é de que a demanda pelo benefício chegará a 617 mil. As vendas de casas usadas tendem a sair de 6,22 mil em fevereiro e têm perspectiva de chegar a 6,1 mil em março.

ZL Brasil Corretora de Seguros: 12 meses, 15 mil clientes 3370

Confira edição 248 da Revista JRS

É impossível imaginar um mundo sem tecnologia nos dias de hoje, principalmente no universo corporativo. Você chegou a imaginar como seria a situação se não existissem os aplicativos para realização de conferências virtuais, automação ou mensuração de dados?

Cada vez mais torna-se crucial que as empresas fomentem e democratizem o acesso às ferramentas atualizadas para seus colaboradores, de modo a otimizar a gestão de tempo. Assim, sobra tempo para aquilo que realmente importa quando falamos sobre o mundo dos negócios: relacionamento.

É preciso utilizar o atual momento da crise vivenciada pela humanidade como ponto de inflexão para aprimorar as relações humanas no ambiente digital. A indústria de seguros, por exemplo, promove uma série de iniciativas neste sentido. As companhias e demais empresas do setor, por exemplo, buscam promover interações mais humanizadas nas redes, afinal, o momento exige compreensão e empatia por parte das lideranças.

Além disso, cada pessoa deve, individualmente, refletir sobre suas metas e objetivos – sem esquecer do propósito que a motiva para seguir em frente e conquistar resultados ainda mais extraordinários. Isso fica evidenciado na reportagem de capa da Revista JRS 248, que traz a trajetória de sucesso da ZL Brasil Corretora de Seguros. A empresa possui 15 mil clientes já no primeiro ano de atuação. E, muito disso, passa pelo afinamento do fundador Zênio Costa com as técnicas mais modernas de gestão disponíveis no mercado. Mas não apenas isso. O legado de força e dedicação do executivo também foram cruciais para que a empresa atingisse essa posição de destaque em um rápido período de tempo.

Confira essa e outras histórias ao longo das páginas desta edição!

Bradesco Seguros destaca a importância do Atuário para o mercado segurador 403

Leonardo de Freitas é Diretor da Organização de Vendas do Grupo Bradesco Seguros / Divulgação

Seguradora reforça papel deste profissional para mensuração e prevenção de riscos no setor

Em abril, é comemorado o mês do Atuário – profissional especialista em administrar e mensurar riscos, com formação em ciências atuárias. Sua atuação exige conhecimentos de teorias e aplicações em diversas áreas, como: matemática, estatística, economia, probabilidade e finanças – aliados à visão de negócio e ao pensamento crítico, para assegurar a sustentabilidade em diversas operações.

Apesar da profissão ainda ser pouco conhecida, os Atuários são players essenciais para muitos setores, especialmente para o mercado de seguros; já que com sua expertise, esses especialistas contribuem estrategicamente para a elaboração das melhores soluções de proteção ao cliente.

Leonardo De Freitas, Diretor de Organização e Vendas do Grupo Bradesco Seguros, destaca que os atuários estão presentes no dia a dia da companhia, integrando diversas áreas. “Na sua rotina, eles são responsáveis pela análise de dados e pelos cálculos, para avaliar riscos e determinar prêmios a serem pagos em operações de seguros, previdência complementar, planos de saúde e títulos de capitalização. Uma função crucial! Por isso, nesse mês tão especial, registro o nosso muito obrigado aos profissionais Atuários!”, finaliza o executivo.

Grupo Life Brasil divulga relatório econômico de abril 1089

vMetLife e Banco Original anunciam parceria inédita para venda de seguro de vida e acidentes pessoais

Holding ultrapassa a marca de 205 franquias; Confira o documento completo

Alberto Júnior é CEO do Grupo Life Brasil / Divulgação
Alberto Júnior é CEO do Grupo Life Brasil / Divulgação

Em março, o Grupo Life Brasil inovou mais uma vez ao disponibilizar ao mercado a divulgação de relatórios consistentes das empresas listadas na Bolsa de Valores. A edição de abril do documento já está disponível e elenca tópicos relevantes sobre o perfil da empresa, que atualmente soma a marca de 205 franquias pelo Brasil, resultados e os panoramas de seguro de vida e outros ramos.

Com 95% da sua operação concentrada em seguro de pessoas e 5% em ramos elementares, os relatórios da holding são mensais e trimestrais. “Os dados econômicos de 2020 foram bastante positivos. Para citar alguns números, temos que, em 2020, a receita bruta foi de R$ 9.632 milhões, com uma variação de 33% em relação ao ano anterior. Em 2020, o lucro líquido foi de R$ 3.853 mil, com uma variação expressiva de 131% em relação ao ano anterior. Em 2020, a rentabilidade sobre patrimônio líquido alcançou o nível de 1137%, um valor extremamente expressivo”, destaca o documento deste mês.

O material é assinado pelo CEO do Grupo Life Brasil, na qualidade de líder em exercício e expertise mercadológica e de vendas, e pelo consultor econômico na Rating Seguros Consultoria, Francisco Galiza. O relatório completo de abril do Grupo pode ser conferido através deste link.

Susep participa da Semana do Consumidor organizada pela CNseg 396

Susep participa da Semana do Consumidor organizada pela CNseg

Diretores Rafael Scherre e Eduardo Fraga debaterão experiência e futuro do consumidor

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) participará da Semana do Consumidor organizada pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg). O evento acontecerá entre os dias 26 e 28 de abril e contará com três seminários online, ao vivo e gratuitos. O objetivo é debater soluções para estimular a consciência sobre as relações de consumo no ambiente de seguros.

A Susep participará de dois webinars. O primeiro deles acontecerá no dia 26 de abril, segunda-feira, às 11h, e o diretor Rafael Scherre será um dos palestrantes. Com o tema “Experiência das Demandas do Consumidor”, o seminário analisará a interação do consumidor com a empresa e sua experiência na relação de consumo, na visão dos reguladores e do mercado. Os painelistas falarão sobre a evolução dos canais de atendimento ao consumidor de seguros até os dias de hoje, demonstrando que a boa experiência no atendimento garante bons resultados na fidelização do cliente e contribui para a relevância do setor. Além de Scherre, participarão do webinar a secretária do Senacon, Juliana Oliveira Domingues, o diretor de fiscalização da ANS, Mauricio Nunes da Silva, o ouvidor da Seguros Unimed e presidente da Comissão Temática de Ouvidoria da CNseg, Sillas Rivelle, e a chefe do Serviço das Políticas de Concorrência e Proteção dos Consumidores da UNCTAD, Teresa Moreira. A mediação ficará por conta do presidente da CNseg, Marcio Coriolano.

O segundo webinar será realizado no dia 28 de abril, quarta-feira, às 11h, e contará com a participação do diretor Eduardo Fraga. O painel terá como tema “O Consumidor do Futuro” e os palestrantes falarão sobre o comportamento e as decisões do consumidor de seguros no futuro, trazendo foco para as tendências previstas para os próximos anos. Serão debatidos os desafios que estão por vir no atendimento de clientes cada vez mais conectados e que buscarão acesso a produtos que estejam mais aderentes às suas necessidades e capacidade financeira. Ao lado de Fraga, participarão da palestra a diretora da Carlini Sociedade dos Advogados, Angelica Carlini, e o chefe do Programa Global de Justiça e Proteção ao Consumidor e responsável pelo Programa de Normas Técnicas da Consumers International, Antonio Serra Cambaceres. A mediadora será a diretora de Relações de Consumo e Comunicação da CNseg, Solange Beatriz Palheiros.

Os interessados podem inscrever-se para a Semana do Consumidor da CNseg neste endereço.