ZL Brasil Corretora de Seguros: 12 meses, 15 mil clientes 44440

Confira edição 248 da Revista JRS

É impossível imaginar um mundo sem tecnologia nos dias de hoje, principalmente no universo corporativo. Você chegou a imaginar como seria a situação se não existissem os aplicativos para realização de conferências virtuais, automação ou mensuração de dados?

Cada vez mais torna-se crucial que as empresas fomentem e democratizem o acesso às ferramentas atualizadas para seus colaboradores, de modo a otimizar a gestão de tempo. Assim, sobra tempo para aquilo que realmente importa quando falamos sobre o mundo dos negócios: relacionamento.

É preciso utilizar o atual momento da crise vivenciada pela humanidade como ponto de inflexão para aprimorar as relações humanas no ambiente digital. A indústria de seguros, por exemplo, promove uma série de iniciativas neste sentido. As companhias e demais empresas do setor, por exemplo, buscam promover interações mais humanizadas nas redes, afinal, o momento exige compreensão e empatia por parte das lideranças.

Além disso, cada pessoa deve, individualmente, refletir sobre suas metas e objetivos – sem esquecer do propósito que a motiva para seguir em frente e conquistar resultados ainda mais extraordinários. Isso fica evidenciado na reportagem de capa da Revista JRS 248, que traz a trajetória de sucesso da ZL Brasil Corretora de Seguros. A empresa possui 15 mil clientes já no primeiro ano de atuação. E, muito disso, passa pelo afinamento do fundador Zênio Costa com as técnicas mais modernas de gestão disponíveis no mercado. Mas não apenas isso. O legado de força e dedicação do executivo também foram cruciais para que a empresa atingisse essa posição de destaque em um rápido período de tempo.

Confira essa e outras histórias ao longo das páginas desta edição!

Como criar uma experiência incrível para clientes B2B 705

Como criar uma experiência incrível para clientes B2B

Confira artigo de Mateus Pestana, CEO e Co-fundador da Sensedata

Estudos mostram que os clientes estão dispostos a pagar mais por um produto ou serviço em troca de uma melhor experiência de compra. Mais do que preço ou qualidade do produto, a experiência, em breve, será o maior diferencial para obter clientes, mesmo nas negociações B2B (business-to-business).

O espaço está ficando mais competitivo; portanto, se um cliente não estiver satisfeito com o produto ou o serviço que está recebendo, ele pode simplesmente rever sua estratégia e optar por um concorrente. Isso significa que as empresas B2B – assim como as empresas B2C – também precisam se concentrar em criar uma ótima experiência em que os clientes de fato escolham fazer negócios com elas.

Esse consumidor já é exigente e possui acesso a uma infinidade de informações e opções, portanto ele não tem a obrigação de ficar preso a uma empresa ou marca que não investe em experiência do cliente.

As estratégias para se desenvolver uma experiência do cliente que faça sentido para ambas as partes, são muitas. Conheça algumas práticas para aprimorar a experiência que sua organização oferece para seus clientes.

1. Conheça seus clientes

Alguns estudos realizados no mercado B2B constatam que boa parte dos clientes B2B preferem pesquisar online em vez de interagir com um representante de vendas. Isso acontece porque os clientes acham que os representantes estão mais preocupados em cumprirem suas agendas e baterem suas metas, ao invés de realmente tentar resolver o problema do cliente.

É essencial entender as necessidades e o contexto de cada pessoa envolvida em uma decisão de compra B2B. Você também deve aproveitar a riqueza de dados disponíveis para saber coisas como: em que setor o cliente trabalha, seu foco geográfico, em que etapa eles estão da jornada, quais são suas metas de crescimento para o futuro etc. Sem essa base de entendimento, você não poderá oferecer uma experiência bem sucedida ao cliente.

2. Transforme dados em ações

Os dados que o seu cliente fornece durante toda a jornada são preciosos e a sua empresa deve usar esses dados para criar ações. Entenda esses dados, não só como um diagnóstico do que já aconteceu, mas também como uma predição do comportamento do cliente.

Transforme esses dados em insights para entregar ações proativas ao cliente, antes dele te procurar. Para isso, você precisa adotar algumas práticas que te ajudem, não só a compilar todos os dados em um único lugar, mas fazer as análises corretas, gerar métricas assertivas, e disparar ações no momento mais adequado.

Se você ainda não tem a prática de basear suas ações em dados, pode começar fazendo as primeiras análises em uma planilha, extraindo métricas importantes para determinar as próximas ações com os clientes, como ofertas de novos produtos; momento de recompra; oportunidades de cross-sell e up-sell; entre outros.

3. Tenha uma visão centrada no cliente

A experiência do cliente é criada a partir de cada interação que um cliente tem com sua empresa. Tudo, desde uma ligação telefônica a um anúncio na internet, contribui para a percepção e a experiência geral do cliente.

Uma boa experiência do cliente deve ser intencional. É necessário um esforço de cada área para saber o papel que desempenham na construção de confiança com os clientes e no atendimento de suas necessidades. Os clientes percebem quando uma empresa está focada neles ou apenas focada em fazer vendas a todo custo.

4. Ofereça experiências personalizadas

Assim como um cliente B2C que vai a uma loja de cosméticos e quer que o vendedor lhe mostre opções que se adequam ao seu tom e tipo de pele, em uma experiência totalmente personalizada, os clientes B2B não querem receber uma solução única e padrão para todas as suas dores.

Com o aumento da concorrência, as empresas que fornecem produtos e serviços para outras empresas correm o risco de simplesmente se tornarem commodities. A melhor maneira de combater isso é agregar valor com um serviço personalizado.

A personalização pode acontecer em todos os pontos da jornada do cliente. Desde conhecer a empresa cliente, identificar os papéis de cada um dos envolvidos no negócio, estabelecer uma comunicação mais próxima, e principalmente oferecer as melhores recomendações de produtos. A personalização está no centro de tudo.

5. Use novas tecnologias

É com a tecnologia que você será capaz de usar os dados que você já tem do seu cliente. Usar os dados de forma acionável e disparar ações contextualizadas é uma boa forma de aprimorar a experiência do seu cliente. E é claro, isso se reflete no aumento da recompra, upsell e cross-sell.

As possibilidades de uso de novas tecnologias são infinitas e podem ser adaptadas às necessidades de cada empresa e cliente.

6. Invista no sucesso do seu cliente

A experiência do cliente não termina quando a compra é finalizada. Na relação B2B, os clientes desejam ter empresas para as quais podem recorrer e confiar. Uma das chaves para construir esses relacionamentos de longo prazo é através da estratégia de sucesso do cliente.

Investir no sucesso do cliente significa mais do que apenas garantir que os clientes estejam satisfeitos com suas compras, embora isso faça parte. Focar no sucesso do cliente significa ajudar os clientes a encontrarem melhores maneiras de trabalhar com mais eficiência, entregar o resultado desejado e atender constantemente às suas necessidades.

Traçar estratégias que façam sentido não só para o seu negócio, mas para o cliente, é colocá-lo em destaque, não apenas para resolver a dor atual, mas se tornar um consultor a quem o cliente irá recorrer, pois sabe que a experiência será satisfatória por completo.

Empresa desenvolve ações em e-commerce de ponta a ponta na América Latina 542

Empresa desenvolve ações em e-commerce de ponta a ponta na América Latina

Synapcom desenvolve projetos personalizados que integram do planejamento ao SAC 4.0 e marketing digital para clientes da indústria e do varejo

A Synapcom, líder em full commerce no Brasil, atua no mercado desde 2012 com o desafio de transformar e viabilizar as operações de e-commerce da indústria e do varejo. A empresa desenvolve projetos de ponta a ponta para tornar as vendas online realidade: do planejamento à gestão de canais, da escolha e operação da plataforma à integração do ecossistema digital, incluindo cadastro dos produtos, melhores práticas logísticas, SAC 4.0 e marketing digital. Tudo o que for necessário para a excelência na operação do negócio.

Os planejamentos são personalizados, e os clientes contam com a expertise da equipe Synapcom, que oferece o know how, tecnologia e infraestrutura para a implementação e integração da operação do e-commerce. Com um portfólio composto por mais de 60 clientes, a empresa trabalha com os maiores players do mercado e da indústria, bens de consumo, cosméticos, moda, entre outros — um grande diferencial que mostra competência para lidar com as diferentes especificidades que cada segmento exige. Entre as empresas que já operam seus negócios digitais com apoio da Synapcom estão: Samsung, Philips, L’Oréal, Goodyear e Diageo. Referência do segmento no Brasil, a Synapcom também atua no Chile, no México e na Colômbia e atualmente trabalha na expansão de suas operações para a Argentina.

Além de toda a estrutura digital, a Synapcom conta com dois centros de distribuição no estado de São Paulo, um em Itapevi, e outro dentro da operação da Samsung em Cajamar — totalizando 35 mil m² de armazenagem. Ainda oferece a solução de dark store em São Paulo para aumentar a agilidade na entrega dos pedidos na cidade. Desde sua fundação, a empresa já conta com mais de mil colaboradores, mais de 3,5 milhões de pedidos e 8 milhões de itens movimentados por ano.

Em 2020, a Synapcom registrou crescimento de 175% em relação ao ano anterior, totalizando R$1,02 bilhão em gross merchandise volume e investiu mais de R$ 10 milhões no novo centro de distribuição, em Itapevi. Para este ano, a empresa projeta um crescimento de 88%. “A Synapcom nasceu com o objetivo de levar o conceito full commerce a todos os setores da indústria e do varejo, facilitando o desenvolvimento do e-commerce para empresas e possibilitando a melhor experiência de compra online para os consumidores”, comenta Eduardo Fregonesi, CEO da Synapcom.

Icatu anuncia oferta de empréstimo para clientes de Previdência, em parceria com a Creditas 505

Henrique Diniz é diretor de Produtos de Previdência Privada da Icatu Seguros / Reprodução

Crédito Protegido Prev concede empréstimo imediato ao cliente, com a reserva de previdência como garantia

A Icatu anuncia, em parceria com a Creditas, o lançamento do Crédito Protegido Prev, produto de acesso à crédito com garantia de Previdência. Para o processo de concessão do empréstimo, o fundo previdenciário do cliente da Icatu servirá como garantia do acordo. O valor do crédito varia conforme o saldo das aplicações de previdência de cada cliente, que serão mantidas em caução para que a operação seja concluída.

Em um cenário de pandemia, o objetivo da parceria é ajudar os clientes, investidores de previdência da seguradora, a não precisarem resgatar suas aplicações em previdência para cuidar de despesas correntes, mantendo os seus investimentos assegurados para preservar a qualidade de vida e bem-estar na longevidade. Além disso, clientes que solicitam resgate de previdência, podem ter saldos de aplicação que estejam com a alíquota de imposto de renda alta, e assim, resgatar a previdência pode custar mais do que solicitar um empréstimo parcelado com juros baixos. É o que explica Henrique Diniz, diretor de produtos de Previdência da Icatu.

“Estamos prestando assistência aos nossos clientes com soluções financeiras adequadas às necessidades pontuais, evitando que haja uma perda financeira na meta traçada para a aposentadoria. Esse tipo de lançamento está em linha com o propósito da seguradora de atuar para a conscientização da importância do planejamento financeiro e da educação para finanças”, afirma o executivo.

O processo de concessão do empréstimo é simples e imediato. A operação será realizada pela Creditas, plataforma digital líder de produtos de crédito e soluções que conectam os brasileiros aos seus projetos de vida, em parceira da Icatu na oferta do Crédito Protegido Prev. Basta o cliente Icatu interessado em obter o empréstimo entrar em contato com a Central de Relacionamento com o Cliente da Icatu e confirmar sua elegibilidade no produto. Em até três dias úteis, o valor será creditado na conta bancária.

Ford destaca sons do Mustang Mach 1, esportivo de edição limitada da montadora 578

Modelo traz vários aprimoramentos de engenharia e acelera de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos

A Ford divulgou um vídeo do Mustang Mach 1 que tem como tema os sons produzidos pelo esportivo de edição limitada. Toques de abertura de porta, afivelamento do cinto, botão de partida, fricção dos pneus nas curvas e frenagens e, claro, o ronco poderoso do motor Coyote V8 5.0 compõem a trilha sonora da produção que mostra o desempenho do “muscle car” na pista.

Recém-lançada no Brasil, a quarta geração do clássico batizado em homenagem à medida padrão da velocidade do som – Mach 1 – tem motor de 483 cv e transmissão automática de dez marchas com opção de trocas manuais. Dando sequência a esse legado histórico, o modelo traz vários aprimoramentos de engenharia e acelera de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos.

Além de suspensão adaptativa MagneRide e freios Brembo, ele conta com componentes de performance herdados de outros ícones da linha. Tem a barra antitorção e o sistema de indução de ar “open air box” do Mustang Bullitt; coletor de admissão, corpo de borboletas, sistema de arrefecimento do motor e radiador da transmissão do Shelby GT350; e escapamento, difusor traseiro, braços e buchas da suspensão traseira e sistema de arrefecimento do diferencial traseiro do Shelby GT500. Os sete modos de direção também contribuem para a incomparável sensação de potência e controle do Mustang Mach 1.

Ford destaca sons do Mustang Mach 1, esportivo de edição limitada da montadora / Divulgação
Ford destaca sons do Mustang Mach 1, esportivo de edição limitada da montadora / Divulgação

As rodas de 19 polegadas vêm com pneus Michelin Pilot Sport 4S, produzidos com compostos exclusivos que reforçam a aderência e otimizam a performance tanto em piso seco como molhado. Essa tecnologia desenvolvida pela Michelin também dá aos pneus uma durabilidade incomparável na categoria.

O visual empolgante do clássico, com faixas esportivas no capô e nas laterais, incorpora refinamentos aerodinâmicos que melhoram em 22% o “downforce”, incluindo novos difusores dianteiros e traseiros. O interior tem bancos de couro com design personalizado e painel configurável de 12”, além de multimídia SYNC 3 e tecnologias avançadas de assistência, como alerta de colisão com detecção de pedestres e frenagem de emergência, assistente de permanência em faixa e alerta de fadiga.

“O Mustang Mach 1 tem vários detalhes que encantam os fãs da potência e velocidade. E o ronco do motor continua sendo um dos componentes emocionais mais importantes do seu sucesso, que o vídeo destaca por meio dessa experiência sonora”, diz Daniel Sinzato, gerente de Marketing do Produto da Ford.

Cinco passos para transformar clientes em fãs 439

Cinco passos para transformar clientes em fãs

SenseData, empresa referência em Customer Success na América Latina, dá dicas de como fidelizar a base de clientes de grandes empresas

Em um mercado altamente competitivo, além de conquistar novos clientes é fundamental manter – e expandir – essa base. O processo de conseguir um novo cliente pode ser até sete vezes mais caro que manter um atual. Pensando nesse cenário, a SenseData, empresa que cuida da gestão de Customer Success (Sucesso do Cliente), mostra que é fundamental fazer uma gestão dos clientes baseada em dados, a favor da experiência e do sucesso de cada um deles, e claro, do crescimento da empresa. Desta forma é possível transformar os clientes em verdadeiros fãs da marca.

Com uma ação adequada para cada negócio, empresas como Unilever, Gupy, Jusbrasil, VR Benefícios e Neoway vêm integrando plataformas para satisfazer o desejo daqueles que procuram um produto ou serviço, seja no meio físico ou online. “As empresas precisam ter em mente que conhecer seu cliente é fundamental para fortalecer a experiência de consumo. Com esse alinhamento em mãos, é possível unir as emoções e as expectativas do cliente e estruturar uma jornada de sucesso para cada um deles”, explica Mateus Pestana, fundador e CEO da SenseData.

Mateus Pestana é cofundador e CEO da SenseData / Divulgação
Mateus Pestana é cofundador e CEO da SenseData / Divulgação

Além destas características, o especialista elenca cinco principais dicas para transformar o cliente num fiel consumidor da marca. Veja a seguir:

1. Conheça seu cliente

O primeiro passo não poderia ser outro. Para expandir a base de clientes, é preciso entender quem é o consumidor e qual seu comportamento. Por exemplo, se uma empresa tem um modelo de negócio focado no cliente (B2C, ou Business to Consumer), o relacionamento deve ser direcionado para consumidor final, uma vez que, na imensa maioria das vezes, quem compra o produto/serviço é a mesma pessoa que vai utilizá-lo.

Isso torna o relacionamento muito mais direto e fácil de ser mapeado. É mais simples identificar qual é o resultado desejado e quais são os pontos de contato que influenciam na melhora da experiência.

Já no modelo de negócio focado em outros negócios (B2B, ou Business to Business), existem outras particularidades, e a gestão do cliente torna-se mais complexa. Neste modelo, muitas vezes diversas pessoas se envolvem na negociação antes que o negócio seja concluído. Existe um decisor, um patrocinador de projeto, lideranças e as equipes envolvidas que irão usufruir do produto/serviço.

Mesmo assim, é importante mapear todos os pontos de contato com cada um desses agentes, identificando os objetivos e necessidades de cada um deles. Para assim garantir uma boa experiência e resultados adequados para todas as partes.

2. Personalização em escala

Cada vez mais, os clientes querem receber interações personalizadas. E nesse contexto, e-mails em massa, ligações invasivas e promoções genéricas serão gradativamente menos aceitas pelo público geral. Basta ver que existem mais de 1,5 milhão de pessoas cadastradas no “Não me Perturbe”, plataforma do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) para clientes que não querem receber contatos invasivos.

O CEO da SenseData afirma que é necessário fazer uma avaliação da melhor maneira de se comunicar com os clientes: “Para evitar essa percepção negativa, as empresas precisam criar ações personalizadas e que conversem com o perfil de cada um dos clientes. É necessário avaliar qual é a ação correta, no momento certo, para o cliente adequado”, diz.

Fazer isso de maneira manual para centenas ou milhares de clientes é inviável. Por isso, o apoio de empresas como a SenseData, que oferecem tecnologia para desenvolver réguas e gatilhos automatizados que são disparados de acordo com a “movimentação” do cliente na base, é imprescindível.

3. Entregue o resultado e supere as expectativas do cliente

Quando o cliente realiza uma compra, seja ela pessoal ou corporativa, ele espera obter um bom resultado e resolver alguma dor ou demanda. Para garantir o sucesso do cliente, é necessário entregar não apenas o resultado esperado, mas também uma boa experiência ao longo da jornada. Clientes com sucesso são clientes satisfeitos, que compram mais e indicam sua empresa para outros potenciais clientes. A partir daí, ele se torna um cliente-promotor, que advoga pela sua marca apenas em troca da boa experiência e dos bons resultados que ele teve.

4. Invista na cultura organizacional focada no sucesso do cliente

A área de atendimento de uma empresa não pode ser a única a focar no sucesso dos clientes. Garantir essa marca é uma responsabilidade de todas as áreas: do marketing, ao comunicar da maneira correta, do comercial, ao vender para os clientes com potencial de sucesso, de produto e desenvolvimento, ao criar soluções que auxiliem de fato os clientes e, é claro, de suporte e atendimento, dedicadas a ajudar os clientes a alcançarem os resultados esperados com uma boa experiência.

5. Aposte na jornada do sucesso do cliente baseada em dados

Mapear a jornada do cliente é importante para entender qual caminho ele deve percorrer para alcançar o tão desejado sucesso. Isso é possível através de dados, tanto de clientes que obtiveram sucesso, quanto dos que tiveram más experiências, para identificar corretamente os pontos de contato cruciais para diferentes fins.

São os dados que irão mostrar quais as principais necessidades dos clientes: é fundamental analisar comportamentos, reclamações, a utilização da solução, como está a saúde financeira da empresa, o histórico de contato com os clientes, e mais diversas outras informações que podem guiar os clientes para uma jornada de sucesso.

“Um ponto importante é utilizar esses dados de forma acionável, ou seja, não utilizá-los apenas para criar reports e apresentações de resultados, mas também ações, campanhas e touchpoints de qualidade. Isso fará com que os clientes reajam de forma mais receptiva, sempre em busca do sucesso conjunto”, finaliza o executivo.