Inmetro aposta em tecnologia da certificação digital para dar fim às fraudes nas bombas de combustível 904

Inmetro aposta em tecnologia da certificação digital para dar fim às fraudes nas bombas de combustível

Confira artigo Edmar Araujo, presidente executivo da Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB)

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) credenciou-se como Autoridade Certificadora de 1º nível da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) e, a partir de agora, emitirá certificados digitais de objetos metrológicos. Com o feito, a autarquia tentará dar cabo às fraudes que ocorrem em postos de combustíveis em todo o Brasil, problema dos mais crônicos de encontrar alguma resolução.

É importante tentar explicar como ocorrem as burlas que prejudicam consumidores diariamente no país.

Quando somos atendidos por frentistas, eles nos questionam a respeito da quantidade de combustível que desejamos abastecer. O único jeito de saber quantos litros há no tanque do carro é pedir para que se preencha até o limite suportado pelo veículo e, mesmo assim, o total de gasolina, etanol ou diesel não permitirá aferir os litros que realmente foram adquiridos.

Mas, como ocorre a fraude durante o abastecimento?

É de forma invisível que os consumidores são lesados. Nos componentes eletrônicos do equipamento para abastecer, a famosa bomba, o volume de combustível é calculado por um bloco medidor, que gira conforme a quantidade que passa por ele. O transdutor óptico, por sua vez, comunica ao medidor o número de pulsos enviados para a bomba.

Consideremos então o seguinte: 100 pulsos correspondem exatamente a 1 litro de combustível. É precisamente nesta interação entre transdutor e medidor que os fraudadores atuam ao instalar componente que faça o medidor entender que está recebendo pulsos a mais. O consumidor acaba pagando por litros que não correspondem ao indicado na bomba.

Assim, o meio encontrado pelo Inmetro para blindar eletronicamente esses dispositivos foi a tecnologia do certificado digital ICP-Brasil, lançando mão de um processo de implantação rápido e prático. O objetivo é que as bombas já venham de fábrica com o certificado instalado. Assim, todos a parte eletrônica da bomba, inclusive o software que faz a comunicação entre o transdutor óptico e o medidor, estará resguardada com criptografia de ponta a ponta.

O consumidor estará empoderado e saberá se abastece em posto onde as bombas estão certificadas pela tecnologia ICP-Brasil, já que os equipamentos serão obrigados a disponibilizar informações sobre sua identidade. Bastaria, por exemplo, a captura de um QR Code para saber tudo sobre determinada bomba, como o endereço do posto, sua data de fabricação e se o certificado metrológico ICP-Brasil está instalado e válido, ou ainda, celulares e bombas poderiam se comunicar automaticamente e trocar dados a partir da tecnologia da Internet das Coisas (IoT). Na prática, um app será o suficiente para combater fraudes.

O certificado digital que será utilizado será o de Objetos Metrológicos (OM-BR), destinado exclusivamente a itens desta natureza que sejam regulados pelo Inmetro. O projeto permite que a fiscalização seja otimizada a partir do uso do OM-BR em outros equipamentos igualmente burlados no Brasil, como balanças e relógios medidores de energia elétrica.

O Planalto trata este tema como dos mais importantes entre as ações do Governo Federal para coibir fraudes que prejudicam toda a cadeia econômica envolvida, já que elas permitem burlas fiscais na ordem dos bilhões de reais.

Resta saber em qual velocidade o projeto será operacionalizado e se, de fato, todos nós poderemos confiar nas informações que visualizamos nas bombas de combustível. Num país onde e-mails sobre o combate à pandemia da Covid-19 não são respondidos por autoridades, é difícil crer que a tecnologia terá algum protagonismo para a solução de problemas.

No papel está bonito.

Na prática, só o tempo, senhor da razão, nos dirá se haverá solução.

É ver para crer.

*Edmar Araujo é presidente executivo da Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB). Possui MBA em Transformação Digital e Futuro dos Negócios é Jornalista e membro titular do Comitê Gestor da ICP-Brasil

Previsul Seguradora é finalista, pelo segundo ano consecutivo do Prêmio ReclameAQUI 2942

Renato Pedroso é CEO da Previsul / Foto: William Anthony/Arquivo JRS

Companhia foi indicada na categoria “Seguradora”

A Previsul é, pelo segundo ano consecutivo, uma das finalistas da categoria “Seguradora” do Prêmio ReclameAQUI, o mais respeitado reconhecimento a empresas que fazem um bom atendimento ao cliente no Brasil. A seleção segue critérios rigorosos, inclusive com avaliação de atendimento por cliente oculto. Nesta terça-feira (1º) inicia-se a fase de votação popular para a escolha dos vencedores.

O presidente da Previsul, Renato Pedroso, destaca a importância desta indicação. “Em nosso modelo de negócio existe uma relação de parceria entre o corretor e a seguradora. Sabemos que, ao indicar a Cia para o cliente final, o corretor deposita em nós sua confiança e isso tem um valor único para a Previsul. Prezamos sempre por um atendimento eficiente e acredito que estamos no caminho certo: ano após ano nossos índices de satisfação nas ferramentas e indicadores de mercado estão melhorando”, afirma Pedroso, que aproveita para reconhecer o trabalho dos colaboradores da Previsul. “Um bom atendimento ao cliente só é possível por meio de um trabalho em equipe de todas as áreas da Cia. Não existem empresas sem problemas, mas na Previsul encaramos os desafios como oportunidade de melhoria e, assim, seguimos evoluindo”, finaliza.

Divulgação
Divulgação

O prêmio surgiu há dez anos a partir de uma iniciativa do Reclame AQUI para reconhecer as empresas que fazem um bom atendimento. A relação completa dos finalistas e a votação podem ser feitas neste endereço.

Com 114 anos de atuação, a Previsul Seguradora é referência em seguro multirrisco no Brasil. Ainda não é corretor Previsul? Faça seu cadastro digital neste endereço.

Previsul disponibiliza bot de vendas via WhatApp aos corretores de seguros 2384

Corretores ganham mais agilidade e escalabilidade em suas vendas com o uso do aplicativo e de QR Code

A Previsul é conhecida por ser a seguradora digital do corretor e, neste momento de isolamento social, aproveita para aprimorar seus canais digitais e entregar mais ferramentas para o corretor e mais facilidade para o segurado. “A Previsul foi a pioneira na América Latina no formato de venda de seguro de vida por inteligência artificial e WhatsApp. Agora, iniciamos a venda do seguro de Acidentes Pessoais dentro do aplicativo. Esta é mais uma inovação que busca entregar um benefício sem custo para o corretor, possibilitando que ele possa continuar trabalhando de qualquer lugar, mesmo sem um contato físico com o cliente. Com essa frente, o corretor também consegue investir em seu marketing digital, podendo divulgar o seu bot, ou seja, seu próprio robô de vendas via WhatsApp, através de campanhas nas redes sociais, por exemplo, sendo mais certeiro na escolha do cliente que deseja trabalhar”, afirma o presidente da companhia, Renato Pedroso.

Corretores e segurados saem ganhando com a inovação. “Estamos oferecendo uma ferramenta que proporciona escalabilidade ao negócio do corretor, que pode traçar a estratégia que desejar de marketing digital e deixar que o nosso robô faça a venda via interação por WhatsApp, oportunizando ainda mais autonomia e agilidade no dia a dia das atividades da corretora. Para o segurado, é a oportunidade de contratação e forma simples e fácil, garantindo a sua proteção e tranquilidade da sua família”, completa Pedroso. Além de disponibilizar o link do bot, essa novidade também oferece ao corretor um QR Code que poderá ser inserido em materiais físicos como cartazes, banners e folders para divulgar a venda via WhatsApp.

Os corretores já parceiros da Previsul interessados em utilizar esta ferramenta devem entrar em contato com os consultores. Para quem ainda não trabalha com a seguradora, é possível realizar o cadastro digital de forma 100% online, neste endereço. Essa e outras novidades também foram apresentadas na live de Aniversário da Previsul, disponível abaixo.

Com 114 anos de atuação, a Previsul Seguradora é referência como seguradora Multirriscos no Brasil.

Previsul ainda mais moderna: nova jornada de contratação digital 1444

Agora, a proposta de adesão e DPSA da seguradora são feitas de forma 100% digital, com praticidade e agilidade para o corretor e segurado

Divulgação
Divulgação

A Previsul Seguradora agrega ao seu portfólio moderno mais uma novidade: a nova forma de contratação digital, com praticidade e agilidade para o corretor e para o segurado. Agora, tudo é feito online e com etapas que envolvem a proposta de adesão disponibilizada no Cota+ Individual e o preenchimento online da DPSA.

“A jornada de contratação 100% digital é consequência de um trabalho que já tem sido realizado desde 2020, quando atualizamos nossos Portais e trouxemos novidades para corretores e segurados”, afirma Renato Pedroso, CEO da Previsul. “Em 2021, nos dedicamos em construir um processo de contratação simplificado e mais digital para os nossos clientes. Automatizamos, substituímos o papel pelo digital, economizamos recursos e entregamos mais qualidade para todos os envolvidos do começo ao fim”.

O proponente também pode realizar a contratação do seu seguro via WhatsApp também pode preencher em seguida a sua Declaração Pessoal de Saúde e Atividades (DPSA) com as informações necessárias sobre a saúde e atividades do proponente através de vídeo chamada caso seja necessário.

Com 114 anos e atuação nacional, a Previsul é referência como seguradora Multirriscos no Brasil. Ainda não é corretor Previsul? Faça seu cadastro digital no site da companhia.

Bradesco Auto Center registra mais de 2 mil atendimentos no formato digital 468

Rodrigo Herzog é Superintendente de Operações da Bradesco Seguros / Divulgação

Presente em todos os estados país, o Bradesco Auto Center (BAC) Virtual ‘invade’ o Brasil, abrindo espaço em mais de 200 municípios

A Bradesco Seguros registrou mais de 2 mil atendimentos e 95% de NPS, índice que mede o grau de satisfação do consumidor, no acumulado entre os meses de janeiro e setembro de 2021, em acionamentos nos serviços do BAC Virtual (serviço virtual para realizar a orçamentação do sinistro do seguro automóvel para clientes e terceiros).

No mês de setembro de 2021, o BAC estendeu sua atuação para mais sete capitais nas regiões Norte e Nordeste: Rio Branco (AC), Boa Vista (RR), Macapá (AP), Belém (PA), Porto Velho (RO) e Teresina (PI). Ao todo, são 57 unidades em mais de 200 municípios do Brasil, e presença em todas as capitais.

Ao acessar o serviço online, que hoje já está disponível para carros e motos, os segurados dispõem de benefícios especiais como desconto na franquia, extensão de carro reserva e acordo com terceiros. – carros e motos (Terceiros atendidos no BAC Virtual tem a possibilidade de realizar um acordo para receber o valor do orçamento em sua conta corrente, podendo reparar o veículo em oficina de sua confiança, finalizando o processo em até 48h). Além disso, o serviço virtual visa a redução em até dois dias de todo o processo de atendimento ao sinistro.

“Acompanhamos, com carinho e muito cuidado, toda a jornada que cliente percorre na seguradora, desde a abertura do sinistro. A Bradesco Seguros garante a comodidade dos consumidores, através de um processo de atendimento ágil e humanizado, com vistoria via link – processo 100% online. Nesse sentido, a ampliação do BAC Virtual para novas cidades brasileiras reforça o nosso compromisso em oferecer um serviço de excelência a clientes de todo o país. Nosso projeto continua em plena expansão”, destaca Rodrigo Herzog, superintendente executivo de operações da seguradora.

Consulte os canais de atendimento do BAC Virtual para todas as localidades atendidas e benefícios oferecidos pela plataforma.

Contato BAC Virtual

Telefone ou WhatsApp: (21) 99255-9778 / (21) 96965-3155
E-mail: bac.virtual@bradescoseguros.com.br

Tecnologia da Buonny detecta clonagens de documentos e evita mais de R$ 187 milhões de prejuízos 346

Tecnologia da Buonny detecta clonagens de documentos e evita mais de R$ 187 milhões de prejuízos / Foto: Gabriel Santos / Unsplash Images

Confira como a ferramenta funciona e tem evitado fraudes e desvio de cargas

A tecnologia inovadora que detecta clonagens de documentos de motoristas idôneos, desenvolvida pela gerenciadora de riscos para transportes Buonny, já evitou mais de R$ 187 milhões de prejuízos, desde a sua implementação, em fevereiro de 2019, até setembro de 2021.

Por meio de inteligência artificial, atrelada ao Teleconsult, maior cadastro de motoristas do Brasil, a empresa detecta fraude por meio da comparação da foto do banco de dados com a da CNH fornecida pela empresa na qual o motorista pretende carregar. Assim, é possível coibir casos de falsidade ideológica e de clonagem de documentos.

Dessa forma, a tecnologia já evitou mais de 1.200 tentativas de clonagens e identificou centenas de falsificadores, que procuravam se passar por motoristas para carregar a carga e, então, desviá-la.

Como funciona?

Para determinação do perfil profissional do pesquisado são avaliados, além do Sistema de Reconhecimento Facial: tipo de carga, valor transportado, origem e destino, proprietário e dados do veículo, documentação junto aos órgãos competentes. Também, analisa referências pessoais, o que é fundamental para saber quem são familiares e pessoas físicas indicadas, experiência do profissional junto a empresas que carrega frequentemente, entre outras checagens, como, distribuidor forense, situação do CPF na Receita Federal, da CNH e histórico de sinistros.

Reconhecimento facial

A tecnologia se baseia na técnica biométrica cujos softwares codificam cerca de 80 pontos do rosto humano, como o tamanho do queixo e a distância entre os olhos, para reconhecer em vídeos e fotos posteriormente. Outros pontos que o sistema considera importante são aqueles tidos como únicos, como marcas de nascença e cicatrizes.

Esses pontos mapeados são comparados por meio de uma série de algoritmos matemáticos que dividem as imagens em pixels e, posteriormente, os pixels em pontos de dados – cujo conjunto é chamado de assinatura facial. A partir daí é que o sistema encontra pontos em comum entre a foto armazenada e a foto apresentada.

Porém, essa tecnologia vai além, encontrando soluções para problemas que sequer imaginamos que existam em um primeiro momento. Como o grau de assertividade dessa comparação pode mudar de acordo com a posição, iluminação e expressão em que o rosto em questão foi fotografado, o programa tem a capacidade de simular em 3D alguns moldes digitais para essa fotografia. Dessa forma, ele consegue avaliar a foto em diferentes ângulos, poses, iluminações e até mesmo simular a musculatura facial tensa e relaxada.