Reality show Batalha das Startups abre inscrições para nova edição 384

Reality show Batalha das Startups abre inscrições para nova edição / Divulgação

Segunda edição na Record News vai premiar grande campeã com programa de imersão no Vale do Silício, além de prêmios em aceleração e mídia

O reality show Batalha das Startups, produzido pelo Programa Inova360 Startups, na Record News, já está com inscrições abertas para a edição 2021. As startups interessadas têm até o dia 15 de agosto para se inscreverem no reality, que começa no dia 6 de setembro de 2021. Podem participar startups de todo o Brasil que estejam na fase pré-seed (antes da rodada Seed de investimentos) e que já tenham um MVP (Mínimo Produto Viável) validado. Do total de inscritas, serão selecionadas 32 startups que disputarão prêmios milionários em aceleração e mídia dentro do grupo. As inscrições podem ser feitas neste endereço.

A grande campeã do Batalha, além de R$ 1 milhão em aceleração/mídia, leva ainda um programa de imersão no Vale do Silício, nos Estados Unidos, considerado a meca da tecnologia e das startups, com todas as despesas pagas. O prêmio internacional é viabilizado graças a uma parceria entre o Batalha das Startups e a Startse, plataforma de Conhecimento em Negócios. Além da Startse, o Batalha das Startups neste ano conta com importantes parcerias institucionais junto ao ecossistema de inovação, dentre elas o Sebrae, Distrito, Snaq, Sai do Papel, Energy Hub, Instituto Êxito, Bertha Capital e Epitychia.

“A adesão de nomes de peso da inovação brasileira ao nosso projeto é uma grande honra e demonstra que estamos no caminho certo ao unir game, show, entretenimento e negócios em um só reality, para incentivar o empreendedorismo brasileiro”, diz Reginaldo Pereira, idealizador e apresentador do Batalha das Startups e do Programa Inova360 Startups.

A nova edição também terá etapas regionais, como uma edição específica para a região de Barueri (SP), viabilizada por meio de uma parceria entre o InovaHub, localizado no município, o Programa Minha Empresa, da Secretaria de Indústria de Comércio e Trabalho (SICT), da Prefeitura Municipal de Barueri e o Sebrae-Regional Osasco. O InovaHub é a aceleradora oficial do programa Batalha das Startups, criada para acelerar os negócios vencedores do programa e torná-los aptos a receber investimentos.

O Batalha das Startups inaugurou um formato novo na TV brasileira ao trazer a dinâmica da competição entre as startups para dentro de um ringue de lutas e revelar novos negócios ao mercado. Diferente de outros reality shows do gênero, as campeãs ganham como prêmios contratos milionários dentro da aceleradora InovaHub.

A primeira edição anunciou startups campeãs por categoria e também a Grande Campeã que foi a startup Apreço, de precificação de produtos de artesanato. O Batalha das Startups foi considerado um sucesso comercial na grade de programação da Record News por atrair nada menos do que 17 grandes marcas patrocinadoras, como TNT, Phillips, Cel.Lep, Loreal, Lenovo, Odonto Excellence, Vamos Parcelar, entre outros grandes players do mercado.

Serviço

Reality Show Batalha das Startups – Record News.
De segunda a sexta, às 23h45min.
Fase 1 – Seletiva – 16 de agosto a 03 de setembro de 2021.
Fase 2 – Qualifying – 06 de setembro a 29 de outubro de 2021.
Fase 3 – Batalhas das Startups – 01 de novembro a 21 de dezembro de 2021.
Inscrições: neste endereço.

Interesse por eventos de promoção de saúde nas empresas cresce 17% durante a pandemia, aponta It’sSeg 388

Interesse por eventos de promoção de saúde nas empresas cresce 17% durante a pandemia, aponta It’sSeg

Levantamento feito pela companhia também mostra aumento na participação dos colaboradores nesse tipo de ação

A pandemia promoveu o aumento do interesse por eventos de promoção de saúde nas empresas. É o que aponta levantamento da It’sSeg, uma das maiores corretoras de seguros do país especializada em gestão de benefícios. De acordo com dados da companhia, houve aumento de 17% no número de palestras realizadas sobre saúde e qualidade de vida nas empresas atendidas, o número subiu de 211 eventos em 2019 para 248 no período entre julho de 2020 e junho de 2021.

Assuntos como saúde da mulher, saúde geral, saúde mental e saúde do homem foram os mais abordados nos eventos devido à alta procura e interesse das organizações e seus profissionais, sobretudo nas ações relacionadas a informações sobre a Covid-19 e busca de formas de lidar com questões emocionais em casa e no teletrabalho.

Assunto2019Entre julho de 2020 e junho de 2021Variação
Saúde da Mulher1938+100%
Saúde Geral4368+58%
Saúde Mental6086+43%
Saúde do Homem1822+22%
Alimentação3631-14%
Saúde Não tem Cor353-92%
Geral211248+17%

“Notamos um aumento significativo na demanda por esses eventos, tanto por parte dos clientes que já realizavam ações de boas práticas e qualidade de vida para seus colaboradores antes da pandemia, quanto por parte daqueles que não promoviam esses eventos e se interessaram a fazer com o intuito de aproximação com os funcionários em teletrabalho”, comenta Marcio Tosi, diretor da It’sSeg.

Aumento na participação de colaboradores

Ainda segundo o levantamento, houve maior interação de colaboradores nos eventos promovidos de julho de 2020 a junho de 2021 no formato online comparado às sessões realizadas presencialmente em 2019. A média de participação, que era de 30 a 40 pessoas, passou a ter, no mínimo, 60 a 70 participantes por encontro.

Tosi credita esse aumento à facilidade de acesso aos eventos remotos e à flexibilidade de horário para sua realização. “O formato online atrai mais participantes por possibilitar aos colaboradores que não se desloquem até um auditório, por exemplo, para acompanhar uma palestra, além de permitir que os eventos aconteçam em horários flexíveis, o que dá mais liberdade aos funcionários para participarem”, acrescenta.

FGV abre inscrições para exame de habilitação de corretores de seguros 438

FGV abre inscrições para exame de habilitação de corretores de seguros / Divulgação/FGV

Instituição ingressa no segmento de seguros e passa a certificar profissionais da corretagem

Conforme antecipado pelo Jornal do Seguro (JRS), a Fundação Getulio Vargas (FGV) decidiu ingressar no mercado de seguros e passará a habilitar os profissionais da corretagem. A taxa de inscrição é de R$ 400 e as provas dos ramos de Capitalização, Vida e Previdência acontecem no dia 09 de outubro. O exame para o ramo Danos será realizado no próximo dia 10 de outubro.

Reprodução/LinkedIn
Reprodução/LinkedIn

As inscrições para realização do exame presencial acontecem entre o dia 26 de julho até o dia 09 de setembro. Para a aplicação remota entre 26 de julho e 30 de setembro. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail suporteseguros@fgv.br ou pelo (11) 3799-1560.

Baeta Assessoria lança e-book “Como vender mais seguro de vida” 415

Baeta Assessoria lança e-book “Como vender mais seguro de vida” / Divulgação

Segmento cresceu 18,5% nos primeiros cinco meses de 2021

Desde 2018, o segmento mantém uma curva em ascendência. Em 2019, a modalidade cresceu 14,8%. No ano passado, registrou aumento de 11,3% e agora, de janeiro a maio de 2021, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi) houve um aumento de 18,5%.

A expectativa é continuar em ascensão. Segundo João Arthur Baeta Neves, diretor da Baeta Assessoria, o comportamento do consumidor de seguros sofreu modificações, “os brasileiros estão bem mais preocupados com a proteção da sua vida e de seus familiares depois da pandemia”.

Na avaliação do executivo, falar sobre seguro de vida é simples, porque é algo que todos precisam. Mas não é fácil. Mais do que qualquer outro fator, incluindo educação e constante aprendizado, para entrar com tudo nesse ramo, é preciso ter espírito de luta. “O sucesso envolve constante agitação, networking e rejeição até que a venda seja feita”, destaca.

Por isso, as dicas do e-book “Como vender mais seguro de vida” revelam pontos importantes para quem deseja entrar no ramo. A publicação é inteiramente gratuita, está disponível para todos os corretores do mercado, sem restrições. A ideia é otimizar a carteira do corretor de seguro e estimulá-lo a mergulhar de cabeça neste nicho promissor. “Vender seguro de vida é um negócio de relacionamento”, afirma o diretor João Arthur Baeta Neves.

Dicas preciosas – Entre as orientações constantes da cartilha estão: trabalhe bem os argumentos; faça vendas cruzadas; vá atrás de amigos e familiares; e use a internet, principalmente as mídias sociais para ver o que está acontecendo na vida dos clientes e prospectar novos leads.

O diretor da Baeta Assessoria, adverte que a venda cruzada provavelmente não ocorrerá na primeira investida e que é preciso inteligência para identificar o momento certo. A chave é ter conscientização do produto; educação; criação de uma necessidade; identificação de interesse; e, finalmente, venda.

Para ter acesso ao e-book, é só acessar este endereço.

Bradesco Saúde lança produto Efetivo Tocantins 322

Flavio Bitter é diretor-gerente da Bradesco Saúde / Divulgação

Com foco regional, plano é voltado para todos segmentos de empresas e disponibiliza rede credenciada em todo País

A Bradesco Saúde acaba de lançar o Produto Efetivo Tocantins, tendo como prestador de referência a rede Medical, que contempla hospitais de referência como o Palmas Medical e o Santa Thereza, ambos localizados na capital. O produto conta com ampla rede credenciada em todo o país. O Efetivo Tocantins é 15,2% mais barato que o plano de entrada na região e está disponível a partir de R$ 176,87. A Bradesco Saúde ocupa, hoje, a 2ª posição do Market Share de vidas do Tocantins.

Com foco regional e abrangência de cobertura e rede de prestadores nacional, o Efetivo tem como pilares a distribuição geográfica da rede e de especialidades para garantir atendimento adequado à população local, com parceiros reconhecidos e custos competitivos. O produto ainda permite o acesso à plataforma de telemedicina Saúde Digital, que disponibiliza uma série de serviços online.

“O produto Efetivo se baseia na parceria com prestadores de referência em cada região, que estão alinhados com nossa estratégia de oferecer um plano de qualidade e eficiência da assistência, buscando minimizar desperdícios de recursos e, com isso, maior previsibilidade dos custos para garantir maior sustentabilidade do setor”, afirma Flavio Bitter, diretor-gerente da Bradesco Saúde.

Dentro das característica e condições especiais do produto, o Efetivo Tocantins é uma opção para pequenos e médios negócios, a partir de três vidas. Esse novo produto da seguradora chega em um momento de crescimento de beneficiários de planos de saúde no Estado em meio à retomada da atividade econômica.

“O grande diferencial do plano Efetivo Tocantins, da Bradesco Saúde, é o valor mais acessível, com cobertura de toda a Rede Medical, incluindo os hospitais Palmas Medical e Santa Thereza, referências na região. Os beneficiários possuem cobertura em todas as especialidades, além de radiologia, UTI, UTI Neonatal, entre outros”, diz o Dr. Guilherme Coutinho Borges, CEO da Rede Medical.

Segundo o órgão regulador, Tocantins registra mais de 115 mil beneficiários de planos de saúde, maior número na série histórica. Apesar disso, a taxa de cobertura é de apenas 7,2%, uma das menores do país, levando em consideração a população de 1,6 milhão de pessoas. Em paralelo, a economia local demonstra sinais de recuperação. A Junta Comercial do Estado registrou mais de 8.500 novas empresas abertas, no primeiro quadrimestre deste ano. O setor de serviços é o principal responsável pela formação do PIB estadual.

“Esse cenário demonstra um enorme potencial de crescimento para o segmento na região, já que o plano de saúde ganhou um interesse ainda maior da sociedade. A estratégia de regionalização da Bradesco Saúde permite trabalhar particularmente cada localidade, de acordo com os hábitos da população. A expansão nacional do plano Efetivo é reflexo de um interesse maior dos empresários sobre esse benefício”, completa Flavio Bitter.

Clientes querem ofertas de seguro com base em transações financeiras 426

Clientes querem ofertas de seguro com base em transações financeiras / Divulgação

É o que revela uma pesquisa com 535 correntistas de todo o Brasil

Uma pesquisa recente com 535 correntistas no Brasil realizada pela Momentive.ai (empresa de pesquisa da SurveyMonkey) e encomendada pela Cover Genius buscou entender como clientes de bancos, neobancos e outros apps de fintech reagiriam a opções de seguro integradas e baseadas em dados de transações em tempo real.

À pergunta sobre se estariam interessados em receber sugestões para adquirir seguro dentro do aplicativo do banco, com base em seu histórico de transações, 72% dos clientes de bancos digitais e 64% dos clientes de bancos tradicionais no Brasil responderam que estariam muito interessados em ofertas de seguro integrado com base em seus dados transacionais. “Conveniência” é a principal razão desse interesse, citada por 53%.

“Temos visto um aumento significativo na demanda por opções de seguro integrado em nossa rede de parceiros globais – um crescimento que se intensificou nos últimos 15 meses, devido à mudança de fazer tudo online. De fato, o Brasil é o quarto país do mundo em crescimento de vendas no e-commerce, o que em parte vem do impacto que a pandemia teve no país”, afirma Julio Castellon, vice-presidente sênior e chefe de Parcerias na América Latina da Cover Genius. “Os dados mostram que os clientes valorizam a conveniência e confiam muito em seus bancos ou neobancos e em seus apps de fintech para serem engajados com sugestões, hiper-relevantes e baseadas em dados, de produtos que façam sentido a partir de seu histórico de consumo.”

A pesquisa ratifica sondagens encomendadas pela Cover Genius e publicadas no mês passado com 3.551 norte-americanos e em 12 outros países, em que foram analisados 14 acontecimentos pessoais, atividades e grandes aquisições que fazem as pessoas pensarem em seguro, tais como: nascimento de filho; compra de carro, imóvel, animal de estimação e outros itens caros; contratação de empregado; e tornar-se locatário ou locador. Em todo o mundo, os dados apontam para uma demanda significativa por opções de seguro que sejam oportunas e relevantes de acordo com transações passadas, com preferência drasticamente mais alta entre os que fizeram uma compra grande ou tiveram um acontecimento importante na vida recentemente, usaram uma seguradora tradicional nos últimos 12 meses ou adquiriram seguro em seu banco. Os autores ressaltam a discrepância entre uma abordagem de insurtech e a realidade do bancassurance, na qual bancos tradicionais se juntam a seguradoras tradicionais para oferecer produtos normalmente dissociados de suas respectivas atividades.

A sondagem de clientes brasileiros confirma que há ampla sustentação para integrar à conta bancária opções de seguro imobiliário para, por exemplo, locatários, proprietários e/ou locadores (41% dos entrevistados estão muito interessados), seguro comercial para quem lida com caução de aluguel de curto prazo (22%), seguro auto (22%) e uma variedade de garantias para itens pessoais e domésticos de alto valor (42%).

O papel e a natureza das seguradoras tradicionais, que atuam como “segundo passo” no processo de compra, também são analisados no estudo. Correntistas digitais e grupos mais jovens estão mais propensos a adquirir seguros, mas os dados também indicam um bom futuro para os bancos como distribuidores de seguros: 53% dos brasileiros que escolheram uma seguradora ou corretora tradicional nos últimos 12 meses preferem ter opções integradas à conta corrente da próxima vez.

Embora a experiência recente de aquisição de seguro seja uma forma de identificar os adeptos pioneiros, existe outra: identificar usuários de apps de fintech populares. Os resultados são surpreendentes:74% dos 345 clientes que usam carteira digital, 73% dos usuários de plataformas de meios de pagamento, 92% dos usuários de software contábil e 81% dos usuários de conta investimento estão muito interessados em receber ofertas de seguro. O interesse também é alto entre os operadores de pequenas empresas (73%).

“A pesquisa ressalta mais uma vez que os fornecedores tradicionais – operadoras e corretoras de seguros – não estão conseguindo anteder à demanda dos clientes por cobertura para uma ampla gama de categorias”, acrescenta Castellon. “O clamor por um atendimento integrado fez com que adicionássemos parceiros como Wayfair e eBay no varejo, diversas linhas áreas e agências online de viagem, como Despegar (da Decolar.com) e Booking Holdings, empresas de automóveis, economia gig e mobilidade, fintechs como a Intuit e outras, e muito mais.”

Baixe o relatório completo, intitulado “The Embedded Insurance Report: A consumer-focused case for transaction-based offers from Banks, Neobanks and Fintechs” (Relatório sobre seguro integrado: demonstração focada no consumidor para opções baseadas em transações oferecidas por bancos, neobancos e fintechs), ou o relatório da pesquisa no Brasil.