50 anos de carreira do Dr. Carlos Josias: homenagem a Therezinha de Jesus Corrêa 2790

O Dr. Carlos Josias e Therezinha de Jesus Corrêa / Divulgação/Arquivo Pessoal

Confira artigo de Carlos Josias Menna de Oliveira, Advogado, professor diplomado e Acadêmico da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP)

Dando seguimento em algumas narrativas e lembranças, dessa minha trajetória de 50 anos no ramo de seguros (que se completam em 1º de novembro), e 38 anos de advocacia, escrevi o artigo UMA DAMA NA ESTRADA, prestando pequena homenagem carinhosa a Jane Manssur, que me oportunizou e ensinou lecionar, me abriu as portas da Escola de Negócios e Seguros (ENS) que acabou me agraciando, acima do que me merecia, com Diploma de Honra ao Mérito. Nesta linha, me preparei para fazer o mesmo reconhecimento à Therezinha de Jesus Corrêa – a meu juízo o personagem mais sábio em direito que encontrei nessa estrada.

Ao procurar alguns dados me deparei com esta preciosidade publicada pelo JRS, em junho de 2014, sobre esta figura fantástica que a vida colocou no meu caminho. Sem estrelismo, sem perseguir holofotes, modesta, humilde, gentil e talentosa. Therezinha é mais que um ícone: é lenda. Pois entendi de repetir o texto que se mantém atual. Curtam porque é da história:

À mestra com carinho: Therezinha de Jesus Corrêa, uma professora que é uma fera

Conheci muitas feras no ramo de seguro, e uso esta expressão propositadamente, assim, do jeito que ela é, meio – para não dizer bastante – chula mesmo. Acho que depois de 40 anos de mercado e 30 de advocacia estou meio farto de adjetivos sofisticadamente repetidos – e nem de longe estou censurando quem deles se utiliza, é uma questão meramente pessoal e muitíssimo subjetiva – para qualificar quem é quem ou para se dirigir a alguém. Talvez trauma da militância onde foram manuseados milhares de processos, muitos sem êxito. É, da vida se ganha, se perde e … se empata, como diria o filósofo Dino Sani. Nada mais indicativo do que depois de uma sustentação da tribuna de alguma Câmara o relator, na sequência, se dirigir ao advogado com a observação: Doutor a sua argumentação foi ‘brilhante’, mas … No ‘brilhante’ já sabia o final do voto do ‘ilustre’ relator. Brilhante virou vírgula para despachar contra a ponderação defendida nestes casos.

Um carinho quase obrigatório e que nem sempre revela, de verdade, o sentimento nutrido. Às vezes beirava o cinismo, para ser bem real e cru. Noutras, até não. Colei grau em dezembro de 1982, em agosto. Deixei a empresa que trabalhava até então, a Generali, para advogar. Levei oito meses nesta indecisão, ir ou não ir, to be or not to be a Lawyer! Fui.

Já disse várias vezes que a grande alavanca desta definição foi Júlio Cesar Rosa. Pois logo a seguir, em 1984, tomei outra decisão, talvez a mais importante de toda a minha vida. Começava a advogar para a Sul América Unibanco, via Gelson Corbellini, querido padrinho. Me vi diante uma imensa inexperiência em exercitar o Direito do Seguro.

Conhecia tecnicamente a matéria, havia feito a faculdade de Direito, mas logo me dei conta que estava diante de questões nada fáceis de unir e prosseguir, intenção que carregava comigo deste o dia que fiz vestibular: ser um advogado de direito securitário. Não havia, lá em 1984, cursos de especialização no setor e menos ainda pós-graduação e/ou mestrado. O que fazer?

Refleti, deixei um secretário em Porto Alegre a quem confiei a missão de recepcionar processos vindos das seguradoras e a de receber, via malote, as petições que redigiria em São Paulo para entregar no foro ou onde quer que seja neste interior gaúcho. Sim, me fui de mala e cuia para a capital paulista e me apresentei na SulAmérica Unibanco dizendo: “Estou aqui para aprender como funciona um jurídico de seguradora, não quero nada, só quero olhar e se der para conversar com alguém, por favor, quero escutar e, se for possível, falar de vez em quando”. Fui recebido de imediato por Therezinha de Jesus Corrêa. Atuava na área de seguros desde 1953. Dedicou seus primeiros 16 anos de atividade profissional ao seguro de acidentes do trabalho, na época operado por seguradoras privadas em regime de concorrência com a Previdência Social. Como dizem os hermanos, ao vê-la, em menos de 15 minutos exclamei intimamente: “A mim me encanta!”. Passei 40 dias internado dentro da empresa.

Olhando, vendo, copiando, me misturando, saindo para lá e para cá, indo a foro, indo a tribunal e dando um jeito de, via malote, enviar o expediente que tinha para Porto Alegre, resolvendo uma ou outra audiência com algum colega disposto a me ajudar. No final do período me senti verdadeiramente GRADUADO.

A vida seguiu em frente, Therezinha fez de tudo neste mercado, foi da Porto Seguro, da Mapfre e nem haveria espaço para registrar aqui o currículo desta mulher maravilha.

Ao longo da minha carreira perdi as contas das vezes que citei o nome dela como exemplo de Mestre, Professorado e Inteligência. A meu juízo, modesto, ela foi a Maior e Melhor Inteligência no ramo que encontrei no trajeto da minha vida.

Ela certamente nem sabe desta minha devoção. Quem conheceu ou conhece, sabe do que estou falando. Quem não conheceu não sabe o que perdeu.

A distância e cada um para o seu lado nos deixaram mais de 20 anos sem contato pessoal. Na posse da diretoria da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP), no dia 12 de maio de 2014, tive a graça divina de ser empossado com ela e me reencontrar com a Genialidade.

Com mais de 80 anos, a mesma incansável disposição, hiperativa, com a mesma capacitação expositiva ela continua sendo um ícone impecável. Pensei, francamente, Therezinha nem vai se lembrar de mim. Abracei a Professora e humildemente balbuciei: “Você nem se recordará de mim…”. Resposta: “Claro que lembro Josias! Sei tudo da tua vida, leio tudo que você escreve, e me orgulha muito isto, você é um historiador do seguro”. Therezinha é Fera. Sabia dos seus predicados, mas não tinha ideia do quanto era bondosa!

Icatu lança o Raio X, ferramenta voltada aos corretores parceiros para suporte nas vendas de Seguro de Vida 499

Luciana Bastos é diretora de produtos de Vida da Icatu / Divulgação

Simulador identifica as necessidades do cliente e indica a proteção ideal para cada perfil


Para auxiliar o corretor parceiro a realizar um diagnóstico assertivo das necessidades dos seus clientes e, assim, aumentar a eficiência da venda, a Icatu lança o Raio X: uma nova ferramenta que visa facilitar a análise dos corretores para a indicação das coberturas adequadas ao perfil do cliente, auxiliando, assim, em seu planejamento financeiro. O acesso é simples e pode ser feito por computador ou smartphone, diretamente pelo banner em destaque na Casa do Corretor, da Icatu.

Segundo Luciana Bastos, diretora de Produtos de Vida da Icatu, muitas pessoas possuem dúvidas na hora de comprar um seguro. “É um produto de muitas características, seja para definir o capital segurado ou para escolher as coberturas adequadas, o que tem que estar alinhado ao momento de vida do cliente”, explica. “Isso, consequentemente, pode fazer com que os clientes optem pela compra de outros produtos que podem lhe dar um retorno instantâneo, o que significa um desafio para as seguradoras na conscientização do seguro de vida como uma necessidade e um item muito importante dentro do planejamento financeiro”, pontua.

Diante desse contexto, o Raio X permite ao corretor prestar um serviço personalizado, que poderá conscientizar o cliente sobre sua necessidade de proteção, com o apoio da Icatu. “Queremos quebrar a barreira de entendimento do produto”, enfatiza Luciana. “Apesar dos meios digitais, que facilitaram a contratação, o seguro de vida é um produto de venda consultiva, o que reforça a importância da figura do corretor no momento da escolha”, afirma. “Com o Raio X, o cliente poderá entender de forma simples e personalizada todas as suas necessidades de proteção. Já o corretor vai aumentar a eficiência de venda, através de atuação cada vez mais consultiva”, completa a diretora.

O Raio X funciona como um simulador, a partir das informações pessoais de cada cliente como ano de aposentadoria, dependentes, informações profissionais, despesas mensais e patrimônio. Após o preenchimento de todos os campos, a ferramenta processa as informações apuradas e gera automaticamente um diagnóstico de proteção personalizado para compartilhar com o cliente. “Queremos auxiliar o corretor no discurso de vendas, otimizando o tempo de pesquisa e análise do perfil do cliente, através de uma plataforma prática, detalhada e totalmente automatizada”, afirma Guilherme Hinrichsen, vice-presidente comercial da Icatu em São Paulo.

Hoje, a Icatu conta com um portfólio completo em Vida, com produtos diversificados como o Essencial, Horizonte e Equilíbrio, em Vida Individual, que conseguem atender diferentes perfis de clientes, todos com uma jornada 100% digital, trazendo a autonomia necessária para a venda e gestão da sua carteira. No segmento empresarial, o portfólio da seguradora contempla a solução Icatu Vida PME, para pequenas e médias empresas. “Além das melhorias em experiência, nas ferramentas e nas jornadas de cliente e corretor, a Icatu vem investindo constantemente nos portfólios de produtos, para atender diferentes perfis de clientes e ampliar a oferta dos nossos corretores parceiros”, conclui o executivo.

Liberty Seguros anuncia Daniela Bouissou como nova Diretora de Transformação 395

Daniela Bouissou é Diretora de Transformação da Liberty Seguros / Divulgação

Executiva é graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e tem MBA na Universidade de Stanford

A Liberty Seguros apresenta hoje a nova Diretora de Transformação da companhia, Daniela Bouissou. A executiva assume o antigo cargo de Patricia Chacon, CEO da seguradora, para liderar as áreas de transformação da companhia, que inclui marketing, estratégia, CX e digital.

“É com muita alegria que me junto ao time forte e preparado do Grupo Liberty Brasil, que contribuiu para a entrega de excelentes resultados nos últimos anos. Essas conquistas são fruto de um foco incansável na experiência dos clientes, corretores e colaboradores, com a qual também me comprometerei. Com toda a experiência que acumulei de desafios passados, pretendo agregar para continuar a inovar e surpreender os públicos da companhia, com jornadas fluidas e produtos e serviços que atendam às suas necessidades – sempre apoiando a adoção do digital”, explica Daniela.

Daniela é graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e tem MBA na Universidade de Stanford. Durante sua carreira, foi fazendo sua transição para assumir grandes desafios em várias empresas de seguros. Anteriormente, a executiva foi responsável pela área de Relações Institucionais da Multicare Seguros, do Grupo Fidelidade, em Lisboa. Na companhia portuguesa em que atuava antes liderou a gestão da rede de prestadores das principais redes hospitalares e foi responsável por iniciativas de grande relevância para aumentar a produtividade e entregar melhores experiências aos clientes.

Na frente de empreendedorismo, a executiva é co-fundadora e conselheira da Boaconsulta.com, plataforma digital de agendamento de consultas, sistema de gestão clínica e telemedicina disponível desde 2012. A executiva também passou pelo Boston Consulting Group e pela Tempo Assist, onde esteve à frente das soluções de saúde, com foco na satisfação dos clientes e na eficiência de processos.

“Minha gestão seguirá os principais valores da Liberty Seguros, colocando as pessoas em primeiro lugar e utilizando metodologias ágeis de trabalho para viabilizar entregas ainda mais rápidas e precisas. A área de transformação exerce um papel fundamental para apoiar as demais equipes nessa transição, o que nos ajudará a seguir inovando cada vez mais”, complementa Daniela.

SulAmérica oferece novas formas de garantir pontos no PRA Super Campeões 554

SulAmérica oferece novas formas de garantir pontos no PRA Super Campeões

Campanha incentiva também a qualificação dos corretores com treinamentos online no PRA Saber que valem pontos para a competição

O PRA Super Campeões trouxe uma nova forma para os corretores pontuarem e ganharem mais chances na competição. A Escola de Negócios SulAmérica, PRA Saber, disponibilizou diversos cursos que, além de aprimorarem o conhecimento e desenvolverem habilidades dos profissionais parceiros, também contam pontos.

A cada curso finalizado, o corretor soma quatro pontos. Já se o treinamento for feito pelo IndicaSAS, os cursos passam a valer cinco pontos. Com a PRA Saber, os corretores têm acesso a conteúdos especiais, informações de qualidade e ainda ampliam as chances de ganhar diversos prêmios ao longo do ano e uma super viagem para Barcelona.

O PRA Super Campeões tem vigência do primeiro ao último dia útil de 2021 e terá duas rodadas. A etapa intermediária irá considerar a pontuação de janeiro até o último dia útil de setembro e sorteará carros 0 km entre os melhores colocados de cada região. Já a rodada final soma os resultados de todo o ano e premia os corretores que obtiveram as melhores pontuações com a viagem para Barcelona.

Pra Super Campões 2021

Uma das principais novidades da edição deste ano é o aumento no número de premiações: de seis para 11 carros 0km e de 52 para 87 premiados na viagem internacional. Os corretores irão competir de acordo com porte e região do país. O PRA Super Campeões 2021 traz, ainda, uma nova premiação para reconhecimento das assessorias de seguros, com direito a cinco vagas na viagem internacional.

O regulamento completo da campanha, com todos os detalhes sobre elegibilidade, pontuação e prêmios, já está disponível neste endereço.

DOC24 e Howden Harmonia Corretora de Seguros firmam parceria de negócios 436

Fernando Ferrari, diretor-geral da DOC24 no Brasil; e Dr. Celiano Amorim, diretor médico da Howden Harmonia Corretora de Seguros / Divulgação

Ideia é oferecer, em conjunto, soluções de vídeoconsulta em saúde que atendam demandas específicas dos clientes

A DOC24, empresa especialista em telemedicina, e a Howden Harmonia, uma das principais corretoras de seguros do país, firmaram uma parceria de negócios. A ideia é oferecer, em conjunto, soluções de vídeoconsulta em saúde que atendam demandas específicas dos clientes da corretora.

Um bom exemplo é o caso de um aeroporto executivo internacional, inaugurado esse ano, que contará com os serviços de telemedicina. O objetivo é fornecer atendimento para as mais de oito mil pessoas que circulam diariamente pelo local, incluindo passageiros, trabalhadores e demais visitantes.

O projeto prevê teleatendimento para casos de clínica geral e pediatria – 24h, todos os dias da semana; atendimento em português, espanhol e/ou inglês; e triagem suspeitas de enfermidades, sejam elas contagiosas ou não. Por se tratar de um aeroporto internacional, é necessário a criação de uma primeira barreira sanitária.

Em uma sala exclusiva, o passageiro poderá ser atendido de forma reservada, por videochamada, sem a necessidade de colocar um médico à disposição fisicamente. Em casos de emergência, será acionado o hospital mais próximo para remoção do paciente.

“Muitas empresas nos enxergam como um interessante parceiro de negócios por conta da nossa capacidade de agregar valor ao serviço prestado. Somos a única solução abrangente de telemedicina disponível no mercado, que adapta seu serviço de consulta médica por vídeo de acordo com as necessidades e políticas de cada organização, ajudando a implementá-las e treinando as equipes”, disse Fernando Ferrari, diretor-geral da DOC24 no Brasil.

“A telemedicina é uma ferramenta que veio para facilitar e se tornou de extrema importância neste momento de pandemia, em que o contato físico está mais restrito e cauteloso. Esta será uma nova modalidade de atendimento médico, trazendo a comodidade de um ambiente virtual, sem perder a eficácia ou prejudicar o vínculo da relação médico/paciente, como em uma consulta presencial. Mesmo distante, o paciente consegue receber todo o cuidado e suporte necessários, como receitas, pedidos de exames, tudo virtualmente. A Howden Harmonia acredita que esta parceria com a DOC24 vai agregar como um benefício a mais para os nossos clientes, oferecendo o cuidado integrado em qualquer lugar”, disse Dr. Celiano Amorim, diretor médico da Howden Harmonia Corretora de Seguros.

Aumento do IOF torna empréstimo e juros do rotativo no cartão de crédito mais caros 518

Ale Boiani é CEO e sócia fundadora do 360iGroup / Divulgação

Confira artigo de Ale Boiani, CFP, Assessora de Investimentos, Corretora de Seguros, CEO e fundadora do 360iGroup

No último dia 20 de setembro começou o aumento temporário de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para operações de crédito. A verba será utilizada no Auxilio Brasil, versão ampliada do Bolsa Família, proposta pelo Governo. Embora o IOF também incida sobre câmbio, seguros e investimentos, o aumento temporário que vigorará até o dia 31 de dezembro de 2021, deve afetar apenas as operações de crédito.

Na prática, para as pessoas físicas afetará o empréstimo, rotativos do cartão – quando há atraso de pagamento – e o cheque especial. Já para as pessoas jurídicas, a mudança terá impacto principalmente no que se refere a capital de giro e antecipação de recebíveis.

Com os recentes aumentos da Selic e ainda a possibilidade de crescer ainda mais até o fim do ano, o brasileiro já vem se preparando para pagar mais juros em seus financiamentos e empréstimos. Além disso, esperávamos uma redução dos custos com o open banking, mas o aumento da taxa e o crescimento do IOF podem “apagar” o impacto positivo que o open banking geraria.

Não é a primeira vez que somos surpreendidos com aumento do IOF em prazo tão curto. O anúncio aconteceu no dia 18 de setembro, e iniciou na última segunda-feira (20). Há 10 anos, por exemplo, ocorreu uma mudança definitiva no IOF dos cartões de viagem, igualando o imposto com o cartão de crédito, e também foi avisado um dia antes, o que nos coloca em um cenário parecido.

Para vermos a comparação das alíquotas diária e anual, antes e depois do aumento, de acordo com o Ministério da Economia

  • Pessoa Jurídica: Alíquota diária atual: 0,0041% X Nova alíquota diária: 0,00559%.
  • Pessoa Jurídica: Alíquota anual atual: 1,50% X Nova alíquota anual: 2,04%
  • Pessoa Física: Alíquota diária atual: 0,0082% X Nova alíquota diária: 0,01118%
  • Pessoa Física: Alíquota anual atual: 3,00% X Nova alíquota anual: 4,08%.

Diante disso, vem o questionamento: como se programar com antecedência ao sermos avisados sobre esse tipo de mudança de maneira tão abrupta? Na verdade, embora não possamos “adivinhar” estes movimentos, eles são previsíveis conforme a dívida do país aumenta e os problemas econômicos se agravam. Quando se administra uma empresa, ao detectar problemas financeiros é necessário aumentar a receita e diminuir as despesas. No caso do governo, acontece a mesma coisa: e como a única fonte de receita é a arrecadação de impostos, e, por isso, a decisão acaba sendo em que área mexer.

Para não sofrer perdas consideráveis diante de um cenário como este, as dicas são: guardar dinheiro sempre, ter um colchão de segurança, viver um padrão de vida abaixo do que consegue manter, investir bem e de forma inteligente, e fazer o dinheiro trabalhar para você. São medidas que funcionam muito bem e que devem fazer parte do dia a dia do brasileiro. É um trabalho árduo, que no começo pode parecer difícil de gerar resultados, mas que a longo prazo faz toda a diferença.

Os juros compostos são extremamente estratégicos quando estão a seu favor, quando você está investindo, mas, eles podem comprometer consideravelmente a renda quando é o contrário: a pessoa devendo e os juros fazendo a dívida crescer exponencialmente. Por isso, comece a se programar o quanto antes! Não é novidade que o planejamento financeiro é a chave para garantir uma vida tranquila e segura.