Aposentadoria: como planejar financeiramente o futuro 864

Em webinar promovido pelo Insper, especialistas da Bradesco Vida e Previdência debateram os desafios para manter a qualidade de vida após o fim do ciclo de trabalho

O fenômeno da longevidade é uma das grandes mudanças sociais e econômicas que têm provocado, em escala mundial, reflexões sobre a importância de constituir uma reserva financeira consistente para garantir qualidade de vida no futuro. Nesse contexto, o planejamento da aposentadoria diz respeito não apenas à questão do envelhecimento, mas também ao papel da educação financeira na construção dessa reserva de longo prazo.

O assunto foi tema do webinar “Planejamento da aposentadoria – etapas e desafios”, promovido na última quarta-feira, 8 de setembro, pelo Insper, com a presença de Bernardo Castello, diretor da Bradesco Vida e Previdência, e Maria Flávia Munhoz, gestora do Departamento de Desenvolvimento de Mercado e Novos Negócios da empresa. O encontro teve a mediação de Ricardo Rocha, professor de Finanças do Insper.

Bernardo Castello iniciou o bate-papo destacando que, de modo geral, o Brasil ainda não tem a cultura do longo prazo consolidada.

“Viemos de um período longo de hiperinflação, no qual o salário perdia o poder de compra rapidamente. As pessoas eram estimuladas a consumir de todas as formas, com crédito barato. Os gastos sempre foram vistos como ‘aquilo que cabe no bolso’, o que não é correto do ponto de vista do planejamento, e essa percepção se perpetuou por gerações”, afirmou.

Na mesma direção, Maria Flávia observou que é muito raro as pessoas aceitarem postergar o consumo, principalmente o público jovem. Por isso, segundo ela, é fundamental facilitar o acesso à educação financeira, com o objetivo de estimular a prática do planejamento e a visão de longo prazo, tendo em vista a formação de uma reserva capaz de preservar a renda no momento da aposentadoria. Embora a maturidade seja uma etapa que possibilite o desenvolvimento de novas atividades profissionais – lembrou a gestora da Bradesco Vida e Previdência -, os gastos com saúde, por exemplo, tendem a aumentar, exigindo um reforço para a manutenção do padrão de vida.

“Nessa jornada, a Previdência Privada e o Seguro de Pessoas são instrumentos fundamentais para complementar o orçamento, além de atenderem a outras finalidades, como planejamento sucessório e tributário. E é importante ressaltar que podem ser iniciados em qualquer idade. Nunca é tarde para começar, mas, quanto mais cedo, melhor”, frisou Maria Flávia.

Dentre as principais vantagens dos planos de Previdência Privada, ambos os especialistas destacaram a flexibilidade, que permite ao participante efetuar aportes a qualquer momento, alterar o regime de tributação do plano e os beneficiários, além de aumentar ou diminuir o valor da contribuição.

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre as principais diferenças entre o Seguro de Vida e um plano de Previdência VGBL. Bernardo Castello esclareceu que o VGBL é um plano de acumulação, no qual o cliente aporta recursos com o objetivo de formar uma reserva. Dentro desse plano, porém – explicou o diretor da Bradesco Vida e Previdência -, é possível contratar um Seguro de Vida, de forma que parte do que é aportado destina-se ao pecúlio e parte vai para o VGBL.

“O segurado também tem a possibilidade de fechar os contratos de maneira independente. O Seguro de Vida, por exemplo, é uma excelente opção para cobrir eventuais imprevistos, pois garante estabilidade financeira. De toda forma, o mais indicado é combinar os dois planos, aliando a reserva de longo prazo à cobertura de emergência para uma situação inesperada, como uma doença grave” .

Lembrando que “é sempre melhor prevenir do que remediar”, Maria Flávia orientou os clientes a avaliar criteriosamente as opções de planos, sejam de Previdência ou Seguro de Vida, que mais se ajustam às suas necessidades, e revisar suas prioridades sempre que possível.

“Hoje, temos a certeza de que longevidade e felicidade caminham juntas, mas certamente demandam planejamento financeiro. O mais importante é aproveitarmos isso em vida e deixarmos um legado para quem amamos”, concluiu a gestora.

Icatu lança o Raio X, ferramenta voltada aos corretores parceiros para suporte nas vendas de Seguro de Vida 493

Luciana Bastos é diretora de produtos de Vida da Icatu / Divulgação

Simulador identifica as necessidades do cliente e indica a proteção ideal para cada perfil


Para auxiliar o corretor parceiro a realizar um diagnóstico assertivo das necessidades dos seus clientes e, assim, aumentar a eficiência da venda, a Icatu lança o Raio X: uma nova ferramenta que visa facilitar a análise dos corretores para a indicação das coberturas adequadas ao perfil do cliente, auxiliando, assim, em seu planejamento financeiro. O acesso é simples e pode ser feito por computador ou smartphone, diretamente pelo banner em destaque na Casa do Corretor, da Icatu.

Segundo Luciana Bastos, diretora de Produtos de Vida da Icatu, muitas pessoas possuem dúvidas na hora de comprar um seguro. “É um produto de muitas características, seja para definir o capital segurado ou para escolher as coberturas adequadas, o que tem que estar alinhado ao momento de vida do cliente”, explica. “Isso, consequentemente, pode fazer com que os clientes optem pela compra de outros produtos que podem lhe dar um retorno instantâneo, o que significa um desafio para as seguradoras na conscientização do seguro de vida como uma necessidade e um item muito importante dentro do planejamento financeiro”, pontua.

Diante desse contexto, o Raio X permite ao corretor prestar um serviço personalizado, que poderá conscientizar o cliente sobre sua necessidade de proteção, com o apoio da Icatu. “Queremos quebrar a barreira de entendimento do produto”, enfatiza Luciana. “Apesar dos meios digitais, que facilitaram a contratação, o seguro de vida é um produto de venda consultiva, o que reforça a importância da figura do corretor no momento da escolha”, afirma. “Com o Raio X, o cliente poderá entender de forma simples e personalizada todas as suas necessidades de proteção. Já o corretor vai aumentar a eficiência de venda, através de atuação cada vez mais consultiva”, completa a diretora.

O Raio X funciona como um simulador, a partir das informações pessoais de cada cliente como ano de aposentadoria, dependentes, informações profissionais, despesas mensais e patrimônio. Após o preenchimento de todos os campos, a ferramenta processa as informações apuradas e gera automaticamente um diagnóstico de proteção personalizado para compartilhar com o cliente. “Queremos auxiliar o corretor no discurso de vendas, otimizando o tempo de pesquisa e análise do perfil do cliente, através de uma plataforma prática, detalhada e totalmente automatizada”, afirma Guilherme Hinrichsen, vice-presidente comercial da Icatu em São Paulo.

Hoje, a Icatu conta com um portfólio completo em Vida, com produtos diversificados como o Essencial, Horizonte e Equilíbrio, em Vida Individual, que conseguem atender diferentes perfis de clientes, todos com uma jornada 100% digital, trazendo a autonomia necessária para a venda e gestão da sua carteira. No segmento empresarial, o portfólio da seguradora contempla a solução Icatu Vida PME, para pequenas e médias empresas. “Além das melhorias em experiência, nas ferramentas e nas jornadas de cliente e corretor, a Icatu vem investindo constantemente nos portfólios de produtos, para atender diferentes perfis de clientes e ampliar a oferta dos nossos corretores parceiros”, conclui o executivo.

Clube dos Seguradores da Bahia recebe executivo da Suhai Seguradora 301

Robson Tricarico é diretor comercial da Suhai Seguradora / Divulgação

Evento online traz seguradora para contar sobre mudanças de hábitos provocados pela pandemia

No dia 30 de setembro, às 19h, o evento “Confraria do Clube do Segurador da Bahia”, receberá o Diretor Comercial da Suhai Seguradora, Robson Tricarico. O painel debaterá as ações da empresa para combater as mudanças de hábitos provocadas pela pandemia, como por exemplo a queda na procura por seguros, insegurança financeira dos clientes, entre outras questões.

De acordo com Tricarico, a Suhai possui como propósito e posicionamento junto aos seus mais de 30 mil parceiros em todo Brasil, não só de identificar as oportunidades que o mercado apresenta, mas também ajudar o corretor a se beneficiar destas oportunidades para incremento de novos negócios.

Durante o evento o diretor falará sobre a criação do estúdio de alta tecnologia e o departamento de marketing exclusivo para criação de conteúdos e ferramentas gratuitas para ajudar o corretor a capturar leads nas redes sociais, realizar parcerias com estabelecimentos comerciais e criar projetos de worksite, além de ações de crosseling de suas carteiras de outros produtos.

Serviço

Clube dos Seguradores da Bahia
Data: 30 de setembro de 2021
Horário: a partir das 19h

Liberty Seguros anuncia Daniela Bouissou como nova Diretora de Transformação 390

Daniela Bouissou é Diretora de Transformação da Liberty Seguros / Divulgação

Executiva é graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e tem MBA na Universidade de Stanford

A Liberty Seguros apresenta hoje a nova Diretora de Transformação da companhia, Daniela Bouissou. A executiva assume o antigo cargo de Patricia Chacon, CEO da seguradora, para liderar as áreas de transformação da companhia, que inclui marketing, estratégia, CX e digital.

“É com muita alegria que me junto ao time forte e preparado do Grupo Liberty Brasil, que contribuiu para a entrega de excelentes resultados nos últimos anos. Essas conquistas são fruto de um foco incansável na experiência dos clientes, corretores e colaboradores, com a qual também me comprometerei. Com toda a experiência que acumulei de desafios passados, pretendo agregar para continuar a inovar e surpreender os públicos da companhia, com jornadas fluidas e produtos e serviços que atendam às suas necessidades – sempre apoiando a adoção do digital”, explica Daniela.

Daniela é graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais e tem MBA na Universidade de Stanford. Durante sua carreira, foi fazendo sua transição para assumir grandes desafios em várias empresas de seguros. Anteriormente, a executiva foi responsável pela área de Relações Institucionais da Multicare Seguros, do Grupo Fidelidade, em Lisboa. Na companhia portuguesa em que atuava antes liderou a gestão da rede de prestadores das principais redes hospitalares e foi responsável por iniciativas de grande relevância para aumentar a produtividade e entregar melhores experiências aos clientes.

Na frente de empreendedorismo, a executiva é co-fundadora e conselheira da Boaconsulta.com, plataforma digital de agendamento de consultas, sistema de gestão clínica e telemedicina disponível desde 2012. A executiva também passou pelo Boston Consulting Group e pela Tempo Assist, onde esteve à frente das soluções de saúde, com foco na satisfação dos clientes e na eficiência de processos.

“Minha gestão seguirá os principais valores da Liberty Seguros, colocando as pessoas em primeiro lugar e utilizando metodologias ágeis de trabalho para viabilizar entregas ainda mais rápidas e precisas. A área de transformação exerce um papel fundamental para apoiar as demais equipes nessa transição, o que nos ajudará a seguir inovando cada vez mais”, complementa Daniela.

Albatroz, a primeira MGA especializada em Seguro de Transporte, começa a operar com corretores 409

Empresa é a primeira agência especializada em subscrição de seguros desse ramo no País

Com o objetivo de otimizar a operação e desburocratizar os trâmites para contratação de seguros de transporte, a Albatroz MGA deu início às operações com corretores no mercado brasileiro. A empresa é a primeira agência especializada em subscrição de seguros desse ramo no País.

Após um breve período de testes da plataforma, a Albatroz firmou seu primeiro contrato com a Essor Seguros, companhia seguradora do grupo Scor, quarto maior ressegurador do mundo. Dessa forma, a empresa passa a representar a seguradora nesse segmento e tem autoridade para administrar o negócio e operar como intermediário entre segurados, seguradoras, assessorias e corretores de seguros e resseguros.

A plataforma une Internet das Coisas (IoT) e Big Data para atender todas as etapas da contratação e manutenção do seguro de transportes. Neste primeiro momento, a MGA – sigla para Manager General Agent (ou Agente Administrativo Geral, em português) – oferece apenas a contratação dos produtos tradicionais de transportes, mas em breve deverão ser lançados também outros mais exclusivos e com combos.

“Configuramos a plataforma pensando diretamente nas necessidades, desejos e ideais para os corretores e seguradoras, permitindo o aumento de capilaridade com produtos disruptivos, inovadores e abrangentes aos seus segurados. Nossa tecnologia visa estender e compartilhar com nossos parceiros a possibilidade de melhor atender os seus segurados, garantindo agilidade e qualidade”, afirma Vanessa Mendonça, diretora de Subscrição e Marketing & Branding da Albatroz MGA.

Entre os benefícios que a plataforma da Albatroz oferece estão a agilidade no processo de cotação, devido a integração de sistemas com a seguradora; o acesso às condições e negociações diferenciadas de mercado; o retorno ágil e responsivo entre a MGA e a seguradora ou resseguradora; e a independência para atender melhor seus clientes através dessas vantagens.

“Hoje um corretor leva dias para receber uma cotação de transportes, podendo passar por mais de uma semana sem a precificação de seu pedido. Com a Albatroz MGA, o corretor terá sua proposta de seguro em mãos em até cinco minutos, podendo ainda emitir a apólice, gerar carta DDR, endossos, acompanhar prêmio pendentes, e outros documentos pertinentes a esta operação. Além, é claro, de contar com relatórios gerenciais de toda sua atividade na plataforma para melhor direcionamento e controle de seus resultados”, garante Salvatore Lombardi, CEO da Albatroz MGA.

Antes de utilizar a plataforma é necessário fazer um cadastro no site da empresa para receber login e senha. Em caso de dúvidas, há um passo a passo no vídeo abaixo, e nas suas redes sociais da empresa no Instagram (@albatroz_mga), no LinkedIn e no Facebook.

Economia global tem tendência de crescimento em níveis desiguais, aponta Euler Hermes 414

Economia global tem tendência de crescimento em níveis desiguais, aponta Euler Hermes

Relatório divulgado nesta semana mostra crescimento do PIB Global de +5,5% em 2021 e +4,2% em 2022; no Brasil, seguradora prevê aumento de 5,1% e 1,4%, respectivamente

Relatório divulgado nesta semana pela Euler Hermes, líder mundial em seguro de crédito e especialista em seguro garantia, aponta que o crescimento econômico global permanece forte, mas cada vez mais desigual em meio à evolução da dinâmica da pandemia e à remoção gradual do apoio político nos países.

O documento considera que a incerteza relacionada à variante delta e as paradas suaves custarão (apenas) -0,2 a -0,5 pp do crescimento do PIB nas economias avançadas em 2021.

“No geral, enquanto esperamos que o crescimento global permaneça forte em + 5,5% em 2021 e + 4,2% em 2022 em meio a acomodação monetária significativa e impulso fiscal, a folga econômica permanece considerável, com variações significativas entre os países”, explica Ana Boata, chefe de pesquisa econômica global da Euler Hermes.

Condições macroeconômicas e perspectivas: retorno cauteloso

O relatório lembra que o amplo apoio político amorteceu o impacto da pandemia sobre o crescimento, mas a retração econômica permanece considerável, uma vez que o ritmo de crescimento se atenuou durante o verão. Embora perdas massivas de empregos e falências tenham sido evitadas, a participação do trabalho diminuiu e o consumo e o investimento privados se recuperaram apenas parcialmente, deixando a produção no 2º trimestre de 2021 mais de -2,5% abaixo de seu nível pré-pandêmico na Zona do Euro vs. -0,3% nos Estados Unidos.

Ao contrário da crise financeira global, as cicatrizes econômicas têm sido maiores na maioria das economias emergentes, principalmente daquelas que dependem do comércio internacional e do turismo, e onde o espaço político para apoio era limitado. No entanto, o declínio da alavancagem decorrente do aumento da liquidez de empresas e famílias é um bom indício para uma recuperação do investimento e do consumo, uma vez que as perspectivas melhorem.

Embora se espere que o crescimento do PIB global permaneça forte em 2021 e 2022, a economista acredita que recuperação provavelmente será parcial e desigual, isso porque a maioria dos países irá restaurar a produção pré-crise, mas permanecerá abaixo do potencial até o final de 2022.

A perda cumulativa de produção em relação à tendência pré-crise é considerável e maior em países com baixas taxas de vacinação, especialmente na Europa, onde há uma divergência crescente entre os países. Além disso, a inflação deve acelerar este ano, à medida que a recuperação se firma, refletindo principalmente fatores transitórios que provavelmente diminuirão no início de 2022.

Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação
Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação

Níveis reais do PIB

Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação
Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação

Previsão de crescimento para o comércio global

A seguradora de crédito também atualizou a previsão de comércio global para 2021 (+ 0,3 pp para + 8,0% em volume e + 1,0 pp para + 16,9% em valor). A pressa para reabastecimento em meio a quedas de produção doméstica historicamente elevadas e baixos estoques continua a alimentar a aceleração de volumes e preços.

“Esperamos que as pressões de preço e capacidade continuem entrando em 2022, embora de forma menos aguda, e sem normalização na capacidade de transporte antes de 2023. Portanto, na parte de trás do frontloading em 2021, impulsionado principalmente por interrupções na cadeia de abastecimento, revisamos ligeiramente para baixo nosso 2022 previsto de -0,2pp para + 6% em volume e de -0,4pp para + 8,0% em valor”, explica a economista.

Previsões de crescimento do comércio mundial

Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação
Fontes: Various, Euler Hermes, Allianz Research / Divulgação

Por fim, Boata lembra que “é provável que a maior parte da forte recuperação recente da inflação seja temporária e, em grande parte, explicada por restrições do lado da oferta e efeitos de base. No entanto, a reabertura das economias após uma série de bloqueios aumentou a incerteza sobre a escala e a duração do atual surto de inflação global”.

Nas economias avançadas, a escassez de mão-de-obra pode aumentar as pressões inflacionárias, principalmente se os esquemas de desemprego parcial não forem totalmente retirados até o final do ano e a participação da mão-de-obra continuar reprimida devido a alguma transformação estrutural, resultando em uma prolongada realocação de recursos durante a fase de recuperação.