Newton Queiroz: Quem pode mudar a indústria de seguros? 779

Newton Queiroz é CEO da Europ Assistance Brasil / Divulgação

Confira artigo do CEO da Europ Assistance Brasil

Quase dois anos já se passaram desde que entramos na pandemia e ainda não temos a certeza de quando iremos poder voltar a “normalidade” desta nova fase em nosso ciclo de vida profissional. De qualquer maneira, a indústria de seguros foi sim resiliente em conseguir manter-se estável em 2020 em relação ao prêmio emitido e até mesmo ao resultado geral do mercado.

Em 2021, o primeiro semestre demonstrou um crescimento de 20% nos prêmios emitidos, algo que não era esperado devido ao cenário do momento. Tal crescimento foi tido no momento como grande vitória do setor, porém, quando os resultados das seguradoras foram publicados, foi possível ver uma dura realidade com a queda de mais de 50% no lucro geral da indústria.

Neste segundo semestre, os números começam a melhorar em termos de margem e podemos dizer que o mercado iniciou um movimento para voltar a certa estabilidade. Sendo que muito deste resultado de perda na margem aconteceu por questões macroeconômicas que afetam o segmento de seguro automotivo, saúde e vida.

De qualquer maneira, mesmo com a margem bem reduzida, a indústria de seguros continua muito melhor que a maioria e tem como seu grande ponto forte o potencial de crescimento e penetração na sociedade brasileira.

Claro que este ponto já vem sendo discutido há anos, e a pergunta sempre que sempre reaparece é “Quem realmente pode mudar a indústria?”

Após mais de 20 anos no mercado, tendo vivido experiências internacionais, estando neste momento de pandemia e tantos outros pontos, conclui que o real agente da mudança é o corretor de seguros. Independente de seu tamanho, foco ou localidade – o corretor é quem pode realmente aumentar a penetração do seguro, pois são a maior força de vendas de nossa indústria (muito maior que vários canais disputados a peso no mercado).

Acredito que para 70% dos leitores a resposta é algo já esperado, enquanto para 30% a visão é que o poder desta mudança está na mão de outros integrantes da indústria. Respeito todos os pontos de vista, e como sempre coloco “temos que concordar em discordar”, mas desde minha perspectiva o corretor é o canal para a mudança e por isso se faz tão importante o foco nestes profissionais.

Quanto mais investirmos para prestar um melhor serviço ao corretor, capacitações e outros pontos mais – maior a chance de aumentarmos a penetração de seguros e assistências em nosso país. Precisamos escutar os corretores, suas necessidades e buscar formas de atender as demandas de novos produtos e ofertas.

Sim, comissionamento é importante, mas o corretor pensa a longo prazo e por isso necessitamos criar soluções em conjunto com os corretores para que eles acreditem no que vão vender e com isso tenhamos um resultado positivo.

Importante ressaltar que temos mais de 90 mil corretores em nosso país; tendo uma divisão de 55% em pessoas físicas e 45% em pessoas jurídicas. Porém, quando pensamos em corretores, quase sempre vemos nomes de grandes grupos ou conglomerados, e sim são muito importantes, mas para o aumento da penetração em nosso país, o foco deveria estar nos menores que se encontram nos locais mais distantes do país e onde a penetração é ínfima, ou seja, o potencial é enorme.

O que se faz necessário é utilizar as ferramentas que ganhamos durante a pandemia, para estar mais ativos com o maior número possível de corretores e verificar o que cada região necessita e como tê-los e tenho certeza de que com isso conseguiremos aumentar o número de pessoas protegidas por produtos de nossa indústria.

Como podemos ver, não temos que reinventar a roda e sim utilizá-la de forma mais eficiente; e com isso entregar melhores resultados – que perseguimos há anos. Quanto antes focarmos no corretor como o agente da mudança, mais rápido conseguiremos ter êxito neste quesito.

MAG Seguros discute oportunidades de carreira no setor 438

MAG Seguros discute oportunidades de carreira no setor / Foto: Andrew Neel / Unsplash Images

Companhia participou de transmissão sobre empreendedorismo

“Apenas 17% dos brasileiros têm seguro de vida. E esse número nos estimamos que sejam em sua maioria de pessoas sem a consultoria especializada de um corretor. Esses 15% caem para 5%, se contarmos aqueles que tem uma consultoria fixa e dedicada no mercado de seguros. Em outros países é muito maior: os Estados Unidos têm 70% da sua população segurada. Olha o espaço que temos para crescer”. Essa frase, dita pela superintendente comercial da MAG Seguros, Karina Castro, ditou o tom de uma transmissão sobre empreendedorismo, realizada com a empreendedora e diretora executiva da Biramar Baby, Thaluana Ramalho.

A MAG Seguros, companhia de 187 anos especializada em seguro de vida e previdência, falou sobre as oportunidades de se empreender no mercado segurador, que vem se consolidando como um dos setores mais promissores da economia nacional, com crescimento anual constante quase sempre na faixa de dois dígitos. Comparativamente com o setor, a MAG Seguros vem crescendo significativamente acima do mercado no segmento de vida (risco) – a companhia alcançou um crescimento de 46% em 2021 e manteve uma taxa média anual de crescimento superior a 20% na última década. “O nosso mercado é muito amplo, e está aquecido”, disse Karina. “É um ramo de muita oportunidade e poucos profissionais especializados”, complementou Thaluana.

O Programa de Formação de Corretores da MAG Seguros realizado pela MAG Seguros em todo o Brasil em parceria com a Escola de Negócios e Seguros (ENS) – e o candidato pode começar a trabalhar e vender – e receber – logo após do primeiro mês. Com o curso, os futuros corretores participam de treinamentos e vivências práticas, sempre apoiados integralmente pelo extenso time de especialistas da MAG Seguros, que participa totalmente da formação, treinamento e desenvolvimento do corretor. Assim, os interessados têm acesso a todo o conteúdo de preparação para aprovação da qualificação técnica profissional, exame obrigatório para a carreira de Corretor de Vida e Previdência no Brasil. Não há restrições de idade, e o único pré-requisito para a mudança de carreira é o ensino médio completo.

Para mais informações, basta acessar o site, realizar o cadastro e realizar as etapas de seleção online.

FF Seguros organiza o 1ª Hackathon de Inovação 354

FF Seguros organiza o 1ª Hackathon de Inovação / Reprodução

Durante dois dias, maratona reunirá programadores, designers e outros profissionais de tecnologia com objetivo de desenvolver soluções inovadoras

Nos dias 3 e 5 de junho, a FF Seguros realizará a primeira jornada “Hackathon de Inovação” da seguradora. Durante dois dias, a maratona “FF Hacka” será uma experiência que contará com a participação de times que reúnem programadores, designers e outros especialistas em TI, cujo objetivo é desenvolver uma solução tecnológica que atenda a um fim específico. O evento será online e acontecerá por meio de uma plataforma digital própria para a realização de hackathons. As inscrições ainda estão abertas e a expectativa é de que mais de 200 especialistas participem da maratona.

A ideia de realizar o “FF Hacka” surgiu durante evento interno sobre inovação, Visão 2025, organizado pela seguradora canadense no final de 2021. Durante o encontro, surgiram mais de 100 propostas e o corpo de jurados selecionou três desafios que serão lançados às equipes participantes da maratona. A escolha das soluções foi inspirada na meta proposta pela companhia de construir a rota de inovação para os próximos três anos, que visa tornar a FF Seguros referência em seguros para as pessoas físicas e jurídicas.

“Estamos vivendo um período de muitas mudanças e o nosso plano estratégico tem o olhar para o que queremos ser em 2025. A meta é atingir receita superior a US$ 1 bilhão em prêmios nos próximos três anos”, afirma Bruno Camargo, presidente da FF Seguros.

Eduardo Pitombeira, head de Canais Digitais da seguradora, afirma que serão premiadas as melhores ideias de cada desafio, além da oportunidade de o grande vencedor entre todas as propostas da maratona ter a oportunidade de desenvolver sua solução tecnológica. Pitombeira assinala que a FF aposta na inovação aberta para atingir o seu objetivo de crescimento.

MAPFRE marca presença no Brasesul 2022 435

Felipe Nascimento é CEO de Seguros da MAPFRE / Divulgação

Companhia terá estande no evento com a participação dos principais executivos da região; Felipe Nascimento, CEO de Seguros, será um dos destaques do ‘Painel dos Presidentes’

A MAPFRE marcará presença no Congresso Sul Brasileiro dos Corretores de Seguros (Brasesul), que será realizado nesta quinta e sexta-feira (26 e 27), em Foz do Iguaçu (PR). Para reforçar sua marca e proximidade com os corretores, a companhia terá um estande no evento com a participação dos principais executivos das diretorias territoriais e sucursais do sul do País.

Para Felipe Nascimento, CEO de Seguros da MAPFRE, a participação no maior evento do mercado de seguros da região Sul é extremamente estratégica para os negócios da companhia. “O Brasesul é a ocasião ideal para trocarmos ideias e experiências junto aos nossos parceiros sobre as novidades e oportunidades para este novo momento do mercado. O Sul tem muito potencial para desenvolvermos nossos produtos Residencial, Vida e Empresarial, além de consolidar ainda mais os seguros Rurais devido à forte presença do Agronegócio na região”, afirma.

O executivo será um dos destaques do Painel dos Presidentes, que acontecerá nesta sexta-feira, a partir das 10h40min. “O tema central de todo o evento é sucesso do cliente, que por conceito envolve fidelização e diversificação. Faz todo sentido com o propósito da MAPFRE, ‘Cuidamos do que é importante para você’, e reforça nosso foco em atender aos novos perfis de consumo, assim como em atuar conjuntamente com nossos parceiros na oferta das soluções mais adequadas ao nosso mercado”, complementa.

Brasesul 2022: JRS realiza cobertura especial do Congresso Sul Brasileiro dos Corretores de Seguros 505

Brasesul 2022 / Divulgação

Evento acontece nesta quinta (26) e sexta (27), em Foz do Iguaçu (PR) e é promovido pelos Sindicatos dos Corretores da Região Sul

Vai começar o Congresso Sul Brasileiro dos Corretores de Seguros (Brasesul 2022). O encontro, que acontecerá na cidade de Foz do Iguaçu (PR), é promovido pelos Sindicatos dos Corretores de Seguros de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – Estado anfitrião.

É claro que você acompanha todos os detalhes com o Jornal do Seguro (JRS.digital). Todo nosso time estará in loco trazendo as principais informações, novidades, entrevistas e painéis que vão compor a programação do maior Congresso dedicado aos profissionais da corretagem na Região Sul – com a presença de milhares de participantes e também das principais seguradoras – que ainda promovem a tradicional Feira do Mercado Segurador em paralelo ao evento.

Acompanhe nas redes sociais, no nosso Canal no YouTube e no super lançamento: Canal do JRS no Telegram. Agora, será possível receber as nossas notícias, alertas de entrevistas e transmissões ao vivo com notificações direto no seu celular.

Marcia Lourenço assume a direção de Recursos Humanos da Europ Assistance Brasil 383

Marcia Lourenço é diretora de Recursos Humanos da Europ Assistance Brasil / Divulgação

Executiva conta com 30 anos de experiência na área de estratégia de capital humano e employer branding

A Europ Assistance Brasil (EABR) – líder global em soluções e serviços de assistência – acaba de anunciar a contratação de Marcia Lourenço, como diretora de Recursos Humanos.

A executiva possui 30 anos de experiência na área de estratégia de capital humano e employer branding, liderando projetos e atuando em seleção de pessoas, treinamento e desenvolvimento, planos de sucessão, comunicação, cargos e salários, Gestão de Talentos, entre outras frentes de recursos humanos.

Ela também atuou como consultora de projetos com foco em pessoas, treinamento e desenvolvimento em diferentes mercados.

Na EABR, Marcia chega com a missão de reforçar medidas para seguir com o plano de desenvolvimento e evolução na qualidade do ambiente laboral, promoção da igualdade de gênero e um foco na cultura de mudança continua e upskilling da força laboral da empresa. A companhia possui atualmente 70% de mulheres na equipe de colaboradores, sendo mais de 30% do corpo diretivo. Em cargos de gestão, este número já representa 50% do quadro de funcionários.

“Como possuo uma visão 360° do mercado e vivência em posições executivas nos setores financeiro, seguros e industrial, sempre busco apoiar as empresas na definição de estratégias alinhadas com o negócio, com foco no cliente, em resultados e processos de qualidade. Estou muito feliz em me unir ao time da EABR, uma companhia que tem como missão o cuidado com as pessoas, onde quer que elas estejam. É gratificante e tenho certeza de que irá agregar muito em minha trajetória”, comenta Marcia.

Formada em Psicóloga pela UFRJ, com MBA em Gestão de Pessoas, a executiva possui outras especializações na área pela FGV e FDC. Também é certificada no método Richard Barret de mapeamento de cultura e em Conselho de Administração pela Fundação Dom Cabral. Marcia é ainda especialista em processo de mentoria para executivos e média gerência, projetos de transformação cultural e change management, processo de employer branding, design e implantação de estruturas de RH.

“A companhia vem investindo, ao longo dos anos, no fortalecimento do papel feminino no mercado corporativo, assim como de outras minorias, e a Marcia será uma peça-chave nesse processo. Já somos signatários da ONU Mulheres Brasil e possuímos o selo GPTW Mulheres, que nos reconheceu no ano passado como uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem”, afirma Newton Queiroz, CEO da Europ Assistance Brasil.