Corretor de Seguros, um consultor nobre e fundamental 707

Fábio Lessa é diretor Comercial da Capemisa Seguradora / Divulgação

Confira artigo de Fabio Lessa, diretor comercial da Capemisa Seguradora

O Corretor de Seguros tem uma responsabilidade social muito importante na construção de um mundo melhor. É parceiro de longa jornada para uma mentalidade mais consciente sobre a importância da proteção e do planejamento para o futuro, apoiados na educação financeira das gerações.

A Capemisa Seguradora se esforça para estreitar e aprimorar essa relação no dia a dia. O trabalho é feito para que o Corretor possa ter uma rotina mais eficiente, planejando suas ações, estruturando sua estratégia de prospecção comercial com embasamento e profundidade e investindo sempre na abertura de novas frentes de negócios. Seu desenvolvimento e capacitação profissional fazem parte de um olhar especial da empresa na contribuição ao mercado e qualificação da indústria de seguros.

O Corretor é tão fundamental naquilo que faz, trazendo uma reflexão diária sobre a importância de proteger a vida das pessoas e famílias que, mesmo com o uso intensivo de meios digitais, sua assessoria “olho no olho” ainda é o grande diferencial. A tecnologia encurtou as distâncias e otimizou contatos, mas o relacionamento próximo preserva ainda mais a confiança das relações comerciais entre o cliente e a seguradora. E quem não valoriza essa relação de troca?

O Corretor é o profissional que mais conhece sobre produtos, métodos de trabalho, filosofias empresariais e comportamento de consumo: necessidades reais das pessoas. Ele nos alimenta com retornos importantes, ideias e críticas para o crescimento e desenvolvimento de novas soluções. Faz-se necessário sempre ouvi-lo, por isso.

Por isso, 12 de outubro é um dia de muita celebração, uma data representativa para parabenizar esses profissionais, que devem ser cuidados com uma parceria diária. Aqui, por exemplo, a empresa aposta em relações duradoras. Tanto que criou uma área específica de Treinamento e Capacitação para aproximar o Corretor, incentivando-o no desenvolvimento de sua jornada para conquistar um consumidor cada vez mais exigente
.
Cito outras iniciativas, como os investimentos em tecnologia e inovação e o lançamento da Central do Corretor, plataforma criada a partir da experiência do usuário, inclusive ouvindo feedback de parceiros. Neste ano, a companhia também implementou a formalização digital dos seguros PMEs, além da modernização de produtos Bilhete Premiável Capemisa e Vida Eventos, garantindo mais agilidade no fechamento de contratos.

A empresa também aposta em campanhas como a Sou+Você, que valoriza o poder de venda e o potencial individual com premiações em dinheiro – neste caso, o Corretor tem a vantagem de “concorrer só com ele mesmo”, transformando pontos em renda extra. Outra novidade que retrata muito esse apoio aos Corretores é o projeto ‘Visita ao Oceano Azul’. Lançado este ano, ele oferece ao profissional a oportunidade de conhecer com mais profundidade o universo das PMEs e o potencial desse mercado, no qual a Capemisa tanto se especializou nos últimos anos e por isso consegue trazer informações detalhadas, estudos regionais e levantamentos robustos que servem como direcionamento para o contato com os empreendedores.

Todas essas ações, no fim do dia, aproximam Corretores e clientes. Mais preparados, os profissionais conseguem despontar em um mercado de Seguros competitivo.

Ao Corretor, que sensibiliza a sociedade sobre os imprevistos diante da vulnerabilidade da vida e multiplica para todo o Brasil o significado da palavra segurança, a Capemisa Seguradora quer sempre trazer motivos para comemorar.

Mobilidade e economia: uma coexistência de sucesso 329

Mobilidade e economia: uma coexistência de sucesso / Divulgação

Confira artigo de Daniel Schnaider, CEO da Pointer by PowerFleet Brasil

Os meios que impulsionam a mobilidade urbana estão na mira do mundo e nada será como antes. Não tem como não participar do universo de recursos que abrirão as portas para o sucesso econômico que os investimentos na área podem trazer.

Confira um panorama necessário para o entendimento dessa questão:

Compartilhamento

Multimodal e sustentável, este é um dos pilares mais importantes para que a mobilidade urbana seja próspera no quesito economia. Já vemos no Brasil algumas dessas opções com o compartilhamento de carros, bicicletas, scooters e patinetes. Além das opções de modais, tem a questão da carona solidária, que já vemos em algumas empresas, principalmente em viagens. Mas como isso é bom para a economia?

Soluções geram trabalho para as pessoas em diversos setores, como por exemplo, na tecnologia com inúmeros colaboradores para o funcionamento dos aplicativos, motoristas de Uber, taxis, atendentes para locação de carros, entre outros. Ainda em negócios, as oportunidades também se tornam vastas, como estudos e desenvolvimento de aplicativos a todo o vapor; voltados para a qualidade de vida de quem faz o trajeto e estimulo de produtividade. Isso mudará o tipo de oferta para transportes criando tarifas mais justas.

Acesso

Quando a mobilidade urbana está funcionando de forma ativa ela gera o acesso facilitado. Então temos que pensar a mobilidade deve ligar pontos como a população com escolas, com hospitais, empregos (empresas, indústrias, lojas, etc.), com locais de consumo e lazer. Isso gera muitos fatores que levantam a economia, quando pensamos no macro, como o poder de compra das pessoas. Mesmo em pequenos pontos que, quando ligados, geram uma grande economia. Exemplos?

A educação quando chega à população ela cria cidadãos mais responsáveis e aptos para ocupar posições nas empresas, ou mesmo, para gerar empregos. E no que resulta? O poder de compra, de produção e venda fica muito mais otimizado.

Agora, quando falamos em saúde, quando a assistência é eficiente, tiramos da frente as horas perdidas de trabalho para ir à uma consulta médica, ou mesmo, priorizamos atendimentos mais eficazes que agilizam a saúde pública.

Tecnologia

A Internet das Coisas (IoT) abre um universo de possibilidades para ajudar essa jornada da mobilidade. Embutida em carros, motos, bicicletas o intuito é aumentar a segurança, mitigar os furtos e roubos dos meios de transporte; ajudar na prevenção de acidentes, mostrando onde ocorrem os erros dos motoristas, ou mesmo as condições do meio em que estão inseridos; redução de custos, como com combustível e alertas para manutenção preventiva, o que evita que os gastos sejam maiores; e antecipação, como exemplo, no caso de um acidente em que o socorro é alertado imediatamente e as câmeras podem ajudar no trabalho inicial da perícia. Ou seja, sem tecnologia, atualmente, não há mobilidade.

Para entender

A mobilidade é tudo que envolve a sociedade. Ela dita quase todas as regras de um funcionamento social saudável ou não. Ainda, pode ajudar a remanejar verbas desperdiçadas por falta de planejamento na área, para o crescimento em potencial de todos os outros setores. Mobilidade é para ontem!

Obras de arte da ‘Coleção Sartori’ estão cobertas pela Solaris Corretora de Seguros 7482

Obras de arte da 'Coleção Sartori' estão cobertas pela Solaris Corretora de Seguros / Crédito da foto: Thomas D’Avila/Divulgação

Acervo do Pradense Paulo Sartori será exposto no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS)

Divulgação
Divulgação

A coleção de obras de arte do empresário Paulo Sartori, natural de Antônio Prado (RS), tem demonstrado ser de grande relevância no cenário das coleções privadas no Brasil, figurando entre as principais em território gaúcho. Sócio da Essenza Design Indústria de Móveis, Sartori realiza a exposição “Coleção Sartori: A Arte Contemporânea habita Antônio Prado”, com mais de 400 obras em espaço público e gratuito, a partir deste sábado, 22, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS).

“Um conjunto entre 350 e 400 obras formam nossa coleção, que tem um leque bastante abrangente e que produz um interessante recorte da produção artística nacional, com especial atenção para a produção gaúcha, desde a década de 80 até hoje. Há algum tempo viemos pensando em alternativas para dar acesso a nossa coleção ao grande público e agora, com a exposição no MARGS, estamos alcançando isso”, destaca.

As obras estão seguradas por intermédio da Solaris Corretora de Seguros. “Desde o transporte das peças e deslocamento também estão sendo feitos por transportadora de São Paulo especializada e cobertas em seguro”, detalha Laureano Fortuna, Diretor da Solaris, que trabalha com expertise neste tipo de seguro já há mais de década.

Um fato interessante é que Paulo Sartori e a família Solaris contam com uma história de longa data. Na juventude, o empresário atuou como Office Boy na corretora de seguros que conta com mais de 50 anos de existência. “Já naquela época ele gostava de pintar e eu comprei dele dois quadros que estavam expostos na parede de minha casa. Alguns anos atrás, quando iniciou as coleções, se deu conta que não tinha nenhum quadro de quando iniciou e me pediu para revender, mas prontamente eu dei os quadros a ele para integrar a coleção”, conta Fortuna.

A mostra, inclusive, conta com o apoio da Solaris Corretora de Seguros e ficará exposta até maio deste ano. “A Solaris é minha corretora desde a conquista do meu primeiro carro, temos hoje com eles todo tipo de seguros, residencial, comercial, empresarial, auto, arte e por aí vai. Sempre confiamos muito no trabalho e atendimento deles e não teria porque ser diferente agora. Além disso, nutrimos um carinho muito especial pela família Fortuna”, finaliza Sartori.

5 aspectos que todos devem saber sobre segurança cibernética 406

5 aspectos que todos devem saber sobre segurança cibernética / Foto: Philipp Katzenberger / Unsplash Images

Universo da evolução tecnológica traz riscos para Segurança de Dados

A velocidade com que a informação navega nas redes, a constante evolução da tecnologia, o avanço das pesquisas, da ciência e da internet, são marcas da era digital. Esse universo, entretanto, traz uma nova ameaça, que é o risco à Segurança de Dados.

Em 2021, verificou-se um aumento no número de ataques cibernéticos praticados por criminosos digitais, que roubam dados de pessoas e empresas não devidamente protegidas no ambiente virtual. Em um mundo cada vez mais tecnológico, é fundamental saber como se blindar dessas ameaças.

Confira a seguir informações sobre cyber segurança, riscos, perfil dos profissionais desse segmento e como se manter protegido.

Definição

Proteção do negócio é o termo mais apropriado, contudo, o objetivo principal da segurança de dados é manter a confidencialidade e a integridade das informações, de servidores e sistemas ligados em rede, garantindo, assim, a disponibilidade sempre que necessário. Isso tudo é executado por meio de um severo monitoramento no qual o acesso é liberado unicamente às pessoas autorizadas e sem que qualquer alteração aconteça.

Riscos incalculáveis

Qualquer empresa pode sofrer um ciberataque, desde multinacionais até as de menor porte. Os cuidados devem ser os mesmos. Baseados no ransomware, um software malicioso que impede as empresas de acessarem seus dados, os crimes provocam o vazamento de dados e podem ocasionar grandes prejuízos financeiros.

Seguros Cibernéticos

A procura por essa modalidade de seguro não vem da preocupação se um ataque desses vai acontecer, mas, sim, de quando e qual estrago vai causar. Os seguros cibernéticos protegem as vítimas desses ataques cobrindo os prejuízos decorrentes das ações de hackers.

LGPD, reforço oficial

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma legislação instaurada no Brasil em agosto de 2018, que responsabiliza empresas a manterem protegidos seus próprios dados e os de seus clientes. Os fundamentos da Lei têm base na inviolabilidade da intimidade, honra e imagem, além do respeito à privacidade, liberdade de expressão, informação e comunicação. É uma grande aliada da segurança digital.

Profissional com amplo mercado

Com demanda crescente, este segmento tem campo de atuação imersivo, diversificado e repleto de oportunidades. A necessidade de suporte e soluções para acompanhar o ritmo das inovações maliciosas faz esse profissional ser um dos mais requisitados no mundo corporativo.

Extensão para gestores

O curso de extensão Cyber Security para Gestores, oferecido pela Escola de Negócios e Seguros (ENS), em parceria com a IBM, atende fortemente à demanda por profissionais especializados e plenamente atualizados.

As aulas abordam uma experiência em gestão relacionada a sistemas de segurança que entendam, raciocinem, aprendam e reajam pro-ativamente às ameaças cibernéticas. Os alunos também terão micro palestras com profissionais do mercado trazendo informações e temas para debates.

Com corpo docente experiente e atuante, o curso acontece a partir da Sala do Futuro da ENS, ambiente altamente tecnológico, que proporciona uma experiência de aprendizado única.

As aulas estão previstas para começar em 28 de abril e os interessados encontram mais informações no site da ENS, mesmo canal para inscrições.

Previsul apresenta soluções para facilitar a vida dos 6,5 mil corretores de seguros parceiros 5683

Renato Pedroso é CEO da Previsul / Foto: William Anthony/Arquivo JRS

Seguradora celebra 115 anos de atuação e mês dos profissionais da corretagem com novo fase de campanha

De acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep) existem mais de 62 mil corretores cadastrados no Brasil. São mais de 62 mil famílias brasileiras que de alguma forma estão envolvidas em garantir mais qualidade de vida e bem-estar a toda uma população. E no mês em que comemoramos o Dia do Corretor de Seguros, mais do que celebrar a data, a Previsul reforça a importância de valorizar esses profissionais todos os dias e lança uma nova fase da campanha que celebra os 115 anos da seguradora, uma referência em multirriscos no país.

“Tá na nossa parceria, Tá na Previsul” apresenta as soluções que a companhia oferece para facilitar o trabalho dos seus 6.500 corretores. “Essa é uma data muito importante para nós, afinal, ela celebra esses profissionais que são determinados e dedicados a efetivamente fazer a diferença no mercado brasileiro de seguros. Por isso, nos preocupamos em oferecer as ferramentas ideais para que nossos corretores possam ir além e se sentirem valorizados não só neste dia, mas todos os dias”, garante o CEO da Previsul, Renato Pedroso.

“E se os corretores forem mais valorizados?”, “E se a venda for onde o cliente estiver?”, “E se o sinistro for mais simples?” são algumas das situações trazidas pela campanha para abordar de forma prática os diferenciais da seguradora. A começar pela Diversidade de Produtos: entre seguros pessoais e empresariais, são mais de 15 opções de seguros e 60 tipos de coberturas da Previsul que atendem diferentes necessidades das famílias e empresas brasileiras.

Além disso, os corretores da seguradora também contam com diferentes Canais de Cobrança e soluções digitais que agilizam o trabalho, como o Sinistro Digital e o Link Venda Fácil. “Por meio de um link específico, criado pelo próprio corretor através do Cota+, é possível dar autonomia ao cliente para fechar a venda na ponta. Já com o nosso Sinistro Digital, corretores, estipulantes e segurados conseguem fazer abertura e acompanhamento do sinistro em um processo 100% online e muito mais simples”, conta Pedroso.

“Tá Seguro, Tá Previsul”

Em agosto, a Previsul completou 115 anos de atuação. Para comemorar, a seguradora lançou uma campanha de aculturação do seguro, intitulada “Tá Seguro, Tá Previsul”, a fim de mostrar que as coberturas securitárias estão mais presentes no dia a dia do que imaginamos.

Presidente do Sincor RS, André Thozeski participa do primeiro CVG RS Sem Fronteiras de 2022 754

Transmissão acontecerá no dia 26 de janeiro, a partir das 19h

O Presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor RS), André Thozeski, será o primeiro participante do CVG RS Sem Fronteiras em 2022. A série de transmissões produzida pelo Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) terá continuidade no próximo dia 26 de janeiro, a partir das 19h, através do Canal da Entidade no YouTube.

O momento contará com mediação da Presidente do CVG RS, Andréia Araújo, e do Vice-Presidente, Clodomiro Dorneles. Será possível participar através dos comentários pelo chat ao vivo e acompanhar o bate-papo on demand. Inscreva-se e ative as notificações para receber as novidades em primeira mão.

O ano do CVG RS será marcado pelo retorno gradativo de suas atividades presenciais, especialmente nos tradicionais eventos da Entidade que fomentam a cultura do seguro no Rio Grande do Sul. Neste mês de janeiro, a transmissão com participação do Presidente do Sincor RS reforça a interlocução entre o CVG RS e as diferentes entidades do mercado de seguros para o fortalecimento do setor no estado. Ao lado de Andréia Araújo, André Thozeski vai abordar o papel das empresas e profissionais gaúchos no crescimento saudável e mais humanizado do segmento no Brasil.

De acordo com Andréia Araújo, 2021 foi mais um ano para verificarmos que mesmo distantes fisicamente podemos e precisamos estar cada vez mais próximos. “O CVG RS acredita que utilizando todos os recursos tecnológicos que temos à nossa disposição é possível estarmos sempre próximos. Cabe a nós, através das entidades que representamos sermos incansáveis na promoção das parcerias e ações que movimentam o mercado segurador. Felizmente isso já é uma realidade para nós aqui no RS, quando vemos as entidades como nosso CVG RS e Sincor-RS caminhando juntas, e mais do que nunca nosso orgulho em contarmos na nossa diretoria com o atual presidente do Sincor-RS, André Thozeski”, destaca.

O novo presidente do Sincor-RS acredita que com muita dedicação e trabalho qualificado do corretor de seguros, o setor só tende a crescer. “Só os mais qualificados e preparados seguirão. Os consumidores estão mais exigentes, mais atentos aos seus direitos e não aceitam menos que um ótimo atendimento e a segurança de estar falando com um profissional que realmente está preparado. Nossa união é fundamental. O que nos trouxe até aqui não nos levará ao alto da montanha. Temos que afiar as ferramentas, nos reposicionar, nos preparar, nos ajudar”, afirma.

André Thozeski iniciou seu mandato como presidente do Sincor-RS na gestão 2022-2025 neste mês de janeiro levando na extensa bagagem de experiência no segmento sua cadeira também na Diretoria do CVG RS no biênio 2021/2022, na Pasta de Inovação e Tecnologia.

Sobre André Thozeski

O novo presidente do Sincor-RS começou a atuar no seguro em 1983 como securitário e em 1988 formou-se corretor pela então Funenseg (Escola de Negócios e Seguros – ENS). Desde 2004, é associado ao Sindicato das Empresas Corretoras de Seguros e dos Profissionais Corretores de Seguros (Sincor-RS) tendo iniciado suas atividades na entidade como sub-delegado da Região do Vale do Sinos, auxiliando o então delegado César Blauth. Depois, foi nomeado delegado Regional. Sob a gestão Marini foi diretor de Marketing e Eventos, colaborou como vice-presidente na gestão Pansera e agora assumiu o posto máximo da categoria profissional no estado.

Sobre a Diretoria do Sincor-RS 2022-2025

Além do presidente André Thozeski, a nova Diretoria do Sincor-RS conta com a expertise de Marcos Pozza (vice-presidente); Ricardo Pansera (vice-presidente Administrativo e Financeiro); Celso Marini (vice-presidente de Relações com o Mercado); Genesi Cassol (diretora de Marketing e Eventos); Tânia Rosa (diretora Social); Marco Antônio Fortuna (diretor de Benefícios e Convênios), e Andreas Rafael Mayer (diretor de Formação Técnica); além dos suplentes da diretoria Tatiana Petzhold e Jorge Edivan Kath e os conselheiros Laiza Martins, Antônio Alvarenga, César Blauth e Amauri Bueno.

CVG RS Sem Fronteiras

O “CVR RS Sem Fronteiras” surge com o intuito de dialogar com todo o Brasil sobre o setor de seguros. Conversas abertas darão enfoque a diversos temas, personagens e contextos relevantes para o segmento no país. O objetivo é partilhar experiências e ensinamentos entre os mais experientes e as novas vozes no mercado.