CDB ou Tesouro Direto: qual a melhor opção de investimento? 2209

CDB ou Tesouro Direto: qual a melhor opção de investimento? / Foto: Towfiqu Barbhuiya / Unsplash Images

Essa é uma pergunta que muitos investidores fazem antes de investir capital na renda fixa; Descubra qual é o ideal para você

A renda fixa é uma uma ferramenta muito segura para quem quer investir seu dinheiro sem preocupações. Hoje em dia temos diversas opções e dentre elas é importante entender qual a mais adequada ao seu perfil de investidor.

Para entender melhor sobre seus investimentos em renda fixa é importante saber sobre a macroeconomia do Brasil. Este tema estuda tudo que rege a economia brasileira e quando se trata de renda fixa é importante entender sobre taxa Selic, Inflação, IPCA e outros impostos que são definidos para a população com o intuito de equilibrar o poder de consumo final, dentre outros propósitos.

Entre os tipos de investimento em renda fixa, temos os mais famosos que são o CDB e o Tesouro Direto. O tesouro Selic, que é o título de tesouro com mais semelhança ao CDB, tem sua rentabilidade amparada na Taxa Selic. A principal diferença entre esses dois ativos é que o CDB são títulos privados, dessa forma, o credor é aquele determinado banco que está emitindo o CDB, já o Tesouro Direto é um título público e o credor é o próprio governo.

Portanto, mesmo para CDBs mais atrativos, é importante você analisar qual é o emissor deste certificado e entender se vale a pena e quanto vale a pena se expor a ter uma maior rentabilidade, mas caso haja algum tipo de crise financeira sistêmica, pode ter problemas em relação ao seu dinheiro caso você aplique acima de R$ 250 mil reais, que é o valor estipulado pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

CDB ou Tesouro Direto? Essa é uma pergunta que muitos investidores fazem antes de investir o seu capital na renda fixa. E, normalmente, poucos sabem suas particularidades — já que um deles é influenciado pelo CDI e o outro pela taxa Selic.

Uma boa decisão de investimento pode garantir mais tranquilidade financeira para uma pessoa. Os seus objetivos podem ser atingidos com mais facilidade, bem como é possível alcançar a tão sonhada liberdade financeira. Por isso é importante compreender o CDB ou Tesouro Direto.

CDB ou Tesouro Direto?

O CDB é a sigla de Certificado de Depósitos Bancário, e o Tesouro Direto é um título da dívida pública. Ambos são considerados títulos de renda fixa — e por isso a dúvida qual o melhor, CDB ou Tesouro Direto, é bastante recorrente entre os investidores.

Normalmente para saber qual deles é a melhor opção para o momento, é preciso conhecer um pouco sobre o CDI ou DI. É comum ouvirmos falar que determinado CDB está rendendo um percentual do CDI.

O CDI, em linhas gerais, é um índice que acompanha a Taxa Selic. Dessa forma, quando um CDB rende acima de 100% do CDI, ele está rendendo mais do que a Taxa Selic possivelmente. Para garantir isso, você deve checar os dados oficiais divulgados pelo governo, vale ressaltar que a cada 45 dias há uma reunião do Conselho de Políticas Monetárias (Copom), para decidir sobre a Taxa Selic, que impacta no CDB e na economia como um todo.

O Tesouro Selic, que é o título do tesouro com mais semelhança ao CDB, tem a sua rentabilidade amparada na Taxa Selic.

Dessa forma, é possível entender as diferenças entre Tesouro Direto e CDB.

Qual o valor desses rendimentos?

Esses rendimentos, apesar de serem normalmente fixos, possuem uma pequena variação, normalmente amparados pela Taxa Selic que é determinada pelo Copom. No final de 2019, o CDI Hoje estava rendendo 5,40% ao ano e a Taxa Selic 5,50% ao ano.

Existe o simulador de investimento que pode ajudar a realizar alguns comparativos entre algumas aplicações financeiras. Esses simuladores ajudam o investidor a comparar os investimentos e enxergar seus possíveis retornos.

Todavia, quando pensamos em rentabilidade um pouco mais alta, também pensamos em risco um pouco mais alto também. Por isso, é importante avaliar a disposição que temos em correr riscos para buscar ganhos melhores.

O governo também disponibiliza o simulador tesouro direto, onde é possível realizar o comparativo entre alguns títulos do tesouro, bem como avaliar se essa é uma opção melhor que o CDB para o momento.

Como escolher entre CDB ou Tesouro Direto?

Como já dissemos anteriormente, essa é uma decisão que, para ser tomada, precisa ser realizada pelos comparativos. Mas, em linhas gerais, se um banco oferecer uma rentabilidade de CDB acima de 100% do CDI, ele possivelmente é uma opção mais viável que o Tesouro Direto. No entanto, é fundamental atentar-se a outros fatores como risco e liquidez. Existem para ambos os casos prazos de resgate.

Desse modo existem CDBs com resgate automático onde é possível resgatar o dinheiro a qualquer momento como também existem CDBs com prazos de vencimento, onde somente é possível resgatar o valor aplicado após o vencimento.

Já o Tesouro Selic tem liquidez diária, o que permite que o resgate seja feito com mais agilidade. Então, um fator que precisa ser levantado é o prazo que precisaremos do dinheiro. Isso também pode ser determinante para alcançar rentabilidades melhores.

Todavia, diante de um cenário de juros baixos, investir em renda fixa pode não ser uma boa opção de investimento. Nesse sentido, procurar investimentos em renda variável, como em ações e fundos imobiliários, pode ser uma opção.

Vale ressaltar ainda que mesmo em um cenário onde os juros estejam mais elevados, ter investimentos em renda fixa e em renda variável pode ser uma boa opção. Para entender qual a melhor proporção de distribuição da sua carteira de investimentos para essas duas classes de ativos, o ideal é que o investidor entenda seu perfil de risco.

Além disso, mesmo para investidores que aplicam seu dinheiro em renda variável, eles podem estar correndo riscos bastantes distintos, pois a performance deles vai depender de quais ações ou fundos imobiliários eles possuem e esses ativos podem variar bastante de acordo com o setor de cada um deles e com uma determinada ação ou fundo imobiliário em si.

CVG RS celebra 32 anos com reencontro em feijoada especial 982

Encontro, realizado no último sábado, recolheu alimentos e donativos para a Confrasol

O Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG RS) realizou, no último sábado, a sua já tradicional feijoada. E em 2022, a celebração foi ainda mais especial. É que o CVG RS está comemorando seus 32 anos de fundação.

Com casa lotada, a presidente do Clube – Andréia Araújo – demonstrou a satisfação em poder reencontrar todos no primeiro evento presencial do CVG RS após a pandemia de coronavírus. “Por isso trazemos em nossa camiseta a questão do abraço. É muito emocionante”, disse ao lembrar do fundador do JRS, Jota Carvalho, um grande apoiador da Feijoada do CVG RS – iniciada na gestão do ex-presidente do CVG RS, Eder Oliveira. “Este é um momento muito importante e este encontro ainda promove uma campanha de donativos à Confrasol – onde as pessoas trouxeram a partir de 1kg de alimento não perecível”, completou ao agradecer e também enfatizar a campanha Educação, um Caminho Seguro – promovida pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) e Sindicato dos Corretores (Sincor RS), representado na ocasião pelo presidente André Thozeski.

Confira as imagens – Fotos: Filipe Tedesco / JRS: 

ExperMed completa nove anos de sucesso 689

Empresa vai muito além da medicina e busca sempre inovar no mercado de perícias médicas

De um sonho compartilhado entre amigos à transformação do mercado de perícias médicas e técnicas, apresentando uma nova forma de gerar resultados e êxitos. Assim, surgia a ExperMed – há 9 anos atrás – sempre com o intuito de ir muito além na medicina.

A CEO da ExperMed, Nadine Della Giustina, explica que a empresa é genuinamente e tem, além da inovação, foco na valorização contínua dos colaboradores e parceiros para proporcionar a entrega de resultados incríveis para os clientes.

Nadine conta que a ExperMed surgiu devido a uma lacuna existente no mercado. “Em 2013, os médicos ainda faziam laudos à mão, além de utilizar uma linguagem muito técnica. O resultado era uma baixa eficiência na esfera judicial, no sentido de potencializar o êxito das seguradoras”, comenta em entrevista especial para o Jornal do Seguro (JRS).

A empresa calcula a realização de mais de 150 mil perícias desde 2013. Hoje, a Expermed conta com 45 colaboradores, mais de 2 mil médicos, engenheiros e dentistas parceiros. “A ExperMed nasceu em 2013 com software próprio, equipe administrativa especializada em seguros e orientações prévias enviadas aos médicos. Era o começo de uma nova era no mercado de perícias médicas”, explicita a executiva ao mencionar os mais de 450 clientes ativos entre seguradoras, empresas e operadoras de saúde.

Com atendimento em todo o território nacional, a ExperMed tem entre seus diferenciais aliar alta qualidade na entrega ao cliente com busca constante por inovação. “Contamos com 7 sistemas próprios e tecnologias operacionais para melhorar, cada vez mais, a eficiência operacional e – ao mesmo tempo – gerar mais economia e assertividade para os clientes, buscando sempre a excelência na entrega das demandas recebidas”, acrescenta Nadine.

A executiva conta ao JRS sobre os planos para a primeira década de atuação da ExperMed e também os projetos para os próximos anos. “A Expermed se prepara para os próximos anos buscando sempre inovar nos mercados onde atua, sempre atenta aos movimentos e necessidades dos clientes, valorizando muito os colaboradores e parceiros para que o trabalho seja feito sempre com a alta qualidade, que é marca registrada da empresa, de modo a buscar crescimento constantemente”, cita a CEO.

Nadine Della Giustina lembra de um dos pontos mais marcantes ao longo dos últimos anos, na memória dos fundadores da ExperMed. “A história que mais marca a memória dos fundadores foi um contrato nacional fechado com uma das maiores seguradoras do País, por telefone e em minutos.Isso aconteceu em 2015 e foi a prova de que o nosso modelo de negócios havia conquistado o mercado. Os anos seguintes confirmaram a nossa convicção de que, com inovação e qualidade, era questão de tempo ser a líder do nosso mercado”, finaliza.

Confira as imagens – Filipe Tedesco/JRS:

Capgemini apresenta insights e aposta no relacionamento com o ecossistema de seguros 482

Head of Solutions for Insurance, Gustavo Leança destaca participação da companhia no Insurtech Brasil 2022

O Head of Solutions for Insurance, Gustavo Leança, destacou a participação da Capgemini no Insurtech Brasil 2022. O evento, realizado na última terça (21), contemplou programação recheada com conteúdos voltados para as transformações em curso na indústria seguradora.

Na ocasião, a Capgemini apresentou seus insights e cases de sucesso. “Contamos com estudos, como os mais recentes – um voltado para ASG – e outro voltado para o Open Insurance, que trazem visões teóricas e práticas para o mercado. É muito bom termos este contato com as seguradoras, insurtechs e demais agentes que integram este ecossistema do mercado de seguros brasileiro”, contou Leança em entrevista ao Jornal do Seguro (JRS.digital).

Veja também: Pesquisa da Capgemini indica passos para expansão dos benefícios da saúde conectada.

Prudential estreia no mercado de seguro de vida massificado com o objetivo de democratizar a proteção no Brasil 473

Prudential estreia no mercado de seguro de vida massificado com o objetivo de democratizar a proteção no Brasil / Foto: Noah Silliman / Unsplash Images

Seguradora lança portfólio de produtos específicos para o segmento com coberturas acessíveis e que podem ser personalizadas de forma simples e totalmente digital

A Prudential do Brasil, maior seguradora independente no segmento de pessoas do País, estreia no mercado de seguros massificados para oferecer produtos de seguro de vida de forma acessível, digital e simplificada, levando proteção financeira a um número cada vez maior de brasileiros. Batizado de Prudential Proteção para Todos, o novo negócio marca a entrada da seguradora no segmento de massificados, uma área dinâmica, diferenciada e com uma expectativa de crescimento promissora no Brasil, que ainda não possui a cultura do seguro de vida consolidada. De acordo com pesquisa realizada pelo Ibope a pedido da Prudential, apenas 15% da população conta com a proteção financeira.

Os primeiros parceiros da Prudential do Brasil nessa estratégia de democratização do seguro de vida são Mercado Pago, braço fintech do Mercado Livre, Klimber, plataforma tecnológica para seguros digitais, e a resseguradora Swiss Re. Com um portfólio desenvolvido especialmente para esta parceria, a intenção da seguradora é focar em um modelo de venda menos complexo, por meio de tecnologias acessíveis e ágeis, como os aplicativos de celular.

“A chegada da Prudential ao canal de massificados é um passo muito importante dentro do propósito da seguradora de levar proteção financeira para todos. Com o lançamento de um portfólio especial, queremos atender a demanda dos brasileiros que procuram um produto moderno e descomplicado, mas com a qualidade e a segurança que só uma companhia especialista em seguro de vida como a Prudential pode oferecer”, afirma a vice-presidente sênior de Parcerias Estratégicas Multicanais da Seguradora, Patricia Freitas.

Outro ponto que corrobora a entrada da seguradora neste novo mercado é o crescimento expressivo da presença online dos brasileiros e o volume de compras por meio de plataformas digitais. De acordo com o recente relatório da Comscore intitulado “Tendências e Comportamentos Digitais 2022”, o número de pessoas acima de 18 anos conectadas no País chegou a 131,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de mais de 4% em relação ao mesmo período no ano passado, quando eram 126,5 milhões.

E além de estarem conectados, o acesso e uso da internet via mobile chega à marca de 84,6 milhões de brasileiros, o que reforça a necessidade de criar e adaptar produtos e modelos de negócio que funcionem nos ambientes digitais e atendam à demanda desses novos consumidores conectados.

Por meio do aplicativo do Mercado Pago, o cliente poderá contratar dois tipos de coberturas básicas seguradas pela Prudential do Brasil: morte natural ou acidental e assistência funeral, sendo que a cobertura assistência funeral pode ser estendida para cônjuge e filhos. Também é possível ampliar a proteção com adicionais como cobertura de diária de internação hospitalar em caso de acidentes e cobertura para doenças graves, que também contempla cirurgias. Os novos clientes receberão ainda como benefícios atendimento via telemedicina, assistência odontológica emergencial e desconto em farmácias conveniadas.

Porto estreia como patrocinadora oficial do Festival de Parintins 576

Porto estreia como patrocinadora oficial do Festival de Parintins / Divulgação

Apoio faz parte da estratégia da empresa de valorizar a cultura brasileira e marca muda de cor pela primeira vez para homenagear os dois bumbás Garantido e Caprichoso

A retomada dos eventos presenciais criou uma forte expectativa para a volta das grandes festividades ao redor do país e, no Amazonas, esse espaço é ocupado pelo Festival Folclórico de Parintins, um dos maiores eventos populares do Brasil. A festa volta ao seu formato original após dois anos de pandemia e a atual edição, que acontece entre os dias 24 e 26 de junho, será patrocinada pela primeira vez pela Porto.

Umas das expressões culturais mais tradicionais do país, o festival acontece todos os anos na cidade de Parintins (AM) na última semana de junho, desde 1965, e é reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Estima-se que, todos os anos, mais de 100 mil pessoas participam dos três dias de festividade no Bumbódromo. Outro fato histórico é que para participar da festa, a Porto vai mudar a cor da sua logomarca pela primeira vez, adotando o vermelho e mantendo o tradicional azul, alinhando-se com as principais cores da festa, representando respectivamente os bois Garantido e Caprichoso, cuja disputa dão o tom do festival.

Durante a realização do evento, a companhia vai reforçar os benefícios de um dos produtos que melhor se relaciona com o evento, o Seguro Viagem da Porto Seguros. A ilha de Parintins fica a 420 km da capital Manaus, às margens do Rio Amazonas. É possível chegar ao destino por meio de lancha, barco ou avião, porém quem quer acompanhar os desfiles durante o fim de semana, precisa se organizar.

“É um orgulho para nós podermos participar desse grande evento que reforça a cultura nacional. Além disso, a parceria é estratégica para mostrarmos ao público a experiência com a marca Porto, que busca promover proteção, cuidado e liberdade para as pessoas aproveitarem ao máximo o evento. Parintins é uma festa que exige um bom planejamento dos viajantes justamente por existirem formas diversas de chegar e se hospedar na ilha. Contratar um bom seguro faz parte desse planejamento porque traz tranquilidade para as pessoas em situações de imprevistos que qualquer viagem pode trazer”, destacou Carlos Eduardo Gondim, diretor de Vida e Previdência da Porto.

O seguro conta com 25 coberturas para destinos nacionais e internacionais, como danos ou extravio de bagagem, pagamentos de despesas com dentista e remédios, assistência médica integral no mundo todo e muito mais. Além disso, o seguro cobre situação emergencial em saúde, decorrente ou não de doenças preexistentes, inclusive para acionamentos de Covid-19.

Para conhecer mais detalhes sobre o Seguro Viagem da Porto Seguros, clique aqui.