Profundas transformações no Seguro Garantia nas duas últimas décadas 438

Stephanie Zalcman é embaixadora da Sou Segura (Associação das Mulheres no Mercado de Seguros) / Divulgação

Confira artigo de Stephanie Zalcman, embaixadora da Sou Segura (Associação das Mulheres no Mercado de Seguros)

O seguro Garantia foi transformado nas últimas duas décadas. Em junho de 2003, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) publicou a Circular 232 com o objetivo de divulgar as informações mínimas que deveriam estar contidas nas apólices, condições gerais, condições especiais e outras disposições, um avanço para a época no que se referia ao Seguro Garantia em geral, uma redação bem-intencionada e que pela primeira vez registrou a nova modalidade Judicial. Naquela época o setor tinha um cenário bem diferente, o mercado de resseguros no Brasil era fechado, com o monopólio do IRB, e o volume de prêmios dessa modalidade era relativamente baixo para o potencial. No início houve resistência e a maioria das seguradoras abriram as carteiras por volta de 2010, a partir de quando o seguro garantia de forma geral foi se desenvolvendo, com uma importante contribuição do segmento judicial.

Os anos seguintes tiveram resultados expressivos – crescimento do volume de prêmio entre 2005 e 2013 na ordem de quase 1.000% – o mercado ganhou força e foram necessários ajustes. Por isso, em novembro de 2013, a Susep publicou a Circular 477/2013, mas que era um tanto confusa. Extensa, com diversas regras para as seguradoras registrarem suas notas técnicas, distinções foram feitas entre os produtos para o setor público e privado, a Susep deixou de contabilizar de forma separada cada modalidade, mas não se preocupava em simplificar e apresentar de forma claro o produto aos segurados.

Em seguida vivemos anos de incrível desenvolvimento deste setor, seja no Seguro Garantia Judicial ou em todas as outras modalidades – entre 2003 e 2021 houve crescimento de 308%, passando de R$ 1 bilhão para R$ 3 bilhões o volume de prêmio emitido, mantendo evolução estável mesmo em um período de desafios da pandemia.

Em meio a esse franco crescimento, finalmente a Susep acertou a mão com a nova Circular 662/2022, publicada em 12 de abril, alcançando a simplicidade, objetividade e liberdade para atuação do mercado. Em 37 artigos, a autarquia demonstra foco em dar autonomia e liberdade às seguradoras, em vez de um engessamento regulatório.

A circular Susep 662/2022 entrou em vigor no dia 2 de maio estabelecendo as novas regras e critérios para a elaboração e a comercialização do Seguro Garantia. A partir de 1º de janeiro de 2023 as seguradoras não poderão mais comercializar novos contratos em desacordo com as disposições da Circular.

O texto, que passou por duas consultas públicas no ano passado, com a última rodada realizada em novembro de 2021, refina as regras e diretrizes do segmento, aumenta a precisão técnica, reforça os mecanismos de transparência, adota redações mais adaptadas à realidade do mercado e reduz significativamente a assimetria de informações entre as partes interessadas no seguro.

Seguindo a linha da Susep de simplificação do mercado, a nova norma visa facilitar a regulação, aumentar a liberdade contratual e fomentar novos clausulados. Além disso, a Circular ajusta dispositivos para atender melhor a demanda dos clientes e para assegurar e proteger os seus direitos. Dentre as principais mudanças, podemos destacar a flexibilidade e a liberalidade negocial entre seguradora, tomador e segurado, para cobertura de seus riscos.

Temos, agora, regulamentação condizente com um mercado maduro, com liberdade de atuação, pronto para o potencial brasileiro de desenvolvimento do Seguro Garantia.

Porto Seguro Bank oferece condições especiais para quem adquirir consórcios auto e imóvel no mês de maio 314

Porto Seguro Bank oferece condições especiais para quem adquirir consórcios auto e imóvel no mês de maio / Foto: Rodnae Productions / Pexels

Válida até 31 de maio, ação oferece parcelas 50% menores para imóveis até a contemplação e 25% menores no auto até ter a chave na mão, entre outras vantagens

A Porto Seguro Bank lançou uma campanha para oferecer condições especiais aos clientes que contratarem o consórcio da companhia durante o mês de maio para os segmentos auto e imóvel. Parcelas reduzidas até a contemplação e bônus no lance embutido são algumas das facilidades que os consorciados poderão aproveitar para adquirir o tão sonhado carro ou casa. A ação é válida até 31 de maio.

Para Rafael Boldo, Superintendente Comercial de Consórcios da Porto Seguro Bank, o consórcio é uma excelente forma de investir. “Uma das maiores dificuldades em adquirir bens de alto custo, como um imóvel ou um carro, é a taxa de juros, que muitas vezes chega a duplicar o valor da aquisição. Além das taxas reduzidas, criamos a campanha para mostrar aos nossos clientes que o seu sonho pode estar a pequenas parcelas de você”, explica o Superintendente Comercial.

Quem contratar o Consórcio Imóvel neste mês, paga parcelas pela metade até a contemplação. Já no Consórcio Auto, o índice é de 25% na redução das parcelas até a contemplação, além de dar a possibilidade de utilizar até 25% do crédito para aumentar o seu lance.

Dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac) mostram que o consórcio de veículos leves terminou 2021 batendo dois recordes históricos: maior tíquete médio anual e quase 1,5 milhão de adesões. O volume de 2021 foi 10,7% maior que o registrado em 2020, com tíquete médio do setor no ano também cresceu e, pela primeira vez, ultrapassou R$ 50 mil (R$ 50.235), valor 8% mais alto que o registrado no ano anterior. Com isso, os créditos comercializados somaram R$ 72,81 bilhões, 19,5% maior que em 2020.

“O crescimento do mercado de Consórcios é importante para o aquecimento da economia. A Porto Seguro Bank seguirá promovendo iniciativas que possam aproximar pessoas da conquista de seus tão almejados bens. Queremos ser um porto seguro para nossos clientes e facilitar a concretização de seus sonhos é o que nos motiva a seguir em frente”, acrescenta o Superintendente Comercial.

Mais informações sobre o Consórcio da Porto Seguro Bank estão disponíveis no site.

Após um ano de bons resultados, Prudential segue com cenário promissor para 2022 431

Após um ano de bons resultados, Prudential segue com cenário promissor para 2022 / Divulgação

Seguradora de vida atua no modelo de franquias, tem cerca de 1,6 mil corretores franqueados e faturou R$ 3,8 bilhões no ano passado

Em 2021, no setor de seguros de vida, o segmento de pessoas cresceu 12,7%, alcançando um faturamento de R$ 51,2 bilhões, de acordo com dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Uma das explicações é que, diante da pandemia, muitos consumidores passaram a se preocupar mais com o futuro, fazendo um planejamento financeiro que inclui o seguro de vida como uma proteção a mais para a família.

Esse cenário impactou positivamente os resultados da Prudential do Brasil, que registrou crescimento de 15% em emissão de prêmios no segmento individual no comparativo entre 2021 e 2020. A seguradora apresentou o faturamento recorde de R$ 3,8 bilhões e terminou o ano com mais de 3,1 milhões de clientes protegidos.

O segmento de seguros de pessoas vem ganhando tanto espaço no País que já é o mais representativo, respondendo por 36% do faturamento do setor de seguros. Automóveis, tradicionalmente mais representativo, hoje responde por 27% da receita do setor. Em dezembro de 2021, aliás, o mercado bateu o recorde da década de prêmios de seguros de pessoas, registrando crescimento de 13,7% em relação ao mesmo período de 2020.

Mesmo diante de tal crescimento, o mercado brasileiro ainda tem muito espaço a ser conquistado. Atualmente, apenas uma pequena parcela da população possui seguro de vida. “Seguimos com uma grande oportunidade de negócio no País, o que incentiva muita gente a adquirir uma franquia de seguro de vida”, diz Humberto Madeira, vice-presidente de Franquias da Prudential do Brasil.

Subsidiária de uma das maiores companhias financeiras do mundo, a Prudential do Brasil é uma das primeiras seguradoras de vida a atuar no modelo de franquias no País. A franqueadora é a 11ª maior no Ranking da Associação Brasileira de Franchising (ABF), com cerca de 1,6 mil corretores franqueados, e segue em busca de novos empreendedores. Além de uma das maiores franqueadoras, a empresa foi reconhecida em 2021 como uma das melhores redes com premiação Franquia 5 Estrelas pela revista Pequenas Empresas & Grandes negócios.

Esses resultados foram possíveis devido a uma série de ações da franqueadora. No último ano, a Prudential implementou diversos projetos de cunho digital para ajudar os franqueados na prospecção de clientes, na captação de interessados na franquia, na gestão da carteira de clientes e para facilitar o processo de emissão de apólices.

A expansão regional também foi uma importante estratégia da franqueadora para ampliar sua capilaridade. O ano marcou a expansão da franquia inaugurando os primeiros pontos de apoio no Nordeste, na cidade de Recife, Pernambuco. A franqueadora também reforçou o uso de canais de comunicação para apresentar seu modelo de franquia.

Expectativas para 2022

A meta da franqueadora é praticamente dobrar o número de unidades de franquias, chegando a 3 mil corretores franqueados até 2025. Assim, o ano de 2022 continua tendo o foco na busca por novos investidores que queiram empreender com a Prudential.

Atualmente, a franqueadora conta com 33 pontos de apoio distribuídos em nove estados. Em abril deste ano, inaugurou três pontos de apoio em regiões estratégicas para o negócio, além de seguir buscando investidores nas praças onde já possui pontos de apoio.

Além disso, a empresa seguirá investindo no lançamento de produtos de seguro individual e em soluções digitais para alavancar os negócios dos franqueados e facilitar o dia a dia dos clientes. E os planos não param por aí, comenta Madeira. “Também manteremos o suporte de marketing da franqueadora, com a realização de campanhas para atração de novos interessados na franquia com o objetivo de expansão da rede. E vamos continuar investindo em novidades e modernização para a franquia, visando a longevidade desse modelo de negócios e da parceria com os franqueados da rede”, finaliza.

Prudential do Brasil – Franquia de seguros

  • Início da operação: 1998;
  • Início da franquia no Brasil: 2004;
  • Investimento total aproximado: N/A;
  • Taxa inicial de Franquia: R$ 30 mil;
  • Taxa de Ocupação: 0,5% do faturamento com mínimo de R$ 100,00 e máximo de R$ 500,00;
  • Royalties: 4% do faturamento com piso de R$ 800,00 e teto de R$ 4 mil;
  • Fundo de propaganda: 0,5% do faturamento com mínimo de R$ 100,00 e máximo de R$ 500,00;
  • Área mínima de uma unidade: N/A;
  • Número de pessoas na operação: não há número mínimo. Essa definição será realizada pelo empresário responsável técnico da corretora franqueada;
  • Prazo de retorno do investimento: de acordo com o desenvolvimento dos negócios de cada corretora franqueada. Estimativa inferior a 6 meses;
  • É associada ABF? Sim;
  • Para mais informações, acesse este endereço.

Executivos da Essor e Albatroz apresentam especificidades do Seguro de Transporte de Carga 452

Tiago Camillo (diretor Comercial e Risk Manager da Albatroz MGA); Maurício Silva (Head of Marine Cargo da Essor Seguros); Salvatore Lombardi (CEO da Albatroz MGA); e Vanessa Mendonça (diretora de Subscrição Transporte e Marketing & Branding da Albatroz MGA) / Divulgação

Evento gratuito visou apresentar produtos em modelo inovador de negócios, soluções e gestão de portfólio

Em evento gratuito, executivos da seguradora e da Albatroz – parceira estratégica da companhia – apresentaram aos corretores de seguros as especificidades do segmento, produtos exclusivos e passo a passo da plataforma digital. O objetivo foi apresentar os produtos de transporte dentro dessa carteira, o comportamento de mercado, a parceria com a Albatroz e o modelo inovador de negócios, soluções e gestão portfólio.

De acordo com Mauricio Silva, Head of Marine Cargo da Essor Seguros, o Seguro de Transporte de Carga é um segmento que continua crescendo até mesmo durante a pandemia. “A sinistralidade da carteira como um todo, aumentou de 2021 a 2022, no entanto continua em um patamar positivo. Os valores de prêmio ficaram, em 2020, em R$ 3,3 bilhões; 2021, R$ 4,2 bilhões; e, nos três primeiros meses de 2022, R$ 700 milhões”, destacou Silva sobre os dados do mercado de Seguro de Transporte de Carga.

A Essor Seguros tem, para o segmento de Seguro de Transporte de Carga, produtos exclusivos destinados a embarcadores (transporte nacional e internacional) e transportadores. Os produtos para embarcadores englobam empresas importadoras, exportadoras, despachantes, distribuidores; um seguro destinado a propriedade da mercadoria em transporte. Já os produtos da Essor, para os transportadores, que são empresas de transporte em geral, são seguros de responsabilidade sobre o transporte de bens de terceiros, que tem diversas opções de acordo com o modal transportado e o risco a ser segurado.

“Em nosso modelo de negócios, temos a distribuição dos produtos realizada pela Albatroz, que é agência de subscrição dedicada ao segmento de seguro de transporte. E através de uma plataforma digital superintuitiva e totalmente integrada, oferecemos ao mercado a desburocratização e a automatização do ramo com controles de faturamento, emissão de endossos e apólices online, gestão de sinistros, tudo em um só lugar. Além obviamente da gestão do portfólio e emissão também de relatórios gerenciais”, salientou o Head of Marine Cargo da Essor Seguros.

Salvatore Lombardi, CEO da Albatroz MGA apresentou a empresa e os diferenciais da plataforma digital para o seguro de transportes, que pode, segundo ele, favorecer o corretor a fazer negócios de forma mais eficiente. “Como somos uma agência de subscrição temos um modelo novo de negócio, diferente de uma assessoria. Nós somos um braço da seguradora e responsáveis por várias funções que a companhia nos designa que visam atender o corretor na compra”, pontuou Lombardi, que pinçou os benefícios operacionais da plataforma digital, que está fazendo bastante diferença no dia a dia dos corretores de seguros. “Nossa experiência fez com que nós conseguíssemos digitalizar cem por cento de todos os processos e serviços da linha de seguros de transporte, que são extremamente burocráticos e técnico. Com isso, a transformação digital facilita e simplifica a parte operacional do ramo”, complementou o especialista.

Vanessa Mendonça, diretora de Subscrição Transporte e Marketing & Branding da Albatroz MGA, fez uma demonstração mais prática de algumas funcionalidades da plataforma e um passo a passo da realização de uma cotação e também de uma emissão de apólice. Ela frisou que ainda sendo uma plataforma digital a Albatroz não deixa de lado o corretor de seguros. “Nós mantemos contato com o corretor e com o cliente. Todos podem nos contatar, seja por telefone fixo, celular ou e-mail, WhatsApp. Somos cem por cento acessíveis pra treinamentos, visitas em loco. Somos digitais, mas também mantemos o presencial”, disse Mendonça.

Já Tiago Camillo, diretor Comercial e Risk Manager da Albatroz MGA, explicou o caderno de gerenciamento de risco. Ele alertou ao corretor para a “necessidade de as informações serem as mais reais possíveis das operações dos segurados. Quanto mais verídico, melhor vai estar a cotação, melhor será construída a apólice, e melhor também para o caderno de gerenciamento de risco”.

Dia Continental do Seguro: são inúmeras as oportunidades para os corretores no ramo de vida 498

Nilton Molina é presidente do Conselho de Administração da MAG Seguros / Divulgação

Confira artigo de Nilton Molina, presidente do Conselho de Administração da MAG Seguros

O mercado de seguros vem se consolidando nos últimos anos como um dos setores mais promissores da economia nacional, com crescimento anual consistente, quase sempre na faixa de dois dígitos. No caso de seguro de pessoas, de acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), o volume de prêmios registrou R$ 50,8 bilhões (sem considerar VGBL) no acumulado de 2021, com alta de 12,4%. O grande destaque foi o seguro de vida individual, que registrou crescimento de 17,4% no mesmo período.

Pela primeira vez na história do setor, em 2017, o seguro de vida (sem considerar PGBL e VGBL) ultrapassou em arrecadação o que até então, era o maior ramo do mercado – o de automóveis, cenário este que continua acontecendo ano após ano. Pesam para isso a queda do número de veículos no país e a comoditização dos produtos, com baixa diferenciação, tornando o cliente mais sensível ao preço.

Mas, afinal, o que isso significa? A resposta é muito simples: já estamos mais do que na hora do corretor de seguros de automóveis ampliar os seus horizontes de produtos e negócios. A tendência, no entanto, aponta para um ramo promissor e que foi impulsionado pela pandemia: o vida. Esta minha afirmação é corroborada por estudos realizados por consultorias renomadas, como a Bain & Company, que apontou crescimento da demanda por seguro de vida durante a pandemia e no pós pandemia.

Também devemos acrescentar neste contexto os resultados de pesquisa recente encomendada pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi) e realizada pelo Instituto Datafolha, que apontou que apenas 17% dos entrevistados afirmaram contar com um seguro de vida com cobertura de morte e apenas 9% têm proteção para o caso de invalidez.

Apenas estes dois números já revelam o grande oceano de oportunidades que os corretores brasileiros têm à sua frente. Sobretudo, quando falamos daqueles que atuam tradicionalmente com automóveis, devo acrescentar um tesouro que eles têm nas mãos: a sua carteira de clientes, que sem dúvida poderá proporcionar ao corretor a realização de venda complementar, agora, com um novo produto e que trará ainda mais ganhos pela sua característica de recorrência.

O mercado de vida passou por uma forte modernização nos últimos 20 anos, trazendo coberturas que estão cada vez mais aderentes às demandas da população brasileira, seus momentos de vida, renda disponível e condições de saúde. Na MAG Seguros, por exemplo, foram lançados mais de 30 produtos apenas nos últimos dois anos, sejam eles individuais ou coletivos, para proporcionar mais e melhores negócios aos nossos corretores parceiros.

A companhia, que se orgulha de sua história de mais de 185 anos, também tem duas grandes vocações: formar profissionais e ser inovadora, características estas que, sem dúvida, contribuem para que cada vez mais novos corretores possam ingressar no ramo vida para ampliar os seus ganhos com todo suporte da mais longeva seguradora especialista, de um amplo e completo portfólio de produtos e de ferramentas digitais de suporte à venda. A expectativa para o futuro é positiva, pois também segundo a pesquisa da Fenaprevi mais da metade dos entrevistados têm a intenção de contratar um seguro de vida em 2022. Este é o momento.

Maria de Fátima: Corretor, sua imagem transmite seu sucesso pessoal e profissional? 599

Maria de Fátima Fernandes é especialista em Gestão de Reputação, em Códigos de Comportamento e Etiqueta / Divulgação

Confira artigo de Maria de Fátima Fernandes, especialista em Gestão de Reputação, em Códigos de Comportamento e Etiqueta

Em um mundo cada vez mais competitivo e hiper conectado, estamos em um momento que não basta ser é preciso mostrar quem se é.

A princípio, pode parecer um pouco confuso, mas hoje não basta ter as melhores qualificações, formações acadêmicas, títulos e especializações. Você precisa demonstrar que é a melhor opção que o mercado de seguros pode ter.

Essas informações não estão estampadas em nossos rostos. Mas nossa imagem diz muito sobre nós.

Então, fique atento e anote esses insights.

– Cuide da sua aparência:

A nossa imagem visual é o primeiro contato que nossa Marca Pessoal se expõe ao outro. Essa mensagem precisa ser coerente com aquilo que somos em essência e traduzir que somos bem sucedidos. Mesmo que você ainda esteja trilhando esse caminho rumo ao sucesso profissional.

Pessoas gostam e desejam se espelhar naqueles que demonstram garra, determinação e sucesso.

Faça da sua aparência uma imagem magnética capaz de atrair pessoas que desejem que você as lidere.

2 – Cuide da sua Comunicação:

Neste item falaremos tanto sobre a importância da comunicação verbal quanto da não verbal.

Saiba ter repertório diversificado. Ninguém gosta de ouvir em rodas de conversas de negócios ou networking as façanhas de conquistas de prêmios, vendas e cifras apenas. É importante falar sobre assuntos diversos.

Saber ser aquela pessoa que é admirada por falar de artes, vinhos, livros, histórias; tudo isso mesclando com as tendências de mercado. Você será muito mais interessante por ter um repertório vasto, diversificado. Lembra que falamos acima sobre ser magnético e influenciar e liderar pessoas? É fundamental termos repertórios abrangentes.

Agora, o ponto de atenção é sobre a conexão dessa construção. De nada adianta se a sua linguagem não verbal não ajudar a construir essa imagem. Cuidado com o gestual, expressões fechadas, posturas que demonstrem desinteresse, superioridade ou outros.

3 – Cuide do seu comportamento:

Nos últimos tempos não faltaram exemplos de líderes e executivos de diversos segmentos serem demitidos ou exonerados de cargos por comportamentos inadequados.

Então, cuidado com piadas mesmo em roda de amigos, postagens em redes sociais, agressividade ou exaltação quando as metas não são perfeitas, reuniões com clientes ou assuntos difíceis.

Saiba trabalhar a sua inteligência emocional.

Se for preciso, procure ajuda profissional, temos excelentes profissionais de Coach, professores de etiqueta e outros.

Não tenha vergonha de procurar ajuda para desenvolver sua inteligência emocional ou ainda uma especialista em gestão de Reputação, em Códigos de Comportamento e Etiqueta. No mundo contemporâneo não há mais espaços para esse tipo de medo e /ou despreparo.

E, para finalizar, seja intencional em sua imagem e faça dela a sua aliada para o seu sucesso! Crie um legado!

Deixo aqui uma reflexão: De que forma você deseja ser lembrado?

Abraços e até o próximo encontro.

*Maria de Fátima Fernandes é empresária há mais de 14 anos e especialista em Gestão de Reputação, em Códigos de Comportamento e Etiqueta, além de ser certificada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) pelo curso Consultoria de Imagem e Gestão de Reputação. Instagram: @amariadefatima_
Relações-Públicas: Danielle Chaia @danichaiarp