Com mercado aquecido, atuação como corretor de seguros ganha espaço 615

Com mercado aquecido, atuação como corretor de seguros ganha espaço / Foto: Pexels / Divulgação

Panorama atual proporciona oportunidades na indústria de seguros para novos profissionais e operadores já atuantes do setor

O mercado de seguros no Brasil passa por um cenário positivo, registrando arrecadação de R$ 82,14 bilhões nos três primeiros meses de 2022. O montante representa crescimento de 15,4% em relação ao mesmo período de 2021, quando foram movimentados R$ 71,16 bilhões. No ano passado, a alta foi de 11,8% em comparação ao mesmo período de 2020, com faturamento de R$ 306,31 bilhões, segundo os dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Por conta da pandemia de Covid-19, os hábitos mudaram e o foco do consumidor foi seguro de vida, prestamista, funeral, auxílio doença e acidentes pessoais. Dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi) mostram que a arrecadação do mercado de seguros de pessoas cresceu 12,72% em 2021. Em termos de valores, foram R$ 51,17 bilhões em prêmios.

Luiz Longobardi Junior é diretor de Mercado e Distribuição da Rede Lojacorr / Divulgação
Luiz Longobardi Junior é diretor de Mercado e Distribuição da Rede Lojacorr / Divulgação

Este panorama favorece oportunidades no mercado de seguros, não somente para quem já atua no setor, mas também para a entrada de pessoas que querem uma nova profissão atuando como corretor de seguros. “O mercado de seguro segue em ascensão em relação às vendas e proteção, e vale apontar que ainda estamos muito abaixo do potencial do mercado, já que apenas 20% da frota de veículos é segurada e 14% das residências possui proteção, entre outros segmentos”, observa Luiz Longobardi Junior, diretor de Mercado e Distribuição da Lojacorr – maior rede de corretoras de seguros independentes do País.

Transformações no mercado de seguros

Os números do setor são fatores favoráveis para a profissão, mas para ser bem sucedido, o diretor afirma que o corretor deve estar sempre aberto para o novo, pois o mercado é dinâmico e está em constante transformação, em vista das necessidades que surgem com o passar dos anos e abrem novos nichos e tipos de seguros. Acima de tudo isso, o corretor deve ter foco constante na proteção da vida, saúde, patrimônio e responsabilidade civil de seus segurados, proporcionando seu bem estar desde o primeiro contato. “O corretor tem que estar sempre presente no mindset do seu cliente como um aconselhador, conhecendo suas necessidades”, explica.

Com a digitalização do mercado, surgiram novas possibilidades, como o Open Insurance (Sistema de Seguros Aberto), em que consumidores de produtos e serviços de seguros, previdência complementar aberta e capitalização, permitem o compartilhamento de suas informações entre diferentes sociedades autorizadas e credenciadas pela Susep, para otimizar o acesso aos seguros. Mesmo com a digitalização, o corretor de seguros ainda continua no centro da negociação, sendo o ponto de confiança do segurado. Para o corretor, o Open Insurance será a oportunidade para customizar a oferta para o cliente e atender exatamente sua necessidade. “Não tenho dúvida de que estamos passando por uma profunda transformação. A pandemia acelerou muitos processos de digitalização e muitos outros estão por vir. Entretanto, o principal é sempre ter o cliente como foco ”, comenta o gestor.

Como se tornar um corretor de seguros

Para que o corretor seja bem sucedido, é necessário ter o conhecimento técnico, mas também definir uma estratégia para prospectar clientes e negócios, além de construir uma rede de relacionamento.

Ednelson Corrêa da Silva, da Corrêa e Cubas Corretora de Seguros / Divulgação
Ednelson Corrêa da Silva, da Corrêa e Cubas Corretora de Seguros / Divulgação

Ednelson Corrêa da Silva é o responsável pela Corrêa e Cubas Corretora de Seguros, em São José dos Pinhais, no Paraná, parceira da Rede Lojacorr. Conhecido como Dino, ele mudou de área há 14 anos, tomando a decisão de se tornar um corretor de seguros após passar 10 anos como vendedor em concessionárias de automóveis, sendo que foi neste segmento que teve contato com o universo segurador. “Nas concessionárias havia corretora de seguros interna e eu apoiava esse serviço. Por isso, acabei aprendendo um pouco sobre o setor”, relata.

Quando mudou de emprego para trabalhar em uma revendedora de veículos, conheceu Sonia Maria da Cunha, da Konrad Seguros, parceira da Rede Lojacorr. Disposto a mudar de ramo e se tornar um corretor de seguros, iniciou um estágio em sua corretora. Além do estágio, Dino fez todos os procedimentos para obter a habilitação da Susep. Realizou também treinamentos e cursos de capacitação pela Rede Lojacorr, da qual se tornou um parceiro, com acesso ao ecossistema da Rede, que hoje conta com mais de 40 companhias seguradoras, possibilitando negociações em todo o Brasil e uma variedade de ramos, o que ajuda na evolução dos profissionais. “Quando comecei, meu foco era seguro de automóvel, um produto mais próximo do meu conhecimento, mas fui aprendendo sobre outros ramos, como o de condomínios, em que me especializei. Comecei em 2008 e um ano depois eu já ganhava o equivalente ao meu salário na loja de automóveis”, afirma.

Idade não é obstáculo

Dino hoje tem 56 anos. Quando mudou de profissão, tinha 41, e desde o primeiro momento percebeu que a idade não seria um empecilho nos novos rumos que traçou em sua vida. “Tive a convicção quando conheci corretores com idade mais avançada trabalhando em plena atividade”, relata.

Com mais de 40 anos de experiência no mercado, Luiz Longobardi confirma a afirmação de Dino. “O mercado de corretagem de seguros talvez seja um dos poucos onde a idade não tem tanta relevância, seja jovem ou mais maduro, desde que se tenha vontade de aprender e se capacitar. O mais importante é gostar de proteger pessoas e patrimônios, estar aberto para o novo, e ter como visão que o corretor pode contribuir de forma muito importante para reduzir significativamente impactos nas vidas das pessoas e empresas”, finaliza.

Plataforma educacional Universeg, do Grupo Bradesco Seguros, completa um ano com mais de 145 mil acessos 528

Plataforma educacional Universeg, do Grupo Bradesco Seguros, completa um ano com mais de 145 mil acessos / Divulgação

Iniciativa da seguradora oferece capacitação e atualização para parceiros de negócios

A Universeg, plataforma educacional do Grupo Bradesco Seguros, completa um ano. Em formato de serviço de streaming, o projeto conta com conteúdos em diversos formatos, como vídeos, e-books, podcasts e infográficos, propiciando o desenvolvimento contínuo. Com mais de 145 mil acessos, a iniciativa oferece materiais voltados para desenvolvimento de carreira e autoconhecimento, com foco em aprimorar também os negócios dos parceiros do Grupo, de forma gratuita. Neste um ano de Universeg a oferta de conteúdo cresceu mais de 250%.

De acordo com Valdirene Soares, Diretora de Recursos Humanos, Ouvidoria e Sustentabilidade do Grupo, são as pessoas que constroem a organização e por isso esta oferta de aprimoramento constante se torna tão importante. “O Grupo Bradesco Seguros tem uma longa tradição de investimento em capacitação. Somos feitos por pessoas que cuidam de pessoas e, ao buscarmos contribuir com o desenvolvimento dos nossos parceiros estamos, por consequência, contribuindo também com a evolução de todo o segmento”, afirma a diretora.

Ainda segundo a executiva, uma das maiores preocupações do Grupo Bradesco Seguros é disponibilizar conteúdos relevantes e de qualidade para a formação dos nossos parceiros de negócios. “Buscamos o que há de melhor em aprendizagem com conteúdos atuais, que conversam com a realidade dos profissionais. Para isso contamos com uma equipe com vasta experiência de mercado, que seleciona meticulosamente materiais consoantes com a sua realidade, levando em consideração as necessidades dos corretores”, ressalta.

Dentre os conteúdos da plataforma, há cursos ministrados por Leandro Karnal, historiador e professor; Márcio Mussarela, jornalista e comunicador corporativo; Monge Sat com o curso “Hora da Pausa”; além de conteúdos sobre Educação Financeira, Matemática Financeira, Comunicação, Ética e muitos outros temas técnicos e comportamentais .

A mudança de formato, do físico para o digital, era algo já pensado pela instituição, mas que ganhou força durante a pandemia. “Nós tínhamos o desafio de capacitar uma grande quantidade de profissionais espalhados em um país imenso como o Brasil. Com o meio digital, conseguimos entregar muito mais conteúdo de qualidade em bem menos tempo. Nossa capilaridade na capacitação aumentou muito”, diz Valdirene. “O intuito é que as nossas capacitações se adequem à rotina do corretor, e não o corretor a elas, o que conseguimos por meio dessa plataforma”, complementa.

Começam as inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg 416

Começam as inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg / Foto: Giorgio Trovato / Unsplash Images

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Principal referência das ações do setor em transformação digital e da agenda ambiental, social e de governança (ASG), o Prêmio Antônio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros abre as inscrições na próxima segunda-feira, dia 4 de julho. “O futuro é agora” é o mote da premiação que está na11ª edição e é promovido pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

“A cultura da inovação é uma métrica permanente do Prêmio de Inovação, e os projetos, olhando o histórico das contribuições de todas as suas edições, têm sido fundamentais para nos adaptarmos ao ambiente desafiador das mudanças sociais, econômicas e ambientais, criando soluções para sustentar as operações das seguradoras e inovações para aperfeiçoar e agregar cada vez mais valor para os consumidores”, afirmou a diretora-executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes.

Nos últimos três anos, a CNseg tem registrado a participação de diversos projetos atentos a demandas da nova sociedade, englobando temas como equidade feminina, mudanças climáticas, saúde emocional, humanização nos processos, cuidados com idosos, mitigação de litígios, uso da inteligência artificial em prol do consumidor e outras facilidades digitais de melhorias de acesso dos segurados. Para estimular ainda mais a adoção de práticas ‘ASG’, os ‘Princípios de Sustentabilidade em Seguros” constam dos critérios de pontuação dos projetos avaliados pelos jurados do Prêmio de Inovação.

Poderão participar do Prêmio de Inovação projetos nas categorias “Produtos e Serviços”, “Comunicação” e “Processos e Tecnologias”. Em suas dez edições, 862 projetos já foram examinados pela banca julgadora do Prêmio. Considerando-se a média de inscrições, o prêmio 2022 pode superar mil projetos julgados ao longo de todas as suas edições, avaliou Solange. No ano passado, por exemplo, a premiação bateu recorde de inscrições, com 167 projetos avaliados em sua 10ª edição.

Quinze projetos estarão na final que acontece em dezembro. O primeiro, segundo e terceiro colocados, em cada uma das três categorias, vão receber R$ 30 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil respectivamente.

As inscrições poderão ser feitas pelo site: www.premioseguro.com.br.

ViaCap distribui R$ 11,4 milhões para entidades filantrópicas em cinco meses 472

ViaCap distribui R$ 11,4 milhões para entidades filantrópicas em cinco meses / Divulgação

Hospitais e associações voltadas para pessoas em vulnerabilidade social foram beneficiadas

Movida pelo propósito de construir um mundo mais justo e sustentável, a ViaCap chega ao mercado de capitalização com grandes conquistas. De janeiro a maio de 2022, já foram R$ 11.469.869,00 distribuídos para cinco instituições filantrópicas de todo o Brasil. Entre as iniciativas, há trabalhos voltados para o atendimento de pessoas em vulnerabilidade social e com deficiência intelectual, múltipla e autismo – além do hospital infantil que atende casos de alta complexidade

Para o Gerente Atuarial da ViaCap, Walter de Vargas, os números refletem a importância social da filantropia. “Com a venda massiva de títulos de baixo custo, centenas de pessoas têm suas vidas mudadas para melhor”, afirma. Apesar de não ser uma doação, a Filantropia Premiável funciona como um instrumento para ajudar na sustentabilidade das organizações sociais, que não precisarão contar apenas com uma forma de captação de dinheiro.

A instituição com maior arrecadação durante o período foi a Irmandade Santa Casa Londrina (Iscal), entidade filantrópica que disponibiliza redes de hospitais e centros de educação em Londrina, no Paraná. Ao todo, foram resgatados R$ 6.200.686,00.

Entre abril e maio, a ViaCap repassou o montante de R$ 2.854.913,00 à Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (Abads), instituição de São Paulo que oferece atendimento a pessoas com Deficiência Intelectual e Autismo para mais de 980 famílias.

No sul do país, em Santa Catarina, o Instituto Plural recebeu R$ 2.249.403,00 que irão ajudar na promoção do bem-estar social de crianças, adolescentes e idosos através da alimentação, saúde, esporte e educação. Ainda no mesmo estado, a Associação Beneficente Nossa Casa, de Criciúma, recebeu R$ 81.908,00 em janeiro. A entidade acolhe crianças e adolescentes em situações de risco social.

As atividades de acolhimento e proteção social para pessoas com deficiência física do Lar da Fraternidade, de Linhares, no Espírito Santo, foram fortalecidas pela quantia de R$ 82.959 recebidas através da Filantropia Premiável.

Conheça nosso trabalho em prol do fortalecimento de causas sociais. Acesse nosso site ou siga-nos nas redes sociais, em @viacapitalização.

Grupo Bradesco Seguros apresenta novo aplicativo que melhora ainda mais a jornada do cliente 464

Fabio Dragone é Diretor de Digital, CRM, Inovação e CX do Grupo Bradesco Seguros / Divulgação

Seguradora investe em design moderno, interface intuitiva e melhor performance nesta nova versão

Mirando um público cada vez mais conectado, o Grupo Bradesco Seguros traz para os segurados seu novo aplicativo, com visual e tecnologia mais modernos e intuitivos. O novo app, disponibilizado desde o início do ano para um número crescente de clientes, otimiza as diversas jornadas do usuário, reunindo todos os produtos de seguros em um só lugar, o que proporciona mais facilidades aos segurados.

Para Fabio Dragone, diretor de Digital, CRM, CX e Inovação do Grupo Bradesco Seguros, as mudanças vieram para tornar o processo mais simples e muito mais rápido para o segurado. “Antes de mais nada, procuramos entender quais eram as principais demandas e necessidades dos nossos clientes. Em geral, eles nos mostraram que buscavam um uso prático, que entregasse os principais serviços com o mínimo de cliques possíveis. Por isso, redesenhamos o aplicativo, contando com especialistas no assunto, para criar uma ferramenta mais leve e com muito mais conteúdo”, detalha o executivo.

Durante o período de testes do aplicativo, a seguradora contou com a participação dos usuários Beta Testers que participaram da construção e depois da execução da Proof of Concept (PoC). Os campos de digitação foram reduzidos em 80% e os números de toques na tela caíram 66%. “Toda a concepção das novas ferramentas foi pensada ouvindo o segurado”, finaliza Dragone.

O novo aplicativo está disponível para os sistemas Android e iOS.

Assistências: opções para complementar o seguro de vida e oferecer benefícios para o dia a dia do cliente 332

Rodrigo Cunha, gerente de Desenvolvimento de Produtos / Divulgação

Vantagens dos serviços para residência e pets podem ampliar geração de negócios para o corretor

As coberturas de seguro de vida são soluções intangíveis que proporcionam uma tranquilidade financeira no dia a dia do cliente. No entanto, pensando também em proporcionar um benefício concreto para os segurados, a MAG Seguros disponibiliza aos corretores parceiros a oportunidade de comercialização de uma série de serviços assistenciais para os clientes que contratarem um seguro de vida na companhia.

A assistência pet oferece uma série de serviços, como transporte emergencial, atendimento emergencial, vacinas (aplicação em domicílio), funeral ou cremação, hospedagem do pet, entre outras vantagens.

Quem contrata um seguro de vida da MAG pode optar também pela assistência residencial, que, dentre os serviços oferecidos estão, por exemplo, chaveiro, encanador, eletricista, vidraceiro, cobertura provisória de telhados, desentupimento, limpeza de ar-condicionado e instalação de barra de segurança nos banheiros.

“A ideia de contar com um portfólio de assistências é de proporcionar ao corretor parceiro a geração de mais negócios. Já para o cliente, é a oportunidade de contar com benefícios concretos para a solução de problemas cotidianos de uma forma rápida e fácil”, explica Rodrigo Cunha, gerente de Desenvolvimento de Produtos.

Além das assistências pet e residencial, também é possível incrementar a proteção com assistência auto e saúde, sendo esta segunda oferecendo telemedicina 24 horas e desconto em medicamentos, e segunda opinião médica.