Instituições financeiras e empresas geram oportunidades com o Bank as a Service, mas também enfrentam desafios 594

Cíntia Falcão, consultora jurídica da Acrefi, foi mediadora do evento / Divulgação

Especialistas se reúnem em evento da Acrefi para discutir tendências do mercado com o crescimento do BaaS

O Bank as a Service (BaaS) está abrindo negócios para instituições financeiras e empresas que passam a oferecer novos serviços a seus clientes, levando competitividade ao mercado. Especialistas, no entanto, também apontam os desafios para o crescimento da atividade, que passam pela escolha dos serviços diante das inúmeras oportunidades oferecidas no ecossistema, busca por parceiros com credibilidade e transparência na comunicação com cliente. “Bank as a Service” foi o tema debatido em evento realizado pela Associação Nacional das Instituições de Crédito (Acrefi), no último dia 31 de maio, no Renaissance São Paulo Hotel.

Luís Eduardo da Costa Carvalho, presidente da Acrefi, lembrou que o Bank as a Service já foi conhecido como “barriga de aluguel”. Com a evolução do mercado, a atividade ganhou um nome mais sofisticado e que melhor a caracteriza. “No nosso contexto, tudo acontece devido a um Brasil ainda complicado. Emprestar dinheiro é algo que só uma instituição financeira está legalmente autorizada a fazer, como também praticar uma taxa de juros acima da prevista na Constituição. Em função disso, surge um mercado que hoje a gente chama de Bank as a Service”, disse na abertura do evento.

Bruno Balduccini, sócio na área empresarial doa Pinheiro Neto Advogados, destacou que o BaaS é resultado de iniciativas do Banco Central para atacar a concentração bancária na área de pagamentos, dando origem à legislação que permitiu regular atividades como, por exemplo, emissão de E-wallets (pré-pago), a emissão do pós-pago em cartão de crédito e o credenciamento da maquininha. Para ele, o Bank As a Service é uma grande solução que permite empresas entrarem imediatamente no mercado e sem o risco regulatório.

“O BaaS é uma atividade legal: o Banco Central já permitia que uma instituição financeira terceirizasse serviços. Óbvio que se tiver uma falha, quem paga a conta é a atividade regulada. É uma forma de competição que permite uma pequena empresa que não quer gastar agora ou ter o custo regulatório fazer uma associação com um parceiro e sair operando nas áreas de empréstimo, contas, cartão. Trata-se de uma solução altamente recomendável, em especial para quem não conhece o mercado e quer testar seus modelos e não entende o custo regulatório. E é um modelo que o BC vê com bons olhos, pois gera uma competição maior”, afirmou.

Carlos Eduardo Benitez, BMP Money Plus, disse que o BaaS significa transformar uma plataforma que tem algum tipo de tráfego em um ambiente em que as instituições financeiras possam distribuir produtos bancários. Para ele, esse modelo representa uma grade mudança no mercado. “Quando você perguntava a um executivo de banco sobre o seu papel, a resposta era saber qual o limite dar ao ciente, os serviços, o que tenho para ele. O BaaS inverte a pergunta. Agora, é como aquele cliente pode ajudar a colocar os meus produtos bancários na rua e como eu posso ajudá-lo a fidelizar o negócio para o cliente dele e poder ganhar mais dinheiro também. Aqui no Brasil estamos acostumados ao banco olhar de cima para baixo o cliente e nunca como parceiro. Então está na hora de mudar isso”, completou.

Francisco Eduardo C. Carvalho, CEO & Founder da ZipDin, avaliou que um dos desafios para o crescimento do BaaS é quantidade infinita de oportunidades e serviços em todo o seu ecossistema. “É brincar de enxugar gelo. Quando acha que está chegando perto do fim, surgem inúmeros outros serviços, e a tecnologia que você emprega para oferecer o que você já tinha começado fica obsoleta. É uma guerra sem fim. O maior desafio é conseguir explorar da melhor forma possível o que o seu ecossistema permite. E é humanamente impossível para empresas de qualquer tamanho conseguir cobrir isso tudo. A saída então é se cercar dos parceiros certos para cada oportunidade, para que possa oferecer o maior leque de serviços possíveis com ótima qualidade e segurança”, afirmou.

Luiz Fonseca, VP Of Technology – Engineering Banking of Credit da ZOOP, acrescentou que é preciso ter o cuidado de conhecer bem o seu cliente, garantindo a segurança e transparência nos processos. “Temos sempre a preocupação que o cliente lá na ponta está dando a ciência e anuências de que ele concorda compartilhar os dados e tudo mais; e estamos tentando deixar claro quais são os players que estão envolvidos naquela operação. É preciso dar o suporte adequado de comunicação. Então hoje conseguimos ter uma clareza maior, agora ele vê que o Pix está saindo da ZOOP e que está em os nossos dados”, analisou.

O presidente da Acrefi falou ainda dos cuidados que as instituições financeiras precisam ter para escolher a prestadora de serviços. “A maior preocupação é ter a confiabilidade do seu parceiro na escolha de uma instituição que vai prestar os serviços do BaaS. Isso passa incialmente pela credibilidade da instituição parceira. No mercado financeiro, a credibilidade é um ponto fundamental que gera um bom relacionamento e a garantia de uma parceria duradoura”, destacou. Cíntia Falcão, consultora jurídica da Acrefi, foi mediadora do evento.

BTG Pactual lança ‘BTG SOMA Diversidade’ programa de aceleração social com foco em diversidade e inclusão 521

BTG Pactual lança 'BTG SOMA Diversidade' programa de aceleração social com foco em diversidade e inclusão

Programa de aceleração para organizações sociais tem inscrições abertas até o dia 19 de agosto

Está aberto o período para inscrições do BTG Soma Diversidade, programa de aceleração voltado às organizações sociais que atuem com medidas de inclusão social, equidade e diversidade. O programa é uma iniciativa do BTG Pactual (BPAC11), maior banco de investimentos da América Latina, em parceria com a Ação Social para Igualdade das Diferenças (ASID Brasil), organização social sem fins lucrativos. Para participar da seleção, as organizações precisam se inscrever até 19 de agosto no site.

Serão selecionadas dez organizações que terão acesso a mais de 60 horas de aulas e workshops com profissionais referência no setor, que abordarão temáticas de liderança de alto impacto, modelo de negócios, sustentabilidade financeira e expansão de impacto. Além disso, as organizações receberão mentorias com especialistas do BTG Pactual. No total, serão seis meses de capacitação e mentoria online.

São elegíveis projetos que atuem nas temáticas: negócio social, de impacto, ou outro tipo de organização com foco social, com ou sem fins lucrativos. Outra exigência é ter, no mínimo, um ano de existência formal, comprovável por meio de estatuto ou contrato social, e atestar a sua atuação em linha com a proposta da promoção da equidade, diversidade e inclusão de um ou mais dos seguintes públicos minoritários: mulheres, pessoas com deficiência, negras e pardas ou LGBTQIAP+.

“Estamos muito felizes com os resultados do BTG Soma que, em quase três anos de existência, já capacitou 36 organizações. Já tínhamos o programa com enfoque em Educação e Meio Ambiente, pilares de atuação do BTG, mas entendemos que fazia sentido ampliar a capacitação abrangendo as temáticas da Diversidade e Inclusão, por acreditar e apoiar a causa”, explica Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

“A oportunidade para as organizações sociais em  ingressar em uma aceleração de gestão e de expansão do seu impacto, que é o BTG Soma, é incrível e beneficia muita gente. O programa consegue acelerar a maturidade da administração de uma organização e a expansão do seu impacto social. Isso só é possível pela jornada muito bem pensada e assertiva que o programa proporciona e que, a cada edição, é realizada com extrema atenção e dedicação”, destaca a CEO da ASID Brasil, Isabela Bonet.

Como nas outras edições, o BTG Soma Diversidade contará com um comitê social, formado por grandes nomes do mercado, entre eles, Morena Carvalho, sócia do BTG Pactual, Maitê Lourenço, CEO e Fundadora da BlackRocks Startups e Leonardo Gontijo, Diretor do Instituto Mano Down.

BTG Soma

Desde 2020 o BTG Pactual fomenta o desenvolvimento institucional e a sustentabilidade financeira de organizações brasileiras por meio do BTG Soma, que está na 4ª edição e, a partir deste ano, contará com três edições em frentes de atuações diferentes: uma focada em educação, outra direcionada a iniciativas de meio ambiente e, agora, um programa voltado para diversidade e inclusão.

Em um curto prazo, o BTG Soma evoluiu muito e prova que tem resultado. Até agora, o programa apoiou 36 instituições com mais de 350 horas de capacitação e workshops, além de quase mil horas de mentoria, ministradas por mais de 140 voluntários do BTG. Em média, as ONGs que passam pelo programa alcançam mais de 90% das metas estipuladas no plano de desenvolvimento do programa. Entre os temas trabalhados estão liderança e gestão, sustentabilidade financeira e expansão de impacto.

Sobre a ASID Brasil

A ASID é uma organização social voltada à construção de uma sociedade inclusiva por meio de projetos de responsabilidade social, como voluntariado, inclusão no mercado de trabalho e desenvolvimento de gestão de organizações parceiras. Com mais de dez anos de atividades, tem mais de 100 mil pessoas impactadas e mais de 7 mil voluntários. A ASID também possui reconhecimento a partir de prêmios nacionais e internacionais, como o Melhores ONGs Época e o United People Global. Mais informações, acesse www.asidbrasil.org.br.

Sobre o BTG Pactual

O BTG Pactual é o maior banco de investimentos da América Latina e atua nos mercados de Investment Banking, Corporate Lending, Sales & Trading, Wealth Management e Asset Management. Desde sua criação, em 1983, o BTG Pactual tem sido administrado com base na cultura meritocrática de partnership, com foco no cliente, excelência e visão de longo prazo. A instituição se consolidou como uma das mais inovadoras do setor, tendo conquistado diversos prêmios nacionais e internacionais. Atualmente, conta com mais de 4 mil colaboradores em escritórios espalhados pelo Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, Peru, México, Estados Unidos, Portugal e Inglaterra. Para mais informações, acesse https://www.btgpactual.com.

Pontal Shopping inaugura em novembro de 2022 459

Pontal Shopping inaugura em novembro de 2022 / Divulgação

Nos últimos anos, a orla do Guaíba vem passando por importantes e revolucionárias transformações. Zonas que anteriormente estavam abandonadas ganharam revitalização, dando lugar a espaços culturais, restaurantes, bares, museus, áreas sociais, quadras de esportes com iluminação e segurança, entre outras opções de lazer.

PPS_01_Fachada_aerea _low

Os movimentos de mudança estão tornando a região um polo de entretenimento, cultura e lazer, colocando a capital gaúcha na rota do turismo, atraindo visitantes de outros estados e países vizinhos.

Entre os destaques, desponta imponente, com arquitetura sofisticada e design contemporâneo, o primeiro Life Center do Sul do Brasil, o Pontal Shopping, que está sendo construído dentro do Complexo Multiuso Pontal.

Nesta quarta-feira, dia 10 de agosto, inicia a última etapa deste que é um dos maiores projetos em construção no Rio Grande do Sul. Com 91% da obra já concluída, acontece a entrega dos espaços comerciais aos lojistas do empreendimento.

O próximo – e último passo – é preparar as instalações, o design de interiores e o layout das fachadas das lojas, que já começam a funcionar em novembro de 2022.

Entre as operações já confirmadas estão lojas âncoras que diferenciam o Pontal Shopping de qualquer outro empreendimento, marcas consagradas do mercado, como: 20barra9, Hugo Boss, Barthelemy, Yuool, Freddo e muitas outras, além de Hard Rock Café – o único da capital gaúcha, Hotel Double Tree by Hilton, Centro de Convenções, Hospital Moinhos de Vento e Leroy Merlin (já em funcionamento). Tudo isto junto a uma torre comercial com mais de 230 salas e consultórios médicos.

Planejado estrategicamente para complementar as atividades comerciais já existentes no entorno do empreendimento, visando o desenvolvimento da região como um todo, o tenant mix do Pontal Shopping é também um dos seus diferenciais, e promete revolucionar a experiência de consumo de gaúchos e turistas.

A expectativa é que, a partir dele, sejam gerados mais de 3 mil   empregos diretos e indiretos, promovendo o aquecimento da economia.

Idealizador do projeto, o presidente da SVB Par, Saul Veras Boff destaca que, quando estiver em plena operação, o Shopping será mais do que um centro de compras e conveniência, e sim um local onde toda a experiência do usuário acontecerá com excelência de ponta a ponta.

O executivo reforça que o Pontal Shopping será o ponto de conexão de todo o complexo multiuso, integrando os empreendimentos em um só local e tendo um parque público de 29mil m² como uma extensão da alameda central e das lojas que estarão de frente para um dos cartões postais mais bonitos de Porto Alegre. “A combinação do Pontal Shopping ao Parque à beira do Guaíba o torna, provavelmente, o único shopping do Brasil com estas características singulares. Tenho certeza de que estes diferenciais farão dele um grande presente para a cidade”, afirma o empresário.

Composto por espaços integrados, verdes e acolhedores, o empreendimento vai oferecer experiências únicas de vivência, lazer e consumo. “Não seremos mais um shopping na cidade, pois o nosso produto é diferente. Ele representa o futuro do varejo físico quando o assunto é shopping center no mundo”, afirma o sócio-diretor da SVB Par, Angelo Boff.

Alinhado com os mais modernos conceitos de shopping centers do futuro e com as transformações que as relações de consumo vêm passando nos últimos anos, ele nasce com o ousado propósito de não se limitar apenas ao processo de compra, mas de oferecer experiências únicas e, até mesmo, inéditas, a partir de operações de lazer, gastronomia, entretenimento, saúde, serviços, conectividade, sustentabilidade e segurança.

De acordo com Saul Veras Boff, o Pontal está em sintonia com a necessidade atual das pessoas de estarem conectadas e terem todos os serviços de um complexo multiuso ao alcance, mas também de estarem integradas à natureza, vivendo uma vida mais leve. “O Pontal representará um estilo de vida, um novo equipamento turístico para Porto Alegre. A localização privilegiada e o ineditismo do complexo têm relação direta com isso”, finaliza.

Complexo Multiuso Pontal

MEL_PDE_11_Shopping

Com aporte financeiro de mais de R$ 300 milhões, o Complexo Multiuso Pontal terá 114 mil m² de área construída e moderno conceito multifuncional. Reunirá operações com diferentes vocações, como o Pontal Shopping, a megaloja da Leroy Merlin, hotel Double Tree by Hilton, Centro Médico operado pelo Hospital Moinhos de Vento, Centro de Convenções, torre de escritórios e consultórios e um parque público.

Além do alto fluxo de carros que passam em frente ao local – aproximadamente 100 mil veículos por dia, fácil acesso no sentido Centro-Bairro e dos mais de 40 mil funcionários e frequentadores mensais das mais de 230 salas comerciais e consultórios, o parque público e a orla do Guaíba serão âncoras naturais que atrairão um público que utilizará as operações do complexo e do entorno.

Para o coordenador de Administração Geral do Grupo AD e responsável pela comercialização e administração do Pontal Shopping, Mário Almeida, o empreendimento está totalmente alinhado com o novo momento da cidade. “Porto Alegre ganha um novo ponto de encontro onde as pessoas poderão viver experiências, ter acesso a novos produtos e serviços e, principalmente, se orgulhar”, destaca.

A maioria dos passageiros que desembarca no Aeroporto Salgado Filho tem como destino a Serra Gaúcha. Um dos objetivos do Pontal é mudar essa realidade. “Queremos transformá-lo em uma atração para os turistas”, explica o diretor Corporativo da SVB Par, Ricardo Jornada, que completa: “Conquistar esse público aumentará também o ticket médio de gastos e a permanência na cidade, pois além de visitar o empreendimento também utilizarão outros serviços, fomentando o crescimento de vários negócios”.

Jornada destaca que, por muito tempo, Porto Alegre esteve “de costas para o Guaíba”. Cenário que vem mudando nos últimos anos com os amplos investimentos realizados na revitalização e nas inéditas operações da orla. “O complexo multiuso Pontal está estrategicamente inserido na chamada “Nova Orla”, que tem início no Cais do Porto e segue em direção à Zona Sul, e, com certeza, faz parte dessa importante transformação que está dando vida a cidade”, afirma.

Um dos maiores projetos aprovados no Segmento Complexo Multiuso a ser executado no Brasil, o Pontal traz em seu DNA um propósito diferente, alicerçado em pilares como pioneirismo, avanço, bem-estar, desenvolvimento, empreendedorismo, tecnologia e inovação. “A partir de um sonho, resgatamos uma área degradada e a estamos transformando em uma rota turística, unindo-a ao nosso principal e mais belo ponto turístico da cidade: o pôr do sol do Guaíba”, finaliza o idealizador, Saul Boff.

Início Estimado das Operações

2022

  • Agosto – Evento dos Capacetes: entrega dos espaços comerciais aos lojistas
  • Setembro – Entrega oficial do parque público para a cidade
  • Novembro – Inauguração do Pontal Shopping
  • Último trimestre de 2022 – Inauguração do Hotel Double Tree by Hilton

Conheça algumas operações do Complexo Multiuso Pontal

Hard Rock Café 

O Pontal Shopping receberá o único Hard Rock Café de Porto Alegre, reforçando o posicionamento da marca de ter apenas uma operação em cada cidade.

Com inauguração prevista para novembro de 2022, o empreendimento vai ocupar uma área de mais de 1 mil m², com pé direito duplo, no segundo piso do shopping. A decoração contará com a tradicional exposição de peças originais de artistas mundialmente conhecidos para os visitantes mergulharem na história da música.

Seguindo os padrões internacionais da icônica marca, o Hard Rock Café Porto Alegre vai reunir em um mesmo local música, entretenimento, comida e drinks de alta qualidade, além do Rock Shop, com uma coleção de produtos e uma linha exclusiva da cidade gaúcha.

A gastronomia será um dos pontos altos do empreendimento, onde os clientes poderão desfrutar de artigos frescos e de alta qualidade, com destaque a seleção de “Legendary Burgers” e outros pratos saborosos, além de uma variada carta com os melhores drinks mundiais.

O espaço vai ser um polo de entretenimento regional, com palco e estrutura para eventos e programação de shows de bandas locais e do Sul do Brasil.

Hospital Moinhos de Vento

O Pontal contará com um Centro Médico com mais de 1,1 mil m², operado pelo Hospital Moinhos de Vento – considerado o melhor do Sul do Brasil. O Hub da Saúde terá médicos das mais diferentes especialidades e será um gerador de fluxo para todo o empreendimento.

Hotel DoubleTree By Hilton

Adotando o modelo de condo-hotel, o DoubleTree by Hilton terá 141 quartos, restaurante e bar, piscina e fitness center.  DoubleTree by Hilton é uma marca do portfólio da rede Hilton com forte crescimento. Possui mais de 615 hotéis e mais de 142 mil quartos em 49 países e territórios.

Oferece acomodações e comodidades contemporâneas, incluindo experiências exclusivas com alimentos e bebidas, ofertas de fitness de última geração e espaços para reuniões e eventos.

Por mais de 50 anos, o DoubleTree by Hilton se mantém como um símbolo de conforto para viajantes a negócios e lazer em todo o mundo, desde as boas-vindas aos hóspedes com o cookie de chocolate que leva o nome do hotel até o suporte à comunidade local.

Centro de Eventos

Com vista panorâmica para o Guaíba, o Centro de Eventos tem potencial para se tornar um dos locais mais cobiçados para a realização de festas, casamentos, feiras, congressos e eventos variados. Sua capacidade será para até mil pessoas e funcionará 365 dias por ano.

Parque Pontal 

Em setembro deste ano, a capital gaúcha ganhará um novo parque público com 29 mil m² de área verde para respirar, expirar e inspirar os melhores momentos de quem busca qualidade de vida e quer se conectar com a natureza: o Parque Pontal.

Parque Pontal.

Parque Pontal: um presente para a capital

Construído com recursos privados dos empreendedores, o local será um presente para a cidade e para os porto-alegrenses.  Estima-se que, mensalmente, 1,3 milhão de pessoas circularão pelo parque.

Parque Pontal com Pontal Shopping ao fundoParque Pontal.

Âncora natural do empreendimento, o parque vai oferecer para a comunidade pistas para caminhadas, grandes áreas com gramados, arquibancadas, mirantes para apreciação da natureza, píer sobre o rio, playground temático, 700 metros de orla, trilha interpretativa do Memorial do Estaleiro Só e pontos de contemplação para assistir ao famoso pôr do sol do Guaíba.  Contará, ainda, com uma maquete que permitirá a visualização de como era a fábrica que existia no local, resgatando parte da história de Porto Alegre da década de 50.

Espetáculo Aquarela

Fomentando a orla como um polo de Entretenimento, Cultura e Turismo, o Pontal projetou e entregará para Porto Alegre e seus visitantes um espetáculo de nível internacional: o Aquarela Pontal.

Totalmente gratuito, o show será feito com as águas do Guaíba, criando um verdadeiro balé usando fontes e em harmonia com luzes, som e projeções a laser de imagens e mensagens.

Com projeto de design inclusivo e inovador, espaços destinados para famílias e turistas de todas as idades, além de equipamentos da Bélgica e da Alemanha, o Aquarela receberá investimento de R$ 20 milhões.

A previsão é de que o espetáculo Aquarela esteja aberto ao público em 2023. Os shows ocorrerão em diferentes horários do dia e da noite, tendo como pano de fundo a natureza local e o famoso pôr-do-sol do Guaíba.

Sustentabilidade

Alinhado com uma das principais pautas do planeta, o projeto do Pontal segue importantes conceitos de sustentabilidade. Foram adotadas uma série de medidas para minimizar os impactos da obra no meio ambiente, como a utilização de materiais ecologicamente corretos, além de ações que garantem a preservação de importantes recursos, como água e energia elétrica – tanto na execução do empreendimento, quanto na operação, quando estiver em funcionamento.

O empreendimento tem certificação internacional de construção sustentável AQUA – HQE, que considera aspectos como redução do consumo de água, energia, CO2 e matérias-primas nas edificações, o que aumenta a qualidade de vida dos usuários e beneficia o desenvolvimento socioeconômico e ambiental da região.

08D14991-C865-4213-97C7-2B49A8515DD1Mário Almeida, Ricardo Jornada e Angelo Boff

Ficha Técnica do Pontal

  • Dados Gerais do Complexo Multiuso Pontal:
  • Área do Terreno: 41.519 mil m²
  • Anexos Públicos da Prefeitura: 19 mil m²
  • Área total construída: 114 mil m²
  • Área para estacionamentos: 40 mil m²
  • Geração de Empregos na Obra: 1,2 mil diretos e indiretos
  • Projeto Paisagístico: Takeda Arquitetura e Paisagismo
  • Parceiros: SVB Par, Leroy Merlin e Melnick
  • Dados do Parque:
  • Área do Parque: 29 mil m²
  • Revitalização: 700 metros de orla do Guaíba
  • Vagas de estacionamento de uso público + paraciclo: 100
  • Projeto Urbanístico e execução: arquiteto e urbanista Guilherme Takeda, segundo diretrizes emitidas pela Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade – SMAMUS.
  • Dados do Pontal Shopping:
  • Área Construída: 91.126,05 mil m²
  • Área Bruta Locável (ABL): 27.673,98 mil m²
  • Lojas: 160 – com 4 lojas âncoras
  • Praça de Alimentação e restaurantes
  • Pisos: Cinco (3 pisos de lojas e 2 de estacionamentos no subsolo)
  • Elevadores: 21
  • Escadas rolantes: 18
  • Vagas de Estacionamento Coberto: 1.558
  • Previsão de entrega da obra: novembro de 2022

Sobre o Grupo AD

A AD Shopping, maior administradora independente de shopping centers do País, está presente em todas as regiões brasileiras. Seu portfólio é composto por 42 empreendimentos de diversos formatos, localizados tanto em capitais quanto no interior. São mais de 30 anos de experiência em planejamento, desenvolvimento, comercialização e gestão de shopping centers. O Grupo AD lançou em 2021 a AlugueON, plataforma digital de locação de lojas e merchandising, que vai facilitar a prospecção dos locatários na obtenção do ponto comercial em sua estratégia de expansão comercial; seja em lojas, quiosques ou mídia no mall.

www.adshopping.com.br, www.admall.com.br e www.alugueon.com.br .

  • Empreendedor do Shopping: SVB Par
  • Projeto Arquitetônico do Shopping: Doria Arquitetos
  • Projeto Arquitetônico do prédio comercial: Roseli Melnick Arquitetura e Interiores
  • Arquitetos Colaboradores: Jorge Debiagi e Fractal
  • Gerenciamento: Engenhosul
  • Planejamento, Administração e Comercialização: AD Shopping

Jornada Chubb reúne corretores parceiros no RS 551

Encontro reuniu parceiros da seguradora na Capital gaúcha

A Chubb promoveu, em Porto Alegre (RS), a Jornada Chubb. Encontro presencial onde os executivos da seguradora demonstraram os diferenciais de atuação e o potencial de negócios diante das soluções amplas oferecidas pela empresa. O momento contou com a participação de quase 100 operadores do mercado gaúcho.

“A receptividade é sempre excelente no Rio Grande do Sul e temos realizado esses encontros no Brasil inteiro. As pessoas querem estar próximas e estamos trazendo a Jornada Chubb para nossos parceiros, com diferenciais que a nossa companhia tem para o mercado e também nosso programa de benefícios – evidenciando a solidez e o modo como a Chubb leva seus produtos ao mercado”, diz o Diretor Comercial da seguradora no Brasil, Alexandre Federman.

“A Chubb é uma companhia de portas abertas, que quer trabalhar cada vez mais com os corretores, que quer estar próxima e fazer negócios com os corretores e conta com um portfólio amplo de soluções”, finaliza o executivo.

Confira as imagens – Fotos: Filipe Tedesco / JRS:

Delta Global é parceira de evento que estimula mulheres a entrar na área de TI 418

Delta Global é parceira de evento que estimula mulheres a entrar na área de TI

A Delta Global é parceira do evento “Trabalhando com TI sem programar”, promovido pela WoMakersCode, ONG que promove iniciativas para mulheres cis e trans que desejam ingressar ou se especializar em carreiras ligadas à tecnologia e inovação. O encontro, que é presencial e gratuito, e acontece no dia 11 de agosto, no Instituto Caldeira, em Porto Alegre, traz três especialistas na área para conversar e esclarecer dúvidas sobre possibilidades de carreiras em TI que não exigem conhecimentos em programação. Conversarão com o público Luana Barbosa, Agile Coach na DBC; Adriana Kuczynski, product designer na CWI, e Caroline Farias Furtado, UX Writer na Linx.

 

“A Delta possui hoje 30% de mulheres em seu quadro de colaboradores, porém, a nossa ideia é fomentar eventos de tecnologia e a participação da marca em iniciativas do tipo para aumentar esse número”, afirma Louise Carvalho, coordenadora de RH da Delta Global.

 

A WoMakersCode foi fundada no Rio Grande do Sul em 2015 e é atualmente a maior comunidade de tecnologia formada por mulheres da América Latina. O evento, que acontece às 19h, também é realizado pelo Instituto Caldeira. As inscrições podem ser realizadas através do link: www.sympla.com.br/evento/womakerscode-trabalhando-com-ti-sem-programar/1644459

Sincor-RS reúne corretores em Caxias do Sul para tarde de aperfeiçoamento 1247

Seminário de Seguros também acontecerá nas cidades de Santa Maria e Pelotas nos próximos meses

O Sindicato dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) retomou as atividades presenciais do Seminário de Seguros na última quinta-feira, 04 de agosto. Caxias do Sul foi a cidade que recebeu o evento e reuniu cerca e 120 corretores da região para uma tarde de aperfeiçoamento profissional.

“Esses encontros são excelentes para aproximar os corretores de seguros e capacitar os colegas sobre temas que estão sendo discutidos e que precisam da atenção da categoria”, destaca o presidente da entidade, André Thozeski. “A Serra gaúcha é uma região pujante para o cenário de seguros e para nós é de muita relevância reunir a todos em um momento que aborda conteúdos tão importantes”, acrescentou o Delegado da Serra gaúcha do Sincor-RS, Ricardo Pozza.

Sallam Saleh, Superintendente Comercial da Bradesco Seguros em Caxias do Sul e Bento Gonçalves (RS), destacou as funcionalidades do Seguro Saúde. A companhia conta com 3,8 milhões de segurados no Brasil. “Durante a pandemia, um dos profissionais que foi incansável foi o corretor de seguros. E quando falamos em produto voltado para a saúde, se torna ainda mais imprescindível a atuação desse profissional”, comentou.

O Gerente da Filial Caxias do Sul da HDI, Alexandre Pedroso, ressaltou as oportunidades em produtos affinity e canais alternativos. “Nosso foco são canais e não produtos, pois trata-se de algo que está na mão dos corretores, que são os responsáveis por descobrir as necessidades de todos os perfis de pessoas e públicos”, disse.

Leonardo Neustadt, Superintendente de Mercado da Regional Sul da Icatu Seguros, relembrou que o brasileiro atua de maneira mais reativa do que preventiva, e a iminência do tema morte fez com que o seguro de vida alcançasse um avanço significativo no que diz respeito às contratações. “A pandemia fez com que essa questão mudasse de uma forma muito rápida o mindset de todos, pois as pessoas começaram a perceber a necessidade do seguro de vida; pois somos todos vulneráveis, finitos e iguais”, afirmou. “Estamos vendendo no Brasil produto ou propósito? Produto se copia e cola, propósito é muito mais sofisticado, o nosso negócio é relacional”, refletiu.

O Gerente da Sucursal RS da Porto, Edgar Anuseck Neto, reforçou a necessidade do corretor estar atento às necessidades do cliente. “A Porto quer ser cada vez mais um porto seguro para os seus clientes e parceiros. Existem horas que as pessoas tem necessidades mais latentes em suas jornadas de vida e estar atento a isso é o ponto principal do foco da Porto”, garantiu.

O CEO da Delta Global, Nicolas Galvão, abordou os desafios do mercado de assistências no Brasil. “Tudo gira em torno do mercado financeiro, mas o mercado de seguros tem a ver com a vida das pessoas. A disrupção da Delta é buscar por mercados enferrujados e procurar por soluções dentro deles”, destacou.

A empresa conta com uma carteira de 450 mil veículos ativos, 5 mil prestadores e mais de 2 mil corretores que distribuem os produtos Delta. “Estarmos próximos dos prestadores de serviços e dos corretores de seguros são nossos diferenciais. Usamos a mesma base que todos, mas entregamos diferenciais que fazem com que os prestadores nos deem preferência: antecipação de recebíveis, crédito para novos implementos e conta digital”, exemplificou.

Os advogados Dr. Mauricio Gravina e Dra. Iris Saraiva Russowsky finalizaram a tarde do Seminário de Seguros em Caxias do Sul. “Responsabilidade Civil Profissional do Corretor de Seguros” e “Adequação dos Corretores de Seguros à LGPD” foram os temas abordados, respectivamente. Ainda em 2022, as cidades de Santa Maria e Pelotas, no Rio Grande do Sul, devem receber o encontro.

Confira as imagens – Fotos: Filipe Tedesco / JRS: