‘Cenário desafiador gera oportunidades para o resseguro’, diz Fred Knapp, Head da Swiss Re com exclusividade ao Jornal do Seguro

Executivo e companhia projetam expansão do setor diante de discussões em curso na Susep

Publicidade

O Head Reinsurance Brasil & Southern Cone e Presidente da Swiss Re Brasil Resseguros, Fred Knapp, conversou com exclusividade ao Jornal do Seguro (JRS).

O executivo explica que o cenário desafiador da economia gera uma série de oportunidades para os resseguradores, uma vez que as companhias seguradoras precisam garantir a sustentabilidade de suas operações através da parceria com esses operadores.

Fred destaca ainda as discussões propostas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) – através de Consulta Pública – que visam extinguir o limite de cessão global por parte das seguradoras e ampliar o limite de contratação para 70% no caso das resseguradoras.

Publicidade
Delta

“O mercado enxerga isso como uma boa oportunidade para o mercado securitário adquirir ainda mais resseguros e utilizar este instrumento como oportunidade para expansão do capital, como da operação de um modo geral”, revela. “Entendemos que a ampliação da participação do resseguro será relevante para as operações de Seguro de Vida, como no caso das doenças graves, além de outros seguros de propriedade – que já são conhecidos pelo mercado securitário como um todo”, acrescenta.

Desde maio de 2020, Fred Knapp também administra os negócios de resseguros da Swiss Re no Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai, além do Brasil. O especialista ingressou na companhia em 2014, como CFO, até 2015, quando assumiu novos desafios e passou a atuar também como CFO e COO para a América Latina.

“O resseguro traz várias ferramentas. Queremos, cada vez mais, ser vistos como parceiros de negócios – e não apenas como uma commodity tradicional e transacional. Mas, sim, como parceiros para o desenvolvimento de produtos e tecnologias. O resseguro tem muito mais a oferecer do que apenas a capacidade do resseguro como estamos acostumados a observar no mercado como um todo”, demonstra.

Cenário para o segundo semestre

Para o Head da Swiss Re no Brasil, existem muitas oportunidades para o setor de resseguros – principalmente em termos que se referem à digitalização. “A gente teve um ano bastante atípico, principalmente no seguro agrícola. Tivemos perdas por conta das mudanças climáticas que foram observadas tanto no ano de 2021, quanto agora em 2022, mas a gente vê bastante perspectiva de crescimento, principalmente em outras áreas, como seguro de vida, onde a gente viu um aumento expressivo, no interesse do segurado final”, analisa.

Para 2023, as perspectivas do profissional e da resseguradora são de crescimento adicional. “Vemos o resseguro fazendo um papel bastante importante para o crescimento do mercado como um todo, seja pelo desenvolvimento de novos produtos ou de produtos adicionais que serão oferecidos ao cliente final”, finaliza.

Artigos Relacionados