Como o Business Intelligence pode ajudar a superar momentos de crise

Análise complexa de dados ajudam a tomar decisões mais assertivas para empresas e negócios, sendo essencial em momentos de retração econômica

A coleta de dados é uma realidade no dia a dia de qualquer empresa, desde os micros aos megaempresários. Seja por tabelas prontas de redes sociais ou pesquisas com clientes, há diversas formas de obter informações sobre a recepção do seu empreendimento. O que nem todos sabem é como de fato analisar esses dados para tomar decisões relevantes para a empresa. Em tempos de retração econômica, nos quais os riscos se tornam maiores, é fundamental saber o que vale a pena ou não adaptar ao seu negócio.

Publicidade
MAG Seguros

O mercado empresarial sempre é instigado ao máximo para que tenha autoconhecimento, especialmente nos momentos de crise, como aponta Walter Muller Garcia Xavier, Professor de Gestão de Dados e Business Intelligence do ISAE Escola de Negócios. “Para isso, ferramentas de Business Intelligence são a melhor opção”, destaca. “Pode ser desde um Excel a uma grande ferramenta de mercado, mas ter em mãos as suas informações e poder cruzá-las e compará-las a outros concorrentes se torna vital para identificar oportunidades e lacunas nos momentos de crise”. O professor lembra, ainda, que a análise inteligente de dados é essencial para além dos tempos de retração econômica: “Não se esqueça também que, fora da crise, é este tipo de informação que vai ajudar a sua empresa a crescer e ser um diferencial de mercado”.

Para tomar decisões que sejam baseadas em dados relevantes é que surgiu o Business Intelligence (B.I), também chamada de Negócios Inteligentes. A expressão destaca a importância de pensar um empreendimento de forma inteligente, estruturada em análise empresarial, infraestrutura de informações e práticas adotadas a partir da análise complexa desses dados.

“Dados obtidos não são meramente valores passivos para amostras em painéis, são valores que devem fomentar decisões assertivas que impactem os ativos do seu negócio de modo positivo”, conta Francisley Valdevino da Silva, CEO da Intergalaxy SA, empresa especializada em tecnologia e comunicação que desenvolve softwares, interfaces e aplicativos através da rede Blockchain. “Os dados coletados constituem as Baselines, resultados básicos do modelo de negócio atual que servirão de base para melhorar as estratégias da empresa”, complementa Silva.

Publicidade

Ferramentas como Inteligência Artificial e Machine Learning ajudam a entender o comportamento do consumidor a partir de suas ações no mundo digital – de compras online a atividades em redes sociais – que podem servir como baseline. O acúmulo destas informações é conhecido como Big Data. “O Business Intelligence busca entender e analisar da melhor maneira os dados de Big Data. Reações positivas de consumidores são interessantes, mas as negativas também possuem seu valor: se uma quantidade considerável de clientes não gostou do seu produto, é uma oportunidade de entender o que eles buscam e como melhorar seus serviços para atingi-los”, explica o especialista.

Mas analisar apenas se a receptividade de um produto não é suficiente. Por isso, o B.I tem ganhado destaque. A análise complexa vai além disso, registrando pontos fortes e fracos da empresa e construindo conclusões inteligentes baseadas em informação, de maneira otimizada, direcionada e segura. “Estamos tratando de um trabalho extremamente detalhado e que leva em consideração vários fatores que movem uma empresa. Com uma análise precisa, baseada em dados importantes e ações de gestão e monitoramento, o Business Intelligence pode ser um grande diferencial para o sucesso de empresas dos mais variados portes e de diferentes setores no mercado”, completa Silva.

Confira a lista preparada pelo especialista da Intergalaxy com 8 benefícios da inteligência empresarial:

  1. Ajuda o empreendedor conhecer todos os detalhes do negócio;
  2. Fortalece a eficiência dos processos de tomada de decisões, com base em dados reais;
  3. Consolida uma base de dados que dará suporte à gestão;
  4. Reduz o risco de erros nos processos da empresa;
  5. Traz dados assertivos e personalizados, no tempo certo, para profissionais dos mais variados setores da empresa;
  6. Identifica os pontos fracos na área comercial e ajuda a criar oportunidades;
  7. Traz respostas rápidas a qualquer consulta sobre a empresa;
  8. Detalha informações relevantes sobre o comportamento dos clientes.

Artigos Relacionados