Dia Mundial do Coração: médico da rede Meu Doutor Novamed dá dicas para prevenção de doenças cardiovasculares

Segundo a World Heart Federation (WHF), as alterações do coração matam 17,5 milhões de pessoas no mundo por ano

Criado pela World Heart Federation (WHF), o Dia Mundial do Coração (29 de setembro) tem como objetivo alertar as pessoas sobre as doenças cardiovasculares e conscientizá-las sobre hábitos que contribuem para a qualidade da saúde cardíaca. De acordo com a federação, as alterações do coração matam 17,5 milhões de pessoas no mundo anualmente. Este cenário delicado também é observado no Brasil, onde 72% das mortes resultam de doenças crônicas não transmissíveis, sendo 30% relativas às cardiopatias, segundo estudo da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Publicidade
Agrifoglio Vianna no JRS

Entre os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares, o cardiologista Fabio Quartieri, da rede de clínicas Meu Doutor Novamed na cidade de São Paulo, destaca: “O sedentarismo, a obesidade e o tabagismo estão entre os principais fatores de risco. Lembrando que é sempre importante investigar o histórico familiar de doenças cardíacas, pois hereditariedade também é um fator a ser considerado, principalmente quando relacionado a eventos em pacientes jovens. Deve-se conhecer as comorbidades comuns aos familiares, pois hipertensão, diabetes, dislipidemia – níveis elevados de colesterol e triglicérides – e outras doenças também podem ser controladas desde seu início, evitando complicações graves”.

A cardiologia é uma das 15 especialidades oferecidas pela Meu Doutor Novamed. Para levar o modelo de Atenção Primária à Saúde (APS) a mais pessoas, a rede, presente em diversos estados, praticamente dobrou de tamanho desde 2020, com a inauguração de 13 clínicas em seu projeto de expansão. Atualmente, possui 28 unidades, que já realizaram mais de 1 milhão de atendimentos, ao longo de quase sete anos de atuação.

“A resolutividade da Atenção Primária à Saúde contribui para melhores desfechos nos atendimentos. Esse modelo é capaz de resolver cerca de 80% das demandas por cuidados de saúde, segundo especialistas. Nosso foco é reforçar a prevenção e atuar no acompanhamento do paciente em toda sua jornada”, diz Aline Thomasi, superintendente da rede Meu Doutor Novamed.

Publicidade
Seguro PASI

Atenção aos sintomas

As doenças do coração podem ser silenciosas e os sintomas que o órgão está doente ou debilitado podem ser sutis. Por isso, é importante ficar atento aos sinais que podem indicar problemas cardiovasculares. Entre os principais sintomas, o cardiologista da rede Meu Doutor Novamed destaca:

    • Falta de ar;
    • Dor torácica;
    • Palpitações e taquicardia;
    • Desmaios e síncopes;
    • Fadiga e fraqueza extrema;
    • Inchaço nas pernas, pés e tornozelos.

Importância da prevenção

A prevenção é importante aliada na detecção de doenças cardiovasculares, como reforça o Dr. Fabio Quartieri: “Exames cardiológicos de rotina devem ser feitos para homens a partir dos 40 anos e mulheres a partir dos 45 anos, caso não tenham fatores de risco. No caso da existência de fatores de risco, como obesidade, hipertensão, dislipidemia, diabetes, histórico de morte súbita em familiares e AVC, esse prazo pode mudar e as idades diminuem de acordo com a necessidade. Contudo, em linhas gerais, as consultas de rotina devem iniciar após os 20 anos”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 80% das mortes causadas por doenças que afetam o coração poderiam ser evitadas com mudanças estilo de vida e a inserção de uma rotina mais saudável. Uma vez que enfermidade já exista, o acompanhamento e o tratamento de doenças cardíacas variam de acordo com a patologia e a gravidade.

“Ajustar a dieta, estimular a atividade física, cessar hábitos deletérios e trabalhar no controle do estresse são hábitos fundamentais. A prevenção mais importante deve ser feita diariamente, adotando-se hábitos de vida saudáveis”, reforça o dr. Fabio Quartieri.

Artigos Relacionados