DMCard projeta fechar 2021 com movimentação de R$ 3,85 bilhões nos cartões

Empresa captou R$ 100 milhões em um Bookbuilding

Nos resultados financeiros da DMCard consolidados até terceiro trimestre deste ano, a instituição já acumulava quase R$ 3 bi em pagamentos realizados nos cartões de loja e no DMCard Mastercard. Com as vendas de Natal e após uma injeção de R$ 300 milhões em crédito no mercado, em novembro, a empresa espera bater um novo recorde com a previsão de fechar 2021 movimentando R$ 3,85 bilhões, o que representaria um crescimento de 44% em comparação com o último ano.

Publicidade
Seguro PASI

De toda essa movimentação, uma fatia de pouco mais de 10% é referente aos pagamentos realizados com o cartão DMCard Mastercard, produto lançado no ano passado e que a instituição espera que, até o fim de 2021, ultrapasse a marca de R$ 424 milhões em compras crescendo 20% em comparação com 2020, quando movimentou R$ 354 milhões.

“Além de nossas boas expectativas de avanço agressivo nesse finalzinho de ano, outro fenômeno tem colaborado para os nossos resultados. Os cartões de crédito, seja o cartão private label da loja ou o bandeirado, estão sendo cada vez mais procurados para poder manter ou incrementar o poder de compra do consumidor, principalmente em datas especiais para o comércio”, destaca Tharik Moura, Diretor Estratégico e CFO da DMCard.

Um ano positivo para a presença da DMCard no mercado financeiro

Este ano, após alcançar nota “A-“ pela Fitch Ratings e “AA-“ pela S&P Global, em um duplo processo de rating com resultados bastante positivos, a DMCard captou R$ 100 milhões em um Bookbuilding. A Coordenadora Líder da Oferta foi a XP Investimentos.

“Normalmente, nossas captações anteriores se davam apenas por meio de emissão estruturada de debêntures. Tais estruturas já vinham sinalizando ao mercado que somos uma empresa extremamente sólida, além de garantir nosso crescimento acelerado”, conta Moura.

“Os investidores têm entendido que o cartão de loja, nosso principal produto de crédito, tem se tornado essencial para manter o poder de compra das classes mais baixas em momentos de cenário econômico desafiador como o que vivemos. Ou seja, uma ferramenta estratégica para as famílias e também para o varejo”, acrescenta o executivo.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

Artigos Relacionados