Estão abertas inscrições para 2ª edição do Desafio de Inovação Unimed

Startups poderão apresentar soluções, tecnologias e produtos com foco em 7 temas, como saúde digital, cuidados 5.0 e point-of-care testing (POCT). As iniciativas mais aderentes poderão se tornar parceiros da cooperativa

Estão abertas as inscrições para a 2ª edição do Desafio de Inovação Unimed. A iniciativa oferece oportunidades para que startups apresentem soluções destinadas ao setor de saúde. O projeto conecta a Tronko, célula de empreendedorismo corporativo e inovação da cooperativa, com startups. Para o presidente da Unimed Nacional, Luiz Paulo Tostes Coimbra, o projeto permite fortalecer a sinergia com o ecossistema de startups, fomentando, assim, uma cultura de inovação, que ajuda a buscar novas soluções e pensar “fora da caixa”. “As startups têm provocado uma verdadeira transformação no mundo, com seus modelos ágeis de negócio e foco em soluções inovadoras. Queremos que essa energia faça a diferença dentro do setor de saúde, com novos serviços e produtos, mas também com ideias que nos aproximem dos nossos clientes”, afirma Luiz Paulo, que revela que um dos 14 projetos finalistas da primeira edição já está sendo implementado. No ano passado, o Desafio recebeu 177 inscrições. As inscrições para o novo ciclo vão até 15 de novembro.

Publicidade
Gente Seguradora no JRS

Nesta edição, as startups serão provocadas a propor projetos disruptivos e soluções e tecnologias inovadoras focadas em sete temas: bem-estar (físico e mental), qualidade de vida e medicina preventiva, telemonitoramento e telegerenciamento, adesão e engajamento do paciente ao tratamento, rastreio e diagnóstico precoce, telediagnóstico, longevidade e cuidados 5.0.

O presidente da Unimed explica que serão selecionadas as startups com propostas mais aderentes aos temas estabelecidos. Em seguida, serão convidadas a participar do Demoday, quando terão a oportunidade de apresentar o projeto à direção da cooperativa. As startups que apresentarem maior potencial poderão ser convidadas a desenvolver um projeto piloto. “Com base nesse resultado, poderão ser desenvolvidas parcerias entre a Unimed e as startups na forma de prestação de serviços ou de fornecimento de produtos inovadores. Vai depender da maturidade e consistência do projeto”, explica Dante Lopes, head de inovação, intraempreendedorismo e corporate venture capital da cooperativa.

Essa sinergia com a comunidade de startups está alinhada ao planejamento da atual direção de investir cada vez mais em inovação. Prova disso é que até o fim do ano, a cooperativa projeta investimento de aproximadamente R$ 75 milhões em tecnologia e novos projetos. Este ano ainda, a Unimed fechou uma parceria com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), comunidade que reúne mais de 7 mil empresas, para poder monitorar de perto o surgimento de soluções com potencial de impactar o setor de saúde. Também está em fase de planejamento a criação de um fundo de investimento em venture capital que permitiria financiar startups mais maduras.

Publicidade
Europ Assistance Brasil

Serviço

Artigos Relacionados