Executivos da Essor e Albatroz apresentam especificidades do Seguro de Transporte de Carga

Evento gratuito visou apresentar produtos em modelo inovador de negócios, soluções e gestão de portfólio

Em evento gratuito, executivos da seguradora e da Albatroz – parceira estratégica da companhia – apresentaram aos corretores de seguros as especificidades do segmento, produtos exclusivos e passo a passo da plataforma digital. O objetivo foi apresentar os produtos de transporte dentro dessa carteira, o comportamento de mercado, a parceria com a Albatroz e o modelo inovador de negócios, soluções e gestão portfólio.

Publicidade

De acordo com Mauricio Silva, Head of Marine Cargo da Essor Seguros, o Seguro de Transporte de Carga é um segmento que continua crescendo até mesmo durante a pandemia. “A sinistralidade da carteira como um todo, aumentou de 2021 a 2022, no entanto continua em um patamar positivo. Os valores de prêmio ficaram, em 2020, em R$ 3,3 bilhões; 2021, R$ 4,2 bilhões; e, nos três primeiros meses de 2022, R$ 700 milhões”, destacou Silva sobre os dados do mercado de Seguro de Transporte de Carga.

A Essor Seguros tem, para o segmento de Seguro de Transporte de Carga, produtos exclusivos destinados a embarcadores (transporte nacional e internacional) e transportadores. Os produtos para embarcadores englobam empresas importadoras, exportadoras, despachantes, distribuidores; um seguro destinado a propriedade da mercadoria em transporte. Já os produtos da Essor, para os transportadores, que são empresas de transporte em geral, são seguros de responsabilidade sobre o transporte de bens de terceiros, que tem diversas opções de acordo com o modal transportado e o risco a ser segurado.

“Em nosso modelo de negócios, temos a distribuição dos produtos realizada pela Albatroz, que é agência de subscrição dedicada ao segmento de seguro de transporte. E através de uma plataforma digital superintuitiva e totalmente integrada, oferecemos ao mercado a desburocratização e a automatização do ramo com controles de faturamento, emissão de endossos e apólices online, gestão de sinistros, tudo em um só lugar. Além obviamente da gestão do portfólio e emissão também de relatórios gerenciais”, salientou o Head of Marine Cargo da Essor Seguros.

Publicidade
Gente Seguradora no JRS

Salvatore Lombardi, CEO da Albatroz MGA apresentou a empresa e os diferenciais da plataforma digital para o seguro de transportes, que pode, segundo ele, favorecer o corretor a fazer negócios de forma mais eficiente. “Como somos uma agência de subscrição temos um modelo novo de negócio, diferente de uma assessoria. Nós somos um braço da seguradora e responsáveis por várias funções que a companhia nos designa que visam atender o corretor na compra”, pontuou Lombardi, que pinçou os benefícios operacionais da plataforma digital, que está fazendo bastante diferença no dia a dia dos corretores de seguros. “Nossa experiência fez com que nós conseguíssemos digitalizar cem por cento de todos os processos e serviços da linha de seguros de transporte, que são extremamente burocráticos e técnico. Com isso, a transformação digital facilita e simplifica a parte operacional do ramo”, complementou o especialista.

Vanessa Mendonça, diretora de Subscrição Transporte e Marketing & Branding da Albatroz MGA, fez uma demonstração mais prática de algumas funcionalidades da plataforma e um passo a passo da realização de uma cotação e também de uma emissão de apólice. Ela frisou que ainda sendo uma plataforma digital a Albatroz não deixa de lado o corretor de seguros. “Nós mantemos contato com o corretor e com o cliente. Todos podem nos contatar, seja por telefone fixo, celular ou e-mail, WhatsApp. Somos cem por cento acessíveis pra treinamentos, visitas em loco. Somos digitais, mas também mantemos o presencial”, disse Mendonça.

Já Tiago Camillo, diretor Comercial e Risk Manager da Albatroz MGA, explicou o caderno de gerenciamento de risco. Ele alertou ao corretor para a “necessidade de as informações serem as mais reais possíveis das operações dos segurados. Quanto mais verídico, melhor vai estar a cotação, melhor será construída a apólice, e melhor também para o caderno de gerenciamento de risco”.

Artigos Relacionados