Fundación MAPFRE dá dicas de como começar a investir

Instituição alerta sobre a importância de se fazer investimento, além de poupar, para garantir saúde financeira

58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças, segundo dados divulgados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais, o que mostra que a organização financeira não é uma tarefa que atrai os consumidores brasileiros.

Publicidade
Seguro PASI

Para a Fundación MAPFRE, instituição que promove a educação financeira por meio de projetos de impacto social, as pessoas poderiam, facilmente, ter acesso às informações necessárias para ter um orçamento mais equilibrado, mas não parecem conseguir. “Muita gente pensa que dá trabalho, ou que é muito difícil manter o controle sobre as despesas, e se esquece do processo difícil de encarar o endividamento e a restrição ao crédito”, explica Fátima Lima, representante da Fundación MAPFRE no Brasil.

Antes de investir, é preciso construir um bom fundo para emergências, de modo que o plano de poupança e investimento não seja interrompido frente ao menor contratempo. A dica é começar economizando 5% da renda por pelo menos seis meses, uma porcentagem que a maioria consegue poupar.

 

Modos de investir

Publicidade
Seguro PASI

Para quem está inadimplente, a prioridade deve ser a quitação da dívida, pois as taxas de juros cobradas costumam ser mais elevadas que o retorno de um investimento em renda fixa – como um título do Tesouro Direto, por exemplo.

Um bom começo pode ser investir em uma reserva de emergência, até atingir um múltiplo das suas rendas mensais que assegure tranquilidade em caso de urgência. A partir deste montante, será possível investir o restante com foco nos objetivos de longo prazo. Apesar dessa estratégia demandar mais tempo para construir um patrimônio robusto, será possível aproveitar melhor os juros compostos dos investimentos.

Fátima destaca que a partir do momento em que o investidor possuir capacidade financeira e disposição para buscar retornos mais elevados, e arriscados, poderá investir parte de seus recursos de maneira mais arrojada. “o ideal é buscar conhecimento e orientação antes de investir”, completa.

Artigos Relacionados