Icatu está no top 5 das empresas mais inovadoras de Seguros, segundo Ranking Valor Inovação Brasil 2022

Pelo terceiro ano consecutivo, a Icatu é reconhecida como uma das 150 empresas mais inovadoras do Brasil, segundo o ranking Valor Inovação Brasil 2022, publicado no dia 27 de julho, pelo jornal Valor Econômico. Dessa vez, a companhia estreia no top 5 das empresas mais inovadoras na categoria de Seguros e Planos de Saúde, conquistando a 5ª posição.

Publicidade
Europ Assistance Brasil

“Este resultado evidencia os investimentos que a Icatu está aportando em tecnologia e inovação, além dos esforços de toda a nossa equipe. O reconhecimento como uma das 150 empresas mais inovadoras do país, sobretudo no top 5 no segmento de seguros, está alinhado com os valores e desafios que a Icatu abraçou ao longo dos últimos anos, em sintonia com nosso objetivo de ser uma companhia cada vez mais ágil, dinâmica, flexível e preparada para operar em um mercado cada vez mais desafiador e disruptivo como o de seguros”, afirma Alexandre Vilardi, vice-presidente corporativo da Icatu.

De 2017 para cá, a companhia investiu mais de R$ 1 bilhão em iniciativas de tecnologia, transformação digital, inovação e experiência digital, sendo que, deste montante, R$ 200 milhões foram em 2021. “Hoje, contamos com uma equipe de tecnologia e experiência digital que é composta por cerca de 400 pessoas. Só em 2021, houve a contratação de aproximadamente cem novos profissionais. Esta, com certeza, é uma área de extrema importância para a Icatu, visto que a partir dessas novas tecnologias e ferramentas conseguimos evoluir diariamente com o negócio e estar cada vez mais próximos dos nossos parceiros e clientes”, relata o executivo. Para 2022, a companhia reforça sua estratégia investindo mais de R$ 360 milhões na área.

A pesquisa realizada para o anuário ouviu 253 empresas, de 25 setores da economia e, ao todo, foram analisados mais de mil cases de inovação, que respondem por mais de R$ 60 bilhões de investimentos. O ranking destacou cinco dimensões em sua análise: impacto financeiro; prioridade na agenda, tolerância a erros; quem investe mais; e estrutura para inovar.

Publicidade
C Josias & Ferrer no JRS

Artigos Relacionados