Icatu usa dados e nuvem para aprimorar a jornada do cliente

Criação do Data Lake, repositório centralizado utilizado na modernização da arquitetura de dados para a nuvem, foi um dos investimentos da companhia para aprimorar também os processos internos

Com o intuito de aprimorar cada vez mais o atendimento ao cliente, a Icatu, empresa brasileira especializada em seguros de vida, previdência, capitalização e investimentos, está otimizando o uso de dados com o apoio de soluções da Microsoft, que reconheceu a arquitetura da companhia como um case de sucesso. A empresa já contava com uma estrutura de Business Intelligence, porém, em 2020, principalmente devido ao aumento no volume de informações e a necessidade de armazená-las em um único local, a empresa criou o Data Lake, repositório centralizado utilizado na modernização da arquitetura de dados para a nuvem, e adotou o Microsoft Azure para endereçar seus desafios.

Publicidade
MAG Seguros

“A nossa linha de negócios é especialmente focada em pessoas e, por isso, investimos constantemente no aprimoramento das nossas ferramentas. O Azure Databricks e Azure Synapse Analytics, além de outros componentes do Azure, nos garantiram a rápida geração e envio de informações para os engenheiros e cientistas de dados, para que pudessem trabalhar de forma autônoma e segura, garantindo o equilíbrio entre velocidade, segurança e privacidade de dados. Tudo isso para podermos oferecer ao consumidor um produto mais adequado à sua realidade, com eficiência operacional na sua jornada de consumo”, afirma Luciano Antoniolo, superintendente de Transformação Digital da Icatu (foto).

A criação do Data Lake, que concentra e faz o cruzamento de informações de diversas fontes diferentes, proporcionando realizar diferentes tipos de análise, teve como propósito inicial entregar “autosserviço” para as áreas de negócio (Self-service BI). “Com isso, conseguimos proporcionar mais autonomia para os usuários na construção das visões e relatórios, além de extrair, armazenar e analisar os dados mais facilmente, de forma a auxiliar na tomada das melhores decisões. O que chamamos de Big Data Analytics”, explica o executivo.

O projeto possibilitou o processamento de um volume de dados maior em menor tempo, permitindo processamento de Big Data, além de análises automatizadas e disponibilizadas em nuvem, com compatibilidade em qualquer formato de dados, e flexibilidade para se conectar com qualquer ferramenta de mercado (CRM, Data Quality etc.), concentrando os dados, que são atualizados diariamente e disponibilizados para fácil consumo, em uma única fonte, além de contar com processos automatizados com menor chance de erros. “A arquitetura nos trouxe um ganho de agilidade e de informações para tomadas de decisão e eventuais correções de estratégias de negócio, reduzindo toda a jornada de up sell que demorava mais de um mês para poucos dias”, relata Natalia Maciel, Gerente de Inteligência de dados de Marketing e Canais da Icatu.

Publicidade
Seguro PASI

Todo esse novo ambiente de nuvem é monitorado permanentemente com práticas e ferramentas de desenvolvimento seguro (DevSecOps) e alguns setores da empresa, como o marketing, já se beneficiam dessas entregas, utilizando as informações coletadas, a partir de perfis comuns, para oferecer novos produtos ou customizar os existentes. Já para os colaboradores, além dos indicadores de produtividade e ganhos operacionais, como a redução significativa do tempo médio de acesso aos dados, ganha-se mais tempo dedicado à criação de novos produtos. “Quanto mais dados e insights gerados pela nova plataforma, mais conhecimento teremos do perfil do cliente, o que nos permitirá oferecer soluções que atendam às diferentes realidades, cumprindo o nosso propósito de democratizar o acesso à proteção e planejamento financeiro das famílias brasileiras”, afirma Natalia.

Com esse primeiro passo e o apoio das soluções da Microsoft, o executivo acredita que a empresa está preparada para evoluir em sua estratégia de Transformação Digital e deve adotar, futuramente, Inteligência Artificial e Machine Learning na construção de processos, serviços e produtos para os clientes.

“O perfil do consumidor vem mudando muito ao longo dos anos e se manter atualizado é essencial para a relevância dos negócios. O poder dos dados é o combustível para que as empresas se conectem com seu público e o mecanismo para colocar isso em prática é adotar a nuvem e soluções de análise”, diz Rafael D’Ávila, diretor para a indústria de Serviços Financeiros na Microsoft Brasil.

Artigos Relacionados