Instabilidade na flexibilização de bares e restaurantes prejudica comerciantes

30% dos bares e restaurantes já fecharam as portas porque faliram

Comparando o período pré-pandemia com o momento atual, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP), 30% dos bares e restaurantes já fecharam as portas porque faliram. De acordo com Ana Paula Coelho, CEO da Monte Carlo Alimentos – distribuidora com 26 anos de mercado focada em pequenos negócios do setor food service – a instabilidade das restrições durante a pandemia pode contribuir para o fechamento de mais estabelecimentos daqui a alguns meses.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

“Com o salão dos bares e restaurantes fechados, os comerciantes precisam diminuir e organizar seus estoques de insumos para não ficar no prejuízo. Mesmo operando em sistema delivery, não atende em média 20% dos custos para manter um estabelecimento aberto. Por isso, a gestão de estoque de alimentos dos estabelecimentos feita de uma maneira correta equivale a 15% da lucratividade dos negócios”, afirma a especialista.

A especialista indica que neste período de incertezas, é preciso investir em parcerias com fornecedores para entregas menores e contínuas, comprando apenas o que está em falta. “Trabalhar com um estoque mais enxuto pode ser um meio de movimentar as provisões de maneira rápida sem perder produtos. Converse também com seus fornecedores e descubra se podem fazer algo juntos. Eles também têm produtos a serem trabalhados com urgência. Outra dica é substituir alguns alimentos, embora trabalhar com produtos frescos seja preferido por muitos empreendedores, algumas substituições podem valer a pena neste momento”, finaliza.

Artigos Relacionados