IRB Brasil RE restaura jardim de Burle Marx e painéis de Paulo Werneck

Tombado pelo IPHAN nacional, prédio secular da resseguradora inaugura áreas revitalizadas

Recentemente, o prédio do IRB Brasil RE foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, em âmbito federal. Foram incluídos no tombamento a cobertura, os  materiais de acabamento, os vãos e esquadrias originais, além dos demais elementos arquitetônicos e decorativos originais das fachadas.

Publicidade
MAG Seguros

Prédio foi construído em 1941. Divulgação

No projeto original, a cobertura do prédio contava com um jardim do paisagista Roberto Burle Marx e sete painéis de mosaico de autoria de Paulo Werneck, ambos integralmente recuperados. O responsável pela revitalização do terraço-jardim é o escritório de paisagismo Burle Marx, seguindo os conceitos originais do projeto modernista da década de 40. O mesmo ocorre em relação aos painéis de Paulo Werneck, em que o escritório do artista conduz o projeto.

Com 11.100 m2 de área total, a edificação teve seu tombamento municipal provisório decretado pelo IPHAN-RJ em 2006. Embora algumas reformas tenham sido realizadas ao longo da história da edificação, modernizando as áreas internas dos pavimentos, os elementos fundamentais que caracterizam o edifício, assim como suas fachadas, estão em bom estado de preservação. A proposta de tombamento foi solicitada pelo valor artístico do edifício, um dos primeiros exemplares da arquitetura moderna desenvolvida no Brasil.

Projetado pelos irmãos M.M.M. Roberto (Marcelo, Milton e Maurício), o prédio foi construído em 1941 em um novo espaço no centro do Rio de Janeiro, gerado pelo desmonte do Morro do Castelo. Esta foi uma das primeiras obras construídas no Brasil a empregar os chamados cinco pontos da arquitetura moderna criados por Le Corbusier: pilotis, janela em fita, estrutura independente, planta livre e terraço jardim.

Publicidade

Em 1948, prédio foi reconhecido pelo Royal Institute of Britsh Architects como uma das 20 melhores obras da época. Divulgação

A participação de Burle Marx no projeto ficou por conta do desenho das calçadas voltadas para a Avenida Franklin Roosevelt e na concepção do terraço-jardim, que também contava com as obras de Paulo Werneck. Em 1948, o prédio foi reconhecido pelo Royal Institute of Britsh Architects (RIBA) como uma das 20 melhores obras da época.

Artigos Relacionados