Mapeamento genético contribui para obter longevidade com qualidade de vida

Benefício permite ao segurado conhecer aspectos específicos de seu DNA e balizar a adoção de hábitos mais saudáveis

Os recursos para cuidar da saúde e alcançar a longevidade com qualidade de vida estão a cada dia mais sofisticados e acessíveis. O mapeamento genético é uma solução que se enquadra nisso, pois identifica predisposições a doenças crônicas e também características do corpo de cada indivíduo, e está disponível como um benefício Premium do seguro de Vida da BB Seguros.

Publicidade

O exame faz uma análise ampla do genoma, conjunto de informações hereditárias que cada pessoa carrega em seu DNA, e levanta dados que ajudam a entender o perfil do organismo, de modo a embasar a adoção de hábitos que aumentem a probabilidade de ter mais qualidade de vida nos médio e longo prazos. Também oferece informações sobre a ancestralidade, ou seja, a origem dos genes e que tendências podem impactar na saúde.

Embora seja considerado um exame de alta complexidade, o procedimento de coleta é simples e prático: o segurado recebe o kit do teste em sua residência, recolhe uma amostra da saliva e envia o material gratuitamente ao laboratório.

“Ao oferecer a oportunidade de conhecer aspectos específicos de seu DNA, o mapeamento genético colabora para que se tenha uma saúde mais previsível e longeva”, comenta Hugo Ofugi, Superintendente de Produtos Vida da Brasilseg, uma empresa BB Seguros. “A abordagem preventiva reforça a proposta de valor do seguro em contribuir com o bem-estar físico e mental de longo prazo dos clientes”, complementa o executivo.

Publicidade
Europ Assistance Brasil

Além de sinalizar a presença de genes associados à predisposição para a Diabetes Tipo 2, por exemplo, o exame revela características pessoais que permitem a adequação de hábitos e o ajustamento de tratamentos clínicos. Entre elas, como o metabolismo lida com vitaminas e gorduras, qual a suscetibilidade à depressão, ansiedade, estresse e alcoolismo, bem como a sensibilidade à dor, etc.

Diferentemente de outros exames, o mapeamento genético é feito apenas uma vez e dura toda a vida. Recomenda-se, apenas, que sua interpretação passe por uma revisão periódica, já que as descobertas genéticas são constantemente atualizadas.

Artigos Relacionados