Movimentação de cargas cresce 10%

Cálculo compara maio a junho e envolve a movimentação registrada pela líder brasileira em averbação de seguros de transporte de cargas

A AT&M Tecnologia, empresa que detém mais de 90% do mercado averbação de seguros de transporte de cargas, com mais de 26 mil transportadoras e embarcadores, registrou em junho R$ 532 bilhões em movimentação de cargas, em todo o país. O aumento é de 10,5% em relação a maio, quando a empresa contabilizou R$482 bilhões. Em junho, a averbação (registros de cada movimentação de carga), chegou a 64 milhões de documentos, num aumento de 7% em relação a maio, quando foram averbados 57 milhões de pedidos de transporte.

Publicidade
SulAmérica

“Além dos valores de cargas movimentadas no território brasileiro, a quantidade de transportes realizados de mercadorias também registrou aumento, sinais que refletem a recuperação da economia, mesmo que seja de uma forma lenta”, comenta o sócio fundador da empresa, Vagner Toledo.

Junho de 2020 registrou aumento de 8,3% no valor total das cargas movimentadas na comparação com junho de 2019, quando foram contabilizados R$ 496 bilhões. Ao mesmo tempo, o volume de documentos averbados (registro de cada movimentação de carga) cresceu 4,4% em relação a junho do ano passado.

Esse balanço mensal é calculado a partir de notas fiscais e dos documentos eletrônicos de Conhecimentos de Transportes (CT-es) informados diariamente no momento do embarque pelo transportador. A base de dados é formada por mais de 26 mil transportadoras e embarcadores em todo o país.

Publicidade

Toledo explica que, em junho, dezenas de setores da indústria retomaram suas atividades e o varejo mostrou sinais de leve aquecimento. “O desempenho dos setores de e-commerce, agronegócio, medicamentos, produtos de higiene e perfumaria e supermercados também contribui para que o país comece a registrar os primeiros sinais de recuperação”, avalia.

Segundo Toledo, a pandemia do coronavírus está trazendo mudanças de comportamento em relação ao consumo que devem perdurar por um bom tempo. “Muitos setores vão precisar de adaptações, visto que o e-commerce está sendo incorporado com maior velocidade em diversos setores e as vendas presenciais já estão cercadas por novos cuidados e protocolos de conduta para que os negócios se mantenham vivos. O mercado de transportes precisará identificar e adaptar novas rotinas operacionais para minimizar impactos nos prazos de execução de suas demandas”, finaliza.

Artigos Relacionados