Mulheres terão destaque na Fenatran 2022 com espaço para debates e palestras

Fórum Abrindo Caminhos discutirá o papel, desafios e oportunidades das mulheres no transporte e logística

Joyce Bessa (à esquerda), Ana Jarrouge (ao centro) e Gislaine Zorzin (à direita) / Foto: Divulgação/ Assessoria de imprensa

 

A edição 2022 da Fenatran, maior feira do transporte na América Latina, se destacará por abrir, pela primeira vez, espaço para falar sobre a atuação feminina no setor. O evento “Abrindo Caminhos – 1º Fórum das Mulheres no Transporte e Logística”, acontecerá na sexta-feira, 11, na arena de conteúdo do espaço.

Publicidade

Durante o evento, serão debatidos os desafios e oportunidades para as mulheres na área, além de buscar incrementar a geração de bons e promissores negócios através da diversidade de ideias.

“É de suma importância a Fenatran ter esse movimento. Até, porque, se você bater uma foto do corredor, é uma feira em que você verá um espaço majoritariamente masculino. Reunir essas mulheres e, também, homens, para falar e ouvir sobre esse tema reflete a força feminina no Transporte Rodoviário de Cargas e o quanto elas são reconhecidas e respeitadas neste setor”, afirmou Joyce Bessa, Head de gestão estratégica finanças e pessoas na TransJordano.

A executiva participará do painel “Valorizando a Diversidade nos Negócios para Incrementar Resultados”, que compartilhará ideias de boas práticas de gestão, para valorizar a diversidade nas empresas.

Publicidade
Seguro PASI

“Nós sabemos que o presente hoje é plural e, quando você tem mais mulheres, mais diferenças, mais diversidade, também temos decisões mais assertivas, com diferentes análises de dados, questionamentos. Ter maior atuação feminina no Transporte Rodoviário de Cargas pode culminar em um crescimento maior dentro do setor”, comenta Bessa.

O Fórum ainda abrangerá temas importantes para a consolidação das mudanças de mindset no TRC, como sororidade no ecossistema do transporte e logística e como incrementar a participação de mulheres motoristas de cargas.

Neste sentido, Gislaine Zorzin, diretora administrativa e de novos negócios da Zorzin Logística, que também irá compor o painel e realizará uma palestra na feira com o tema “Mudança da cultura interna e os benefícios de se ter mulheres motoristas no transporte”, comenta: “Acho primordial abordarmos esses temas em um evento como a FENATRAN, pois, teremos muitas pessoas do setor e ouvir essas pautas e os nossos objetivos, teremos ainda mais chances de difundirmos essas práticas de inclusão em diversos segmentos nas transportadoras e empresas relacionadas”.

Ana Jarrouge, presidente executiva do SETCESP, e que também participará do Fórum, acredita que esse espaço possui uma grande relevância no momento que vive o setor. “Precisamos colocar em evidência os movimentos que trabalham em prol da valorização das mulheres no transporte, cuja ações refletem em maior consciência das empresas para que adotem efetivamente programas de atração, inclusão e retenção de profissionais do sexo feminino”.

Ainda segundo Gislaine, o espaço e abertura que a feira está cedendo para as mulheres discutirem a relevância destes temas, influencia na contratação e diversidade de público nas empresas e, principalmente, no setor rodoviário de cargas “São muitas as questões que precisam ser levadas em consideração, queremos expor na FENATRAN as necessidades que circundam o número ainda baixo de mulheres motoristas no TRC, como a falta de infraestrutura nas estradas, investimento em segurança, a necessidade de adequação das empresas em terem um espaço voltado para as elas, dentre tantas outras”, complementa Zorzin.

Ana Jarrouge finaliza “a mensagem que passamos é indicação de que a diversidade veio para ficar e transformar a realidade e os resultados das empresas, porque acreditamos que uma equipe diversa traz inovação e criatividade, e consequentemente melhores resultados para os negócios. Não existe, portanto, caminho mais seguro e sustentável para a perenidade de qualquer empresa atualmente.

A programação do 1º Fórum das Mulheres no Transporte e Logística, pode ser conferida através do site da Fenatran.
__________________________________________

Sobre Joyce Bessa:

Formada em administração de empresas e pós-graduada em Gestão em Negócios, Joyce Bessa atua como Head de Gestão Estratégica, Finanças & Pessoas na TransJordano, empresa especializada no transporte de combustíveis e como Vice Coordenadora Nacional da Comissão de Jovens Empresários do setor de Transportes – COMJOVEM.

Sobre Ana Jarrouge:

Formada em Direito, pós-graduada em Direito e Relações do Trabalho e com MBA em Gestão de Pessoas, Ana Jarrouge trabalhou como gerente administrativa jurídica e de RH na Ajofer, empresa fundada pelo pai e pelo avô. Também teve grande participação na Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), onde foi coordenadora nacional da Comissão de Jovens Empresários do Transporte de Cargas e Logística (COMJOVEM).

Atualmente exerce a função de presidente executiva do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de São Paulo (SETCESP) e de diretora na Confederação Nacional dos Transportes (CNT) na Seção II do transporte rodoviário de cargas.

Sobre Gislaine Zorzin:

Gislaine Zorzin é formada em logística pela Uniradial São Paulo e atua como diretora administrativa e de novos negócios na Zorzin Logística. Além disso, faz parte do Projeto 25, desenvolvido pela Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP), e da Comissão de Manuseio e Transportes (CMT) da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (ABICLOR).

 

 

Artigos Relacionados