No primeiro trimestre de 2022, valor movimentado nos cartões DM cresce 21% e ultrapassa R$ 1 bilhão

Montante é um novo recorde para a empresa que há cinco anos celebrava essa mesma marca, alcançada durante todo o ano de 2016

O início de 2022 aponta para um ano de transformações importantes na DM. A empresa de produtos financeiros voltados à concessão de crédito recebeu uma importante injeção de recursos da Vinci Partners, logo após celebrar quebra de recordes em 2021 e consolidar sua atuação em novos setores. Dando continuidade aos bons resultados, nos três primeiros meses do ano, registrou um crescimento de 21% em comparação com o mesmo período do ano passado. Com esse avanço, revela um novo motivo para comemoração ao ultrapassar pela primeira vez a marca de R$ 1 bilhão movimentados nos cartões de crédito já no primeiro trimestre.

Publicidade
Viver Bem Corretora de Seguros no JRS

De janeiro a março deste ano, foram R$ 1,05 bilhão em pagamentos realizados nos cartões DM de loja e com a bandeira Mastercard. Nesse mesmo trimestre do ano anterior, esse montante chegou a quase R$ 870 milhões.

“Há cinco anos, celebrávamos um recorde da empresa ao ultrapassar R$ 1 bilhão em pagamentos durante todo o ano de 2016. Mantendo nosso ritmo de crescimento contínuo e acelerado, hoje alcançamos essa mesma marca em apenas três meses”, destaca Tharik Moura, CFO da DM.

O executivo destaca o efeito do cenário econômico nesses resultados. “Temos conseguido manter nosso crescimento em um cenário econômico desafiador ao focar a concessão de crédito como um apoio para que consumidor mantenha o seu poder de compra, seja para abastecer sua casa ou para a realização de um sonho. Temos atuado de forma muito consistente em nosso propósito de inclusão no sistema financeiro das famílias que compõem a base da pirâmide brasileira, nosso principal público”.

Cresce participação do DM Mastercard

Em 2021, quando foram movimentados R$ 4 bilhões em compras nos cartões, 10% desse valor foram em pagamentos realizados com o cartão de crédito bandeirado, o DM Mastercard. Todo o restante, foi movimentado nos cartões private label, os chamados cartões de loja, setor em que a DM é uma das líderes de mercado.

Publicidade
Webinar FF Seguros

No primeiro trimestre de 2022, o DM Mastercard movimentou pouco mais de R$ 144 milhões, o que representa 14% dos resultados e aponta para a tendência de crescimento da participação dos novos produtos nos resultados da empresa.

Além disso, outro dado que chama a atenção no período é o ticket médio 2% menor. Nos primeiros três meses de 2021, esse valor médio por pagamento foi de R$ 149,94, enquanto este ano foi de R$ 146,82. Essa variação mesmo com o período tendo registrado alta nos preços (o período registrou uma inflação de 3,20%, de acordo com o IGBE) principalmente no varejo de bens não duráveis, aponta para um consumidor mais cauteloso com seus gastos durante uma compra, no entanto, utilizando mais vezes o cartão.

Projeções para 2022 miram na continuidade da expansão

Até o final de 2022, a previsão é que o número de clientes ativos cresça 27%, chegando a 1,4 milhão de consumidores com acesso a alguma ferramenta de crédito da DMCard, que está expandindo seu portfólio de soluções financeiras.

“Este ano, a participação do cartão de crédito DM Mastercard, a DM Conta e as linhas de empréstimo pessoal devem ser muito maior, e as linhas de empréstimo pessoal deve ser muito maior, conquistando cada vez mais e de forma ampliada o nosso espaço nesse setor e na vida financeira do nosso público consumidor”, revela Moura.

O volume movimentado em todos os produtos DM também deve bater novo recorde, chegando a R$ 5 bilhões, o que representa um aumento de 25%, em comparação com 2021.

Novidades e aperfeiçoamento do que é sucesso

Além da criação de novos produtos e funcionalidades que atendem de forma mais eficiente as necessidades do consumidor, nossos cientistas e desenvolvedores também trabalham num aperfeiçoamento contínuo do que já existe e pode melhorar nosso relacionamento e a experiência do cliente.

Por exemplo, a DM acaba de fundir todos os seus produtos em um aplicativo único, muito mais prático, funcional e intuitivo. Outro exemplo é a inteligência artificial nos motores de crédito e cobrança que estão cada vez mais eficientes.

Em janeiro deste ano, foi realizado com sucesso o primeiro pagamento com reconhecimento facial de um cartão de marca própria da DM. A loja que deu início aos testes da nova tecnologia foi o Supermercado do Frade, que fica em Ilhabela, no Litoral Norte de São Paulo. Após os bons resultados em um ambiente controlado, a tecnologia que foi desenvolvida pela fintech Payface já está à disposição a todos os varejistas parceiros da empresa de serviços financeiros voltados para a concessão de crédito.

Recentemente, também em parceria com uma startup especializada, a DM desenvolveu um sistema de e-commerce que aceita o cartão de loja como forma de pagamento. Antes, isso era possível apenas com cartões bandeirados. Uma evolução muito importante, não apenas para os resultados do supermercadista como também para o consumidor de baixa renda que, muitas vezes, tem o private label como única opção de acesso ao crédito.

“2022 será um ano muito especial para a DM, uma empresa em crescimento e cada vez mais sólida, humanizada, sustentável, segura e em plena decolagem”, finaliza o CFO.

Artigos Relacionados