Pessoas Físicas tiveram mais dificuldade para contratar seguros durante a pandemia

Dados de pesquisa do IBGE foram analisados pela CNseg

A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) observou os dados da PMS, a Pesquisa Mensal de Serviços, do IBGE, e constatou que o grupo serviços prestados às famílias sofreu muito mais intensamente os efeitos da pandemia que os demais serviços ofertados a empresas ou a outras atividades econômicas:

Publicidade
Viver Bem Corretora de Seguros no JRS

Pesquisa Mensal dos Serviços (Receitas de Serviços) – Var % no trimestre móvel contra mesmo período do ano anterior

Divulgação
Divulgação

Enquanto a receita total dos serviços apresentou queda de 15,9% no 2º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, os serviços prestados às famílias registraram queda de 57,9% pela mesma métrica.

Quando a arrecadação de seguros (Susep, excluindo DPVAT) em seguros voltados à Pessoa Física (portanto mais próximo do conceito de família, usado na PMS do IBGE) e Pessoa Jurídica é desagregada, a CNseg observou um comportamento totalmente condizente com essa realidade: a arrecadação de seguros PF caiu abruptamente como consequência da pandemia enquanto os seguros voltados à PJ não chegaram sequer a sofrer retração no período. Enquanto a arrecadação dos seguros PF apresentou queda de 17,5% no 2º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, os seguros PJ registraram crescimento de 25,3% pela mesma métrica.

Arrecadação Nominal do Setor Segurador, sem Saúde e DPVAT – Var % no trimestre móvel contra mesmo período do ano anterior

Divulgação
Divulgação

É importante ressaltar que a ideia de usar a PMS nessa análise é mostrar como a demanda das famílias, isto é, das pessoas físicas, foi mais afetada que a demanda de outros agentes na economia e que isso também pode ser observado nos dados do setor segurador. Essa análise independe do conceito que se faz do seguro como sendo ou não um serviço.

Publicidade
Gente Seguradora no JRS

Ainda assim, é interessante notar que a receita dos seguros voltados às pessoas físicas caiu muito menos intensamente que os serviços voltados às famílias na PMS e que os seguros voltados às empresas apresentaram crescimento no período enquanto os serviços que geralmente são consumidos por empresas apresentaram queda. Tratam-se de mais indicações da resiliência do seguro e de um aumento da procura por proteção por parte da sociedade e das empresas.

Artigos Relacionados