Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa liberam o sinal do 5G – com internet que pode chegar a 1 gigabit por segundo

Cidades liberam rede de alta velocidade após o início das operações em Brasília, ocorrido no último dia 06 de julho

Desde o dia 06 de julho, os clientes das operadoras móveis que adquiriram espectros para operar na faixa 5G já começaram a operar o sinal em Brasília, no Distrito Federal.

Publicidade

Agora, a partir dessa sexta-feira (29 de julho), chegou a vez de Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa fazerem o mesmo – oferecendo sinal de internet para smartphones com velocidades que podem chegar a até 1 gigabit por segundo.

De acordo com a Agência Brasil, a data foi definida pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (Gaispi) na faixa de 3.625 a 3.700 MHz, em reunião na manhã desta quarta-feira (27). O grupo é composto por representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações e de empresas, incluindo as de radiodifusão afetadas pelo projeto.

“Também é importante o usuário contatar sua operadora para saber se seu aparelho está apto a receber o sinal ou se será necessário trocar o chip ou fazer alguma outra mudança”, recomendou o presidente do Gaispi, Moisés Moreira.

Publicidade
HDI Seguros no JRS

No próximo dia 10 de agosto, a equipe de trabalho deverá se reunir novamente para definir a liberação da frequência 5G em outras capitais do País.

5G chega ao Brasil

A expectativa é que a chegada do 5G seja um marco para o Brasil, gerando muitos empregos e impulsionando a economia. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as operadoras que vão oferecer o serviço devem investir mais de R$ 2,7 bilhões em redes até 2024.

Mas afinal, o que é o 5G?

Trata-se de uma tecnologia de quinta geração de celular, que oferece internet de alta velocidade e conexões mais estáveis. O é capaz de transmitir dados a uma velocidade de até gigabits por segundo, o pode ser até cem vezes mais rápido do que a internet móvel atual.

A expectativa é que a chegada do seja um marco para o Brasil, gerando muitos empregos e impulsionando a economia

A implantação da rede no Brasil está prevista para acontecer até 2029, mas o prazo para diversas capitais deve ir até o início do terceiro trimestre de 2022. Até lá, as operadoras vão investir em uma rede de testes para avaliar a viabilidade do serviço em diferentes regiões do país.

Artigos Relacionados